Apps ajudam usuários e acompanharem o consumo de dados de seus planos

Você utiliza as redes 3G ou 4G e fica preocupado com a sua franquia de dados. Muitos usuários não sabem se passaram ou não da franquia e ficam com medo do valor que será cobrado na fatura no final do mês, ou então, ter que comprar um novo plano.

Existem alguns aplicativos que vão ajudar a gerenciar esse consumo de dados ou desabilitar as redes para que gastos desnecessários não sejam feitos. Para poder acompanhar a utilização dos dados, você necessita apontar a franquia mensal e uma data para o começo da contagem. Desta maneira, o aplicativo vai conseguir apresentar o consumo da pessoa nos dados segundo o plano que foi contratado.

Os aplicativos:

My Data Manager – Ele é gratuito e se encontra disponível para as plataformas iOS e Android. Ele vai fazer uma estimativa frente ao seu consumo ao final do mês observando aquilo que já foi utilizado. O My Data Manger também possibilita um mapa dos locais em que você usou a rede

Opera Max – O aplicativo é bem completo em termos de informações sobre a utilização dos seus dados. Ele vai usar uma timeline que apresenta qual foi o consumo dos apps com detalhes de horário e dia. Na seção de cada aplicativo em questão, você poderá selecionar qual o programa que pode ou não fazer uso das redes, ou se o mesmo pode operar em segundo plano para maior economia.

Onavo Count – Com ele os usuários conseguem detalhar qual foi o consumo de dados por dia, semana ou mês. Há também a possibilidade de aferir o consumo em determinado período personalizado. Você consegue observar a utilização dos dados de aplicativos em primeiro plano (quando o usuário de fato está fazendo o uso do mesmo) ou em segundo plano (o programa utiliza os dados sem estar sendo exibido no display).

No Android ainda há possibilidade de verificar o consumo de dado com recurso nativo. Você poderá seguir em “Configurações” depois em “Uso de Dados”. Esse recurso do Android possibilita fazer diversas ações, como receber um alerta quando a franquia tiver quase sendo ultrapassada.

Para o Windows Phone, o usuário deverá abrir o Sensor de Dados e selecionar qual o limite desejado.

No caso dos usuários do sistema da Apple, o iOS, você deverá acessar a aba “Ajustes” depois em “Celular no iPhone” ou em “Dados Celulares” para iPad.

OSCAR ARIEL COLAÇO


Pesquisas indicam que o sistema operacional da Microsoft pode chegar ao fim, pois o número de usuários do WP está diminuindo cada vez mais.

Ultimamente, as notícias referentes ao sistema mobile da Microsoft, o Windows Phone, são um verdadeiro paradoxo. Enquanto os dados da própria empresa mostram que o número de usuários vem reduzindo nos últimos tempos bem como sua participação no mercado, cada vez mais empresas como a HP, vêm investindo no sistema da Microsoft. Agora, é a vez de uma pesquisa da IDC, International Data Corporation, apontar um futuro negro para o sistema da Microsoft.

A IDC já havia divulgado pesquisas que, curiosa e ironicamente, apontavam o sistema da Microsoft como o ''sistema do futuro'', já que a tendência era o sistema da Microsoft dominar o mercado segundo a empresa. Porém, agora as expectativas da IDC mudaram e as projeções diminuíram para o sistema até o ano de 2020.

A correção foi feita graças ao fato da Microsoft ter vendido menos smartphones do que o esperado, a IDC achava que a empresa venderia cerca de 31,3 milhões de dispositivos do ano passado, porém, a empresa comercializou cerca de 27,3 milhões, um pouco abaixo da projeção inicial. A IDC acreditava que até o ano de 2019, esse número já subiria para algo em torno de 43,6 milhões.

A empresa agora espera na verdade, uma redução no número de vendas do Windows Phone, inclusive para esse ano, onde a IDC aponta que a Microsoft deverá vender apenas 23,8 milhões de smartphones, menos do que no ano passado e ainda mais abaixo da projeção inicial da própria IDC para o ano de 2015. Já para o ano de 2020, agora a previsão é extremamente pessimista, prevendo apenas 17,8 milhões de vendas de dispositivos com o Windows Phone.

A empresa destaca que, embora várias empresas tenham aparentado querer investir no Windows Phone durante a MWC desse ano, não se sabe se as mesmas irão entrar seriamente nesse desafio, podendo lançar dispositivos esse ano e ainda mais no próximo ano, com mais empresas investindo no sistema, até mesmo, como as que hoje parecem investir no sistema, acabar abandonando o mesmo por um possível fracasso.

O relatório da IDC foi alvo de críticas e enorme polêmica por parte dos usuários, já que o mercado é imprevisível, visto que a própria empresa acreditava que o Windows Phone seria um verdadeiro sucesso para os próximos anos e agora acabou mudando bruscamente suas projeções.

Por João Trajano

 

Windows Phone


Projetos Astoria e Islandwood foram encerrados devido a diversas reclamações dos desenvolvedores.

O Windows Phone sofre com a falta de suporte que muitas empresas não dão ao sistema da Microsoft, acabando por optar por simplesmente não lançar seu aplicativo para o sistema ou então fazer uma adaptação mal feita para os usuários e depois acabar por não atualizá-lo mais. Uma das tentativas da empresa em fazer com que o cenário mudasse era o Projeto Astoria, que facilitava o trabalho dos desenvolvedores para portar aplicativos do Android para o Windows Phone, o qual a Microsoft anunciou seu fim na quinta-feira, 25.

O projeto era um sopro de esperança para os usuários que gostariam de contar com mais opções de aplicativos no Windows Phone e foi encerrado exatamente no mesmo dia em que a empresa anunciou a compra da Xamarin, empresa que trabalha com ferramentas para que os desenvolvedores possam lançar seus aplicativos (para o iOS, Android e Windows Phone) de forma simples e nativa para todos os sistemas.

A empresa também havia lançado na época outro projeto nomeado de "Islandwood", este para portar aplicativos do iOS para o Windows Phone, porém, ambos acabaram ficando de lado com o passar do tempo e agora estão sendo abandonados de vez pela empresa norte-americana.

A notícia foi dada por Kevin Gallo, da Microsoft, que anunciou que a empresa acabou optando por desistir de ambos os projetos pois ouviu diversas reclamações feitas por parte dos desenvolvedores, que acham que o projeto ficou confuso e desnecessário, o que acabou travando o desenvolvimento dos dois projetos por parte da Microsoft.

Como a empresa também anunciou a compra da Xamarin, em outras palavras, a situação muda, mas certamente para um cenário mais positivo, já que o Xamarin possui muito mais suporte e sucesso do que as duas tentativas fracassadas da Microsoft.

Outra notícia é que a Microsoft pretende dar maior destaque aos aplicativos e outros disponíveis no iOS, da Apple. A expectativa é de que diversos aplicativos da loja da maçã acabem por chegar em breve ao Windows Phone, sendo mais uma excelente notícia para os usuários do sistema, que ao que parece, finalmente vão começar a parar se sofrer com a falta de compatibilidade nos aplicativos.

Por Isis Genari


Grandes desenvolvedores de aplicativos anunciaram que não irão se dedicar ao novo Windows Phone. Sistema operacional perdeu 57% de seus usuários no último ano.

29 de janeiro de 2016. Esse dia dificilmente será esquecido tanto pela Microsoft quanto por seus fãs. Se talvez existam dias perfeitos, este foi exatamente o contrário para a empresa norte-americana, um verdadeiro filme de terror.

Isso, graças ao fato de que, em um só dia, após descobrirmos que no último ano, o Windows Phone perdeu 57% de seus usuários, voltando ao mesmo ponto em que estava há 4 anos atrás, grandes desenvolvedores de aplicativos simplesmente anunciaram que não irão se dedicar ao novo Windows Phone, que sequer foi lançado, graças aos atrasos e problemas no sistema.

O Windows Phone já tinha apenas uma parcela pequena do mercado de dispositivos móveis, mas agora, a situação é simplesmente trágica e estarrecedora, de 2014 para 2015, a empresa caiu de 3% de participação no mercado em 2014 para somente 1,7% em 2015. O que piora ainda mais a situação, é que a empresa vem fazendo um investimento pesado nesse setor.

Os dados da Kantar mostram que em 2015 a Microsoft com o Windows Phone, perdeu espaço em praticamente todos os mercados globais, com a exceção feita ao Reino Unido, com os smartphones com o sistema Windows que dominam cerca de 10% do mercado, em comparação aos 7,5% do ano anterior.

Piorando ainda mais a situação, a Tencent, responsável por desenvolver apps famosos, tais como o QQ e WeChat, que é extremamente utilizado na China, anunciou que não irá levar seus apps, para o Windows 10 Mobile.

Se pensarmos que, no início, a empresa era considerada como das grandes parceiras da Microsoft, isso mostra o quanto a situação é assustadora. A empresa culpa a norte-americana por estar abandonando o sistema antes mesmo de ele sequer ''nascer'', de fato.

Outro dado que mostra o estado crítico do Windows Phone, é que no último trimestre de 2015, 4,5 milhões de Lumias foram vendidos no mercado, uma queda de cerca de 49% nas receitas, visto que no mesmo período de 2014, foram vendidos 10,5 milhões de Lumias.

Essa ''fuga'' dos usuários é usada como justificativa para a desistência da Tencent com o Windows Phone. A empresa diz que a Microsoft não se esforça em conquistar desenvolvedores e usuários. Lembrando que outras empresas também tratam com desleixo o sistema, como o Instagram, por exemplo, que há meses não recebe atualizações.

Como nem tudo é ruim, Rudy Huyn, maior desenvolvedor de apps para Windows Phone, declarou apoio ao sistema.

Por Isis Genari

Windows 10 Mobile

Foto: Divulgação


Desde que os primeiros celulares inteligentes surgiram no mercado, uma das características que mais chamaram a atenção do consumidor foi a interação que os aparelhos ofereciam. Muito além de comandos básicos de voz, os aparelhos tinham a capacidade de impressionar o usuário com uma inteligência artificial jamais vista antes. Atualmente, os assistentes de voz conseguem entender uma variedade cada vez maior de comandos, e, em alguns casos, há a nítida impressão de que estamos conversando com nossos aparelhos. A Apple foi pioneira na criação de um assistente que foi muito além das expectativas. O Siri, como é conhecido, é um assistente engraçado, que consegue ter muitas respostas “na ponta da língua” e não deixa de ajudar o usuário da forma mais criativa possível.

Por outro lado, oGoogle também sentiu a necessidade de introduzir seu próprio assistente de voz, o Google Now, que também é bastante útil aos usuários de Android, apesar de não possuir uma personalidade tão viva quanto a do seu principal concorrente. Já a Microsoft demorou bastante tempo para entrar nessa brincadeira. Agora, com o lançamento do Windows Phone 8.1 a companhia apresentou seu próprio assistente, denominado Cortana, que promete bater de frente com o Siri da Apple.

Embora seja aproximadamente dois anos mais novo que seus concorrentes, o Cortana se sai surpreendentemente bem nas tarefas do cotidiano. Os fãs mais apaixonados da franquia Halo da Microsoft vão se identificar com o assistente, que é baseado no jogo. Infelizmente, o português brasileiro ainda não é o forte de nenhum dos assistentes atuais. Enquanto não há previsão de outros idiomas para o Siri da Apple, o Cortana deve receber suporte a outros idiomas em 2015.

Um diferencial do Cortana em relação aos outros é que, caso você marque algum evento com alguém na agenda, o assistente te lembra do evento ao receber uma ligação dessa pessoa. Apesar disso, no geral, todos os três assistentes fazem a mesma coisa.

Apesar da Microsoft ter se atrasado bastante na liberação de um assistente, ela o fez a tempo de concorrer em igualdade com as outras opções disponíveis no mercado.

Por Ebenezer Carvalho

Cortana

Foto: Divulgação


Mesmo que não seja o queridinho entre a maioria, o Windows Phone está entre nós e tem equipado uma quantidade cada vez maior de modelos. O iPhone com seu sistema operacional exclusivo e o Android, que está na grande maioria de smartphones da atualidade, ainda são a preferência do público consumidor quando o assunto é interface móvel.

Apesar de o Windows Phone estar presente em praticamente todos os modelos da Nokia, graças a uma parceria entre a empresa finlandesa e a Microsoft, o sistema ainda representa uma parcela bem pequena dos dispositivos móveis comercializados atualmente.

Por outro lado, a Microsoft trabalha para reverter esse problema e mostrar que o Windows Phone tem capacidade de sobra para equipar aparelhos top de linha das maiores fabricantes mundiais como Samsung e LG, por exemplo. De fato, isso já vem sendo adotado, já que a Samsung anunciou recentemente o modelo Ativ SE que utilizará o Windows Phone 8 como sistema padrão ao invés do Android.

A Microsoft tem trabalhado muito para mostrar ao consumidor que seu sistema operacional merece mais destaque no mercado graças a alguns detalhes exclusivos que não existem no Android, tais como o maior controle dentro da tela de bloqueio; com isso, o usuário pode ver uma quantidade significativa de dados na tela de bloqueio, como notificações de redes sociais, ligações, informações do tempo e fotos de artistas ou álbuns que estejam tocando.

Outra função também bastante desconhecida é a possibilidade de navegação entre apps. Para isso, basta segurar o botão “back” para ver um painel com todos os apps abertos. Outra função também pouco conhecida é o identificador de músicas; assim como o famoso “shazam” basta clicar na lupa para ir ao Bing e então clicar no ícone de música.

É possível também controlar o uso da rede de dados em tempo real. Para isso, basta ativar o Data Sense na lista de aplicativos e definir o limite de dados contratado com a operadora. Com isso, será possível saber se o limite de dados está se aproximando do limite para evitar que a velocidade seja reduzida ou que o usuário pague mais por ter estourado o seu limite.

De fato, o Windows Phone 8 tem uma quantidade muito grande de recursos interessantes e a Microsoft pretende ampliar ainda mais para consolidar-se nesse mercado cada vez mais concorrido dos smartphones.

Por Ebenezer Carvalho

Foto: divulgação


O Samsung Ativ S consiste no típico celular inteligente que conta com tecnologia pioneira. Representa primeiro smartphone do mundo com a presença do Windows Phone 8, o que implica dizer que tem compatibilidade plena com tablets e computadores que têm tal sistema operacional.

Design Premium tanto na parte externa quanto interna. Alta performance que se relaciona com a presença do Windows Mobile, cujo diferencial se encontra também na interface customizada compatível com tablets e computadores. Engenheiros da Samsung trabalharam para que o celular seja uma ferramenta especial ao ponto de ser confundida com um escritório móvel, na palma da mão.

Existem certos tipos de soluções que trabalham no sentido e otimizar o tempo e a organização das atividades diárias no trabalho. Consumidores conseguem conectar ao e-mail em tempo real e responder de maneira rápida às mensagens.

Por conta do trabalho que acontece no sistema operacional os consumidores podem visualizar e editar diferentes tipos de documentos Office, além de conseguirem fazer sincronia com os principais afazeres do dia registrados no calendário.

A velocidade representa ponto positivo do aparelho de acordo com parte das opiniões que opinam nos principais fóruns de notícia que debatem tecnologia em celular. O ritmo e agilidade se encontram acima da média ao levar em conta o processador Dual Core 1.5 GHZ.        

Bateria de 2.300 MAH permite com que usuários trabalhem com o aparelho sem se preocupar com a necessidade de precisar carregar no curto espaço de tempo. Com a unidade carregada é possível usar o aparelho 24h sem colocar na tomada.

Outro ponto que vale a pena destacar de maneira positiva consiste na ferramenta que serve para gravar e reproduzir arquivos de vídeo com qualidade FULL HD. Ao levar em conta o adicional, até quem é especialista em foto pode se surpreender de modo positivo ao levar em conta o nível qualitativo da imagem.

Por Renato Duarte Plantier

Samsung Ativ S

Foto: Divulgação


O navegador Safe Browser, desenvolvido para rodar no sistema operacional para celular Windows Phone, promete uma maior proteção para o smartphone contra possíveis golpes de phishing.

O app, criado pela Kaspersky Laboratory, já está disponível para download gratuitamente na Windows Phone Store. O golpe de phishing é realizado por criminosos que buscam informações de pessoas na internet, como dados bancários de usuários e senhas, que são fornecidas virtualmente pelo aplicativo. Automaticamente o Safe Browser bloqueia links de sites suspeitos, evitando que suas informações pessoais sejam roubadas por invasores. O programa recebe as informações sobre os sites maliciosos e atualiza sua base de dados. Dessa forma, é garantida a atualização do programa, que é em tempo real.

Com sua interface simples, o navegador possui um painel com diversas ferramentas, que podem ser ativadas e desativadas quando o usuário desejar. Na opção de controle parental, por exemplo, é possível restringir a categoria do conteúdo que está sendo acessado no celular, bloqueando o conteúdo inapropriado para crianças. Os pais podem bloquear sites de conteúdo adulto, de violência e aqueles que contêm informações sobre álcool e drogas. No caso dos demais aplicativos que estão instalados no smartphone, também é possível bloqueá-los. O navegador pode ser incorporado ao app Kid Corner, que é uma área de trabalho específica para o uso das crianças. Desse modo, elas só poderão acessar os aplicativos permitidos pelos pais.

O Safe Browser já foi classificado na loja virtual de aplicativos com quatro estrelas, que é considerado bom, de acordo com a opinião dos usuários que o utilizaram. O único idioma do navegador é o inglês e sua versão atual é a 1.0.0.30, atualizada no dia 6 de março deste ano. Alguns usuários afirmam que ele é melhor do que o navegador Windows Explorer, por ter carregamento rápido e ter uma interface bastante simples. O único defeito é que ele não possui proteção contra vírus no sistema.

Por Danilo Gonçalves


A Microsoft vai permitir a visualização da sua breve nova versão Windows Phone 8.1. A atualização do programa, neste primeiro momento, é apenas uma amostra para os que se inscreveram no Programa de Desenvolvedores da empresa. Outros interessados podem acessar a página da companhia e se cadastrar e instalar em qualquer smartphone que possui a última versão da Microsoft, o Windows Phone 8. A visualização será demonstrada como uma fase de testes para quem quiser participar. A liberação acontecerá no próximo dia 14 de abril. A edição final do sistema será lançada em pouco tempo.

Segundo o site de tecnologia Neowin, a Microsoft iria liberar o acesso aos desenvolvedores no próximo dia 10 de abril, mas alguns erros foram encontrados na versão atual do Windows e a empresa preferiu adiar os testes do novo Windows Phone 8.1. A companhia adiou a apresentação da amostra e está fazendo as correções necessárias para a boa impressão dos usuários que irão testar a nova atualização.

Um outro programa foi lançado pela Microsoft com esse mesmo objetivo de liberar a visualização prévia e a possibilidade de manusear o futuro aplicativo. É o que acontece com o dispositivo Preview for Developers, que permite aos usuários cadastrados o recebimento de versões de testes do Windows sem a influência de fabricantes e operadoras. É o programa puro. Qualquer usuário pode se cadastrar e participar da ação, contudo é preciso lembrar que o sistema pode apresentar erros a todo momento, afinal é apenas uma fase de testes.

A apresentação do Windows Phone 8.1, contudo, já foi realizada. O programa apareceu nessa última quarta-feira (02/04) no evento BUILD 2014, em San Francisco nos Estados Unidos. A nova atualização do aplicativo pretende atender algumas reclamações feitas por consumidores. Algumas delas são o funcionamento da central de notificações Action Center, os papéis de parede nas Live Tiles e a elaboração de uma nova assistente virtual.

O programa em sua fase final deverá chegar em meados de junho, de acordo com a Microsoft.

Por Carolina Miranda

Windows Phone 8.1

Foto: Divulgação


Em um evento fechado que foi realizado na manhã deste domingo (23/02) no MWC 2014 em Barcelona vários executivos da Microsoft conversaram com a imprensa e falaram sobre as próximas novidades que podem aparecer nos sistemas operacionais Windows 8 e Windows Phone.

Além disso, a empresa também comentou sobre a compra da empresa Nokia e como serão feitos os negócios daqui para frente. A ideia deles seria manter a empresa finlandesa independente, mas alguns produtos vão ter mais atenção do que outros no que depender da Microsoft.

O Windows 8.1 para PCs tradicionais ganha mais atenção:

A próxima atualização do Windows 8 provavelmente será liberada no mês de abril. Já de forma imediata, os aplicativos da loja do sistema poderão ser executados a partir da Área de Trabalho, e não mais somente na tela cheia da interface Modern.

Os botões "pesquisa" e "desligar" vão poder ser acessados de forma mais simples e rápida, trazendo assim mais eficiência para o utilizador. O menu Iniciar clássico, que muitos apreciadores desejavam que voltasse, vai infelizmente ficar de fora.

“Não estamos abandonando a usabilidade do toque”. Não há nenhum impacto negativo. Nossa intenção é manter essa experiência, mas pensamos que poderíamos melhorar o Windows para usuários de mouse e teclado", disse Belfior em entrevista à revista de tecnologia americana.

A nova atualização não vem com muitas novidades, mais deve agradar a seu público-alvo mais ligado em tecnologia.

Smartphones com Windows Phone 8.1 serão ainda mais baratos:

O Suporte para aparelhos dual-chip é uma das muitas novidades do Windows Phone 8.1. Segundo a empresa, o sistema operacional ainda conta com live tiles separadas para o discador e para as mensagens recebidas em cada número, facilitando assim a transição entre um SIM card e outro.

Ainda sem data anunciada, o Facebook Messenger deve ser o próximo grande aplicativo a ser produzido para a plataforma do Windows Phone.

O SO passará ainda a ter suporte para os processadores Snapdragon 200, 400 e 400 LTE. Essa característica vai permitir o lançamento de smartphones com um custo ainda mais baixo do que o do Lumia 520. Um vídeo que foi divulgado neste domingo mostra um Nokia Lumia 520 rodando o Windows Phone 8.1.

Existem grandes expectativas com relação ao Windows Phone 8.1, que promete chegar com muitas novidades, mais é esperar para ver se vai agradar ao público e ter uma boa tiragem de venda.

Por Jaime Pargan

WP 8.1

Foto: Divulgação


Em escala mundial o Android e o iOS continuam na liderança como sistemas operacionais mais usados no mundo. Mas aos poucos o Windows Phone também tem se embrenhado por alguns cantos consolidando e se tornando, mesmo que lentamente a plataforma predileta dos usuários em diversas partes do globo. Entre as regiões onde o sistema tem obtido crescimento está o Brasil. Uma das provas que ratificam o fato foi o relatório Mobile Phone Tracker divulgado recentemente pelo IDC (International Data Corporation), o documento diz que o sistema da Microsoft para aparelhos móveis já se tornou o segundo mais usado entre os usuários brasileiros.

A informação dada pelo IDC apenas comprova o que já vinha acontecendo na América Latina: o Windows Phone tem crescido cada vez mais nos países latino-americanos. No momento atual a plataforma marca presença em mais de 20 nações do continente do hemisfério sul.  Essa presença se dá através de uma lista de dispositivos que conta com oito diferentes smartphones nos preços mais variáveis. E claro, ainda tem o acesso de mais de 220 mil aplicativos que estão disponíveis pela Windows Phone Store. Tudo isso coloca o sistema, ao menos no Brasil, à frente do iOS da Apple e atrás apenas do Android do Google.

De acordo com as informações divulgadas pelo estudo, o Windows Phone obteve um aumento de cerca de 1,6% em relação ao quarto trimestre do ano passado e acabou atingindo a participação de 6% no mercado nacional. Vale lembrar que este também foi o quarto trimestre seguido onde a plataforma registrou um índice significativo referente ao crescimento no país. Esses pontos acabam por colocá-lo na posição como o quarto maior software de smartphones no mundo e isso se levarmos ainda em consideração os planos de vender 47 milhões de aparelhos neste ano de 2014.

Outro ponto que vale lembrar é que o software da Microsoft foi o que obteve um crescimento mais rápido em todo mundo no ano passado sendo algo em torno dos 91% em comparação a 2012.

Por Denisson Soares

Windows Phone

Foto: Divulgação


Uma das reclamações constantes dos usuários do sistema operacional móvel da Microsoft, Windows Phone 8, eram os recursos de voz muito limitados e a ausência de um assistente de voz como no iOS (Siri) e Android (Google Now).

Mas para a felicidade dos amantes de Windows Phone, alguns rumores começaram a circular sobre um assistente de voz. O suposto codinome do projeto seria Cortana, nome do personagem que é um holograma feminino presente na série de jogos Halo.

E parece que agora podemos ter uma certeza de que a nova versão da plataforma móvel da Microsoft terá a Cortana como assistente de voz. Isso porque a Microsoft contratou a atriz que dublou Cortana para trabalhar na equipe de desenvolvimento do aplicativo.

A escolha de Jen Taylor para a voz do projeto envolve um pouco de marketing também, pois Cortana é uma inteligência artificial em Halo, que por sua vez, é um título exclusivo do console Xbox da Microsoft, e o jogo é publicado pela mesma.

O portal de notícias sobre tecnologia dos Estados Unidos, CNET, informou que além dos smartphones e phablets com Windows Phone, os usuários de serviços como o aplicativo Bing para iPhone, Xbox One e a próxima versão do Windows, também serão agraciados com a presença da nova e útil assistente de voz da Microsoft. Essa foi uma jogada de marketing fabulosa da empresa americana, que aproveitou para divulgar seu game exclusivo e ao mesmo tempo trouxe um novo recurso para diversos aparelhos.

O esperado, é que Cortana chegue nos dispositivos Lumia da Nokia em abril, mês que acontece a conferência anual para desenvolvedores da Microsoft. Será nesta mesma conferência que a Microsoft anunciará a nova versão de seu sistema operacional para desktops – o suposto (e aguardado) Windows 9.

Temos que assumir que Cortana é um personagem icônico da série Halo e agora que a Microsoft irá lançá-la como assistente de voz, está claro que tanto o jogo quanto os demais serviços da Microsoft ganharão um bom número de novos usuários.

Assistente de voz Cortana

Foto: Divulgação


Empresa Nokia, que pode estar apoiando a plataforma Windows Phone, poderá finalmente estar recebendo alguma empresa da Sony.

Engadget, em um novo relatório citando as informações, revelou que a Microsoft está em negociações com a Sony para o lançamento de um novo smartphone baseado no sistema operacional Windows Phone. O relatório afirma que a Sony pode lançar um dispositivo Windows Phone agora no ano de 2014 como parte de seu line-up Vaio, sob o qual a empresa tem lançado tradicionalmente em Windows notebooks, desktops e centros de mídia.

Além do mais, o relatório informa que a gigante da cidade de Redmond – EUA também está em conversações com a fabricante de celulares chinesa, empresa ZTE, para renovar o seu interesse na plataforma do Windows Phone. No entanto, o relatório menciona claramente que as negociações da Microsoft com a Sony e ZTE ainda estão para chegar a uma conclusão concreta.

Anteriormente foi sugerido que a Microsoft, em uma tentativa de promover seu ecossistema móvel e tablet, oferecesse versões gratuitas do Windows Phone e Windows RT para os fabricantes de dispositivos. Haviam afirmado que as versões futuras livres de Windows Phone e Windows RT para os fabricantes de dispositivos estavam sob sérias considerações pelo vice-presidente-executivo da Microsoft de sistemas operacionais, Terry Myerson.  

É importante também ressaltar que a Nokia domina a plataforma Windows Phone, com uma cota de 90% do mercado, já  com o seu concorrente mais próximo, a HTC a 7% de participação, enquanto a Samsung e Huawei têm 1,8% e 1,3% do mercado cada uma, respectivamente.

Um recente relatório de estatísticas revelou que a estratégia de empurrar smartphones Lumia em diversos segmentos de preços da Nokia tem vindo a ajudar a empresa em assumir a liderança em termos de cota de mercado global de Windows Phone.

Por Luís Filipe Dias

Windows Phone em smartphones da Sony

Foto: Divulgação


A tecnologia atual chegou a um nível onde os botões físicos são cada vez menos necessários. Além de agregarem um custo maior às fabricantes, eles ainda são muito passíveis de defeitos já que são constituídos por diversos componentes físicos. Graças aos avanços na criação de displays mais modernos, o touch passou a ser utilizado também no lugar de alguns botões, o que facilitou bastante a vida do usuário.

Agora, a tendência vem tomando um novo rumo para esse tipo de dispositivos e chegamos a um ponto onde não são necessários mais botões físicos para controlar qualquer aspecto do aparelho. Segundo fontes do site especializado The Verge, a Microsoft pretende extinguir os botões necessários de seu Sistema Operacional móvel para adotar botões na tela, assim como já faz seu principal concorrente, o Android.

Windows Phone

Foto: Divulgação

Com isso, o valor final dos aparelhos com o Windows Phone poderia ser reduzido. A empresa afirma ainda que deixará à escolha das fabricantes a decisão de criar ou não os botões voltar, início e pesquisa. Os botões na tela devem ficar em uma barra preta que estará no mesmo local onde os botões físicos ficavam anteriormente.

Dessa forma, a Microsoft tenta encorajar as fabricantes a produzirem aparelhos de menor custo, algo que poderia alavancar as vendas de aparelhos com o Sistema Windows Phone 8.

Por Ebenézer Carvalho


Trata-se do 6Tag, que veio para fornecer aos usuários do Windows Phone os mesmos recursos do Instagram, e que já saiu de sua fase beta, podendo ser baixado em qualquer aparelho.

Criado pelo desenvolvedor francês Rdy Huyn, e pela Microsoft, o 6Tag para Windows Phone fornece os mesmos recursos do outro aplicativo, como o envio e compartilhamento de fotos e vídeos, além de poder personalizá-los através de filtros, é claro, sendo essa a marca registrada do popular Instagram. Agora não existe desculpa para os usuários de Windows Phone que ainda estavam de fora da onda das fotos instantâneas, não aderirem ao movimento e compartilharem seus momentos com os amigos.

Sendo a única opção do momento, o 6Tag parece ter tudo para decolar. É um aplicativo de terceiros, não oficial, que pode parar de funcionar caso o Facebook resolva alterar suas configurações de interface de aplicativos.

Uma preocupação dos desenvolvedores é a questão da privacidade. Supostamente o aplicativo mantém cópias públicas e criptografa suas informações de conta. Os usuários estão aguardando a resolução dos problemas citados, mas ao que parece o desenvolvedor Huyn já deve ter entrado em ação para resolver a questão e o 6Tag talvez já esteja atualizado.

Por Fábio G. Santos


Recentemente, alguns usuários dos Lumias 800 e 900 receberam a atualização oficial para a nova versão do Windows Phone, a  7.8.  

A Nokia liberou o update no último domingo, 16 de dezembro, contrariando todos os rumores que diziam que ela só liberaria a atualização no primeiro semestre do ano que vem.

O Windows Phone 7.8 conta com quatro atualizações separadas, através do Zune desktop, trazendo várias melhorias, como as novas telas de boot e as Live Tiles redimensionáveis iguais a do Windows 8.
Além disso, a nova plataforma traz uma permissão para que as fabricantes consigam personalizá-la, como por exemplo a Nokia, que irá trazer um aplicativo de compartilhamento de contatos, um para edição de ringtones e um de músicas por Bluetooth.

Além disso, o Windows Phone 7.8  traz suporte a um recurso chamado Rooms do Windows 8, o Xbox Music e o SmartGlass. A única notícia ruim é que o sistema manterá o Internet Explorer, que vem em sua versão 9.0 e traz somente algumas atualizações de segurança. Porém, agora, será possível acrescentar a tela de bloqueio de aplicativos, como e-mail, mensagens ou calendário.

Ainda não houve nenhum pronunciamento feito pela Microsoft ou pela Nokia referente ao update, a única informação até o momento é que os consumidores da Europa já conseguiram fazer a atualização do sistema.

Por Felipe Santos Bonfim


A Nokia mostrou o relatório de todas as suas vendas realizadas nos últimos três meses. No Canadá e nos Estados Unidos, os aparelhos Lumia conseguiram obter bons resultados, chegando à marca de 600 mil dispositivos vendidos. Os números são muito bons, ainda mais se levarmos em conta o desempenho dos últimos aparelhos da companhia.

Isso mostra uma reação da companhia no mercado, tendo em vista que a fabricante finlandesa já foi líder de mercado por vários anos, mas ultimamente vem sofrendo alguns prejuízos. Ainda assim, falta muito para a Nokia conseguir recuperar sua potência de antigamente.

A própria Nokia já havia falado que está contando com a ajuda de seus funcionários para conseguir se reerguer. Stephen Elop, CEO da Nokia, disse que o segundo trimestre foi bem difícil, mas todos os funcionários da companhia estão mostrando determinação para conseguir fortalecer a competitividade, gerenciando os recursos financeiros e melhorando o modelo operacional.

A grande razão dos problemas da Nokia nos últimos tempos sem dúvida foi a escolha do sistema operacional que a fabricante utilizou em seus smartphones. O Symbian não conseguiu trazer bons resultados e o MeeGo foi totalmente devastado pela plataforma Android. Agora, a empresa está apostando todas as suas fichas no Windows Phone da Microsoft e até então essa parece a única forma para a companhia voltar a ser competitiva no mercado.

Por Guilherme Marcon


Os desenvolvedores do Netflix estão “ralando” bastante para levar seus serviços aos produtos desenvolvidos pela Microsoft, pois recentemente foi lançada a nova atualização do aplicativo para a plataforma Windows Phone. Pela primeira vez os assinantes brasileiros do serviço poderão assistir a séries e filmes a partir de seus celulares com a plataforma móvel da Microsoft.

A nova atualização disponibiliza o uso do serviço para assinantes na América Latina, Reino Unido e Irlanda. Caso o Windows Phone esteja ajustado para o português, o serviço do Netflix oferecerá o idioma para o aplicativo automaticamente.

De acordo com as informações que a criadora do aplicativo forneceu, foram adicionadas grandes melhorias na nova versão para a execução de conteúdos e uma grande melhoria na experiência de navegação. A ferramenta traz várias opções de áudio e legendas, e a melhor parte é que seu download é gratuito e pesa menos de 1 MB. Porém para assinar o serviço Netflix o custo mensal é de R$ 14,99.

Para quem gosta de assistir filmes e séries, e possui um smartphone com Windows Phone, esse tipo de serviço com certeza é um ótimo negócio.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: