Consumo da bateria pode chegar a 20% em celulares Android e 15% em aparelhos da Apple.

Não há dúvidas de que o Facebook se tornou quase indispensável na vida da maioria das pessoas. Afinal, a partir dele é possível checar quase tudo, desde o aniversário de um amigo até as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Sendo assim, muita gente também usa o aplicativo da rede social no celular, devido a sua praticidade e notificações. Porém, saiba que isso pode estar consumindo uma parte considerável da bateria do seu aparelho Android.

Descubra a seguir como isso acontece e como acessar o Facebook sem usar o aplicativo.

Consumo de bateria no Android e IOS

Após alguns testes realizados pela equipe do site de Tecnologia Tech World Zone, constatou-se que o aplicativo do Facebook pode reduzir a autonomia da bateria em até 20%, só pelo fato de estar instalado em um smartphone com sistema Android, ou seja, sem ser utilizado. Isso acontece porque esse app opera enviando informações a todo o momento.

Em outro teste realizado pelo repórter Samuel Gibbs (The Guardian), esse mesmo aplicativo seria capaz de reduzir até 15% da bateria do iPhone 6S Plus. Já em outros aparelhos da Apple, haveria uma pequena variação dessa porcentagem.

Como acessar o Facebook sem usar o aplicativo

Uma alternativa para substituir o app do Facebook seria acessar a rede social através de um navegador, como o Chrome ou Safari. Dessa maneira, seria possível poupar boa parte da bateria, sem ter que recorrer tanto ao carregador.

Dicas para poupar a bateria do seu celular

Para economizar a bateria do seu smartphone, é interessante seguir estas 7 dicas:

  1. Altere o brilho automático da tela do aparelho, de forma a ajustá-lo conforme suas necessidades.
  2. Utilize um papel de parede preto ou bem escuro, pois assim será utilizada menos energia para iluminar a tela. Há diversas opções desse tipo no Pinterest.
  3. Desligue o GPS quando ele não estiver em uso.
  4. Feche apps em segundo plano.
  5. Desative aplicativos que não estão em uso.
  6. Atualize os aplicativos sempre quando for necessário, porque isso é feito justamente visando à melhoria do seu desempenho e consumo de bateria.
  7. Desligue a opção vibrar, a não ser que seja muito necessário para você.

Agora ficará bem mais fácil economizar a bateria do seu celular e tê-lo sempre à mão quando de fato você precisar!

Você usa o aplicativo do Facebook? Deixaria de utilizá-lo para economizar bateria?

Camilla Silva.


Novo aplicativo do Facebook visa apenas usuários da versão para Desktop. Já o novo app do Instagram é para os usuários da versão Mobile do sistema.

A Microsoft segue firme em sua proposta de universalizar os aplicativos lançados para sua plataforma, seja ela mobile, focada nos games com o XBOX ou a já tradicional versão de desktop. Seguindo este curso que parece ser promissor, o Windows 10 recebeu na última quinta-feira, 28 de Abril, o aplicativo do Facebook para os desktops, além de novidades relativas ao Instagram e a versão mobile.

Chama a atenção o fato do Facebook ainda não ser completamente compatível com o Windows 10 Mobile, mas já estar disponível para os usuários de desktop do Windows10. Nos desktops, é necessário que o usuário tenha apenas 54 MB, sendo que o grande problema para os usuários do Brasil é que o aplicativo ainda não possui suporte a português, estando disponível apenas em Inglês.

Entretanto, os usuários do Windows 10 Mobile, ao menos segundo o que garante a Microsoft, irão receber em breve o aplicativo do Facebook, embora não haja nenhum tipo de informação quanto a uma data de lançamento para o aplicativo para dispositivos móveis.

Enquanto isso, o Instagram ainda não é compatível com o Windows 10 nos desktops, ocupando 51MB de espaço no dispositivo, porém, na versão mobile do sistema, o aplicativo já está disponível e inclusive possui suporte ao português, sendo que embora na loja o aplicativo ainda seja classificado como em fase beta, a informação em breve deve ser removida, visto que o aplicativo já se encontra em sua versão final.

Ambos os aplicativos já estavam disponíveis para os usuários do Windows, entretanto, ainda se encontravam em versões betas já há algum tempo, chegando agora a sua versão final e estável.

O Windows 10 Mobile deve receber novas atualizações em breve também por parte da Microsoft, que está trabalhando na atualização de aniversário do sistema mobile, que deve trazer diversas novidades para o sistema, entre elas, quem sabe, a chegada de novos aplicativos completamente compatíveis com o sistema, como o Facebook.

A Microsoft segue investindo fortemente em seu sistema operacional mobile, mesmo com as recentes notícias de que o número de usuários do Windows Phone vem caindo ao redor de todo o mundo, Não bastasse isso, também tivemos rumores dizendo que a empresa estaria desanimada com o sistema, embora negue oficialmente.

Maria Luiza Mazzo


Aplicativo de edição de imagens provavelmente será integrado à rede social permitindo que os usuários, após tirarem fotos, possam fazer diversas montagens simples, mas divertidas.

O Facebook vem trabalhando fortemente para continuar expandindo sua marca e renovar não apenas a rede social, como também seus aplicativos, como o Messenger, que vem recebendo diversas novidades. Agora, para aumentar ainda mais o repertório de opções e novidades para os usuários da rede social, o Facebook anunciou a aquisição do aplicativo MSQRD, também conhecido como Masquerade.

O objetivo, possivelmente, é fazer com que o aplicativo seja integrado com a rede social, sendo que ele permite que os usuários, após tirarem fotos, possam trocar seu rosto e fazer diversas montagens simples, mas divertidas, fazendo um enorme sucesso entre os usuários.

Embora hoje o aplicativo esteja disponível no Android, inicialmente ele era exclusivo do iOS e possui diversas opções de montagem, desde a cara de animais, até atores de Hollywood. Até mesmo vídeos podem ser editados pelo aplicativo, que depois permite que você guarde e também compartilhe o resultado com seus amigos nas principais redes sociais.

A empresa disse no comunicado sobre a venda, que está empolgada, bem como o Facebook, em trabalhar na área de vídeo, visto que esse é o principal foco da empresa para os planos futuros, criar novos filtros e personalização para os usuários que gostam de fazer edições em vídeo, algo ainda um pouco limitado hoje.

As informações do site Tech Insider, dão conta de que, possivelmente, a ideia do Facebook é integrar o aplicativo com a rede social para expandir as possibilidades de edições diretas antes da postagem de fotos na rede social e também pretende manter o app de forma gratuita e autônoma.

O preço da aquisição do aplicativo, não foi anunciado, porém, a empresa já deixou bem claro que os fundadores do app não irão ter participação ativa no Facebook. A compra, se a empresa cumprir com a promessa de manter o aplicativo de forma gratuita e integrá-lo de fato com o Facebook, é extremamente positiva, visto que irá trazer novas funcionalidades a uma rede social que há tempos já não recebe uma grande atualização, embora, nos últimos tempos isso esteja mudando, vide as novas reações, mudanças visuais no Messenger e possíveis novas funções no app.

Por Paulo Henrique

 

App Masquerade

Foto: Divulgação


Aplicativo permite que usuários joguem Xadrez, porém, modo para encontrar o jogo não é muito fácil.

O Facebook nos últimos tempos vem planejando e colocando em ação diversas mudanças não somente na rede social, como também em seu app para conversas, o Facebook Messenger. Entre os rumores que surgiram nas últimas semanas, estão até mesmo a possibilidade de termos uma integração com a UBER, quando algum amigo lhe enviasse um endereço, da sua casa, por exemplo, com um clique e com a integração com a UBER, supostamente seria possível solicitar o serviço de imediato. Por enquanto são rumores.

Agora, uma novidade que certamente de rumor não possui absolutamente nada, é a descoberta feita por um usuário do Reddit, que descobriu que é possível jogar talvez o jogo mais clássico que conhecemos: o Xadrez, no aplicativo do Messenger.

Se você estiver simplesmente sem assunto com seu amigo no chat e desejar jogar um jogo de Xadrez com ele, os modos são pouco comuns. Para chegar ao jogo, é necessário digitar @fbchess play no chat com seu amigo, fazendo com o que o jogo de Xadrez apareça na conversa.

Agora, se o modo de encontrar o jogo, já é pouco comum, o modo de jogá-lo, é ainda mais estranho.  Para mover o Rei, você deverá usar a letra ''K'' em seu teclado, ''Q'' é usado para mover a rainha no jogo, ''B'' para mover o bispo, ''N'' para mover o seu cavaleiro no jogo e a letra ''P'' para mover o peão. Para mover a peça para um determinado ponto do tabuleiro, você terá de usar a combinação entre a letra correspondente a peça e o número do ponto onde deseja movê-la.

O jogo é o responsável por escolher quem ficará com as peças brancas e quem ficará com as peças pretas. Ao iniciar o jogo, você também receberá uma série de comandos para poder jogá-lo, porém, infelizmente os comandos são todos executados em inglês.

Como você pode ver, jogar o Xadrez disponível no Messenger, não é nenhum um pouco fácil e talvez para muitos, sequer divertido, já que o jogo exige muito mais de comandos do que de raciocínio do usuário. Mas talvez um ponto positivo, seja o fato de se poder jogar Xadrez no Messenger, lembre-nos um pouco do já falecido MSN Messenger, onde podíamos jogar diversos jogos com nossos amigos.

Por Isis Genari

Xadrez no Facebook

Foto: Divulgação


A expectativa é que o visual do Messenger se torne mais limpo do que é atualmente, tornando-se mais objetivo.

O Facebook parece estar planejando lançar novidades para o app do Messenger em breve, e após os recentes rumores de que a empresa pode acrescentar ao aplicativo, funções como reservas de Táxis e Restaurantes, agora os rumores são de que o app deve sofrer uma pequena mudança em seu design.

Mudança que mostra que a empresa vem saindo cada vez mais do que ''conservadorismo'' com a rede social, que desde que atingiu o auge, fora pequenas mudanças, nunca recebeu nenhum grande upgrade, embora a promessa de mudanças no visual do app, e não da rede social, não sejam grandes, como citado.

Inclusive, a expectativa é que o visual do Messenger se torne mais limpo do que é atualmente, tornando-se mais objetivo. A principal mudança, deve se dar na implementação definitiva do botão FAB, um formato de ''+'' na tela do aplicativo, que permite aos usuários começar uma conversa com qualquer pessoa de sua lista de amigos, substituindo a grande barra azul que estava presente até então.

As mudanças podem não ser definitivas ainda, pois as novidades foram disponibilizadas pelo Facebook, através do Servidor, o que inibe a chance de se obter a atualização antes de chegar aos dispositivos mobiles.

Também devem haver outras mudanças no visual e na organização do design do app do Messenger, como as barras de status, que agora serão transparentes, cores mais escuras, com ícones menores e alguns como o de ''Grupos'' e o de ''Configurações'', foram retirados para atender melhor as necessidades dos aparelhos Android.

As mudanças no design, devem chegar antes das mudanças mais esperadas, como a de um amigo, por exemplo, lhe enviar um endereço, suponhamos que de sua casa, e com um clique, você conseguir obter um Táxi até o local, por meio de uma integração com outros apps, assim como opções de compra de produtos dentro do app, que deve gerar mais rendas com publicidade por parte do Facebook, que também está fazendo mudanças no Whatsapp.

Por Isis Genari

Messenger


Whatsapp será completamente gratuito, não existindo mais a cobrança da taxa anual após os primeiros 12 meses de uso, de US$ 1.

O Whatsapp ganhou nos últimos anos um espaço enorme no mercado, entre as redes sociais e apps mensageiros. Até então, o domínio era quase que total do Facebook, que acabou por comprar o próprio Whatsapp. Assim como um dia já havia sido do Orkut e do bom e velho MSN. Hoje é um dos apps com mais usuários ao redor de todo o mundo.

Recentemente, o aplicativo passou por problemas no Brasil, graças a uma decisão judicial, que fez o app ganhar ainda mais destaque na mídia. E após a tempestade, enfim parece ter surgido uma boa notícia para os usuários do app.

Foi anunciado recentemente, que a partir de agora, o Whatsapp será completamente gratuito, não existindo mais a cobrança da taxa anual após os primeiros 12 meses de uso, de US$ 1.

Quem explicou a decisão, foi o CEO Jam Koum, que justificou a mudança dizendo que pessoas de países como a Índia e o Brasil, não possuem Cartão de Crédito, o que faz que diversos usuários acabem por parar de utilizar o app, após os primeiros 12 meses de uso gratuito. A mudança, segundo ele, deve servir para que a base ativa de usuários aumente, e se atinja mais mercados.

A estratégia é parecida com a do Facebook, que também é totalmente gratuito, e mesmo assim, rende bilhões e bilhões por ano. Entretanto, a promessa feita aos usuários é de que o app não será infestado com anúncios de publicidade, como ocorre em muitos aplicativos nos dias de hoje.

Jam, também citou que os usuários querem falar com as empresas, e citou um exemplo envolvendo uma reserva em um restaurante. Tal integração, já está sendo planejada e deve ser implementada em breve, também no Messenger, do Facebook, que planeja integrar serviços de reserva em restaurantes, serviços de táxis, entre outros, no mesmo app, para fidelizar os usuários e ao mesmo tempo, lucrar mais com publicidade.

No primeiro semestre de 2014, o Whatsapp lucrou cerca de US$ 15 milhões, não necessariamente todo, vindo da taxa de US$ 1.

Por Isis Genari

Whatsapp

Foto: Divulgação


Atualização prevê integração com UBER e a implementação de botões para que os usuários possam fazer compras.

O Facebook liberou recentemente para alguns desenvolvedores, um SDK de uma possível atualização do app Messenger, usado separadamente do Facebook, apenas para o chat, que deve trazer novidades para os usuários em breve, quando a mesma for aberta para o público.

A ideia do bot não é para que usuários possam conversar, mas sim para que haja acesso a informações como compras e pedidos de informações e direções para se dirigir, andar, conhecer, uma cidade. Essa, deve ser a principal novidade, que vai muito além disso.

Deve haver uma integração dessa novidade com o recente anúncio de que o UBER seria utilizado no app do Messenger, que torna mais simples um pedido de carona feito pelos usuários, bastando apenas clicar em um endereço enviado por um amigo, por exemplo, para que você faça uma visita, e no aplicativo do UBER, clicar no ícone do carro.

Ainda segundo o gerente de produto da rede social, Seth Rosenberg, em entrevista ao site TechCrunch, no futuro, empresas poderiam adicionar botões no Messenger para que seus usuários pudessem fazer compras e que o app iria além de apenas uma simples troca de mensagens.

Além do objetivo de, obviamente, lucrar mais com o aplicativo, a possível futura atualização seria uma tentativa de dominar ainda mais o mercado asiático, onde concorrentes como WeChat e Line, é possível entrar em contato com vendedores e comprar ingressos para cinema, shows e afins. Com as novas funções, o Facebook também tenta fazer com que seus usuários passem mais tempo no app, os tornando mais leais.

Como a empresa também é dona do Whatsapp, existe a expectativa de possíveis novidades também chegarem ao aplicativo, porém, ainda não há nenhuma informação a respeito.

O ''M'', assistente virtual do Facebook, também oferece opções parecidas, com recursos através do chat. Mas a intenção da empresa norte-americana é realmente ir além dessas mudanças, alcançando novos meios de lucrar e fidelizar seus usuários do aplicativo.

Por Isis Genari

Facebook Messenger


Há alguns dias houve uma falha no roteador da rede WhatsApp, o que causou transtornos para os internautas. O novo aplicativo foi comprado pelo dono do Facebook por 19 bilhões de dólares. Após três dias da compra, o cofundador teve de emitir um comunicado pedindo desculpas aos usuários após seu app ficar inacessível por três horas. Ele relatou ainda que esse foi o maior problema já existido até a criação do aplicativo e afirmou também que problemas como esse não ocorrerão novamente.

Diante disso, muitos internautas ficaram frustrados, haja vista que o aplicativo se tornara a rede social mais bem elaborada pelo mercado tecnológico. Vale dizer que, o novo app é considerado um dos projetos mais bem sucedidos até o momento, uma vez que está sendo sucesso no mundo todo quando se fala em dispositivos móveis. O mercado de tecnologia afirma que o WhatsApp foi a maior negociação feita desde 2001, quando houve fusão entre as empresas americanas AOL (America On-line) e Time Warner no valor de 162 bilhões de dólares.

Ele é disponibilizado para mais de cem países e para os sistemas operacionais iOS (Apple), Android (Google), Blackberry, Symbian e Windows Phone, o que o deixou como líder de mercado em alguns países do continente europeu e no Brasil. Podemos verificar seu sucesso ao percebermos a quantidade de pessoas que aderiram ao app e se comunicam por ele. É o mundo todo voltado para as tecnologias que têm avançado a cada ano que passa, trazendo novidades àqueles que acompanham de perto esse mundo.

Entre os benefícios do WhatsApp temos o recurso de emitir em um minuto as atividades do usuário na rede. É como se fosse um resumo de sua história em um vídeo feito pelo aplicativo em apenas um minuto. O Instagram também lançou recurso de mensagens parecido com o do WhatsApp ao oferecer mensagens diretas entre usuários. 

Por Luciana Viturino

WhatsApp

Foto: Divulgação


Hoje em dia raramente alguém recusaria uma oferta de US$3 bilhões de dólares por um negócio. Mas foi exatamente isso que a startup Snapchat fez com o Facebook. Fundada a apenas dois anos por um estudante de Stanford, a empresa simplesmente recusou a tal oferta feita por um aplicativo que leva o nome da startup. Para algumas pessoas essa foi uma decisão até que inteligente. Mas como não poderia deixar de ser há quem discorde do fato.

Mas do que se trata exatamente o tal Snapchat? Bom ele não passa de um serviço desenvolvido para disponibilizar aplicativos que rodem nos sistemas Android e iOS .Ele também permite que os usuários compartilhem tanto fotos quanto vídeos. Até aí  nada de novo. O ponto interessante é que os compartilhamentos feitos por meio do serviço se apagam automaticamente em cerca de 10 segundos.

Também há um recurso chama de Stories, neste caso, o que for compartilhado poderá ter um tempo de duração de até 24 horas. De qualquer maneira, uma vez apagados, não há maneira de recuperá-los.

Muita gente pode até estranhar esse tipo de recurso. Mas provavelmente o fato de que o serviço pode ser usado de maneira privada ( mesmo tendo a opção de perfil público) e a capacidade de poder fazer compartilhamentos de arquivos com um tempo de vida relativamente curto é que tem impulsionado as pessoas a aderirem ao serviço em seus dispositivos móveis. Outro detalhe é que isso evita que rastros sejam deixados. Caso o destinatário, por exemplo, decida fazer um captura de tela o remetente é imediatamente informado.

De início, quanto chegou à App Store da Apple, o Snapchat era utilizado basicamente por quem queria fazer trocas de fotos e vídeos de natureza sexual. Mas se popularizou de tal maneira que hoje em dia é usado para o compartilhamento até mesmo daqueles momentos “sem graça” do dia a dia.

Obviamente que é praticamente impossível prever se o Snapchat se firmará no Vale do Silício ou se acabará caindo no esquecimento. Entretanto, ainda devemos ouvir muito dele uma vez que se trata de um serviço novo que os usuários de redes sociais ( ainda mais com a popularização dos mesmos em dispositivos móveis) deverão gastar um tempo para conhecer e talvez enjoar dele.

Por Denisson Soares


A empresa de Mark Zuckerberg parece estar realmente comprometida a trazer mais novidades ao público.

Na última semana foi anunciado que o Facebook fechou acordo com uma produtora israelense de software chamada Onavo. A companhia adquiriu a responsável por criar aplicativos para celulares. Sua especialidade é reduzir custos de telefonia por meio de uso mais eficiente de dados.

A compra girou em um valor aproximado de US$ 200 milhões, de acordo com o site de notícias financeiras Calcalist. É a primeira vez que a companhia aparece em território israelense com um centro de pesquisa e desenvolvimento. Além disso, por causa de seu valor, essa é a maior aquisição da marca no país.

Facebook

Foto: Divulgação

Segundo o site, a Onavo possui investidores como Sequoia Capital, Magma Venture Partners, Horizons Ventures e Motorola Mobility Ventures. A empresa levantou 13 milhões de dólares em investimentos de risco.

A empresa israelense está em escritórios no próprio país, mas também possui representantes na Califórnia. Ainda não se sabe como será feita a fusão, mas pode ser que aconteça o mesmo quando o Facebook comprou a Snaptu e o Face.com e os seus funcionários foram transferidos para os próprios escritório da marca.

Agora basta saber se o Facebook também pretende ampliar o desenvolvimento de apps para smartphones e inovar nesse mercado.

Por Jaime Pargan


Após a Apple liberar a nova versão do sistema operacional para os aparelhos da marca, o iOS 7, a rede social Facebook entrou no embalo e soltou a atualização de seu aplicativo para o iPad e iPhone, com grandes alterações em seu visual.

As principais mudanças estão nas cores do aplicativo (que ficou com visual mais limpo e mais parecido com a nova versão do sistema operacional da Apple) e na mudança da barra de ferramentas, que passou do topo do aplicativo para o seu rodapé.

É lá que, agora, ficam as opções de exibição da linha do tempo e feed de notícias, o serviço de troca de mensagens e os avisos e notificações. Outra mudança essencial no aplicativo é a opção de voltar à linha do tempo, após abrir um link dentro do aplicativo, apenas “puxando” a tela para o lado direito, sem que seja necessário apertar o botão “voltar”.

A atualização do aplicativo Facebook deve ser feita por meio do aplicativo App Store, no botão “atualizações”. Para os donos de aparelhos da Apple que já migraram para o iOS 7, há a opção de ter o aplicativo atualizado automaticamente, caso a opção tenha sido selecionada nas configurações do aparelho.

Por Jorge Souza


Se depender do líder do Facebook, Mark Zuckerberg, o Projeto internet.org irá de vento em popa e mais de 5 mil milhões de pessoas terão acesso à internet que ainda não contam com o acesso à rede.

O projeto idealizado pela união de grandes empresas como Ericsson, Nokia, Opera, Samsung, Qualcomm, MedaTek e Facebook, visa permitir que a internet seja acessada por milhões de pessoas ao redor do mundo que ainda não contam com o conhecimento que esse serviço pode dar. A intenção é eliminar a barreira econômica que impede que a internet chegue às pessoas.

O proprietário do Facebook colocou no seu perfil, uma mensagem informando sobre as verdadeiras metas do projeto e sobre o intuito de levar a conexão para países em desenvolvimento e para as pessoas que não têm condições de pagar. Esse projeto vem fazer frente à falta de disponibilidade da internet em mais de dois terços da população mundial.

Além do propósito maior, o internet.org tem como objetivo também criar smartphones com outros idiomas incorporados além da adoção de menores preços para os mesmos de forma que eles sejam acessíveis às pessoas com menos poder aquisitivo.

Há críticos que indicam que este projeto tem razões bem mais econômicas e seria uma forma de enfrentar a saturação atual do mercado.

Por Melina Menezes


A operadora Claro liberou o acesso gratuito ao Facebook para seus clientes. O anúncio foi feito pela empresa na última sexta-feira, 2 de agosto, e a será válido tanto para novos consumidores que comprarem os chips como para os clientes antigos dos planos Claro Online, Controle 35 e 42 e pré-pago. Segundo a empresa, para ter acesso a rede social é necessário estar com as contas pós-pagas em dia ou possuir saldo disponível na conta pré-paga.

Os clientes da operadora poderão se conectar ao Facebook sem custos adicionais, podendo navegar por perfis, posts, páginas, fotos e vídeos e eventos, além de poder fazer upload de conteúdo próprio para o site. Vale lembrar que o acesso aos conteúdos de posts com links externos como Vimeo ou Youtube, Google Maps e aplicativos de jogos serão cobrados. Ou seja, será gratuito apenas o tráfego dentro da rede social.

Ainda que a navegação no Facebook seja gratuita, é necessário estar conectado a uma rede 3G ou 4G. Por isso, é bom que os usuários fiquem atentos a outros aplicativos que usam dados de navegação.

Por Felipe Santos Bonfim


No dia 27 de maio a Oi anunciou um excelente recurso para quem gosta de ficar conectado ao Facebook mesmo fora de casa, através de smartphones.

A empresa irá liberar o acesso gratuito ao aplicativo do Facebook Messenger, que funciona da mesma forma do que o chat da página da rede social de computares. A promoção vai estar disponível para clientes tanto de planos pré-pagos quanto pós-pagos e será disponibilizada para usuários de smartphones com sistema operacional Android ou iOS.

A “promoção” é o resultado de um acordo entre a Oi e o Facebook e garante o acesso grátis (sem utilizar ou cobrar pelos dados utilizados pelo aplicativo) até dia 15 de setembro.

Além da Oi, 17 outras empresas de 13 países também irão disponibilizar essa promoção, juntamente com o Facebook, que hoje em dia é uma das maiores redes sociais em atividade na internet e conta com 17 milhões de usuários só no Brasil e, segundo pesquisas, é a que mais cresce, o que aumenta a vontade das pessoas estarem sempre conectadas e que agora podem fazer isso através dessa promoção.

Por Henrique Nicolau


Depois do Twitter anunciar que está fazendo negociações com as operadoras brasileiras de telefonia para liberar acesso gratuito a rede social por aqui, chegou a vez do Facebook fazer o mesmo.

Já é de conhecimento de usuários da TIM e da Claro o acesso gratuito ao Facebook, porém na Claro, você deve ter pelo menos R$ 0,01 de créditos para poder acessar.

Mas com a Oi, um acordo para baratear o acesso já foi firmado, porém, ainda não foram divulgados detalhes sobre as negociações. Nos próximos dias a Oi deve se pronunciar e anunciar seu plano de acesso que inclui o Facebook.

Essas medidas são totalmente independentes e apenas da parte das empresas, o governo não anunciou que essas medidas ou similares farão parte do PNBL (Programa Nacional da Banda Larga) ou de inclusão digital, mas no futuro podem ser lançados projetos e planos que possam baratear os custos de acesso à informação e redes sociais para o usuário final. Porém, infelizmente a Anatel e o Governo Federal parecem não estar muito preocupados com isso, além de não informarem valores ou incentivos ao 4G que está prestes a ser implantado.

Por Anderson Silva


As redes sociais permitem o relacionamento constante de pessoas em todo o mundo e nesta semana a mais famosa delas, o Facebook, conseguiu uma nova função: ajudar a polícia.

Isto porque o FBI (polícia federal dos Estados Unidos) descobriram uma quadrilha de cibercriminosos por meio do Facebook.

A ação desmantelada realizava a infecção de computadores com o software maligno “Yahos” que depois capturava dados pessoais e de cartão de crédito dos proprietários destes equipamentos.

Com esta ação a quadrilha chegou a invadir mais de 11 milhões de computadores ao redor do mundo gerando um prejuízo de US$850 milhões.

O auxílio do Facebook para prender os criminosos da internet foram feitos por meio da identificação das contas de seus usuários afetadas com o “Yahos” entre 2010 e 2012.

A partir desta ação foi possível realizar a prisão de dez pessoas do Peru, Bósnia, Estados Unidos, Macedônia, Reino Unido, Croácia e Nova Zelândia.

Por Ana Camila Neves Morais


Com as novidades surgindo por parte da RIM, o Facebook resolveu englobar o BlackBerry nas atualizações que tem feito para iOS e Android. Mesmo que os upgrades não sejam iguais, a rede social de fato percebeu o potencial do BlackBerry e lançou uma atualização de seu aplicativo.

A versão disponibilizada do aplicativo é a 3.3 e trouxe uma grande e notável reformulação visual no design do software e na sua utilização. Além disso, trouxe também a integração entre o chat do Facebook e o BlackBerry Messenger, que já é bastante popular.

Com certeza, o destaque principal fica por conta da integração com o BBM, pois agora os usuários podem adicionar os contatos que possuem no BBM diretamente no chat do Facebook e conversar com eles por lá. E ainda, é possível conferir quais são as pessoas que têm um perfil no Facebook por meio da conta no BlackBerry Messenger.

Outra novidade que veio com o update é a visualização de fotos que foi melhorada e a possibilidade de se “encerrar” a amizade com qualquer usuário.

Quem quiser baixar a nova versão do Facebook para BlackBerry já pode o fazer por meio dos próprios celulares.

Por Guilherme Marcon


Se você costuma usar o Facebook pelo celular e sente falta do botão “Compartilhar” no seu Android ou iOS, os seus problemas estão prestes a acabar.

O Facebook anunciou que o botão já está disponível para as versões móveis das plataformas e aparecem no Feed de Notícias. E junto com a novidade, o Facebook já avisou que, por enquanto, o botão ainda não está funcionando perfeitamente, e não  aparece em todos os posts. Essa falha deve ser corrigida ao longo da semana.

Os usuários brasileiros já podem usar a novidade no Android e iPad. A versão para iPhone ainda não está disponível em português. Somente as versões em inglês e chinês possuem o botão compartilhar.

Para usufruir o botão Compartilhar, basta fazer a atualização do aplicativo do Facebook. Junto com a novidade o pacote de atualização ainda tem melhorias na marcação de fotos, permitindo que os usuários criem um álbum a partir da guia Fotos na linha do tempo, e tem correções de falhas na atualização de status, falha que aparecia somente para alguns usuários.

O pacote de atualização tem 13 MB e de acordo com os comentários dos usuários de Android postados na Play Store, ela ainda apresenta algumas falhas pontuais e não está rodando 100%.

Por Allan Couto


Mark Zuckerberg, CEO do Facebook e criador da rede social mais acessada no mundo, assumiu na última terça-feira (dia 11 de setembro) que tecnologia HTML5 foi um dos erros da empresa, justamente quando decidiu usá-la em aplicativos de celulares mais avançados, como os smartphones com sistema Android. Ele disse ainda que essa decisão fez o Facebook perder dois anos de avanços possíveis.

O HMTL5 é a versão avançada da linguagem HTML, usada para a formulação de páginas na internet. Com ela, é possível desenvolver webpages de modo mais rápido e compatível com diversos browsers de celulares. Uma das desvantagens mais penosas do uso dessa tecnologia para os móveis é que eles não permitem acessar todos os recursos do sistema operacional do aparelho.

A dificuldade maior está no fato de que só podem aproveitar os recursos totais dos aparelhos aplicativos nativos, ou seja, aqueles elaborados para as ferramentas de cada sistema. E, dessa forma, os aplicativos nativos costumam proporcionar uma experiência diferenciada e de melhor uso do que aqueles elaborados com HTML5.

Zuckerberg garante que o Facebook apostará mais em aplicativos nativos, tanto nos Androids quanto nos iPhones.

Fonte: IG

Por Tadeu Goulart


Com a evolução das redes sociais, cada vez mais elas vêm sendo integradas aos sistemas operacionais de smartphones, como Android e Windows Phone, onde é feita uma espécie de conexão entre o perfil nas redes sociais de um contato seu e a agenda de contatos do seu aparelho. Nessa conexão, o perfil da rede social “atualiza” com fotos e dados o contato da agenda do seu smartphone.

Sendo assim, a Apple pretende equiparar esse serviço com o Windows Phone e o Android, acrescentando ao seu sistema, o iOS, a integração dos contatos com o Facebook.

De acordo com o site iMore, a Apple disponibilizou referências de que haverá a integração com o Facebook na última versão para desenvolvedores do iOS beta. Isso aumenta o rumor de que a maior rede social do mundo será integrada ao próximo iOS, como já é feito com o Twitter desde o lançamento do iOS 5.

Porém a Apple não se pronunciou a respeito, nem confirmou que isso acontecerá realmente. Mas é fato que com a proporção que o Facebook vem tomando, isso será inevitável, pois as redes sociais compõem grande parte do tempo gasto pelos usuários nos smartphones.

Por Guilherme Marcon


Um novo modelo de smartphone totalmente integrado com a mídia social Facebook foi lançado pela INQ. A ideia resultou de uma parceria entre a INQ e Facebook que desenvolveram dois tipos de telefones, o INQ Cloud Q e o INQ Cloud Touch, ambos apresentam interface e recursos semelhantes ao do Facebook.

A intenção é que o celular funcione como uma forma rápida e prática para os usuários poderem utilizar a rede social em qualquer lugar e realizar as operações de costume, como atualizar e vídeos, bater papo, além dos outros recursos da rede. O público alvo dos novos smartphones são pessoas que fazem uso do Facebook, na faixa etária dos 18 aos 28 anos.

Ambos os modelos são bastante parecidos, em termos de configurações, porém o Cloud Q é menor, com  tela de 2,6 polegadas. No site da INQ há uma página exclusiva com informações e imagens do novo smartphone, acesse o site www.inqmobile.com e confira.

Por Andrea Gomes


Skype pode ser mais do que um programa para conversas online. Para tirar maior proveito do seu Skype, há algumas dicas que podem ser úteis. Na versão 5.0, o Skype pode ser usado para acessar o Facebook, o usuário pode ler o que é publicado no site.

Há também extensões extras, como o gravador de ligações e identificador de chamadas. É possível compartilhar uma vídeo chamada com seus contatos. Quem possui site ou blog, pode usar o ícone Skype para as pessoas o adicionarem a seus contatos.

Há a opção de o usuário ter um número online, sem que seus contatos gastem com ligações internacionais. É possível comprar um número para uma cidade brasileira e receber ligações na Europa, por exemplo. Com todas essas funcionalidades você poderá tirar maior proveito de seu Skype.

Acesse a página EXTRAS do site da Skype e saiba mais.

Por Monique Mota


Está em cartaz nas salas de todo o Brasil a película “Rede Social”, baseada na história de Mark Zuckerberg, criador do Facebook, considerado pela revista Time a personalidade do ano. O meio de convívio virtual ganha notoriedade pelo mundo, a cada dia, dada as facilidades e as possibilidades que agrega.

O gosto dos brasileiros pelo Facebook tem sido bem aproveitado por anunciantes e segmentos que dele podem fazer uso, como é o caso da telefonia móvel. Uma das operadoras instaladas no Brasil, a TIM firmou nova parceria com a rede social e apresenta a seus clientes possibilidade de acesso ao meio sem, necessariamente, o portador do aparelho móvel possuir smartphone.

Batizado de Facebook SMS, o cliente da empresa de telefonia pode enviar e receber mensagens via caracteres, atualizar status, anotar informações no perfil de amigos, adicionar contatos e conferir, sem custo, atualizações.

Para dar início a essa novidade o usuário deve cadastrar seu número TIM na conta do Facebook e enviar uma mensagem (via celular) para 32665 com a letra F, além de informar, posteriormente, o código de confirmação auferido na página virtual da rede. A cada torpedo encaminhado R$ 0,31, mais impostos, é cobrado.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg anunciou as novidades para seus aplicativos destinado aos smartphones e celulares. E quem esperava que a empresa lançasse seu primeiro smartphone, caiu do cavalo. Outra aposta furada foi a de que o Facebook lançaria um aplicativo feito especialmente para o iPad. Indagado sobre isso, Zuckerberg afirmou que o seu foco são os smartphones e celulares, e que o iPad é um computador.

Uma das novidades nos aplicativos para celulares do Facebook está a possibilidade de fazer o login uma única vez, sem a necessidade de ter de digitar a senha nos minúsculos teclados dos celulares toda vez que um site pede permissão para acessar os serviços da rede social. Esse recursos chama-se Single Sign-on.

Outra novidade é o aperfeiçoamento do serviço Places para iPhone e achegada do mesmo para o sistema operacional Android. Além disso a empresa vai abrir a API do serviço para desenvolvedores usarem para desenvolver seus próprios serviços.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Info


Cada vez mais as mídias sociais estão interligadas de uma maneira que é possível interagir constantemente com as pessoas que fazem parte das redes sociais.

Através dessa nova junção, os usuários do Skype poderão fazer ligações para todos os seus contatos no Facebook, onde a funcionalidade de voz estará disponível para o Sistema Operacional Windows.

Na segunda semana de Outubro, foi lançada a nova versão do Skype, versão 5.0, e um dos seus principais atrativos foi a integração com a crescente rede social Facebook. Haverá uma aba com o nome da rede social dentro do Skype, onde será possível mostras as atualizações feitas por outros usuários do Face; porém o que é novidade é que, dois botoões do Skype foram adicionados a caixa onde o usuário efetua a atualização de seu status.

Esses dois botões são “SMS” e “Ligação”, mas esses botões somente estarão disponíveis caso o usuário do Facebook tenha informado seu número de telefone em suas informações no perfil da rede social


A rede Facebook tem mais de 100 milhões de usuários no celular, o que representa cerca de 25% do total de usuários. Atualmente é a rede que mais cresce no mundo. Uma das maneiras de usá-la é num dispositivo portátil é através do envio de mensagens SMS. O serviço, porém, não está disponível para os brasileiros.

Outra maneira de participar do Facebook é através dos seus mobiles sites. Há uma versão para uso com smartphones comuns cujo endereço é: m.facebook.com. A outra versão é destinada a quem possui smartphones com telas sensíveis ao toque como o iPhone. O endereço é: touch.facebook.com. Ambas as versões estão disponíveis em mais de 70 idiomas.

Além disso há aplicativos disponíveis para acessar a rede em diversas versões de sistemas operacionais portáteis como Symbian, WebOs, Android, entre outros.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: