Nova linha Galaxy A da Samsung chega para substituir oficialmente a linha J da marca.

A Samsung apresentou no dia 10 de abril as suas novidades para o mercado de intermediários no Brasil. Os modelos da linha A deste ano chegam para substituir de forma oficial a linha J que era característica de celulares de entrada e intermediário e foram os mais vendidos da companhia, líder em procura nas lojas.

Com a linha A, a empresa busca trazer uma série de recursos, oferecendo um maior número de aparelhos por segmento, enxugando os nomes e sendo mais objetivo. Os aparelhos tem lançamento previsto para o final de abril e início de maio e possuem preços a partir de 999 reais.

Galaxy A10

Repetindo algumas configurações que poderiam ser encontradas na linha J dos anos anteriores, este novo modelo é o mais básico apresentado neste mês pela Samsung.

A sua construção lembra muito os aparelhos mais simples o que é reafirmado com sua construção em plástico. Na parte traseira encontra-se apenas o logo da Samsung e a única lente, uma câmera de 13MP é bastante competente em sua faixa de preço, contando com sensor LED.

Já a parte frontal deste celular segue o padrão de telas com aproveitamento do painel e poucas bordas. Neste não é diferente e o que se vê é uma parte de frente bastante similar aos outros celulares da linha. A câmera de 5MP está alojada no recorte em formato de gota. São 6,2 MP com resolução ligeiramente superior a HD, um ponto fraco que se justifica pelo preço: a tecnologia do painel é LCD IPS.

Finalizando, ele traz consigo o processador Exynos 7884 com oito núcleos, sendo seis deles destinado a economia de energia e outros dois para tarefas que demandam maior tipo de processamento. Por aqui, o modelo chega ao final de abril com preço de 999 reais.

Galaxy A10

Galaxy A20

O modelo A20 preserva algumas configurações do modelo citado acima, porém tem como diferencial uma construção mais refinada e o suporte para as duas câmeras. Nas entranhas esse modelo conta com o Exynos 7884 com oito núcleos e recebe um giga a mais de memória RAM contando agora com 3GB. É uma receita que já podemos observar em alguns modelos da linha J, mas por aqui repaginada com um visual totalmente novo e uma tela com bordas melhores aproveitadas.

Na parte traseira, dois sensores sendo um de 13MP e o outro de 5MP chamam a atenção, sendo que logo abaixo se encontra um sensor de digitais e logo depois a logo da Samsung. Na parte frontal, uma câmera de 8MP está abrigada no recorte em formato de gota, na tela de 6,4 polegadas com tecnologia Super AMOLED.

Por aqui terá preço sugerido de 1.299 reais e deve chegar também no final de abril.

Galaxy a20

Galaxy A30

O A30 traz ligeiras modificações se considerarmos o A20 citado acima. O modelo ainda preserva as duas câmeras na parte traseira, sendo a principal com 16MP e a secundária com 5MP recebendo um sensor de digitais logo abaixo do flash LED. Em suas entranhas o processador Exynos 7904 traz clocks mais altos focando também na economia de bateria. São 4GB de memória RAM com 64GB de armazenamento interno. Possui suporte a recarregamento rápido e a bateria é de 4.000 Mah.

Na frontal a câmera de 16MP está abrigada no recorte em formato de gota. A tela possui 6,4 polegadas com tecnologia Super AMOLED em uma resolução FULL HD Plus.

Este de acordo com a Samsung também estará disponível no final do mês de abril pelo preço sugerido de 1.599 reais.

Galaxy A30

Galaxy A50

O intermediário quase avançado tem como destaque uma construção mais trabalhada, mantendo a bateria de 4.000 mAH, 4GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno. Na parte traseira, três câmeras equipam o aparelho, sendo a principal de 25MP a secundária de 5MP e uma grande angular de 8MP.

Na parte frontal, a câmera de 25MP está abrigada no recorte em formato de gota, estando em um painel de 6.4 polegadas com tecnologia SUPER AMOLED.

Este chega ao final de abril com preço sugerido de 1.999 reais.

Galaxy A50

Galaxy A70

O intermediário avançado não ganhou preço oficial, mas chega nos primeiros dias do mês de maio. O modelo mais parrudo tem sensor de digital por debaixo da tela, painel de 6,7 polegadas com resolução FULL HD+, processador Snapdragon 675 e 6Gb de RAM com 128 GB de armazenamento interno.

A parte traseira possui um sensor triplo de 32 MP acompanhado pela câmera grande angular de 8MP e outra de 5MP. A câmera frontal possui 32MP. A bateria de 4.500 mAH tem suporte a carregamento rápido.

Galaxy A70

Por Leandrinho de Souza


O celular se destaca pelo desbloqueio por debaixo da tela, um recorte bastante discreto e em forma de gota para abrigar sua câmera frontal e como sempre pouquíssimas bordas em uma tela com bastante aproveitamento.

O mercado de celulares topos de linha não se resume as marcas mais famosas, mas também aquelas que se destacam em algumas partes do mundo. É assim com a Xiaomi que dispõe em seu catálogo bastante competente de celulares, o MI 9, um topo de linha apresentado neste ano de 2019.

O celular se destaca pelo desbloqueio por debaixo da tela, um recorte bastante discreto e em forma de gota para abrigar sua câmera frontal e como sempre pouquíssimas bordas em uma tela com bastante aproveitamento.

Começando destacando estes pontos, é hora de mencionar com méritos a tela deste celular. Com resolução que chega a 1080×2340 o painel é bastante competente e entrega uma experiência para o usuário acima da média. Um recorte bastante tímido parece não atrapalhar quem usa esta unidade do aparelho.

O que parece não atrapalhar é a qualidade das fotos: um sensor triplo na parte traseira sendo que a lente principal possui 48MP possuindo uma para profundidade e outra grande-angular. O registro de fotos em modo retrato ou a captura de elementos longe do foco saem com naturalidade.

Por falar na tela, uma novidade que era bastante aguardada: desbloqueio sob a tela. Esta era uma tendência que iria ser adotada em pouco tempo pela indústria e a Xiaomi trouxe no MI 9. Para quem vai adquirir uma unidade não precisa se preocupar com o desbloqueio.

O MI 9 traz como processador o tão conhecido Snapdragon 855, sendo um quadcore será o processador dos celulares mais cobiçados deste ano. A Xiaomi apostou neste chipset para posicionar o MI 9 entre os melhores aparelhos de 2019. O grande destaque quando foi anunciado era o seu suporte a conexões 5G de redes móveis o que infelizmente não chegou neste modelo. Porém o consumidor notará as melhorias no desempenho e na experiência como um todo. A inteligência artificial também é um trunfo do chip, que deve ser aproveitado pelas fabricantes, incluindo a Xiaomi. Outro ponto será a economia de energia já que o processador roda com menor clock quando uma atividade mais leve não exige tanto, o que auxilia na economia de bateria.

Aliado ao processador de gama alta, 6Gb de memória RAM foram disponibilizados. O valor é o mesmo presente no S10E, a versão essencial que concorre diretamente com o MI 9 já que são dois topos de linha. O armazenamento pode chegar até 128 GB sendo este espaço compartilhado entre aquele disponível para o usuário e aquele consumido pelo sistema operacional e seus aplicativos embarcados de fábrica.

Infelizmente, e é uma mancada da Xiaomi, não há a possibilidade de expansão via cartão SD, o que exigirá uma habilidade do usuário de gerenciar automaticamente o espaço interno.

Sucesso de vendas

De acordo com números divulgados no dia 01 de abril, a Xiaomi já enviou as lojas um total de um milhão de unidades do modelo MI 9 o que mostra que o modelo se tornou um sucesso de vendas.

Porém, em algumas lojas, o estoque parece estar baixo. A procura é tão grande que muitos estão precisando esperar uma semana para sua unidade ser enviada.

Disponibilidade

Até o fechamento da reportagem, estivemos vasculhando uma série de sites da China que possibilitam o envio para o Brasil. Alguns portais estão comercializando as unidades com cores em azul, rosa e preto por valores pouco acima de 2 mil reais, valor que fica de igual para igual no Brasil com alguns celulares topos de linha de anos anteriores como o S8 e em promoções esporádicas o S9.

Nestes portais, o MI 9 conta como um celular de pré-venda. A versão que está sendo comercializada possui apenas 64 GB e não 128 GB como a versão mais parruda deste celular.

Já no Brasil, em alguns e-commerce, podemos encontrar o MI 9 por até 3 mil reais.

Por Leandrinho de Souza

Xiaomi MI 9


Novo modelo top de linha da LG terá como maior destaque fica a conexão 5G.

A LG apresentou ao mundo o seu mais novo aparelho de gama alta: o V50 ThinQ chega para alcançar as concorrentes. Com recursos bastante interessantes, a empresa busca conquistar a confiança do consumidor, mas principalmente daqueles mais exigentes e que por algum momento escolheram outra empresa.

O lançamento acontece de forma similar ao que a Samsung realiza: a apresentação de dois Tops de linha durante o ano: a linha G que já é consagrada e a linha V, seguindo basicamente o que é adotado com a linha S e a Note, lançados em épocas diferentes, sendo aparelhos de gama alta.

O maior destaque fica por conta do suporte a conexão 5G. Ainda engatinhando no mercado internacional, este é o ano em que veremos variados modelos com este diferencial que deve chegar primeiramente aos aparelhos mais caros como o V50 e o S10 Plus e logo após aqueles intermediários e mais populares.

Seguem as especificações

Para posicionar o V50 entre os aparelhos de gama alta, a LG apostou no painel de 6,4 polegadas com tecnologia OLED apostando em diferenciais até então não presentes em um aparelho móvel: o painel que abriga quase toda a parte frontal também é capaz de auxiliar na difusão do som. É uma opção aos autofalantes e deve ser útil no consumo de conteúdo como filmes, músicas e principalmente ao executar jogos, já que um som maior e bem distribuído traz uma sensação maior de imersão.

O processador presente neste modelo é o Snapdragon 855, o mesmo presente em outros concorrentes na mesma gama de aparelhos topo de linha. Para auxiliar no processamento, 6GB de RAM colaborarão na execução de múltiplas tarefas, mas principalmente no multitarefa. Quanto mais memória RAM, mais processos podem ser mantidos em segundo plano.

Para o armazenamento, 128 GB vão estar à disposição, porém quem necessitar de mais armazenamento, pode optar pelos cartões SD, já que o modelo suportará até 2TB, ou 2.000 GB de espaço extra, além daquele que já vem por padrão. Vale lembrar que o espaço interno pode sofrer variações, já que parte dele já é ocupado pelo sistema operacional.

Câmeras avançadas

A LG ousou e colocou três lentes na parte traseira e duas na parte frontal. Na parte de trás, as câmeras podem chegar a 16 MP dependendo da câmera escolhida. Já na parte frontal mais duas câmeras estão à disposição do consumidor. Basicamente realizar uma foto em modo retrato fica mais facilitado já que não será necessário o uso via software desta funcionalidade.

Bateria para durar o dia todo

Não foram divulgados testes com a bateria, porém para uso leve e médio, a autonomia deve ser de até um dia fora da tomada. Para suportar todos os recursos, 4000 mAH é a capacidade da bateria. Cada uso é um uso e de nada adianta ter todo esse tanque se o sistema não está otimizado.

Sistema atualizado

Citando o sistema, o Android 9.0 em toda a sua essência para quem gosta de sistema atualizado. A LG não é uma conhecida por atualizar tanto seus dispositivos, mas é louvável que se use a ultima versão disponível num aparelho como este.

Obviamente o Android adotado pela LG é modificado, recebendo por cima sua interface com suporte a temas, recursos na câmera e diversos outras melhorias se comparado ao Android Puro. Quem gosta do sistema enviado pela Google vai ficar com um pé atrás.

Conector magnético

O LG V50 tem um conector magnético que possibilita o uso de acessórios. Diferentemente do LG G5 onde a empresa apresentou um sistema modular bastante rudimentar e pouco prático, por aqui o conector possibilita o uso de uma segunda tela por exemplo.

E foi isto que a LG apresentou. A possibilidade do uso de uma segunda tela para outras tarefas. A ferramenta é ótima para quem precisa usar o celular para digitar algum texto ou assistir algo em uma segunda tela enquanto controla a principal por exemplo.

Preço e vendas

A LG diferentemente da Samsung, não apresentou data de lançamento, tampouco preços. A imprensa internacional especula o preço acima de 1000 dólares em territórios como os EUA. Obviamente que tudo isto são rumores.

No Brasil não há informações sobre preços e disponibilidade, tampouco sabemos se chegará ao nosso território.

Por Leandrinho de Souza

LG V50 ThinQ


Linha Mi 9 da Xiaomi contará com 3 modelos: Mi 9, Mi 9 SE e Mi 9 Explorer. Lançamentos ocorrerão nos próximos meses de 2019.

A Xiaomi – fabricante chinesa conhecida pela qualidade, preço baixo e especificações honestas – aproveitou este mês de fevereiro para “atacar” as concorrentes. Oferecendo três modelos – Mi 9, Mi 9 SE e Mi 9 Explorer – as três variantes do Xiaomi Mi 9 apresentam o que a empresa pensa para os seus aparelhos de média e alta gama.

Mi 9 SE

Começamos pelo Xiaomi Mi 9 SE. Sem apresentar o significado para a nomenclatura, ele mostra configurações interessantes, porém sem a possibilidade e expansão via cartão SD, apresentando apenas o espaço para dois cartões de operadora.

A parte frontal se destaca pelo pequeno espaço que abriga a câmera. O formato de gota do recorte é uma medida para os incomodados pelos recortes maiores de empresas como a Apple, porém sem deixar de abrigar o que é necessário. A parte frontal quase sem bordas ainda apresenta um painel AMOLED com tamanho de 5,97 polegadas e resolução 2K. A Xiaomi ressaltou que o painel tem proteção Gorila Glass 5, uma segurança extra contra riscos e arranhões.

O processamento por aqui é bastante tímido: um Snapdragon 712 de 10 nm que é bastante eficiente na maioria das atividades do usuário: sejam jogos, consumo de mídia ou uso em geral, o processador deve dar conta do recado. Para combinar, 6GB de memória RAM com 64 GB ou 128 GB de armazenamento interno completam as características.

O conjunto de câmeras está muito bem servido: são três câmeras na parte traseira sendo que a principal possui incríveis 48 MP, algo inédito e pouco encontrado em outros aparelhos. Megapixels não significa tudo, mas já auxilia muito. A câmera frontal abrigada no pequeno espaço em forma de gota possui 20MP e é bastante competente no que diz respeito à selfies, graças as otimizações realizadas pela Xiaomi.

O SE tem bateria de 3.070 mAH com suporte ao carregamento rápido.

Xiaomi Mi 9

O Mi 9 tradicional apresenta configurações bastante equilibradas e pensadas para o público que busca um topo de linha. Assim como o SE, a versão também abriga um recorte em forma de gota, onde está a câmera frontal. Uma tela de 6.39 polegadas com tecnologia Super AMOLED e poucas bordas completam o visual de frente do aparelho.

Na parte traseira, destacam-se o conjunto triplo de câmeras com 48 MP na principal. Assim como citado anteriormente, megapixels não significa tudo, mas já auxilia e muito. A câmera frontal segue os padrões do modelo SE, com 20 MP sendo uma lente bastante competente para selfies e outros modos que o usuário necessitar e escolher.

Nas entranhas ele se destaca: são 8GB de memória RAM sendo que o processador para dar conta do recado é o novíssimo Snapdragon 855, um topo de linha que deverá dar conta do recado por muitos anos. O armazenamento interno fica em 64 GB ou 128 GB, porém sem espaço para um cartão de expansão de armazenamento.

Mi 9 Explorer

Apresentado com o modelo ideal para o topo de linha, este deve ser o modelo para bater de frente como qualquer outro. Os diferenciais começam com sua construção já que as entranhas escondem materiais bastante resistentes. Abaixo deste vidro é possível verificar a beleza em que a Xiaomi preparou para os consumidores.

São três câmeras na parte traseira: o sensor principal é de 48 MP destacado por um anel vermelho. Na parte frontal, o mesmo sensor presente nos aparelhos anteriores também se destaca.

Por baixo do capô, 6GB, 8GB ou 12 GB apresentam o desempenho máximo que esta máquina pode suportar. São 128 GB ou 256 GB de armazenamento interno acompanhado por um processador Snapdragon 855 o novo topo de linha em termos de processamento.

A tela de 6,39 polegadas com tecnologia Super AMOLED dão o ar da graça em uma parte frontal com poucas bordas e muita tela.

Leitor por baixo da tela

O MI9 tem o sensor de digitais debaixo da tela, uma tendência que deve ser adotada ao longo do ano. Antes restrito a alguns celulares chineses, a Xiaomi incorpora essa funcionalidade em seu topo de linha.

Preço e disponibilidade

Chegando nos próximos meses ao mercado internacional, o modelo mais básico que é o SE sairá por 300 euros podendo chegar até os 530 euros dependendo do modelo. Não há previsão de chegada para o Brasil.

Por Leandrinho de Souza

Xiaomi Mi 9


Conheça as funções do smartphone Xiaomi Mi Play, que é considerado muito moderno por muitos usuários desse tipo de aparelho.

O Xiaomi Mi Play é um smartphone muito completo e com funções modernas. Por essas duas características, ele se torna uma ótima opção de compra para muitas pessoas. Principalmente para os usuários mais exigentes. As características desse aparelho são incríveis, e por isso ele tem tudo para ser um dos melhores smartphones de sua categoria. Ele também conta com um designe perfeito e muito moderno, que acaba se tornando atrativo para a maioria das pessoas.

Veja agora as principais informações sobre esse smartphone.

Aparelho com tela de 5.84 e ótima resolução

A tela desse parelho é considerada maior que o tamanho padrão. Muitos usuários preferem uma tela desse tamanho, pois facilita muito o acesso a variadas funções do aparelho. Com uma tela de 5.84 polegadas fica bem mais fácil ver vídeos e séries no celular, assim como interagir nas redes sociais. A resolução da tela é de 2280×1080 Pixels.

Memória interna de 64 GB

A memória interna do Xiaomi Mi Play é de 64 GB. Por essa razão o usuário não precisa se preocupar com o espaço interno desse aparelho. Ele consegue guardar muitas informações como: Fotos, vídeos, músicas, arquivos e documentos diversos. Além de ter muito espaço para baixar muitos jogos e aplicativos com diferentes formatos. Ter uma boa memória interna é importante para manter o celular leve, sem que o mesmo fique sobrecarregado.

Câmera traseira de 12 MP

Outra função bem interessante desse aparelho, é a sua câmera traseira. Ela possui 12 MP e tem ótima resolução de 4000×3000 Pixel. As imagens dessa câmera são limpas e ficam boas até mesmo em locais com pouca iluminação. E por isso esse aparelho é indicado para quem gosta de tirar fotos com qualidade profissional. A câmera do Xiaomi Mi Play tem alguns recursos bem interessantes como: Foco por toque, flash de LED, Estabilização, detecção fácil e autofoco.

Câmera frontal de 8 MP

A famosa câmera de selfie tem 8 MP. Ela também faz fotos perfeitas e com resultado profissional. Essa informação vai agradar principalmente aos usuários que gostam de tirar muitas selfies para postar nas redes sociais.

Ótimo sistema operacional

O sistema operacional desse aparelho é o Android 8.1 que é muito avançado. Ele ajuda a deixar o celular mais completo e também a organizar a interface do smartphone. Esse aparelho tem para agradar aos usuários. Pois reúne um conjunto de informações positivas.

Aparelho com sistema LTE 4G

Esse aparelho também tem o sistema LTE 4G que é responsável pela ótima transferência de dados desse aparelho. E também para dar uma melhor conectividade para acessar a internet.

Sistema de GPS

O Xiaomi Mi Play possui sistema de GPS, e isso vai facilitar muito a vida dos usuários que dirigem. Com essa função fica mais fácil para dirigir em locais desconhecidos.

Sistema Dual Chip

Esse smartphone possui sistema dual chip. Dessa forma o usuário pode usar dois chips em um único aparelho e dessa forma ele poder ter um número pessoal e de trabalho em um mesmo lugar. Facilitando ainda mais o dia a dia.

Bateria com boa duração

A bateria do Xiaomi Mi Play tem ótima duração. Ela possui 3000 mAh e permite que esse aparelho tenha carga por muitas horas. Esse é mais um ponto positivo desse aparelho.

Smartphone com designe muito moderno

A aparência desse aparelho é muito atrativa. Além de ter um bom tamanho, esse smartphone é fino com apenas 7.8 milímetros e apenas 150.5 gramas. Por ser tão leve, ele se torna muito fácil de manusear e transportar. De modo geral, esse tipo de aparelho agrada por não ter tantas informações e mesmo assim agrada a maioria das pessoas.

Valor do aparelho

Esse aparelho tem um ótimo custo benefício e tem valor médio de R$860,00. Para conseguir esse valor é necessário fazer uma pesquisa de preços e melhores lojas.

Como podemos ver, esse smartphone é muito completo e cheio de funções modernas!

Por Cristiane Amaral

Xiaomi Mi Play


Modelo foi lançado em 2018 e se destacou por ser um aparelho top de linha por um preço justo.

Lançado no ano passado com grande alvoroço no mercado internacional, o Xiaomi Pocophone F1 se destacou por ser um aparelho top de linha por um preço justo. A linha foi criada como uma alternativa da chinesa a sua linha tradicional, a tão conhecida Redmi, que conta com um público muito fiel no Brasil.

O preço agressivo de 400 dólares em seu lançamento aliado as configurações respeitáveis ditam o tom deste aparelho. Sua câmera dupla com sensor de digitais logo abaixo e o flash ao lado são pontos interessantes, que se juntam ao aproveitamento da parte frontal, com uma boa lente especialmente para as selfies.

O que a Xiaomi conseguiu extrair neste aparelho lembra o Moto X de 2014, lançado por um preço justo, especificações ótimas para sua época e desempenho matador.

Desempenho e armazenamento

Por aqui, o processador responsável por executar as tarefas é o Snapdragon 845, topo de linha com oito núcleos, sendo quatro de 2.8 GHz e outros quatro em 1.8GHz, com suporte nativo ao 64 Bits. A GPU é a Adreno 630 que é capaz de rendenizar e executar jogos com qualidade alta sem comprometer o desempenho geral do smartphone. Completam as principais características, 6 GB de memória RAM e combinado com 128 GB de armazenamento interno, expansível para até 256 GB quando utilizado um cartão microSD. O Sistema embarcado é o Android, recebendo melhorias por parte da chinesa.

Display com IPS

A Xiaomi aplicou um painel de 6.18 polegadas no F1 com resolução 2K e 403 pontos por polegada. São 16 milhões de cores, proteção gorila glass e tecnologia IPS em uma tela que aproveita muito bem a parte frontal. Aproveitando a onda do momento, se encontra poucas bordas neste F1.

Dual câmera

A Xiaomi empregou um sensor duplo na sua traseira (12MP e 5MP). São sensores com tecnologias interessantes, que permite ao usuário capturar fotos em altíssima resolução, com possibilidade do efeito de profundidade, presente em celulares intermediários e avançados. Para os que gostam de vídeos, por aqui há a possibilidade de gravação em vídeos 4K com estabilização e slow motion. A câmera frontal possui 20 MP e preserva as mesmas qualidades da traseira.

Outros apetrechos

A gaveta do cartão Sim é hibrida, sendo possível o uso de dois chips de operadora, ou de um chip de operadora e o cartão de armazenamento externo.

Tirando isso, o leque de conexões é grande: Wi-Fi com capacidade para altas velocidades, GPS com GLONASS E BeiDou, suporte a bandas 4G do mundo todo – inclusive do Brasil.

Para finalizar, a bateria é de 4.000 mAh, destaque em um aparelho topo de linha.

Preço e disponibilidade

O F1 não é vendido oficialmente em terras brasileiras, porém, é possível a importação de países onde se comercializa ou a compra em varejistas on-line. Até o término desta matéria, poderia se encontrar o modelo por preços de R$ 1.700 a próximo de R$ 2.000 em lojas online.

A “Apple da China”

A Xiaomi conquistou o posto de “Apple da China”. É uma empresa inovadora, sendo uma das que mais lideram a venda de smartphones no oriente. Foi fundada em 2010 e iniciou a venda de produtos via internet. Além de fabricar celulares também desenvolve e fabrica outros aparelhos eletrônicos.

Avaliada em mais de 20 bilhões de dólares, se destaca pela produção de bons aparelhos com especificações equilibradas e preço competitivo.

No Brasil, chegou a iniciar suas operações, porém após um tempo razoavelmente curto, decidiu por não comercializar mais seus produtos por aqui. Possui uma larga escala de fãs que importam os aparelhos da chinesa e mantém uma comunidade bastante fiel em terras tupiniquins. Não possui garantia, porém as assistências técnicas possuem capacidade para realizar as manutenções como troca de tela, de peças e conserto dos produtos.

Por Leandrinho de Souza

Xiaomi Pocophone F1


Novo modelo será lançado no dia 20 de fevereiro e trará muita tecnologia os usuários.

O novo aparelho Galaxy S10 está sendo esperado por todos os consumidores e, principalmente, pelos amantes de lançamentos de aparelhos celulares e de tecnologias.

O smartphone será apresentado a todos dias antes da MWC (Mobile World Congress) e será oficialmente apresentado aos clientes, pela Samsung, no próximo dia 20 de fevereiro, em um evento que ocorrerá em São Francisco, na Califórnia.

A fabricante sul-coreana Samsung, não confirmou nenhuma informação em relação ao novo aparelho, mas, os consumidores mais ligados à área da tecnologia e aos novos lançamentos já afirmam ter tido acesso sobre o valor e a ficha técnica do aparelho.
Segundo os boatos, as modernizações do aparelho serão inúmeras, como já é esperado por todos, tendo em vista a linha Galaxy S, já ser uma linha conhecida por ter as suas variadas características.

Uma das coisas que mais tem chamado atenção dos usuários é a possibilidade de existir uma câmera tripla, que já foi vista no aparelho Galaxy A7, que foi lançado em novembro do ano passado, aqui no Brasil.

Ainda segundo especulações, o aparelho Galaxy S10, poderá vir em três versões: nos modelos mais tradicionais e mais incrementados Galaxy S10 e S10 Plus, e também, no modelo mais simples, com características mais simples e básicas do Galaxy S10 Lite.

De acordo com informações do The Wall Street Journal, o aparelho Galaxy S10 chegará às lojas ainda em março deste ano.

Ainda de acordo com todas as notícias e especulações, existe uma conversa de que a Samsung ainda lançaria uma quarta versão da linha, que viria com uma navegação muito mais eficiente e veloz, com uma capacidade de conexão de 5G.

As notícias são de que o aparelho Galaxy S10 Plus viria com três câmeras traseiras, com uma lente com abertura variável (f/1.5 e f/2.4) que já foi apresentada no modelo antecessor da linha, contaria ainda com 12 megapixels, outro sensor seria de 16 megapixels (com abertura f/1.9) e o último, seria de 13 megapixels (com abertura f/2.4).
O aparelho de modelo mais evoluído da linha, contará com duas câmeras na parte da frente do aparelho, uma característica não oferecida aos outros dois aparelhos da linha, o Galaxy S10 e S10 Lite.

Tendo em vista as supostas características que estão faladas, o aparelho Galaxy S10 virá com uma tela 19:9, sendo maior que a do atual aparelho (18,5:9) e sensor de digitais ultrassônico embutido no display do telefone e, segundo os comentários, o Galaxy S10 virá também, com o sistema de reconhecimento facial ainda melhor nesse aparelho.
O aparelho vem com o processador Snapdragon 855, da Qualcomm e memória RAM de 8GB, trazendo muita qualidade e desempenho ao aparelho.

Sabendo que os modelos da linha Galaxy S possuem valores elevados, mesmo ainda não tendo sido divulgado o real valor do aparelho, supõem-se que o valor seja de acima dos 4 mil reais.

Comparando o modelo do aparelho Galaxy S10 com o iPhone, o módulo ToF da Apple, seria produzido pela LG, enquanto a empresa Samsung utilizaria câmeras de fornecedores como Semco e Patron. Ambos trarão câmera 3D, que serve para fazer um mapeamento do ambiente em que o usuário se encontra.

O aparelho Galaxy S10 e iPhone X são smartphones com hardware excelente e ambos têm desempenhos maravilhosos, com muita qualidade para o usuário manusear, com facilidade e agilidade para utilizar os aplicativos e com baterias que durarão por bastante tempo.

Sabendo dessas comparações do smartphone Galaxy S10 com o novo iPhone, os consumidores podem realmente esperar um aparelho de muita qualidade, com características inúmeras e com elevada tecnologia que fará com que aumente ainda mais a competitividade entre as duas empresas e os dois lançamentos.

Por Carol Wurlitzer

Samsung Galaxy S10


Este é o primeiro aparelho celular de grande potência e entre os mais aguardados para este ano de 2019, entre as companhias que produzem aparelhos oficialmente no Brasil. O Galaxy S10 está muito próximo de ser comercializado em nosso país.

A companhia Samsung Electronics, ou apenas Samsung, consiste em uma corporação de caráter transnacional, a qual está presente em diversos ramos na área de tecnologia da informação, com sede principal em Seul e na Coreia do Sul.

Recentemente, a companhia anunciou o lançamento do Galaxy S10. Conforme as principais informações fornecidas pelos especialistas, o novo modelo Galaxy S10 está munido do poderoso processador Snapdragon 855; de um chipset estruturado em inteligência artificial; possivelmente equipado com três câmeras traseiras e mais uma super tela Super AMOLED, munida do chamado Notch na sua parte superior.

Seguem algumas atribuições essenciais:

O Display de 5.8 ou 6.44, provavelmente 6.2, conforme alguns especialistas, e de 6,7 polegadas, na versão estruturada em 5G; a resolução de imagem é de 1440 por 2960px; a Câmera Primária é de 12 MP; função de gravação de vídeo em 2160p; memória com capacidade em 128-256-512 GB, ou de 6 GB RAM e o dispositivo para Cartão de Memória tipo microSD com capacidade para até 512 GB.

A ficha técnica segue logo abaixo:

As suas dimensões estão em: 148.9 por 70.9 por 7.8 mm; dispositivo SIM Card para Nano SIM; a estrutura possui as seguintes opções: com traseira de vidro e a opção com a parte traseira produzida em cerâmica, com bordas de alumínio; a tela é de tipo Super AMOLED; as dimensões são as seguintes: 5.8 ou 6.44, provavelmente em 6.2, tal como foi citado acima, e segundo a previsão de alguns especialistas, e em 6,7 polegadas, na versão munida de 5G; a capacidade de resolução é de 1440 por 2960 Mega Pixels e também está munido da proteção chamada Corning Gorilla Glass 6.

Com relação à Plataforma, seguem as informações:

O aparelho opera por meio de Android 9.0, Pie; de CPU; do dispositivo Octa-core, com 1×2.84 GHz Kryo, 485 § 3×2.42 GHz Kryo, e 485 § 4×1.8 GHz Kryo 485; equipado com GPU; com Adreno 640; dispositivo Chipset; munido de Qualcomm Snapdragon 855, como foi citado acima.

Sobre a capacidade de memória, seguem as informações:

Ele está equipado com o Cartão de Memória; com o dispositivo de microSD em até 512 GB; a capacidade interna é de 128 – 256 – 512 GB, e de 6 GB RAM; sobre as câmeras, seguem as informações:

A lente é de 12 Mega Pixels, de 13 MP e de 16 MP; o dispositivo de vídeo é de 2160p/60fps; a lente secundária é de 13 MP, com abertura f/1.7.

A função de áudio abrange as seguintes especificações:

O dispositivo de Alto-Falantes e o dispositivo de Saída 3.5mm.

Sobre a capacidade de conexão, seguem as informações:

Está munido de Wireless em Wi-Fi ac; do dispositivo Bluetooth em 5.1; o GPS em GPS, em A-GPS, em GLONASS, em Galileo e em BeiDou; dispositivo de Rádio; a entrada de USB do Tipo-C, em 1.0, e USB 3.1; o NFC.

Sobre os demais recursos relacionados na ficha técnica, seguem as informações:

Os Sensores de luz ambiente; o acelerômetro; a proximidade de sensor; o reconhecimento facial e o sensor de impressões digitais, embutido sob a tela. Trata-se de um smartphone bastante incrementado e mais versátil.

A sua câmera principal é de tipo Tripla.

Este é o primeiro aparelho celular de grande potência e entre os mais aguardados para este ano de 2019, entre as companhias que produzem aparelhos oficialmente no Brasil. O Galaxy S10 está muito próximo de ser comercializado em nosso país. Os especialistas estão otimistas com os dados vazados.

Por Paulo Henrique dos Santos

Samsung Galaxy S10





CONTINUE NAVEGANDO: