Novo modelo com tela inquebrável é vendido no Brasil.

A Motorola surpreendeu o mundo quando lançou um aparelho com tela “inquebrável” há pouco mais de duas gerações. Trata-se do Moto X Force, agora chamado de Moto Z Force. A primeira geração do Z Force não desembarcou no Brasil, sendo possível apenas ser adquirida por meio de importação. Atendendo a pedidos, o Moto Z2 Force desembarcou no Brasil e as especificações técnicas prometem um aparelho com desempenho respeitável, trazendo um Android Puro, marca da Motorola.

Começamos pelo processador, um Snapdragon 835 rodando com oito núcleos, sendo quatro deles a 2.35 GHZ e outros quatro núcleos rodando a 1.9 GHZ. Isso traz um desempenho respeitável, sem perder a autonomia da bateria, algo importante nos dias de hoje. A ideia por trás é simples: quando o usuário está aplicando tarefas básicas, ele ativa os quatro núcleos de processamento mais simples. Quando se usa de forma mais intensa, os quatro núcleos de alto desempenho são ativados, deixando os focados em economia descansando para serem ativados quando necessário.

Para garantir o desempenho em toda a sua essência, a Motorola equipou o Z2 Force com 6 GB de memória RAM, garantindo a abertura de aplicativos em segundo plano, por exemplo. Diferente do iOS, o Android precisa de mais memória para manter os aplicativos abertos sem precisar recarregá-los, ou seja, quanto mais memória RAM, melhor o desempenho. O armazenamento para este aparelho é de 128 GB, com possibilidade de expansão através de cartão de memória para até 2 TB, isto mesmo, 2.000 GB. Obviamente, que, o mercado ainda não disponibiliza ao grande público este armazenamento em memória expansível, mas, quanto mais espaço estiver disponível, mais dados o usuário pode armazenar.

Na parte de câmeras, a Motorola equipou este aparelho com uma lente de 12 MP, com possibilidade de filmar em resolução 4K a 30 FPS, com abertura F 2.0, autofoco, estabilização digital, foco por toque, flash dual LED e HDR. A câmera frontal, ideal para selfies, conta com 5MP, flash LED, e tem detecção facial. Ainda não foi neste modelo que a câmera dupla na parte traseira apareceu, tornando este um modelo que acaba perdendo para seus concorrentes, apesar de que vale mais um sensor de qualidade do que quantidade ou números.

Apesar de não contar com Rádio FM nem TV digital ou saída para TV, ele conta com todas as conectividades modernas, incluindo o 4G, incluindo ainda sensores como acelerômetro, proximidade, giroscópio, bússola, barômetro e o bom e velho sensor de impressões digitais, sendo este um dos mais rápidos, desbloqueando com bastante rapidez e de forma quase imperceptível o sistema quando a tela está bloqueada.

Porém, sua característica são os suportes aos módulos da Motorola e a tela inquebrável. Todos os módulos da primeira geração da linha Z são compatíveis com essa geração. Ou seja, mesmo que você tenha comprado um Moto Z da geração anterior, ao comprar o Z2 force, eles funcionarão da mesma forma. A segunda característica é a tela inquebrável. A Motorola implantou uma tecnologia, que foi desenvolvida há anos, que deve agradar aos mais descuidados. Porém, vale lembrar, que ela não evita riscos, ou seja, por mais que ela não vai quebrar, é importante tomar cuidado, pois, mesmo com proteção contra riscos, eventuais riscos mais profundos podem aparecer. Por falar em tela, temos neste aparelho, 5,5 polegadas com tecnologia AMOLED e uma resolução de 2K. Mesmo não sendo um display infinito, ele tem uma boa resolução e uma tecnologia de tela com cores mais vivas, se comparado aos displays LCD de tecnologia IPS.

O Android é o 7.1.1 com atualização para a versão 8.0 chegando em pouco tempo e de forma pura.

Seu preço em sites pode girar em torno de 2.249 reais, sendo encontrado em promoções por preços chegando em 2.199 reais.

Por Leandrinho de Souza

Moto Z2 Force


Modelos já estão sendo produzidos em Jundiaí, em São Paulo, e serão lançados provavelmente em outubro deste ano.

Já é fato que a Asus acertou em cheio quando lançou a linha de smartphones Zenfone. Prova disso é o sucesso de vendas do aparelho, bem como o número de fãs que ele possui. Devido às suas especificações a um preço competitivo, ele se destaca no mercado, de modo que o seu sucessor, Zenfone 3, tem sido um dos mais aguardados do ano no Brasil.

Pois é, mas parece que a espera acabou. Segundo o site Techtudo, os modelos Zenfone 3 e o Zenfone 3 Max (com bateria de 4.100 mAh) já estão sendo produzidos em Jundiaí/SP. Assim, seu lançamento deve ocorrer provavelmente no final de outubro, sendo vendidos provavelmente pelos preços de R$2.200,00 e R$1.500,00, respectivamente.

Além dessas versões, o modelo ganhará outras, com focos diferentes: Zenfone 3 Laser (fotografia), Zenfone 3 Deluxe (6GB de memória RAM e câmera de 23MP), Zenfone 3 Ultra (tela de 6.8 polegadas). Isso é interessante para que um público mais diversificado ou com interesses específicos não deixe de adquirir o smartphone.

Além disso, a diferença entre eles é pequena, porém para que você tenha uma breve noção dessa linha, segue as especificações do Zenfone 3 (que também contará com 2 versões):

· Sistema operacional Android Marshmallow 6.0.

· Tela de 5.2 ou 5.5 polegadas, com resolução Full HD de 1920×1080.

· Memória RAM DE 3GB ou 4GB.

· Armazenamento interno de 32GB ou 64GB, expansível até 128 GB com micro SD em ambas as versões.

· Chipset Qualcomm Snapdragon 625.

· Revestimento em Gorilla Glass 3.

· Câmera traseira de 16MP.

· Câmera frontal de 8MP.

· Dual Flesh Led e Auto-foco.

· Bateria de 2.600 mAh ou 3.000 mAh.

· Entrada USB-C.

· GPS.

· 155g.

· Leitor de impressões digitais.

· Sensor de temperatura.

· Disponível em quatrocores: Sapphire Black, Moonlight White (laterais douradas), Shimmer Gold e Aqua Blue.

É importante informar que após o término da parceria entre a Asus e a Intel, a primeira acabou sendo a responsável por equipar todas as versões do Zenfone 3.

A partir dessas características fica evidente que a companhia parece ter criado um aparelho com um custo-benefício bem interessante, devido às suas funcionalidades exemplares. Neste link, você consegue visualizar o aparelho sendo desmontado pela equipe da Asus, além de outros detalhes.

Por Camilla Silva

 

Asus Zenfone 3 Max


Projeto criado pelo Ministério das Comunicações prevê avanços e melhorias tecnológicas em nosso país nos próximos anos.

Adequar-se ao movimento de popularização da internet de banda larga por meio de fibra óptica, incluir cerca de 30 mil escolas públicas nesse projeto (que podem chegar a quase 130 mil até 2025), investir na tecnologia 5G (a quinta geração de tecnologia móvel), oferecer fibra óptica a 94% da população brasileira, incentivar o processo de desenvolvimento da internet das coisas; são alguns dos objetivos do Projeto Minha Cidade Inteligente, que faz parte do Programa Brasil Inteligente criado pelo Ministério das Comunicações.

A ideia é ampliar a tecnologia de fibra óptica também para o acesso da população rural à telefonia móvel de qualidade, inserí-las à comunidade internacional de telecomunicações, conectar a Amazônia por meio de cabos submersos; tudo isso para que até 2019, 70% das cidades sejam atendidas por essa tecnologia.

O conceito de Cidade Inteligente diz que determinadas localidades deverão ser cobertas por sistemas modernos de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs), que permitam a inserção de pequenas comunidades no mundo digital, aprimorando sistemas de internet e implantando redes ultramodernas de coleta de dados para que se possam, através de estudos sobre os resultados alcançados, desenvolver aplicações que favoreçam a um maior acesso à informação por parte das populações menos assistidas.

Além disso, cada pequena comunidade deverá, por si só, ser capaz de formar técnicos que se responsabilizem pela manutenção dos equipamentos, para que haja um efetivo acesso à informação gerada no mundo.

Já aderiram ao projeto mais de 300 estados, que exigirão um investimento de mais de R$ 400 milhões de reais dos cofres públicos, até 2019, para a implantação da tecnologia, formação técnica de pessoal, campanhas publicitárias; enfim, para “universalizar o acesso à internet por meio da fibra óptica”, segundo o Ministério das Comunicações.

A participação do governo e dos municípios se dará da seguinte maneira: àquele, compete criar infraestrutura adequada, pontos de acesso, fiscalização de todo o processo, manutenção das redes de fibra óptica, oferecer suporte técnico, treinamento de pessoal e desenvolver softwares; enquanto aos municípios compete: determinar os locais específicos para a implantação das instalações fisicas, escritórios para a administração mais próxima do andamento do projeto, oferecer relatórios, além de administrar adequadamente os recursos.

No momento, os números não são nada animadores, pois de acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), apenas 5% de toda a banda larga disponível no Brasil é feita por meio de fibra óptica (dados de 2015), muito em função da crise econômica que desestimula o investimento das companhias nesse tipo de tecnologia.

Para José Alcântara, diretor de planejamento de uma das mais importantes empresas para o fornecimento de fibra óptica no Brasil, a Furukawa, “Estão implantando fibra óptica, mas antes (a demanda) era por cabos de grande formação e agora é por pequenos, que maximizam a capacidade da rede que já têm”.

Porém, tudo indica que a fibra óptica seja mesmo, futuramente, o principal objeto de investimento das operadoras de internet de banda larga, devido à necessidade de se integrarem às novas metas mundiais de desenvolvimento da Tecnologia de Informação e da Comunicação; além de que, com a modernização da banda larga, poderão oferecer um serviço de internet de qualidade que ao mesmo tempo aumente os seus lucros, com a adesão de novos clientes e minimize os transtornos com a manutenção de equipamentos.

Vivaldo Pereira da Silva


A onda dos smartphones com telas curvas já começa a atingir o Brasil. A companhia sul coreana LG anunciou o aparelho na décima edição do Digital Experience, evento da empresa no país que ocorreu em São Paulo. O G Flex é o primeiro a surgir no país com tela e bateria que possuem uma leve curvatura, detalhe que rendeu o iF Award, um dos mais conceituados prêmios de design na Alemanha.

Embora o nome possa sugerir alguma flexibilidade, o aparelho possui apenas uma curvatura sólida que, em teoria, ajusta-se ao rosto do usuário e facilita a visualização da tela, devido à redução de reflexos no visor, o que proporciona uma melhor imagem.

O LG G Flex possui a mesma tecnologia de tela encontrada nas Smart TV’s da fabricante. O visor possui 6 polegadas com resolução Full HD. Embora o teclado do aparelho seja bastante confortável para a utilização na posição vertical, na horizontal ele não é tão prático e pode trazer algumas complicações para os usuários que ainda não estão acostumados com o design diferenciado.

Contudo, o G Flex possui muito mais que apenas uma curvatura. Existe apenas um botão físico com o qual é possível ligar e desligar o aparelho, ajustar o volume e tirar fotos. Além disso, ele vem com o novo sistema Knock On com o qual se pode ativar ou desativar a tela com apenas dois toques. A partir de abril outra novidade também estará presente; o Knock Code, que permite desbloquear o aparelho com uma sequência que varia de dois a oito toques em partes da tela.

O aparelho já está disponível em algumas lojas do Brasil pelo preço de R$ 2.700. Entretanto, apenas a partir de abril ele será vendido em larga escala para concorrer com os lançamentos da Samsung no mesmo período. O valor está R$ 100 mais caro que o seu principal concorrente, o Samsung Galaxy S5 que possui um hardware significativamente melhor além de um leitor de digitais e batimentos cardíacos.

Por Ebenezer Carvalho

LG G Flex

Foto: Divulgação


Muitas pessoas vêm criticando a rede 3G devido à sua má qualidade, o 4G então nem se fala, que mal chegou e já vem sendo muito criticado. Mas o que poucas pessoas sabem é que no Brasil, a rede 2G é a grande dominante por ser a única rede que cobre todos os municípios do País.

De acordo com João Rezende, presidente da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações – esta situação será diferente a partir de junho deste ano, que será quando o 3G estará em todo o território nacional. Atualmente esta rede alcança 3.473 municípios onde vivem 90% da população.

Em 2013 houve uma aceleração da migração para a tecnologia sucessora. Ao início do ano passado, a vantagem em número de celulares era grande, 194,7 milhões contra 53,9 milhões equipados com 3G. No decorrer do ano, o aumento de 75% “roubou” 18% dos clientes que, teoricamente, partiram para uma melhor estrutura e mais rápida.

Segundo Rezende, esta mudança tem duas principais variáveis: o aumento da competição entre as operadoras (que leva para baixo os preços dos aparelhos e pacotes de dados), e o crescimento da renda dos brasileiros. Com uma renda melhor, a tendência é que os brasileiros gastem mais com a compra de smartphones.

“Esse aumento no número de usuários 3G exige cada vez mais investimentos em infraestrutura e banda por parte das empresas para que não tenhamos problemas com qualidade nos serviços”, afirmou o presidente da Anatel.

Enquanto isso, em meio a tantas promessas de melhorias, os usuários vêm adquirindo novos e melhores aparelhos esperando que estas promessas sejam realmente cumpridas. A melhoria das redes, que atualmente é uma das piores do mundo no quesito velocidade, é sonho antigo da população que não desiste e continua acreditando em dias melhores.

Por Jaime Pargan

Internet

Foto: Divulgação


A Asus lançou no último dia 17 de fevereiro no mercado brasileiro o seu mais novo tablet. Batizado de Fonepad 7 o dispositivo traz aos usuários algumas melhorias feitas em relação ao modelo que foi apresentado em 2013. Como atrativo o aparelho conta com uma tela de 7 polegadas e tem capacidade para efetuar ligações telefônicas.

Outro ponto interessante presente no Fonepad 7 é o fato de que o aparelho irá oferece uma experiência quase que pura em relação ao sistema operacional até porque o Android que integra o dispositivo sofreu poucas modificações.

Em termos visuais o modelo lançado pela Asus é um pouco mais fino que o aparelho lançado no ano passado. O dispositivo atual conta com 10,5mm de espessura. A bateria que mantém o aparelho “vivo” também foi modificada tendo seu tamanho reduzido. Isso justifica a redução das dimensões do aparelho como um todo. No lugar dos 4.270 mAh o Fonepad 7 tem 3.950 mAh.

A fabricante de origem taiuanesa de dispositivos eletrônicos também chamou a atenção para o processador que integra o aparelho. É um Dual-Core Z2560, ele tem uma capacidade de processamento superior ao Z2420 que está no modelo que foi colocado para a venda no ano passado.

A câmera embutida no aparelho também apresenta mudanças, para melhor, claro. No modelo atual ela tem um sensor de 5 megapixels na parte traseira. Já na parte frontal o gadget conta com uma câmera de 1,2 megapixels (com capacidade de efetuar videochamadas).

Mesmo com os diversos pontos modificados para melhor, alguns outros ainda deixaram muito a desejar. É o caso da capacidade de armazenamento interno. O modelo lançado no ano passado contava com 16 GB para armazenamento de qualquer tipo de arquivo e aplicativo, o novo modelo só tem 8 GB.

Apesar disso, convém lembrar que pode haver expansão por meio de cartão de microSD. A memória RAM por sua vez não sofreu alterações.

O Asus Fonepad 7 é fabricado em terras nacionais e será vendido por R$ 999. O modelo já vem com o Android 4.2.2 Jelly Bean. O usuário poderá atualizá-lo para a versão 4.3.

Por Denisson Soares

Asus Fonepad 7

Foto: Divulgação


Em escala mundial o Android e o iOS continuam na liderança como sistemas operacionais mais usados no mundo. Mas aos poucos o Windows Phone também tem se embrenhado por alguns cantos consolidando e se tornando, mesmo que lentamente a plataforma predileta dos usuários em diversas partes do globo. Entre as regiões onde o sistema tem obtido crescimento está o Brasil. Uma das provas que ratificam o fato foi o relatório Mobile Phone Tracker divulgado recentemente pelo IDC (International Data Corporation), o documento diz que o sistema da Microsoft para aparelhos móveis já se tornou o segundo mais usado entre os usuários brasileiros.

A informação dada pelo IDC apenas comprova o que já vinha acontecendo na América Latina: o Windows Phone tem crescido cada vez mais nos países latino-americanos. No momento atual a plataforma marca presença em mais de 20 nações do continente do hemisfério sul.  Essa presença se dá através de uma lista de dispositivos que conta com oito diferentes smartphones nos preços mais variáveis. E claro, ainda tem o acesso de mais de 220 mil aplicativos que estão disponíveis pela Windows Phone Store. Tudo isso coloca o sistema, ao menos no Brasil, à frente do iOS da Apple e atrás apenas do Android do Google.

De acordo com as informações divulgadas pelo estudo, o Windows Phone obteve um aumento de cerca de 1,6% em relação ao quarto trimestre do ano passado e acabou atingindo a participação de 6% no mercado nacional. Vale lembrar que este também foi o quarto trimestre seguido onde a plataforma registrou um índice significativo referente ao crescimento no país. Esses pontos acabam por colocá-lo na posição como o quarto maior software de smartphones no mundo e isso se levarmos ainda em consideração os planos de vender 47 milhões de aparelhos neste ano de 2014.

Outro ponto que vale lembrar é que o software da Microsoft foi o que obteve um crescimento mais rápido em todo mundo no ano passado sendo algo em torno dos 91% em comparação a 2012.

Por Denisson Soares

Windows Phone

Foto: Divulgação


Nos últimos anos dispositivos eletrônicos móveis tais como os tablets e smartphones têm obtido uma penetração cada vez maior no mercado nacional. Além do claro interesse crescente por parte do consumidor os baixos preços têm contribuído e muito para isso.

No outro lado da moeda está o tráfego online gerado por meio desses aparelhos em relação ao mercado online do Brasil. Nesse ponto os dados observados não trazem informações satisfatórias. O motivo é simples: o baixo uso desses dispositivos nessa área. A coisa é tão feia que o Brasil e a Argentina dividem entre si o título de país que menos usa esses aparelhos para acesso à internet.

De acordo com as informações divulgadas pelo site www.emarketer.comao longo do ano de 2013, de toda a audiência da internet no pais apenas o percentual de 7,9 tem origem nos aparelhos móbile. Se divida essa fatia os tablets ficariam com 2% e os smartphones com 5,8%. Outros aparelhos teriam os insignificantes 0,1% como as câmeras digitais, por exemplo.

Já o PC continua imbatível em questão de preferência dos usuários para o acesso à internet. Como pontos que contribuem para isso são apontados a confiabilidade que os usuários tem em seus aparelhos e também o alto preço de grande parte dos dispositivos móveis. Os PCs dominam uma parcela de 92,1% do mercado. A título de curiosidade a Argentina apresenta praticamente os mesmos números em todos os itens analisados no Brasil.

Quem “ficou bem na fita” foi o México. O país foi obteve a melhor colocação em toda a América Latina. O acesso móvel por lá indica cerca de 15%.

A expectativa é que o México continue sendo líder na América Latina. As análises apontam que o país poderá chegar a 45% em relação a acessos móveis até o final do ano de 2014. Já o Brasil deverá cair e a Argentina subir.

Por Denisson Soares

Acesso a internet por smartphones

Foto: Divulgação


3,1 milhões de unidades é a diferença que separa o mais vendido, os chamados feature phones (aparelhos convencionais) dos smartphones, no Brasil. Os números vêm da IDC: são  26,4 milhões de unidades contra 23,3 milhões de unidades de smartphones no primeiro trimestre deste ano.

No terceiro trimestre do ano, entretanto, a venda de smartphones tem crescido, acrescentando dois dígitos aos números, enquanto que a venda dos feature phones tem caído.

Importante lembrar que  a IDC  se baseia nos números dos fabricantes para o varejo e operadoras ao invés de falar dos números divulgados pelas vias dos consumidores finais.  O que traz uma boa diferença entre os números divulgados pela IDC e pela ANATEL: 49 milhões e 700 mil  celulares chegaram ao mercado nos primeiros meses do ano. Segundo a Telecom, somente 11 milhões de novas linhas foram ativadas no país este ano. Uma quantidade razoável entre aparelhos vendidos e outro valor em estoques.

Leonardo Munin, analista de mercado da IDCBrasil, declarou ao site do IDC: “O que favorece a venda de smartphones é a  redução no valor do ticket médio para os dispositivos, os grandes fabricantes que atuam no Brasil já voltam quase todo o seu portfólio para este tipo de aparelho”. 

A Motorola aposta que até 60% do total de aparelhos vendidos no final deste ano sejam smartphones.

Outros ingredientes que aquecem as vendas deste tipo de aparelho são as novas marcas lançadas. Com as novidades de modelos e preços menores, como aparelhos com o sistema Firefox OS somando forças como o miolo Intel rodando o Android e Windows Phone. 

“Esta situação permitirá que a nova classe C brasileira entre de vez neste mercado o que poderá impulsionar mais as vendas dos celulares inteligentes”, diz Leonardo Munin.

Por Divarrah

Vendas de smartphones

Foto: Divulgação


Parece que a 4G vai demorar um pouco mais para chegar a São Paulo. Segundo o presidente da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações, Jarbas Valente, todos os municípios de São Paulo só receberão o sinal 4G depois que o sinal analógico deixar de ser usado pelas prestadoras de TV. Isso porque o Ministério das Comunicações prorrogou de 2016 para 2018 o cronograma para o desligamento dos sinais analógicos. O que diminui as expectativas de quem adquiriu ou planeja adquirir um aparelho com conexão mais rápida.

O presidente da Anatel ainda afirmou que os centros urbanos agregam quase 75% da população, e que durante os próximos cinco anos não contará apenas com a 4G faixa LTE de 2.5 GHz, que foi leiloada ano passado. Essa faixa funciona em qualidade inferior a de 700 MHz, que atualmente é usada pelos canais de TV, do 52 ao 69 em UHF, de sinal analógico. O sinal de 700 MHz é usado em larga escala em diversos países do mundo, sobretudo para a internet, telefonia fixa e móvel. Com a privação dessa faixa, o Brasil perde em qualidade para os serviços prestados no restante do mundo.

Segundo a proposta, a implementação da internet 4G só será feita depois da mudança, pois falta espaço no campo radioelétrico para os serviços. Será feito um novo leilão com as prestadoras atuantes no país em que elas terão de arcar com os custos da migração de faixas, também ficará a cargo os das empresas, os custos do conversor para a população de baixa renda, além da cobertura de telefonia móvel em todo o território nacional.

De acordo com o estudo feito pela Anatel, pouco mais de 570 municípios terão os sinais de TV analógicos desligados e com a migração. Em 2014 a própria Agência fará um teste para verificar se é viável efetuar a mudança. 

Por Robson Quirino de Moraes

Rede 4G no Brasil

Foto: Divulgação


As coisas andam difíceis para os usuários de internet móvel do Brasil. Segundo levantamento trimestral da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações apenas uma das quatro grandes operadoras conseguiu indicativo favorável quanto ao serviço. Embora as prestadoras tenham cumprido as metas quanto aos serviços de voz, as metas dos serviços de dados deixaram a desejar. Os dados divulgados no dia 22 de novembro fazem referências aos meses de maio a julho e possuem quatro indicadores, são eles: taxa de acesso à rede voz, taxa de sucesso nas conexões com a internet, queda de chamadas e quedas de conexão.

A meta estipulada pela Anatel para o serviço de internet móvel (2G e 3G) é de 98%, mas esse percentual não foi cumprido e as prestadoras alcançaram 96,2% no período. Isso ocorre principalmente pelo acesso 2G, que obtém apenas 96% do indicativo, enquanto o serviço 3G bate a meta, apresentando 98,8% do acesso.

Segundo o órgão, a meta de dados não leva em consideração se a tecnologia é 2G ou 3G, porém ela percebeu que o problema está na tecnologia 2G e sugere que os usuários passem a usar os chips 3G, melhorando o serviço e aumentando o indicativo das prestadoras. Se levar em consideração os serviços das empresas, somente a claro alcançou a meta de 98%, levando em consideração as duas tecnologias. Oi e Vivo mantêm 96% do acesso, enquanto a Oi não bateu a meta em nenhuma das tecnologias apresentando um percentual de 95% de acesso.

Nem tudo é ruim na prestação de serviços pelas prestadoras. A Agência estipula uma tolerância de 2% nas quedas nas redes de voz, contudo as empresas alcançam apenas 0,97% neste quesito. O acesso de voz deve ser de 95%, entretanto os indicadores foram de 97%, superando as estimativas do órgão. Outro indicativo foi respeitado pelas operadoras, trata-se da tolerância na queda da rede de dados que foi de 1,66%, abaixo da meta de 5% estipulada pela Anatel. 

Por Robson Quirino de Moraes

Internet móvel no Brasil

Foto: Divulgação


A Motorola anunciou o smartphone Moto G no dia 13/11 durante um evento mundial em São Paulo – SP. O novo modelo conta com configurações mais simples que o Moto X, que foi lançado aqui no Brasil em setembro deste ano no custo de R$ 1.800,00.

O Moto G chegou às lojas com valores a partir de R$ 650,00. O aparelho é fabricado na cidade de Jaguariúna, interior de São Paulo, sendo o segundo smartphone da companhia desenvolvido integralmente em conjunto com o Google, proprietário da Motorola.

O modelo virá em versões com 8 ou 16 GB de armazenamento e dualSIM (uso simultâneo de até dois chips de operadoras). O preço citado é do aparelho sem contrato de fidelização com as operadoras.  

O smartphone tem display de 4,5", o mesmo tamanho da tela do Moto X. Processador Quad-Core (quatro núcleos) de 1 GHz, 1 GB de memória RAM e conexão de dados a redes 3G, diferente do Moto X que tem conexão com rede 4G. Segundo a Motorola, o dispositivo vem com ótimo desempenho para aplicativos e jogos.  

O Moto G é equipado com o Android 4.3 (Jelly Bean), sistema operacional também do Google, com atualização garantida para o Android KitKat em janeiro do próximo ano.  

É possível a personalização do Moto G com sete opções de capas coloridas. A Motorola divulgou que o aparelho será comercializado em duas edições especiais: "Colors Edition", que vem com dual chip de 16 GB e capas nas cores vermelha, branca, amarela e preta para 18 de novembro no valor de R$ 800; e a edição "Music Edition", que virá com todas as configurações da edição "Colors Edition" mais um fone de ouvido especial, sendo vendido ao valor de R$ 1 mil em dezembro.  

Nos Estados Unidos, a versão com 8 GB de armazenamento interno custará US$ 180 (aproximadamente R$ 419,09) e a versão de 16 GB será vendida por US$ 200 (aproximadamente R$ 465,66), isento de contratos com operadoras.

Por André Barbosa

Moto G

Foto: Divulgação


A chinesa ZTE  está ampliando seu portfólio trazendo uma nova opção de plataforma para o novo smatphone que será lançado em 2014 aqui no Brasil. Além das opções de cores despojadas, a plataforma Firefox OS será o destaque principal para usuários que procuram por novidades com um baixo custo  em relação aos modelos atuais de aparelhos smartphones.

O novo ZTE Open possui visualmente uma roupagem jovem e traz  traços arredondados, design moderno que deverá chegar ao Brasil até meados de junho.  

A segunda geração da fabricante promete oferecer benefícios mais relevantes em seu desempenho com processador Dual-Core.

Segundo o vice-presidente executivo He Shiyhou até o momento já foram vendidos cerca de 100 mil aparelhos e embora os números não tenham impressionado tanto, a nova expectativa é que  esse número dobre contando para isso, com o site americano e-Bay (atualmente o maior site de comércio eletrônico).

O preço desse modelo na Europa gira em torno de 82 Euros então devemos considerar que aqui no Brasil, o custo poderá ser vantajoso se os benefícios fizerem jus aos que esperam  por um "básico" bom, bonito e também barato.

Na Espanha a operadora Telefónica deu a largada para as vendas em julho deste ano e em agosto os aparelhos zeraram os estoques da Inglaterra e Estados Unidos, informação no mínimo curiosa  para os adeptos do Firefox OS.

ZTE Firefox OS

Foto: Divulgação

Outro ponto positivo para esta marca chinesa é que a mesma já é um tanto conhecida no Brasil devido à comercialização em grandes comércios varejistas e pela garantia de 1 ano oferecida pela fabricante, sem contar a Assistência Técnica disponibilizada em todo o país. Caso algum usuário não encontre o serviço em sua cidade, o suporte é prestado em parceria com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos através do Sistema ZTE Quick Collect.

Mais informações sobre este serviço pode ser adquirido nos telefones: 11-4007-1022 (regiões metropolitanas) ou 0800-7010983 (outras localidades).  

Por Luciana Ávila


No início deste mês de outubro a taiwanesa Asus promoveu um evento em São Paulo com o objetivo de anunciar sua nova linha de produtos para o mercado nacional em diversos segmentos. Em termos gerais foi possível perceber que de novo não existe praticamente nada. O que a empresa fez foi basicamente atualizar os produtos que já se encontravam no mercado. Mesmo assim, alguns chamaram a atenção como é o caso dos Zenbooks, série de Ultrabooks da empresa que apresenta configurações interessantes e um visual que vale a pena levar em consideração.

Vejamos alguns dos aparelhos que foram de certa forma “atualizados”: Para começar temos o UX301 e UX302 que receberam a quarta geração dos processadores da Intel, Core i5 ou Core i7, conforme a configuração. As telas Gorilla Glass 3 e a tecnologia IPS estão presentes bem como o armazenamento SSD e Wi-Fi padrão ac. Neste caso vale ressaltar a tela que chama atenção tanto quanto as configurações. A resolução da mesma chega a 2560×1440.

Outra atualização feita foi em relação à série VivoBook da companhia. A empresa tem voltado o olhar para um mercado de padrão mais alto. A série agora traz a quarta geração de processadores da Intel, drive de DVD e 8GB de memória RAM. Só a título de curiosidade, alguns desses itens não se encontravam presentes nas primeiras gerações dos produtos.

Outro detalhe que chamará a atenção dos consumidores será o alto preço dos aparelhos. Mas nesse caso isso é até previsível devido aos recursos que os dispositivos passarão a oferecer. Confira alguns dos valores apresentados:

  • ASUS Zenbook UX302: R$ 6.999,00;
  • ASUS Zenbook UX301: R$ 9.999,00;
  • ASUS VivoBook S451LA: R$ 2.999,00.

Por Denisson Soares


Após mais uma derrota nos tribunais por conta do nome Iphone, patenteado pela Gradiente, contudo usado pela Apple, a empresa brasileira prepara uma reformulação na sua linha de tablets e smartphones.

No portfólio da Gradiente, atualmente estão quatro modelos de celulares e dois de tablets: um aparelho equipado com Android e tela touch, o Neo One GC 500, e os demais são messaging phone e teclado Qwerty. Um feature phone e um webphone com receptor de TV digital.

Já os tablets desenvolvidos pela empresa são o Oz e “Meu Primeiro Gradiente”, ambos de 8 polegadas, o primeiro voltado ao público em geral e o segundo para o público infantil. A Gradiente estuda lançar mais quatro modelos de tablets até o fim de 2013. A linha infantil terá maior destaque, com jogos e conteúdos educativos para crianças de diferentes idades.

A Gradiente também afirmou que irá lançar mais dois aparelhos celulares este ano e mais três no começo de 2014. A ideia da empresa é trabalhar com produtos com preços e configurações mais amplas, que apresentam custo benefício adequado à empresa e ao público. São modelos mais acessíveis para a massa e também mais sofisticados, atendendo públicos específicos.

A Gradiente tem uma meta de conseguir 10% do mercado brasileiro nos próximos anos. Em sua estratégia, a empresa busca pequenos e médios varejos e a venda para o consumidor final, por meio de televendas e e-commerce. 

Por Robson Quirino de Moraes


A Sony tem tido nos últimos tempos muita sorte no que diz respeito ao mercado nacional. O Brasil é um dos mercados onde a empresa mais tem crescido no mundo na atualidade. E claro, a empresa quer aproveitar o bom momento para dar uma inflada na produção de dispositivos móveis. As informações são da agência de notícias Reuters.

De acordo com o artigo o objetivo da Sony seria praticamente dobrar a produção dos dispositivos móveis, neste caso o foco seria principalmente os celulares levando em consideração os modelos que tenham compatibilidade com as redes 3G e 4G. A explicação para isso seria um relativo aproveitamento da Copa de 2014. O evento deve alavancar de maneira significativa o consumo de dados no país. O presidente da Sony Mobile no Brasil afirma que a empresa, no momento atual do mercado, tem mais demanda do que capacidade para atendê-la.

Hoje em dia os produtos comercializados pela Sony Mobile no Brasil são fabricados no interior de São Paulo, na fábrica da Foxconn. Entretanto, em caso de um aumento de produção a companhia poderia aproveitar as instalações da divisão de eletrônicos situada em Manaus com o intuito de aumentar a capacidade de produção. Esta alternativa ainda vem sendo estudada pela empresa bem como uma “prorrogação” do contrato celebrado com a Foxconn.

Caso isso ocorresse os benefícios não seriam apenas para a Sony, que teria meios de atender a demanda exigida pelo Brasil, os consumidores da marca também sairiam ganhando uma vez que até mesmo os produtos anunciados pela empresa no mercado internacional poderiam chegar aqui em um período de tempo relativamente menor do que o de costume.

Por Denisson Soares


Huawei Ascend P2A Huawei irá lançar diversos aparelhos no Brasil. A empresa chinesa não é muito conhecida do público brasileiro, contudo ela desenvolveu aparelhos com ótimo desempenho, design arrojado e tecnologia que não deixam devendo a muitas marcas. A empresa abriu uma fábrica em Sorocaba, onde irá produzir mais 100 mil aparelhos até o fim de 2013.

Com a nova fábrica, a empresa reduzirá custos e os aparelhos ainda terão valores mais baratos por conta da isenção de impostos como o IPI e demais encargos de importação. Será possível que modelos fiquem mais acessíveis, é o caso do Ascend P2, um dos smartphones mais finos do mundo com 6,2 milímetros e diversas partes de alumínio.

Atualmente, a companhia é conhecida no Brasil, por conta dos equipamentos para redes de telefonia, como modems. A fábrica irá permitir que a empresa ofereça, não somente seus produtos a preços mais acessíveis como também, assistência técnica e suporte aos clientes, além de lojas próprias da marca. O setor administrativo da companhia também aumentará as operações no Brasil.

A empresa tem planos de oferecer valores diferenciados para os modelos que serão lançados aqui. Os valores irão girar em torno de US$ 300 e US$ 600, de acordo com o aparelho. 

Por Robson Quirino de Moraes


Aparelhos da Alcatel no BrasilNa última quarta-feira, dia 11 de julho, a Alcatel divulgou algumas novidades para o mercado brasileiro. De acordo com o anúncio, quatro novidades chegarão ao Brasil: três celulares inteligentes e um tablet.

Além do anúncio dos quatro novos gadgets, a Alcatel informou que todos serão fabricados diretamente no Brasil, devido à isenção fiscal proveniente da Lei do Bem. Com isso, os preços dos dispositivos caem bastante, deixando-os mais atrativos aos consumidores. A produção acontecerá de forma terceirizada, porém a Alcatel afirmou que pretende abrir uma fábrica própria no território brasileiro.

Os quatro smartphones anunciados são o Idol (top de linha), o Mpop (modelo intermediário) e o Pixo (gadget de entrada), além do tablet Evo Touch 7.

O Evo Touch 7 é um tablet exclusivo da operadora de telefonia TIM e vem com memória RAM de 1 GB, Wi-Fi e 3G, resolução de 1024 x 600 pixels em um display de 7 polegadas, 1 GHz de processamento, capacidade de armazenamento interno de 4 GB e conectividade com Bluetooth.

O Idol conta com display de 4.7 polegadas, câmera traseira com 8 MP, processador com dois núcleos, 960 x 540 pixels de resolução, capacidade de armazenamento interno de 16 GB, 9,7 milímetros de espessura e capacidade para dois chips.

Já o Mpop possui câmera traseira com 5 MP, display com 4 polegadas e 800 x 480 pixels de resolução. E o Pixo tem capacidade de armazenamento interno de 512 MB, câmera traseira de 2 MP e 1 GHz de processamento.

O preço do Idol será R$ 999, do Mpop será R$ 569 e do Pixo será R$ 399. O Evo Touch 7 ainda não teve seu preço divulgado, pois dependerá da TIM. Todos os gadgets têm sistema operacional Android.

Por Guilherme Marcon


ChegouSamsung Galaxy Win Duos no Brasil mais um novo smartphone da Samsung ao Brasil, o Galaxy Win Duos.

O novo aparelho, que faz parte da linha Android da companhia, tem como grande diferencial o suporte para dois chips SIM e o processador Quad-Core. O modelo foi anunciado no exterior em abril e só agora aterrissou em terras tupiniquins com preço em torno de R$ 999 nas grandes lojas online do Brasil.

Ao olhar o Galaxy Win Duos podemos perceber que ele lembra bastante os top de linha Galaxy S3 e S4; e se comparado aos outros smartphones Dual-Chip da companhia, o Win Duos se destaca pelo seu processador Quad-Core de 1,2 GHz e Android na versão 4.1. O aparelho ainda conta com 1 GB de memória RAM, armazenamento interno de 8 GB (podendo ser expandido através de um cartão microSD de até 32 GB), e bateria de 2.000 mAh.

Além disso, o Win Duos possui tela TFT LCD de 4,7 polegadas com resolução de 480 x 800 pixels, câmera frontal VGA e traseira com 5 megapixels capaz de gravar vídeos em HD, GPS, Wi-Fi, 3G e Bluetooth.

Galaxy Win Duos sem dúvida é uma ótima aquisição para os consumidores que buscam um smartphone dual chip com hardware mais potente.

Por Felipe Santos Bonfim


CCE Motion Tab TD72GApós ser comprada pela Lenovo, a CCE está em uma fase nova e totalmente disposta a disputar por um espaço no mercado de aparelhos com ótimas especificações técnicas e bons preços. No final do mês passado, a companhia apresentou em São Paulo dois tablets novos que chegarão em setembro ao mercado, ambos com sistema Android.

Os dois aparelhos são bem parecidos, com diferença apenas no tamanho da tela, pois um conta com tela de 7 polegadas e o outro com tela de 10. Os dois modelos contam com processador Dual-Core Qualcomm Snapdragon de 1,2 GHz, armazenamento interno de 16 GB, memória RAM de 1 GB, câmera de 5 megapixels, Android 4.1, conexão Wi-Fi, 3G e Bluetooth, e corpo feito com material resistente a batidas e à prova d’água.

Mesmo possuindo configurações bem atraentes, os dois tablets da CCE também oferecem preço bastante acessível. O modelo com tela de 7 polegadas, batizado de Motion Tab TD72G, será vendido por R$ 699. Já o tablet com tela de 10 polegadas, chamado de Motion Tab TD102G, sairá por volta de R$ 899.

Os aparelhos foram desenvolvidos em pareceria com a Qualcomm especialmente para o Brasil e suas vendas começam a partir de setembro deste ano.

Por Felipe Santos Bonfim


O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou recentemente dados que falam sobre o uso de telefones celulares pelos brasileiros. Segundo a pesquisa entre 2005 e 2011 foi possível notar um grande crescimento no uso desse tipo de aparelho.

Uma das informações mais relevantes para a pesquisa é que entre os anos da pesquisa, o uso do celular chegou a crescer até 107,2% e a utilização da internet chegou a crescer 143,8%.

Além dessas informações, a pesquisa obteve muitos dados bastante curiosos sobre o uso dessa tecnologia no país. No Nordeste, por exemplo, o crescimento foi maior que a média nacional e chegou aos 174,3%.

Outro fato interessante é que o público feminino ultrapassou pela primeira vez o número de homens no uso do celular. A taxa de mulheres que foram entrevistadas donas de celular é de 59,5%, já a de homens foi de 68,7%.

Esses números são muito importantes, pois provam que o Brasil é um país que está em constante desenvolvimento e crescimento. Já que uma tecnologia como essa, há 10 anos era considerada uma grande novidade e que poucos teriam acesso. Hoje em dia podemos ver que praticamente a maioria das pessoas possui e usa algum tipo de celular ou smartphone.

Por Henrique Nicolau


Uma lista recentemente divulgada pela Fundação Procon colocou a Motorola em um lugar um tanto desagradável.

Segundo a lista a fabricante está na liderança das reclamações feitas por consumidores do Brasil no ano de 2012.

A lista ainda revela quais exatamente foram os números de reclamações e a Motorola conseguiu atingir 788, entre produtos e serviços durante todo o ano. Mas isso ainda não é o principal problema, a lista ainda divulgou a porcentagem de resolução de problemas que a empresa conseguiu e não foi nada bom, com o segundo menor índice a empresa resolveu apenas 58% das reclamações.
Dentre as principais reclamações o tipo que liderava o índice era de falhas na qualidade do produto, seguida pelo atraso na entrega dos aparelhos e por último o descumprimento de contratos.
Segundo especialistas do próprio Procon, a grande causa dessas reclamações está diretamente ligada à política adotada por empresas desse segmento no Brasil, um exemplo disso é que em outros países o consumidor tem todo o direito de trocar de aparelho se apresentar qualquer tipo de falha, o que não ocorre aqui, levando muitas vezes esse tipo de problema para ações na justiça e processos.

 Por Henrique Nicolau


Um dos top da linha Optimus, o L9 chega ao mercado brasileiro com um valor inicial de R$ 1.199,00 no plano pré-pago. Ganhador do prêmio IF Design Awards em Munique, o aparelho da empresa sul-coreana apresenta ótimas funções e características, além do design.

O LG Optimus L9 apresenta uma tela de 4,7 polegadas, que proporciona uma resolução de 540 x 960 pixels, além do processador Dual-Core de 1 GHZ, memória RAM de 1 GB, câmera traseira de 8 megapixels, que filma em Full HD em até 1080 em linha e 30 quadros por segundo.

O aparelho ainda apresenta conexão Wi-Fi, Bluetooth e 3G. O modelo permite a customização do teclado, facilitando a digitação nas posições vertical e horizontal. A função Scan Translator permite traduzir textos usando a câmera sob o texto a ser traduzido.

Com capacidade de 16 GB, dos quais são distribuídos entre sistema operacional, o Android 4.0 Ice Cream Sandwich e aplicativos exclusivos como o File Share para o envio e recebimento de documentos e o Play livros para a leitura de diversos arquivos.

O LG Optimus L9 é modelo versátil e que não deixa devendo aos principais concorrentes, ideal para diversos tipos de usuários.

Por Robson Quirino de Moraes


O uso dos smartphones no Brasil dobrou no último ano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estatística – IBOPE e pela Worldwide Independent Network of Market Research – WIN, ocorrida em 21 de novembro e 07 de dezembro de 2012. De acordo com o estudo, houve aumento de 9% para 18% na penetração desses aparelhos no país.

Apesar dos elevados índices, a média do Brasil está abaixo da média global, a qual correspondeu a 48% no ano de 2012. A pesquisa apontou também um aumento no uso de tablets, de 1% em 2011 para 5% em 2012.

Certamente, o aumento no uso dos smartphones e tablets está diretamente vinculado às facilidades para aquisição de tais aparelhos, que ficam cada dia mais acessíveis para todas as classes sociais, considerando ainda a grande variação de preços entre esta categoria.

Há ainda que considerar a preferência dos usuários pelos mesmos, já que oferecem muitas facilidades no uso, considerando que a população procura cada vez mais aparelhos que possam lhe atender em diversas finalidades, e não mais apenas um simples telefone produzido basicamente para realizar e receber chamadas.

Por Leni do Vale


A Motorola aposta em um modelo acessível e com dois chips. O Razr D3 é um ótimo aparelho da linha low-end, que são smartphones que ficam um pouco atrás dos modelos tops das demais fabricantes. Ele pode conquistar espaço devido à sua qualidade e ao peso do nome Motorola aqui no Brasil.

O Razr D3 apresenta um processador Dual Core de 1.2 Ghz e memória interna de 4 GB, que pode ser expansível com o uso de um cartão de memória Micro SD. A tela deste aparelho possui 4 polegadas e resolução de 480 x 854 pixels, com luz brilhante que garante melhor aproveitamento de vídeos e imagens, mesmo em um ambiente com muita luz. A câmera de 8 MP faz ótimas fotos e grava vídeos em HD.

Dentre as demais funções do Motorola Razr D3 estão o GPS integrado, leitor de multimídia, Wi-Fi e Bluetooth, além de rádio e suporte para videoconferência. O sistema operacional é o Android 4.1, o que permite melhor conectividade e preço mais acessível, devido ao uso do software livre.

A bateria do aparelho também é um diferencial, o modelo conta com uma bateria de 2.000 mAH que permite uma maior duração.

O Razr D3 custará entre R$ 670,00 e R$ 800,00, dependendo da loja.

Motorola Razr D3

Por Robson Quirino de Moraes

 


A Nokia, fabricante de dispositivos móveis de origem finlandesa, anunciou na última semana o lançamento no mercado brasileiro do seu novo smartphone o Nokia Lumia 720.

Nos próximos dias o celular já poderá ser encontrado pelos consumidores nas lojas de todo o país.

Como todos os celulares lançados recentemente da linha Lumia, o 720 têm seu funcionamento baseado no Windows Phone 8 como sistema operacional.

O aparelho virá com tela de 4,3 polegadas equipada com a tecnologia Clear Black que possibilita sua visualização mesmo em ambientes com muita luz. Além disso, a tecnologia touchscreen é ultra sensível e o usuário pode utilizá-la mesmo se estiver vestindo luvas.

O Lumia 720 contará com um processador Qualcomm de 1Ghz e 512Mb de memória RAM para processamento dos dados. A capacidade de armazenamento é de 8GB. O usuário terá à disposição duas câmeras, uma principal na parte traseira com 6,7 megapixels e lentes Carl Zeiss e uma frontal para conferência com 1,2 megapixels, as duas podem fazer vídeos em alta definição.

O preço informado é de R$ 1.069 e se a desoneração for repassada ao consumidor esse valor pode cair para R$ 969 de acordo com a fabricante.

Nokia Lumia 720 no Brasil

Por Bruno Hardt


Nesta quinta-feira, 18 de abril, a fabricante sul-coreana de eletrônicos LG iniciou as vendas no Brasil de seu primeiro celular com suporte para conexão 4G o LG Optimus G.

O aparelho possui além da conexão 4G, outras ótimas características. Vem equipado com tela de 4,7 polegadas com resolução de 1.280 por 768 pixels, câmera de 13 megapixels e espaço interno de 32GB para armazenamento. O processador é um SnapDragon de quatro núcleos e o aparelho conta com 2GB de memória RAM para o processamento dos dados. Tanto a parte traseira quanto o visor do celular são revestidos com o Gorilla Corner Glass de segunda geração que é resistente a riscos e quebra com menos facilidade. 

Outros diferenciais são as possibilidades de realizar múltiplas tarefas simultaneamente e o zoom em vídeos durante a execução. O celular pode ser acessado remotamente por técnicos da LG para que eles realizem manutenção no sistema se necessário. O sistema operacional é o Android 4.1.

O aparelho concorre diretamente com o Galaxy S3 da Samsung e o iPhone 4 da Apple. O acabamento diferenciado e as boas configurações mostram que esse aparelho pode facilmente cair na preferência dos usuários.

O valor será de R$ 1.999,00 de acordo com o anunciado, já com a desoneração dos tributos que ocorreu no último mês.

Por Bruno Hardt


Finalmente, o Facebook Home está disponível para os usuários brasileiros. Nos Estados Unidos o lançamento do launcher aconteceu no último dia 12 e somente no dia 16 foi liberado mundialmente. Por enquanto, o recurso está disponível apenas para o Galaxy Note 2, Galaxy S3 e o HTC One X, podendo ser baixado de forma gratuita.

Apesar do grande alarde que o Facebook Home fez, ele não vem agradando muito,  ao menos de acordo com as avaliações feitas pelos usuários no Google Play. Porém, isso parece não abalar os responsáveis pelo recurso.

O site The Next Web questionou o CTO do Facebook, Mike Schroepfer, a respeito das opiniões negativas que o Facebook Home obteve na loja online do Google, e segundo ele, o futuro reserva grandes melhorias para o launcher.

O recurso é um tema para a plataforma Android que muda a cara e a forma de usar um smartphone. O launcher é totalmente integrado ao Facebook e ao Instagram e substitui a antiga tela inicial por uma com novidades principais de amigos das redes.

O CTO disse que em alguns comentários foram dados 5 estrelas para o software, revelando pessoas mais entusiasmadas. Ele informou que as críticas foram olhadas e nelas foram observados grandes pontos de melhorias.

Com o lançamento mundial do produto, a expectativa é que a curto prazo as opiniões também passem por mudanças.

Por Felipe Santos Bonfim


As grandes empresas de telefonia já focam seus esforços na mais nova tecnologia de rede para internet móvel disponível no país: a 4G.

A quarta geração de internet móvel é a grande novidade estrutural para os smartphones brasileiros, que poderão navegar na rede a partir de junho. A estruturação da rede está sendo realizada para alcançar a Copa das Confederações, de modo que apenas as cidades-sede do evento estão sendo beneficiadas com o novo sistema.

As empresas que saem na frente nesta atualização são a Claro e a Oi. A primeira já afirma ter 80% de sua rede 4G instalada nas seis sedes, esperando que o serviço esteja pronto já no mês de maio. Será disponibilizado para o consumidor um período de testes para aqueles que possuem celulares compatíveis com a nova conexão.

Já a Oi ainda não divulgou a estratégia para a instalação de sua rede, mas afirma já ter quase a totalidade das antenas instaladas. A divulgação dos modos pelos quais o serviço será prestado se dará junto com as ofertas comerciais destinadas ao Dia das Mães, segundo assessoria de imprensa da operadora.

Aos consumidores, resta apenas esperar para, quem sabe, ter um serviço de internet móvel com qualidade.

Por Euclides Cesar Junior


A norte-coreana Samsung lançou no Brasil o novo smartphone que é considerado um aparelho intermediário, o nome dele é Galaxy Mega que vem com a tela de 6,3 polegadas e com um display LCD HD de 720 x 1280 pixels.

O Galaxy Mega vem com o Android 4.2, processador Exynos dual-core de 1GHz, suporte para rede 4G LTE, conexão Wi-Fi, GPS, Bluetooth 4.0, memória RAM de 1,5 GB, 8 GB de espaço interno, suporta cartão microSD de até 64 GB e vem com o IR Emitter, ou seja, transforma o smartphone em controle remoto para facilitar o manuseio de outros equipamentos.

A câmera é de 8 MP com varias funcionalidades como o Drama Shot, que consegue fotografar várias imagens do objeto em movimento e o Sound & Shot, que faz uma gravação de 9 segundos em áudio enquanto captura uma imagem.

Esse aparelho é portátil, apesar de ser grande, com 16,7 x 8,8 cm, 8 mm de espessura e pesando 199 gramas.

A Samsung também lançou uma versão do Galaxy Mega com uma tela menor, de 5,8 polegadas, mas esse aparelho ainda não está previsto para ser vendido no Brasil tão cedo.

Por Mariana Rodrigues


É claro que depois do evento de lançamento do Galaxy S4 os consumidores brasileiros passaram a desejar o novo smartphone top de linha da Samsung. E para sua felicidade, o aparelho já teve sua homologação liberada pela Anatel.

O gadget foi liberado pelo órgão brasileiro no final do mês passado, o que indica que o Galaxy S4 pode chegar ao nosso mercado muito em breve.

A venda do smartphone acontecerá em dois modelos, o primeiro é chamado de GT-i9500 e o segundo é GT-i9505, sendo que a diferença entre eles é somente a questão de conectividade e processamento, pois um é compatível com 3G+ e tem o processador Exynos Octa 5, e o outro tem compatibilidade com 4G do Brasil e tem processador Snapdragon 600.

Além do processador de oito núcleos, as características que mais chamam a atenção no smartphone da Samsung são a tela Full HD, a câmera de 13 MP e a tecnologia de carga sem fio da bateria.

As configurações que completam o aparelho são memória RAM de 2 GB, capacidade de armazenamento de 64 GB, sistema operacional Android Jelly Bean e Gorilla Glass 3.

O que é mais interessante no lançamento desse gadget é que a Samsung correu para que ele fosse lançado no Brasil na época do lançamento global. O preço de venda é R$ 2.399 na versão com 3G+ e R$ 2.499 na versão com 4G.

Por Guilherme Marcon


A fabricante finlandesa Nokia lançou o novo modelo de celular dual-chip Asha 205 no Brasil.

O modelo Asha 205 é o primeiro com uma tecla dedicada para o acesso ao Facebook contando com a tecnologia Nokia Slam, ou seja, é um recurso que permite trocas de arquivos entre os celulares mesmo que não possuam essa tecnologia. O preço sugerido para o lançamento é de R$ 229.

O Design do aparelho é muito bonito. Ele tem a tela de 2,4 polegadas e uma boa definição, teclado QWERTY completo e aplicativos para redes sociais, como Twitter e Facebook. O Asha 205 possibilita utilizar dois cartões SIM alternando facilmente ao usar mais de um número ou ao trocar a operadora.

A bateria do celular tem maior durabilidade, são 37 dias em standby com um chip e 25 dias com o dual-chip, e para quem gosta de se distrair com games esse aparelho vem com 40  joguinhos EA pré-instalados na memória.

O ponto negativo é que o aparelho não aceita a conexão com a internet por meio de Wi-Fi ou 3G, só aceita o 2G, um método considerado mais lento e mais caro.

Por Mariana Rodrigues


No intuito de entrar de vez na concorrência polarizada pela Apple e Samsung, a Sony lança no Brasil um smartphone que busca atingir o público que quer um aparelho moderno e com funcionalidades eficientes, mas que não comprometa tanto o orçamento quanto os aparelhos top de linha, como iPhone, Galaxy S III e Xperia ZQ, por exemplo.

O Xperia J tem qualidades razoáveis que garantem a ele um dos melhores custo benefício do mercado. Possui uma câmera de 5 megapixels, com qualidade garantida pela tradicional Sony, já vem com Android 4.0 – muito embora houvesse grande expectativa sobre seu lançamento com a versão 4.1 do sistema, chamada de Jelly Bean. Além disso, possui um processador Qualcomm de 1GhZ, suficiente para prevenir eventuais “travadas” que o celular possa dar.

Além disso, é um celular esteticamente bonito e moderno: sua espessura não chega a ser de 1 cm (9,2 mm) e pesa apenas 124 gramas. Possui também uma tela resistente a pequenos arranhões e quedas, ampliando sua durabilidade estética.

O smartphone será vendido com exclusividade nas lojas da operadora Claro a um preço de R$ 699,00. Provavelmente, é a melhor opção para quem procura um smartphone bonito e agradável, sem precisar gastar mais do que R$ 700.

Por Euclides Cesar Junior


Sabe-se que a ANATEL, agência reguladora de telefonia no Brasil, já mandou a exigência para as concessionárias de que procedam com a instalação da rede 4G no Brasil.

Os serviços 4G já estão disponíveis em muitos smartphones, sendo necessária tal instalação para poder oferecer os serviços à grande quantidade de turistas que virá ao Brasil com a Copa das Confederações (2013) e Copa do Mundo (2014).

A rede 4G é um tipo de conexão de banda larga de alta velocidade para telefones móveis, já disponível quase na totalidade dos países desenvolvidos, mas ainda sendo implementada no Brasil. Aparelhos como iPhone, Galaxy, XPeria, entre outros smartphones mais consumidos, já possuem compatibilidade com o serviço.

Entretanto, as empresas avisam que não vão conseguir realizar a instalação de acordo com as metas estabelecidas pela ANATEL. Em algumas cidades, o prazo é até abril deste ano, restando, portanto, menos de dois meses para o término do prazo. As grandes empresas, como TIM, Vivo, Claro e Oi, afirmam que o prazo é demasiado curto, não havendo tempo para a instalação de novas antenas.

Enquanto isso, os maiores prejudicados somos nós, consumidores, que adquirimos um produto que é capaz de receber uma tecnologia cuja implantação é procrastinada pelas concessionárias.

Por Euclides Cesar Junior


Já está disponível para os consumidores brasileiros a versão compacta do mais famoso smartphone da Samsung, o Galaxy S3 Mini (derivado do Galaxy S3). O aparelho encontra-se à venda nas lojas próprias da Samsung e o preço sugerido pela fabricante sul-coreana é de R$ 1,2 mil na versão desbloqueada.

Com tela de 4 polegadas, tecnologia Super AMOLED e resolução padrão de 800×480 pixels o aparelho mede 122x63x11mm (AxLxP) pesando 120 gramas. O processador é da família dual-core de 1Ghz e a memória RAM é de 1GB, o armazenamento interno de fábrica é 8GB expansível até 64GB. Há suporte 3G e Wi-Fi e o sistema operacional é o Android 4.1. A câmera localizada na parte traseira é de 5MP com Flash e foco automatizado. A duração da bateria é de até 13 horas com 1500mAh, estando a conexão 3G desligada.

O aparelho atende a um apelo de consumidores que querem um smartphone de ponta e com um tamanho menor, tornando mais prático seu transporte e manuseio, sobretudo dentro dos bolsos. Além do preço significativamente menor que os R$ 2 mil, em média, de seu parente de maior tamanho. 

Por Bruno Hardt


O Brasil acaba de receber o Ativ S da Samsung, o primeiro smartphone da fabricante a contar com o Windows Phone 8.

A companhia sul-coreana não chamou muita atenção com seu lançamento, ainda que ela tenha feito o evento para mostrar seus novos dispositivos com Android.

No Brasil o Ativ S custará R$ 1.999.

No evento, a Samsung informou aos convidados que o novo smartphone chegaria às lojas já no dia 20 de fevereiro, junto com todos os aparelhos com sistema Android apresentados no evento. 

Com a chegada do Ativ S ao Brasil, a Samsung tomou a frente da Nokia, que só apresentou seus modelos com Windows Phone 8 na quarta-feira, 20 de fevereiro. Porém, diferente da fabricante sul-coreana a Nokia realizou um grande evento para poder apresentar seus smartphones.

O Ativ S possui um design bem parecido com a sua nova linha de smartphones, com um display de 4,8 polegadas. O aparelho ainda conta com processador dual-core 1,5 GHz, memória RAM de 1GB e armazenamento interno de 16 ou 32 GB, que pode ser expansível através de um cartão microSD. A câmera do aparelho possui 8 megapixels de resolução e sua bateria possui 2.300 mAh.

Por Felipe Santos Bonfim


O carro-chefe dos Windows Phone 8 da finlandesa Nokia, o Lumia 920, já possui data exata para chegar ao mercado brasileiro: será no dia 20 de fevereiro.

De acordo com uma divulgação oficial, o gadget será apresentado em um evento na cidade de São Paulo e sua pré-venda começará antes do evento, no dia 14 de fevereiro. Uma das características que mais chamam a atenção, para nós brasileiros, é o fato de que o Lumia 920 será o primeiro smartphone da Nokia compatível com o nosso 4G.

Junto do 920, outros dispositivos da finlandesa devem chegar ao Brasil em fevereiro, sendo eles o Lumia 620 e o Lumia 820, que já foram liberados pela Anatel e deverão chegar às lojas muito em breve.

Enquanto que estes smartphones serão a novidade no Brasil, há rumores de que a Nokia vai apresentar quatro gadgets inéditos durante o Mobile World Congress deste ano, que vai acontecer em Barcelona logo após o lançamento do Lumia 920 no Brasil.

Além do destaque para a compatibilidade com o 4G brasileiro, o Lumia 920 se destaca pela câmera PureView e pelo display com 4.5 polegadas e 1280 x 768 pixels de resolução (HD).

Por Guilherme Marcon


Os usuários brasileiros que estavam esperando pelo melhor smartphone do mercado com capacidade para dois chips já podem começar a comemorar. Isso porque o Samsung Galaxy Grand Duos já foi homologado pela Anatel.

O aparelho conta com sistema operacional Android Jelly Bean e tem display com 5 polegadas de tamanho. Porém, mesmo tendo o design bastante parecido com o Galaxy S3 e ser um pouco maior, a tecnologia Super AMOLED HD não foi acrescentada.

Além disso, o gadget é compatível com a rede 3G+ brasileira e possui processador Exynos com 1.2 GHz e dois núcleos, memória RAM de 1 GB, câmera na parte da frente com 2 MP, capacidade de armazenamento interno de 8 GB (que pode ser expandida para 64 GB por meio de microSD) e câmera traseira de 8 MP, que pode filmar em Full HD.

Para incrementar o Grand Duos, a Samsung disponibilizou algumas das funções do Galaxy Note 2 e o Galaxy S3, como os recursos multitarefas, o Voice S (a assistente pessoal da Samsung), o DirectCall e também o Popup Vídeo.

A fabricante sul-coreana ainda não divulgou a data oficial para lançamento no mercado brasileiro e nem qual será o preço cobrado pelo smartphone.

Por Guilherme Marcon


As operadoras de telefonia lutam no Brasil para que a lei que discute o marco civil da internet seja aprovada.

O projeto está em votação no Congresso Nacional desde agosto de 2011 e já foi adiado diversas vezes.

Agora, as empresas buscaram o auxílio da Anatel e do Ministério das Comunicações para tentar destravar a liberação desta norma que, segundo elas, deve ser modificada para criar um novo modelo de negócio mais favorável às operadoras e não ao Google e Apple.

Toda esta discussão está relacionada com a publicidade na internet da qual, a maioria de suas receitas, ficam para Google e Apple.

Além disso, as empresas estrangeiras monitoram dados de seus assinantes e lançam aplicativos de sucesso que geram receita publicitária e aumentam a carga nas redes das teles que são pouco remuneradas.

Por Ana Camila Neves Morais


As crianças terão em pouco tempo no Brasil mais um brinquedo interessante à sua disposição, a Disney informou que irá disponibilizar no mercado nacional ou seu mais novo lançamento: o Magic Tablet.

Este dispositivo móvel foi feito em parceria pela Disney e Tec Toy consistindo em um aparelho feito especialmente para as crianças.

O tablet Magic Toy possui capacidade de armazenamento de até 8 GB, sistema operacional Android 4.0, câmera com 2 megapixels de resolução e uma tela touchscreen de 7 polegadas.

Fonte: Rihappy.com.br

 

A grande atração deste brinquedo é que tem todas as características de um aparelho utilizado por um adulto, mas com conteúdo totalmente voltado para crianças como filmes, jogos, desenhos e outras atrações da Disney.

O Magic Tablet já está disponível nas lojas de todo o país neste mês de dezembro com valores a partir de R$500,00.

Por Ana Camila Neves Morais


A pirataria de produtos está presente em diversos setores da economia e segundo a empresa Strategy Analytics chegou com tudo no ramo de celulares.

Isto se justifica porque segundo pesquisa feita pela empresa até o final do ano cerca de 11,6 milhões de celulares piratas terão sido vendidos no Brasil correspondendo a 12,7% dos aparelhos móveis comercializados no país.

Por Ana Camila Neves Morais


A Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – enviou solicitação para a Anatel e a Superintendência de Serviços Públicos um pedido de esclarecimento.

As dúvidas da associação se referem a listagens de bens reversíveis que estão sob o poder de concessionárias de telefonia.

De acordo com a Proteste a listagem dos inventários de bens reversíveis destas concessionárias no período de 1998 a 2005 está incompleta e por isso solicita que sejam publicizados dados sobre o backhaul com especificações sobre estas redes apresentando as que já existiam e as instaladas mediante o Decreto 6.424/2008.

Além disso, a Proteste está solicitando também informações pela Anatel sobre os atos adotados pelo órgão regulador para reverter a venda de bens reversíveis pela operadora Oi que foram feitos sem a autorização da agência em questão.

Por Ana Camila Neves Morais


A Pricez e Teleco divulgaram nesta última semana resultados de uma pesquisa que integra o “Prêmio Melhor Oferta – Natal 2012” que mostrou detalhes sobre o consumo com celulares no Brasil durante este ano.

De forma geral foi obtido um aumento de 8% em custos para serviços de alto consumo com celulares, alta de 12% para consumo médio e queda de 35% para baixo consumo com este tipo de aparelho.

Ao considerar as operadoras, durante os meses de abril e dezembro de 2012 a Vivo aumentou os valores de tarifas para ligações de longa distância enquanto a Oi ofereceu os menores preços para clientes com médio e alto consumo com até 50% de diferença para as outras empresas de telefonia.

A TIM ofereceu ofertas mais constantes e simples além de ter vantagens para ligações de longa distância e para chamadas com alta duração.

Já a Claro foi a líder para usuários com baixo consumo de serviços para celulares com pacotes que possibilitam ligações para outras operadoras.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta sexta-feira, dia 14 de dezembro de 2012, o Ministro das Comunicações Paulo Bernardo afirmou que o setor de telecomunicações no Brasil teve diversos avanços como menores valores e transparência nos serviços de roaming internacional e transferência de dados.

Ao considerar os preços do roaming, o ministro informou que haverá negociações para chegar a um censo comum para as operadoras de telefonia e consumidores.

Outra abordagem feita por Paulo Bernardo durante a WCIT-12 (Conferência Mundial de Telecomunicações Internacionais) em Dubai foi relacionada com a instalação de um ponto de troca de tráfego internacional na América Latina.

Com isso, será possível um menor tempo de trânsito para o envio de dados e de acesso à internet além de custos bem menores para as conexões que ficam com os Estados Unidos – local mais próximo de ponto de tráfego na atualidade – em US$500 milhões por ano.

Por Ana Camila Neves Morais


Finalmente o novo top de linha da Nokia foi homologado pela Anatel. O Lumia 920 agora está pronto para ser comercializado no Brasil, inclusive dotado de compatibilidade com o nosso 4G.

Conforme a divulgação no site da Anatel, o aparelho pode ser visualizado por meio de fotos postadas, além de ser possível conferir o manual de inscrições do smartphone. Ao contrário do iPhone 5, o Lumia 920 consegue operar nas seguintes frequências LTE: 2600/2100/1800/900, ou seja, inclui a frequência brasileira do 4G.

O smartphone, cujo slogan é “o mais inovador do mundo”, conta com câmera PureView de 8.7 MP na parte de trás, sistema operacional Windows Phone 8, função LiveSight, processador de dois núcleos com 1.5 GHz no modelo Snapdragon S4, tela com 4.5 polegadas e tecnologia PureMotion HD+ e 1280 x 768 pixels de resolução. Além disso, a capacidade de armazenamento interno é de 32 GB, não sendo possível expandir por meio de cartão microSD.

O novo aparelho da Nokia tem previsão de chegada no mercado brasileiro para o primeiro trimestre do ano que vem. Entretanto, não há informações sobre o preço que será cobrado, nem data exata de lançamento. Para efeito de comparação, na Itália e na Suécia o Lumia 920 é 10% mais caro que o Galaxy S3.

Por Guilherme Marcon


Nesta última quarta-feira, dia 12 de dezembro de 2012, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou dados sobre a satisfação dos usuários com as operadoras de telefonia.

Segundo o órgão federal, a TIM mantêm o maior número de reclamações com cerca de 3.500 clientes insatisfeitos três meses após a suspensão de serviços da empresa; apesar disso, as queixas diminuíram com relação à avaliação feita em julho.

Ao ser questionada sobre o assunto, a Tim informou que este foi o menor volume de reclamações da operadora registradas na Anatel desde agosto de 2011, sendo que a maioria das queixas diz respeito a problemas na rede de conexão à internet.

Por Ana Camila Neves Morais


Na última quinta-feira, 13 de dezembro, a Sony Mobile lançou o Xperia Go no Brasil. O aparelho conta com a plataforma Android e apresenta, como principal destaque, sua grande resistência à poeira, riscos e água. O smartphone chegou ao mercado nacional no mesmo dia que a Apple lançou o iPhone 5 no país, na madrugada de quinta para sexta-feira.

O Xperia Go conta com design e especificações técnicas bem modestos, composto por uma tela de 3,5 polegadas, câmera com 5 megapixels de resolução e flash, processador dual-core de 1 GHz, Android 4.0 e duas cores para o cliente escolher: branco ou preto.

O modelo traz como grande diferencial sua grande capacidade de ficar embaixo d’água, podendo gravar vídeos e tirar fotos submerso em até 1 metro de profundidade por 30 minutos. 

A Sony já está com a pré-venda do Xperia Go em sua loja online e prometeu que ele chegará às lojas físicas já no início do ano que vem. O preço sugerido pelo aparelho é de R$ 999, mas a expectativa é que assim que ele for lançado para as operadoras, elas comercializem por um preço bem menor.

Por Felipe Santos Bonfim


A AMD lançou, neste último dia 06 de dezembro de 2012, a sua nova plataforma Appzone.

Este dispositivo permite o download dos mais relevantes aplicativos para Android em computadores com sistema operacional Windows.

Na Appzone existem aplicativos para entretenimento, produtividade, jogos, fotos e vídeos.

Ao escolher uma das opções disponíveis, o usuário conhece ainda as funcionalidades do aplicativo bem como a tecnologia AMD indicada para o seu uso.

Inicialmente serão oferecidos cerca de 50 apps gratuitos para a realização de testes da plataforma.

Fonte: AMD

Por Ana Camila Neves Morais


A empresa de pesquisas de mercado Kantar Worldpanel Com Tech, KWP, divulgou recentemente informações interessantes a respeito da situação do iPhone em terras brasileiras.

De acordo com o que foi divulgado, o iPhone perde,  e muito, em participação de mercado. Para se ter ideia da situação, a sua participação é inferior até mesmo ao Bada, que para quem não conhece, é o sistema operacional utilizado nos smartphones de baixo custo da Samsumg.

Apesar do iPhone ainda ser o mais falado entre os smartphones e também o mais desejado por muita gente, de acordo com estudo, isso não foi o bastante. A Apple, apesar disso, caiu em participação no mercado nacional este ano. Em poucas palavras isso quer dizer que o Android teve um processo de crescimento bem mais rápido que o iPhone. O Android, em relação aos principais sistemas operacionais móveis utilizados atualmente, foi o que ganhou ainda mais participação.

Em termos comparativos o iPhone ficava na sexta posição em relação a plataformas de smartphones. No ano passado tinha apenas 1% do mercado nacional. Já o Android ocupava 25%.  Em 2012, cresceu rapidamente e domina agora 56,7% do mercado.

Isso até que é justificável, ainda mais quando levamos em consideração que no mercado existem poucos modelos do iPhone disponibilizados aos consumidores. E isso sem falar do preço, que está a partir de R$ 1.400,00.

Por Denisson Soares


O Motorola Razr i foi anunciado pela sua fabricante por volta de setembro e chegou ao Brasil no início de outubro, para a felicidade dos fãs da marca. Mais especificamente, o aparelho foi disponibilizado nas lojas no dia 5 de outubro e é o primeiro smartphone que possui um processador da Intel vendido no nosso país.

O Razr i brasileiro possui exatamente as mesmas especificações da versão vendida na Europa, que são tela de 4.3 polegadas com tecnologia AMOLED, 540 x 960 pixels de resolução, sistema operacional Android 4.0 (Ice Cream Sandwich), revestimento de fibra Kevlar, memória RAM de 1 GB, processador de 2 GHz da Intel e capacidade de armazenamento interno de 8 GB.

É fato que o novo smartphone da Motorola não possui características de um top de linha, pois a intenção não é competir com o iPhone 5 ou o Samsung Galaxy S3, mas sim ser um dispositivo intermediário para quem quer um produto com boa performance e preço razoável. Mas, para complementar as características do aparelho, a sua câmera traseira possui 8 MP e a frontal tem 1.3 MP, que não ficam tão atrás do top de linha da Apple e da Samsung.

Atualmente, o Razr i compete diretamente com o Samsung Galaxy S2 e com o Sony Xperia P no mercado brasileiro, pelo preço de R$ 1.299.

Por Guilherme Marcon


Um problema foi detectado para os consumidores que optarem por comprar o iPhone 5 antes de seu lançamento no mercado brasileiro. Quem trouxer o aparelho de fora terá o problema da frequência do 4G utilizada pela Apple no produto, que não tem compatibilidade com a que será empregada no Brasil.

A conectividade adotada pelo iPhone 5 é a 4G LTE, capaz de downloads em 100 Mbps, duas vezes mais do que no 3G utilizado atualmente. Com três opções de diferentes tipos lançadas para o iPhone 5, a Apple tem o objetivo de conseguir adequação ao 4G dentro dos 9 mercados mundiais onde o produto estará inserido em 21 de setembro. A frequência a ser utilizada no Brasil não opera com nenhuma das 3 versões.

Apesar disso, mesmo não funcionando com a tecnologia 4G, os produtos comprados por brasileiros no exterior terão funcionamento normal com a 3G, assim como ocorre na terceira atualização do iPad. O produto comercializado no mercado nacional funciona com 2,1 GHZ. Assim que a tecnologia 4G iniciar seu funcionamento no Brasil, com previsão para 2013, os iPhones comprados no exterior funcionarão apenas com o 3G.

Por Marcelo Araújo


No final da primeira semana de agosto, a Claro trouxe ao Brasil um dos aparelhos mais curiosos da Samsung. Trata-se do Galaxy Beam, que é um smartphone que possui um projetor embutido, permitindo a exibição do conteúdo da tela do dispositivo em uma parede.

Na disputa pelo mercado de smartphones, a guerra de inovações é intensa e, com isso, vale acrescentar o que for possível e interessante para o público. No caso do Samsung Galaxy Beam, a principal característica é o projetor, ideal para quem é estudante ou empresário e que sempre precisa “ter à mão” uma forma fácil de exibir apresentações para várias pessoas. Além da ferramenta de projeção, o smartphone conta com tela de 4 polegadas, processador de 1 GHz Dual Core e 8 GB de capacidade de armazenamento interno.

Porém, o aparelho veio ao mercado brasileiro custando R$ 1.799 em planos pré-pagos, conforme a Claro, que detinha a exclusividade do dispositivo aqui no Brasil. Contudo, os clientes que preferem planos pós-pagos podem levar o smartphone de graça para casa, com o plano Ilimitado 400, por exemplo. A exclusividade da Claro foi breve e encerrou-se no dia 12 de agosto, quando as outras operadoras passaram a vender o Galaxy Beam também.

Por Guilherme Marcon


Nesta terça-feira, dia 14 de agosto, a Cannon informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o Brasil não sofreu com o recall do modelo da câmera EOS Rebel T4i, devido ao fato de o produto não ter sido comercializado no país ainda.

A empresa anunciou que um recall acontece nos Estados Unidos, onde cerca de 68,2 mil unidades do aparelho afetam os usuários, devido a uma reação alérgica gerada em um dos consumidores que compraram a câmera recentemente.

Os brasileiros que já compraram o produto que passa pelo recall no exterior devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) da Canon em seu país de origem. Durante a chamada será identificado se o produto adquirido faz parte do lote que tem causado a reação. A assessoria informou, por meio de nota, que se for necessário, o serviço de atendimento no Brasil seguirá os mesmos procedimentos que acontecem no exterior.

O SAC da Canon, em São Paulo, é o (11) 4950-5050 ou 4083-7003. Já para demais localidades do Brasil, você pode conseguir informações no número 0800-60-22-666.

Por Tadeu Goulart

Fonte: IG


Quem quer comprar um bom smartphone por um preço razoavelmente acessível não pode perder esta chance. A Samsung lançou no Brasil, em lojas de varejo e de operadoras telefônicas, o Omnia M por R$ 800. O aparelho vem integrado com o sistema operacional Windows Phone, sendo o segundo lançamento da marca com essa tecnologia.

O aparelho tem tela 4 polegadas de alto brilho com  Super AMOLED, câmera VGA frontal, câmera traseira de 5 mp com filmagem em HD, processador de 1 GHz, memória interna de 4 GB, GPS, Wi-Fi e entrada micro USB. Além disso, o aparelho vem com aplicativos da Samsung pré-instalados, como o Samsung Now 2.5, que oferece notícias e clima e também o aplicativo de mensagens instantâneas, o Chat On.

A primeira versão do aparelho que chegou ao país foi Omnia W, que possui especificações parecidas com a atual.

Apesar de ser novidade, o aparelho não virá integrado com o Windows Phone 8, a próxima atualização do sistema operacional da Mircrosoft para smartphones. A empresa que lançará o produto informou que apenas aparelhos com processadores de dois núcleos virão com a atualização, o que não é o caso do Omnia M.

Para compensar, a Microsoft promete lançar o Windows Phone 7.8, uma versão nova com recursos parecidos com os do Windows Phone 8.

Por Tadeu Goulart

Fonte: IG


Desde que foi anunciado, o Samsung Galaxy S III é um dos aparelhos mais esperados para chegar ao mercado brasileiro. Muitos fãs do Android aguardavam ansiosamente para que pudessem colocar as mãos no mais novo aparelho da fabricante sul-coreana.

Essa espera chegou ao fim, pois na última quarta-feira, dia 06 de junho, várias lojas, físicas ou online, começaram com a pré-venda do novo smartphone com Android Ice Cream Sandwich 4.0. Já a venda oficial começou a ser realizada no último dia 11 de junho, segunda-feira, em operadoras como a TIM e a Oi.

O aparelho, que foi demonstrado em 03 de maio e veio para competir diretamente com o iPhone 4S da Apple, já foi lançado em mais de 30 países. Além do sistema operacional do Google, o Galaxy S III conta com processador de quatro núcleos Exynos com 1.4 GHz, 16 GB de capacidade de armazenamento interno (no Brasil, pois em outros países ele chega a 64 GB), tela de 4.9 polegadas HD Super AMOLED, câmera traseira de oito megapixels, câmera frontal de 1.9 megapixel e peso de 133g.

Dependendo da operadora e do plano associado ao aparelho, os valores de compra podem variar entre R$ 1.199 e R$ 2.099.

Por Guilherme Marcon


No dia 11 de maio, o novo iPad chegou ao Brasil, mas o que mais chamou atenção com a chegada do aparelho foi o impacto na redução dos preços dos principais dispositivos da Apple no país. Os modelos antigos do iPhone e o iPad 2, tiveram redução de 17% em seus preços.

A loja oficial da Apple no Brasil já alterou os valores dos produtos e as lojas do varejo deverão fazer o mesmo. O iPad 2 com 16 GB era vendido por R$ 1.399, na versão com Wi-Fi, e caiu para R$ 1.299, já a versão com conexão 3G passou de R$ 1.799 para R$ 1.599. E também, para que haja um incentivo maior na compra do novo modelo de tablet, a Apple resolveu deixar de vender os modelos do iPad 2 com 32 GB e 64 GB.

Além do tablet, o smartphone da Maçã também passou por uma boa redução no preço. O iPhone 3GS de 8 GB foi para R$ 999, enquanto que o iPhone 4, que também possui 8 GB de memória, diminuiu para R$ 1.499, o que corresponde a uma redução de 17% em relação aos valores cobrados anteriormente.

A própria Apple já oferece 10% de desconto no pagamento à vista nas compras efetuadas através do telefone 0800-761-0867 e, além disso, os preços do iPad 2 e do iPhone podem cair ainda mais devido às promoções e cupons dos sites de compra coletiva.

Por Guilherme Marcon


Depois de ver o novo modelo do iPad chegar a diversos países, finalmente os brasileiros podem adquirir o aparelho por aqui. 

O iPad 3 começou a ser vendido oficialmente nas lojas brasileiras no dia 11 de maio. Além da data, a operadora de telefonia móvel TIM confirmou que será a primeira empresa a vender oficialmente o novo modelo aqui no país. Ou seja, para comprar o iPad 3 no Brasil os interessados terão que procurar uma das lojas da TIM. Mas ainda não se sabe se a venda do equipamento será feita juntamente com o chip e os serviços de internet 3G da operadora.

De acordo com a assessoria da empresa, a venda ocorrerá somente em lojas físicas da TIM. A Vivo disse que não tem novidades sobre a venda do novo iPad. Já a Claro e a Oi não retornaram contato da reportagem. A Apple Brasil não se pronunciou. A TIM vende o iPad 2 por R$ 1.789 (16 Gbytes), R$ 2.029 (32 Gbytes) e R$ 2.389 (64 Gbytes). As principais diferenças da terceira geração do tablet são a tela de altíssima resolução e a melhoria na câmera.

Algumas pessoas já possuíam o equipamento aqui no Brasil, pois o adquiriram no exterior e o trouxeram para cá. Algumas importadoras também estavam vendendo o iPad 3 para pessoas que faziam a encomenda por aqui. Além disso, muitas pessoas que estavam aguardando para comprar um iPad conseguiram comprar o modelo 2 por um preço mais barato a partir do lançamento no exterior do aparelho.


Na semana passada dois novos modelos de smartphones foram homologados pela Anatel. Isso significa que os equipamentos já possuem autorização para serem habilitados aqui no Brasil.

Os dois smartphones que ganharam a autorização para serem comercializados no Brasil são: o HTC One X e o One S. Eles já foram mostrados pela empresa em um grande evento de tecnologia que aconteceu no início deste ano, o MWC 2012.

Dentre os dois modelos, com certeza o principal lançamento da empresa no Brasil será o smartphone HTC One X. O celular virá com o processador Nvidia Tegra 3, um dos mais potentes do mercado.

Além disso, o celular também será lançado com o Gorilla Glass, que é uma espécie de tela que é muito mais resistente do que a maioria das outras, e terá o tamanho de 4,7 polegadas. Além disso, o smartphone terá duas câmeras, sendo que uma será traseira e a outra frontal.

Apesar da homologação, a empresa ainda não confirmou a data de lançamento dos equipamentos em terra tupiniquins.


A Motorola divulgou o resultado de um estudo feito sobre o hábito de consumo de vídeo em aparelhos móveis. No total foram ouvidos 9 mil consumidores em 16 países: Argentina, Austrália, Brasil, China, França e Alemanha estiveram entre os países que fizeram parte do estudo.

O resultado mostrou dados bem interessantes, de acordo com o estudo os brasileiros são os que mais utilizam TV móvel na América Latina, com um percentual de 34% dos entrevistados, na Argentina o percentual foi de 25% e no México, 19%.

Ainda de acordo com os dados coletados, o estudo revelou o peso que as redes sociais têm no hábito de assistir TV, e foi revelado que os brasileiros gastam em média 6 horas do seu dia em redes sociais e o mais engraçado disso é que, 43% das pessoas usam as redes sociais para recomendar um programa para outras pessoas e 76% costumam usar as redes sociais para comentar sobre determinadas atrações.

Já a pesquisa Barômetro de Engajamento de Mídia ouviu a opinião dos brasileiros sobre outra questão, a automação residencial. E de acordo com o estudo, para convencer os brasileiros a encararem a automação, será necessário popularizá-la antes, pois a grande preocupação é o pagamento de um alto valor por algo que não é tão comum.

Por Guilherme Marcon


A Motorola anunciou em janeiro seu smartphone com sistema Android, o Motoluxe. O aparelho possui especificações intermediárias e estava com previsão de lançamento no Brasil para o segundo semestre de 2012. Porém os rumores que estão circulando na internet são de que um modelo semelhante está prestes a chegar ao país, denominado até o momento de Atrix TV

Ao que parece o celular virá equipado com processador de 1 GHz, câmera traseira de 8 megapixels, display de 4 polegadas, bateria de 1700 mAh, suporte para cartões microSD e  sistema operacional Android 2.3. A única diferença entre o Motoluxe e o Atrix TV seria o processador, pois no modelo que foi anunciado em janeiro o processador seria de 800 MHz. Porém o Motorola Atrix TV também possui um receptor de sinal digital em uma pequena antena embutida no aparelho, tornando possível assistir à TV digital no próprio smartphone.

Ainda não foi divulgado o preço e nem a data de lançamento oficial do aparelho, mas de acordo com uma fonte que teve acesso a documentos da Motorola, a empresa fez comparações com o Lumia 710 da Nokia, e é bem provável que o novo aparelho esteja na mesma faixa de preço.

Com certeza o Atrix TV será um ótimo celular, e ele já foi homologado para venda pela Anatel.

Por Guilherme Marcon


De fato, a popularização da internet móvel é algo que vem acontecendo no Brasil, principalmente quando são observados os números crescentes de usuários do serviço e os preços baixíssimos cobrados pelas operadoras, variando R$ 0,33 e R$ 0,50 ao dia.

A aposta é aumentar ainda mais os acessos à internet móvel, pois, com os valores reduzidos qualquer pessoa pode ter acesso web com o seu celular pré-pago, independente se for internet 2G e 3G. O que intensifica o número de pessoas que podem acessar a internet pela primeira vez.

Os valores que você pode pagar atualmente pelo serviço de internet móvel variam de acordo com a operadora, pois na Oi e na Vivo você paga R$ 0,33 por dia no plano mensal, na Claro, R$ 0,39 ao dia também no plano mensal e na TIM, R$ 0,50 somente nos dias em que fizer uso do serviço.

Atualmente, estas quatro operadoras de telefonia móvel dividem-se de forma que a Oi possui 18,56%; a Vivo,29,85%; a TIM,26,62% e a Claro,24,66% de participação de mercado.

A Anatel divulgou informações de que, nos dias de hoje, há 47,2 milhões de acessos à internet móvel no Brasil. E, conforme projeção da Teleco, um acréscimo de 25 milhões de acessos acontecerá até o final deste ano.

Por Guilherme Marcon


O recém integrante da família Xperia, chega ao Brasil através da Sony Ericsson, trata-se do novíssimo Xperia Arc S, modelo que foi baseado no Xperia Arc, como informa o site www.techlider.com.br.

O smartphone possui um processador com 1.4 Ghz, apresentando mais rapidez em relação ao modelo que o antecedeu e vem na cor prata.

O aparelho vem equipado com o Android 2.3.4 (sistema operacional), oferecendo melhor característica no item entretenimento, possuindo 250 mil aplicativos com exclusividade, podendo baixar no Android Market tm.

O smartphone através da versão Android, conta com a seguinte novidade: a digitação pode ser feita ao deslizar o dedo entre as telas e capturar a imagem da tela.

O modelo apresenta também um recurso que faz a integração do facebook ao Xperia tm, que permite sincronizar os arquivos de mídia, as fotos e a agenda do facebook, de maneira direta através do celular.

O usuário também pode publicar no seu perfil, músicas de sua escolha, através do music player do telefone.

O Xperia Arc S possui função multitouch e sua câmera (8.1 megapixels) apresenta algumas novidades como: foto panorâmica em 3D, podendo posteriormente ser visualizada em TV 3D, pela saída HDMI.

Com este recurso, o novo aparelho venceu o prêmio EISA 2011/2012, no item "câmeras para celulares".

Joe Takata, da Sony Ericsson, afirma que o Xperia Arc S é o smartphone mais rápido/potente lançado pela Linha Xperia.

Por Mônica Palácio


Um dos novos aparelhos, e o mais aguardado, da Nokia chegará ao país no próximo mês. O Nokia E7 possui tela touch de quatro polegadas e teclado QWERTY completo. A previsão é que até o final do ano estará nos principais mercados da América Latina.

Considerado um escritório móvel, o E7 tem acesso direto e seguro aos emails pessoal e corporativo; além de calendário, contatos, o sistema Microsoft Exchage e Office Communicators Móbile desenvolvido especialmente para os smartphones da marca. Com ele é possível criar, editar e compartilhar documentos do Office como também visualizar arquivos em PDF pelo Adobe Reader.

O usuário também pode se divertir com o aparelho, pois possui fácil acesso ao entretenimento, redes sociais e aplicativos da Ovi Loja. Como: apps informativos, personal trainer e jogos, como o Angry Birds.

O E7 também pode ser usado para capturar e produzir fotos e vídeos em alta definição. Ele possui câmera de 8 megapixels e flash LED duplo, saída de HDMI, 16 gigabytes de memória flash e o USB-On-The-Go, onde se pode ler pen drives direto do celular.

Informações sobre o Nokia E7 estão no site da empresa www.nokia.com.br e, os produtos da marca estão na loja virtual www.nokia.com.br/loja.

Por Danielle Vieira


Um dos maiores mercados de celulares em todo o mundo, o Brasil continua apresentando avanço nesse setor. Dados divulgados na terça-feira (21/12) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) revelam que o total de aparelhos móveis no país avançou entre outubro e novembro 1,59%, para 197,53 milhões de unidades operacionais.

No comparativo anual, por outro lado, a alta é ainda mais evidente, de 16,36%. De acordo com o portal R7, com esse resultado em posse ratifica-se a ideia de existir mais celulares no mercado em comparação ao número de pessoas, pois dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) assinalam haver no Brasil, em 2010, 185,7 milhões de cidadãos.

No mês passado, quase 3,1 milhões de novas habilitações foram calculadas. A Vivo, uma das principais operadoras no país e pertencente, então, à Telefõnica, representou em novembro 29,8% do total no mercado, seguida pela Claro, com parcela de 25,55% no setor.

Por Luiz Felipe T. Erdei


A utilização do celular é diferenciada entre faixas etárias e também entre classes sociais. Jovens almejam aparelhos móveis para se comunicar com amigos, pretendentes e jogos Java, além de troca de mensagens instantâneas para fins diversos. Os adultos, por outro lado, fazem uso desse sistema de telefonia, geralmente, para contato com familiares, negócios e outros mais.

Logicamente, toda “regra” (empírica neste caso) tem sua exceção, mas praticamente todos almejam um só objetivo: menos gastos. Justamente no intuito de ajudar no controle de altas e desagradáveis despesas, a maior parte dos consumidores – exatamente 97,8% do total de pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) – querem ser avisados quando o plano de minutos 'estoura', ou está próximo disso.

De acordo com Guilherme Varella, advogado do Idec, os usuários de celulares ganhariam outro sistema de controle para que saibam, ao certo, quando gastam para, então, observarem mais precisamente cobranças indevidas. Em sua visão conforme matéria do Estadão, a medida seria importante, pois além de ser custoso aos bolsos dos consumidores, o setor é um dos que mais criticados nos órgãos de defesa.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O barulho em torno da falha da Apple na antena do iPhone 4 não foi pouco. Prova disso foi a atitude tomada pela empresa ao distribuir gratuitamente capas para o aparelho, que ajudariam a diminuir o problema da recepção do sinal. Porém, os brasileiros que compraram o iPhone 4 não foram incluídos no “recall” e por isso, precisarão comprar a capa.

O problema maior é que o acessório está sendo vendido por R$100 no Brasil. O pior é que a filial brasileira da Apple superfaturou as capinhas, que são vendidas por US$30 nos EUA. Com isso, uma mobilização em torno do problema começa a crescer no Brasil.

2.800 pessoas assinaram um abaixo-assinado para chamar a atenção da Apple sobre o tema e tentar conseguir suas capas de graça.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: G1


O setor de telecomunicações brasileiro tem observado alta em praticamente todas as modalidades possíveis e imagináveis. O número de linhas operado por aparelhos móveis tem crescido de tal modo que até o final deste ano deverá superar, inclusive, a quantidade de pessoas.

Uma das mais recentes tecnologias à esfera é a 3G, amplamente empregada em celulares para que os consumidores possam, com maior destreza, acessarem a rede mundial de computadores por meio desses aparelhos. A geração 4G, já bem próxima, deverá ter suas licitações a licenças levadas adiante no primeiro trimestre do ano que vem segundo estimativas da conselheira Emília Ribeiro.

Para ela, o serviço precisa estar ao alcance da população em 2013, porém, de acordo com matéria veiculada pelo portal de notícias G1, a previsão anterior era de que as licenças fossem comercializadas apenas em 2012 (o tão temido ano profetizado por culturas antigas).

O 4G, para os que ainda não possuem conhecimentos, utiliza a Long Term Evolution, ou LTE, tecnologia que possibilita transmissão de dados com velocidade de até 100 Mbps, bem superior à atual operada pela 3G, de 14,4 Mbps.

Diferentemente de Emília, executivos da área de telecomunicações acreditam que o prazo estipulado para a licitação ao 4G no princípio de 2011 é no mínimo exagerada, pois asseguram que a Anatel está com agenda repleta de outros afazeres, tais como novos contratos de concessão relacionados à telefonia fixa até o final de 2010.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O mercado de celulares apresenta plena expansão no Brasil, pois vários são os brasileiros que possuem um ou mais aparelhos ofertados pelas mais distintas operadoras. Além de utilizar o sistema para conversação, a população faz uso de aplicativos e outros recursos correlatos, tais como envio de torpedos, download de músicas, entre outros.

O faturamento de gastos provenientes dos serviços de dados aumentou 54,5% no Brasil em 2010, dos anteriores R$ 1,8 bilhão no segundo trimestre de 2009 para os atualizados R$ 2,8 bilhões. Dados divulgados pelas consultorias Teleco e Acision por meio do Projeto Monitor revelam que mesmo com essa expansão o volume ainda é pusilânime.

Comparando o ambiente brasileiro a outras nações, o país apresenta-se bastante inferior nesse quesito. No Japão, por exemplo, o faturamento com serviços de dados representa 50% das receitas brutas contabilizadas pelas operadoras, enquanto por aqui somente 16,3%.

A internet móvel via celular, ainda pouco utilizada pelos consumidores tupiniquins segundo a Band Online, só não é mais evidente pelos preços elevados e pela falta de necessidade da população.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Ele parece um BlackBerry miniatura e de fato é. O menor smartphone fabricado pela RIM já tem data para chegar ao Brasil. O BlackBerry Pearl 3G tem apenas 5 cm de largura e pesa pouco menos do que 95 gramas, mas impressiona pelo leque de opções.

Para começar, o famoso teclado QWERTY da marca foi mantido, apesar de um pouco espremido. Além disso, o modelo não faz feio no quesito configurações e tem um processador de 624 MHz, conexão Wi-Fi-, 3G, GPS, memória expansível até 32 GB câmera de 3.2 MP e por aí vai.

Para completar todo este time, ele ainda roda o funcional sistema operacional característico dos BlackBerry, uma marca registrada de produtividade.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: G1


O fim do ano reserva algumas novidades em termos de lançamento de celulares e smartphones.

O iPhone 4 e o iPad devem chegar em terras brasileiras, e pelo que tudo indica, por meio da operadora Claro. Segundo informações de funcionários da empresa, ainda não se tem definidos o custo dos aparelhos, mas seria novembro o mês de lançamento. Tais boatos foram parcialmente confirmados pela assessoria de imprensa da Claro. Com isso o iPad 3G e o iPhone 4 realmente chegam no quarto trimestre, porém sem data definida ainda.

Tanto a empresa Apple, como outras operadoras do segmento não tem previsão alguma do lançamento deste aparelho em solo brasileiro.  A Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel – apresentou em seu site a homologação da bateria do iPhone 4. Agora resta aguardar a homologação do equipamento, pois as empresas dependem disso para qualquer lançamento.

Os norte-americanos encontram o iPhone 4 por US$199, e o iPad na quantia de até US$829.

Por Oscar Ariel


1,2,3…Nesta simples contagem, mais três aparelhos celulares acabaram de ser habilitados no Brasil. A Agência Nacional de Telecomunicações, ANATEL, divulgou que 2.945.406 linhas de celular foram habilitadas somente no mês de maio. Ao todo, são 183.710.844 linhas habilitadas no país, 95.013 por dia.

Por maio contemplar o dia das mães, é provável que este número seja acima da média anual, devido ao grande volume de vendas de aparelhos celulares.

Acerca da tecnologia usada nos aparelhos, o GSM lidera com 162,2 milhões de aparelhos ou 88,3% do total. Em seguida, vem a WCDMA e CDMA, pois, segundo a ANATEL, 8,72% dos aparelhos do Brasil funcionam com estas tecnologias. Por fim, AMPS e TDMA concentram os 2,98% restante. De todos estes celulares, 82% são pré-pagos.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: Olhar Digital





CONTINUE NAVEGANDO: