Os hackers estão indo cada vez mais longe. Embora às vezes acabem atrapalhando os usuários, como quando criam vírus, também facilitam a vida das pessoas burlando sistemas fechados.

A última façanha dos piratas virtuais foi disponibilizar o aplicativo Siri para o iPhone 4 e para o iPod Touch. O programa foi lançado para ser uma exclusividade do iPhone 4S, último smartphone da Apple.

O feito está sendo atribuído ao hacker irlandês Steve Troughton-Smith e a seu amigo norte-americano grant Paul. Ambos afirmaram na internet que conseguiram fazer a adaptação e ainda postaram um vídeo no Youtube mostrando como conseguiram. Além do iPhone 4 e do iPod Touch, o Siri também deve funcionar no iPhone 3GS.

O aplicativo é uma das maiores sensações no iPhone 4S, sendo um dos grandes responsáveis pelas vendas recordes do smartphone. O programa funciona como uma espécie de assistente pessoal. Ao invés de procurar algo no Google ou em qualquer livro, basta perguntar ao programa, que ele mesmo faz a busca na internet. O programa funciona por comando de voz e precisa estar sempre conectado à rede.

Uma empresa já copiou e fez uma versão para o sistema operacional Android, do Google, que se chama Iris (Siri ao contrário).

Por Mozart Artmann


Quando foi lançado no ano passado, o iPhone 4 sofreu com as críticas. Muita gente achou o smartphone frágil por causa de sua construção em vidro em vez dos materiais comuns como metal e plástico. De lá para cá muita gente testou a resistência do aparelho. Agora, um sujeito simplesmente o deixou cair de uma altura de mais de 300 metros.

Sabe o que aconteceu? O iPhone 4 atingiu o chão e mesmo assim não sofreu um arranhão sequer. No momento em que acabou caindo do bolso do controlador de combate da Força Aérea americana Ron Walker, ele estava num avião se locomovendo à quase 250 km/h.

Para descobrir aonde o iPhone 4 fora parar Walker utilizou o aplicativo “Find My Phone”. Para a sua surpresa ele não só localizou o aparelho como constatou que ele funcionava perfeitamente. Um detalhe: o telefone não estava protegido por nenhum tipo de case especial.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: BGR


De acordo com matéria do site Tecnologia Terra, a agência REUTERS informou que a Apple adiou novamente o lançamento da versão branca do iPhone 4. Este foi o quarto adiamento deste lançamento. Em princípio ele estava previsto para ocorrer em Junho deste ano e na ocasião foi adiado para o mês seguinte. Posteriormente foi adiado para o final de 2010 e agora a empresa divulga que o iPhone na cor branca deverá ser lançado apenas no começo do ano que vem.

À agência de notícias REUTERS, conforme a matéria citada, o porta-voz da Apple, Trudy Muller, não explicou o motivo deste novo adiamento, tão pouco os motivos que tornam tão difícil a produção deste aparelho na cor branca, apenas disse que o modelo branco foi mais difícil de produzir do que a empresa esperava inicialmente e pediu desculpas aos clientes que aguardam por este aparelho na cor branca, por mais este adiamento.

Dificuldades, quaisquer que sejam elas a parte, é no mínimo curioso que em princípio, a fabricação de uma versão em uma nova cor trouxesse tantos adiamentos. Tanto é assim que já há algum tempo Blogs comentam sobre vários rumores de quais motivos poderiam estar provocando a demora no lançamento do iPhone 4 branco, entre eles problemas com a luz de fundo.

Enquanto comenta-se e a Apple trabalha só resta aguardar para ver se o iPhone branco chegará mesmo no inicio do ano que vem.

Por Mauro Câmara


O iPhone 4 simplesmente evaporou. Pelo menos essa é impressão que dá ao se procurar o smartphone da Apple nas lojas brasileiras. Quem ainda não comprou o seu agora só tem uma opção: recorrer aos sites que fazem a importação do produto.

Isso no remete aos meses antes do lançamento do iPhone 4 nas lojas brasileiras. Naquela época muita gente, ansiosa em por as mãos no aparelho, resolveu pagar os preços absurdos cobrados pelos importadores. Hoje, um iPhone 4 de 32 GB está custando quase 3 mil reais.

Por enquanto ninguém sabe dizer quando o estoque de iPhone 4 nas lojas será resposto. Tudo o que se tem são listas de espera. É estranho essa falta. Afinal, os estoque das operadores acabou logo nos primeiros dias. Ou a Apple não acreditou que tivesse mercado para o iPhone 4 no Brasil, ou as operadores é que não imaginaram que o aparelho fosse vender tanto.

Por Maximiliano da Rosa


O barulho em torno da falha da Apple na antena do iPhone 4 não foi pouco. Prova disso foi a atitude tomada pela empresa ao distribuir gratuitamente capas para o aparelho, que ajudariam a diminuir o problema da recepção do sinal. Porém, os brasileiros que compraram o iPhone 4 não foram incluídos no “recall” e por isso, precisarão comprar a capa.

O problema maior é que o acessório está sendo vendido por R$100 no Brasil. O pior é que a filial brasileira da Apple superfaturou as capinhas, que são vendidas por US$30 nos EUA. Com isso, uma mobilização em torno do problema começa a crescer no Brasil.

2.800 pessoas assinaram um abaixo-assinado para chamar a atenção da Apple sobre o tema e tentar conseguir suas capas de graça.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: G1


Quando você liga seu programa de mensagens instantâneas não é raro começar aquele bate papo via webcam. Agora o iPhone 4 traz um novo recurso de vídeo-chamada, e em locais que obtenham a rede wi-fi será possível realizar ligações com imagem.

Tal artifício será usado por empresas como a VisualFriend e a iP4play para oferecer aos usuários cenas picantes e oportunidades de fazer novos amigos direto no smartphone.

Utilizando a ferramenta FaceTime os internautas que acessarem o site www.visualfriend.com poderão encontrar pessoas de diversos lugares do mundo com o intuito de  fazer novas amizades, encontrar parceiros, ou quem sabe a alma gêmea. Você se cadastra, coloca uma foto em seu perfil e a pessoa interessada pode ligar ou até mesmo começar uma vídeo-chamada. Este serviço é gratuito.

Já o iP4play.com, o usuário terá que desembolsar US$4 por minuto para assistir a um show erótico com a mulher que ele escolher na rede. 

Por Oscar Ariel


O fim do ano reserva algumas novidades em termos de lançamento de celulares e smartphones.

O iPhone 4 e o iPad devem chegar em terras brasileiras, e pelo que tudo indica, por meio da operadora Claro. Segundo informações de funcionários da empresa, ainda não se tem definidos o custo dos aparelhos, mas seria novembro o mês de lançamento. Tais boatos foram parcialmente confirmados pela assessoria de imprensa da Claro. Com isso o iPad 3G e o iPhone 4 realmente chegam no quarto trimestre, porém sem data definida ainda.

Tanto a empresa Apple, como outras operadoras do segmento não tem previsão alguma do lançamento deste aparelho em solo brasileiro.  A Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel – apresentou em seu site a homologação da bateria do iPhone 4. Agora resta aguardar a homologação do equipamento, pois as empresas dependem disso para qualquer lançamento.

Os norte-americanos encontram o iPhone 4 por US$199, e o iPad na quantia de até US$829.

Por Oscar Ariel


Desde o lançamento do iPhone 4 a empresa Apple vinha tendo dor de cabeça com alguns problemas apresentados pelo aparelho. O Antennagate, problema de recepção do sinal da antena do modelo, era um deles. Porém, parece que tais adversidades não atrapalharam quando o assunto é a satisfação dos seus consumidores.

Uma pesquisa elaborada recentemente apontou que 72% dos usuários se mostraram “muito satisfeitos”, enquanto 21% afirmaram que estão “de alguma forma satisfeitos” com o iPhone 4.

Apesar de muito animador os dados apresentados, eles ainda são inferiores ao do modelo iPhone 3G S, que registrou 99% de satisfação de seus consumidores. A pesquisa ainda informou estatísticas sobre o número de ligações perdidas dentre os aparelhos iPhone 3G S e iPhone4 . O primeiro apresentou a porcentagem de 6,5%, enquanto o segundo revelou uma queda de 5,2%. A exclusividade com AT&T e a velocidade da rede foram pontos destacados como negativos.

Por Oscar Ariel

Fonte: Veja


A fila anda – e rápido – no acirrado mercado de telefonia móvel. Desta vez, quem perdeu o emprego foi Mark Papermaster, um dos maiores responsáveis pelo design do iPhone 4, a nova versão do famoso smartphone da Apple. A saída de Papermaster aconteceu 15 meses depois de ele ter se desligado da IBM para assumir o cargo de designer de um dos produtos mais vendidos da empresa.

Boatos sugerem que o designer deixou a companhia depois da enxurrada de reclamações acerca da má qualidade de recepção de sinal na antena do iPhone 4. Os compradores do aparelho reclamaram muito da falha, o que levou a Apple a disponibilizar capas para corrigir o problema, ação que custou mais de US$175 milhões aos cofres da empresa.

Será que foi justa-causa?

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: IT Web


Após a detecção de problemas na captação de sinal do iPhone 4, onde foram distribuídas diversas capas gratuitas aos consumidores do aparelho para resolução do conflito, a Apple disse nesta sexta-feira, 23 de julho, que está com dificuldades em produzir a versão branca do equipamento.

Sem dar maiores detalhes, a empresa disse que está sendo mais complicado do que o esperado fabricar o aparelho na cor branca e não definiu uma data específica para lançar o produto no mercado, apenas estimou uma probabilidade de ser no final deste ano. A Apple ressaltou ainda que a disponibilidade do equipamento na versão preta não sofreu alteração.

Por Elizabeth Preático

Fonte:Terra


Logo após ser lançado, o iPhone 4 chamou a atenção dos especialistas e consumidores não só pelos pontos positivos, mas também por uma falha na recepção de sinal. Ao segurar o aparelho de uma forma específica, alguns consumidores identificaram que o smartphone tinha perda considerável na qualidade do sinal.

Como a Apple é a “toda poderosa”, logo uma enxurrada de posts em blogs, redes sociais e na mídia especializada fizeram com que Steve Jobs oferecesse uma solução para o problema.

A solução encontrada pelo CEO da Apple e sua equipe foi a de disponibilizar capas protetoras para o iPhone 4. As 3 milhões de pessoas que já têm o smartphone, podem pedir pelo site da empresa a sua capa e recebê-la gratuitamente. Segundo Jobs, apenas 0,55% dos consumidores tiveram problemas com a recepção do sinal, mas a empresa vai fornecer as capas para todos que se sentirem lesados.

Por Camila Porto de Camargo


Segundo Steve Jobs ninguém é perfeito, e qualquer celular e smarphone pode sofrer com o Death Grip, situação em que o aparelho fica totalmente sem sinal dependendo da forma como é segurado pelo usuário.

A solução encontrada pela Apple nesse caso é o uso de Bumper Case. Tanto que a empresa dará cases de graça para seus clientes. Mas essa não é a única solução. O próprio CEO da Apple apontou uma saída paliativa: o uso de uma espécie de Band-Aid chamado Antenn-Aid, que pode ser colado no ponto crítico.

Parece estranho? É, de fato. Mas isso reflete a situação da Apple, no momento, em que o seu principal produto precisa ser remendado para funcionar corretamente. E para quem já tem um iPhone 4 e se interessou pelo acessório, ele está à venda nesse site por apenas 1 dólar.

Por Maximiliano da Rosa


Lançada há alguns dias, a nova versão do iPhone, a 4G, causou furor na imprensa, no mercado e entre os fãs da Apple. Com previsão de lançamento para o dia 24 de junho nos Estados Unidos, a Apple Store de Dallas já conta com fila de compradores. As vendas só começam daqui a duas semanas, mas Justn Wagoner foi o primeiro a chegar.

Com direito a barraca e tudo, o jovem Justin Wagoner, de 25 anos, quer ser o primeiro do mundo a comprar o novo smartphone da Apple. Segundo o site IDGNow!, as filas são comuns antes se iniciarem as vendas nas Apple Stores, mas Wagoner exagerou na ansiedade. Há indícios de que o número de aparelhos para o primeiro lote seja menor, Justin quis garantir o seu novo iPhone.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: MacWorld


Parece que é uma prática da comum da Apple esconder algumas informações de seus novos produtos, talvez para ocultar deficiências, ou simplesmente por uma estratégia de marketing. No caso do iPhone 4, por exemplo, em nenhum momento Steve Jobs falou a respeito da memória RAM do aparelho.

No entanto, o site MacRumors revelou que o iPhone deve ter 512MB de RAM. Isso seria o dobro do iPhone 3GS e do iPad, e 4 vezes mais que o iPhone original. A própria Apple teria confirmado essa informação aos desenvolvedores, e explicaria porque o aplicativo iMovie, para a edição de vídeos, não rodaria no iPhone 3GS, somente no iPhone 4.

Outro indício é o recurso de multi-tarefa presente no iOS 4. Segundo analistas, a falta de memória suficiente seria o motivo pela ausência do recurso no iPad, por exemplo.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: