Nova versão do sistema conta com novos emojis e habilita 2 chips em novos iPhones.

O iOS 12.1 é a mais recente versão do sistema operacional da Apple e entre uma das novidades está a habilitação para o uso de 2 chips nos novos iPhones. Quem comprar o XS, XS Max ou XR, poderá optar por duas operadoras de telefonia móvel e a grande vantagem disto é ter maior economia na hora de acessar a internet ou fazer ligações.

Há alguns anos, ter dois ou três chips em um mesmo celular era quase que uma obrigatoriedade para os brasileiros, mas os anos foram passando, as operadoras foram mudando e hoje em dia vem caindo o número de smartphone com dois ou mais chips. A novidade da Apple na verdade já está ficando em desuso, mas não deixa de tentar ser um agrado para quem se mostrar disposto a pagar os altos valores de seus aparelhos.

Mas as novidades não param por aí, tem o FaceTime, um aplicativo para conversar em vídeo e o APP terá chamadas em grupo com o limite de 32 pessoas. É uma ótima opção para as famílias, colegas de escola e claro, para as empresas. As chamadas em grupo estão em alta, é um recurso cada vez mais requisitado e muito bem vindo. E ainda tem detecção automática da pessoa que está falando, neste caso ela será colocada em evidência enquanto se pronuncia.

A atualização ainda traz 70 novos emojis, inclusive de alguns que visam aumentar a representatividade de fenótipos, além de modelos divertidos. Tem emoji com cabelo ruivo, ondulado, animais fofos, várias comidas, esportes e muito mais. E estes emojis estarão também no Apple Watch e Mac.

A câmera terá um ótimo controle de profundidade, um recurso que tem se tornado bastante procurado nos novos smartphones, assim é possível que o usuário tenha um controle muito maior quando for fotografar.

A atualização para o iOS 12.1 foi lançada nesta última terça-feira, dia 30, e é importante o usuário estar ciente que é preciso manter o sistema operacional sempre em dia. É que as atualizações, como esta, traz sempre correções de bugs.

Para atualizar o sistema operacional para o iOS 12.1 é só ir em 'Ajustes' e depois em 'Geral'. Em seguida o usuário deve escolher a opção 'Atualização de Software' e conferir se a mais nova versão é compatível com o aparelho. Se for, então é só ir na opção 'Transferir e Instalar', sendo preciso informar a senha usada para bloqueio.

Assim que o download terminar, a instalação do novo sistema operacional é feita automaticamente, ou então é possível escolher para o período da noite, quando o celular não estiver sendo usado.

Durante o processo de atualização do sistema operacional, o equipamento é reiniciado, por isso ele não deve ser utilizado, até que tudo seja concluído. No término do processo, o aparelho já estará rodando o iOS 12.1, trazendo todas as melhorias e o usuário já poderá conferir os novos emojis.

Um detalhe importante é que o novo sistema operacional tem uma grave falha, que possibilita desbloquear a tela. Usando o novo FaceTime, é possível driblar a senha para desbloqueio. Tudo que a pessoa precisa fazer é acessar a Siri e depois solicitar que ela faça uma chamada telefônica.

Pronto, agora é só acessar o novo FaceTime através da ferramenta de conversa em grupo. O acesso ao dispositivo será liberado, podendo inclusive explorar a lista de contatos. Com o 3D Touch, ainda é possível vasculhar outros dados.

Uma dica para evitar esse problema é desativar a ativação da Siri pela tela de bloqueio. Para isto é só ir em 'Configurações', depois em 'Siri & Busca', indo em 'Acessar quando bloqueado'. Futuramente, pode ser que a Apple disponibilize uma correção para este bug, mas nada foi informado oficialmente.


Veja aqui os valores do Samsung Galaxy S9 e S9+.

Em um evento oficial realizado na última Terça-Feira (dia 27) na cidade de São Paulo, a empresa Samsung lançou no mercado nacional seus novos smartphones Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9+.

A pré-venda começou no dia seguinte do lançamento, na Quarta-Feira (dia 28).

Vendidos somente nas configurações de 128 GB de memória e nas cores cinza, preta e também na curiosa ultravioleta (muito próxima a uma cor roxa), os aparelhos terão o preço respectivamente de R$ 4.299,00 e R$ 4.899,00, ambos já incorporam o sistema operacional Android , na versão Oreo, 8.0.

É bom lembrar que os S9 já foram lançados em território americano, a mais ou menos 40 dias (em 16 Março), com preços também salgados, cerca de US$ 719,99 para o Samsung S9 e US$ 839,99 para o Samsung S9+

Principais Características e Diferenciais

Das inúmeras características e diferenciais que o Galaxy S9 e S9+ possuem destacamos principalmente:

1) Câmera

Além de ser dupla, sendo a traseira com 12MP com luz em led e flash e na parte frontal com 8MP, incorpora muitos recursos como estabilização ótica, foco de maneira automática, reconhecimentos das formas combinando com a íris e a face dos usuários e bons recursos para tirar fotos com baixa luminosidade (em ambientes mais escuros), além de um modo com resolução em HD para filmagens em câmera lenta.

Outra função muito interessante é o recurso de tradução automática, o usuário simplesmente aponta a câmera para um texto o qual não entende o significado e automaticamente o Samsung Galaxy faz a tradução para o idioma português, vale ressaltar que esta opção só funciona em redes 3G, 4G ou com Wi-Fi habilitado, portanto, não é off-line.

2) Conceito de Realidade Aumentada

O Samsung Galaxy, além de ser compatível com os óculos modelos VR da própria marca, possui um novo conceito de realidade aumentada que através do Bixby, o seu assistente virtual, permite a criação do próprio boneco (avatar) do usuário de forma totalmente personalizada.

Com este boneco é possível gravar vídeos e compartilha-los sempre com o auxílio de uma lista grande de emojis. Os Galaxy S9 também tem uma biblioteca interna com 18 modelos de animações na forma de adesivos que podem capturar a expressão do seu usuário, servindo como diversão para todos que ele queria disponibilizar ou compartilhar estes momentos.

3) Processador, Memória e Tela

Os aparelhos são equipados com o chip Snapdragon modelo 845 da fabricante Qualcomm e fora os 128GB de capacidades interna, podem ser expandidos para 400GB através do cartão de memória externo.

As telas são de 5,8 polegadas para o Samsung Galaxy S9 e 6,2 para o Samsung Galaxy S9+, sempre com o recurso de display infinito. A Samsung também anuncia que os aparelhos são resistentes a água, com uma profundidade de até um metro e por 30 minutos submersos e por poeira também.

Podendo ser recarregado através de carregadores sem fio, as baterias são de 3mil mAh e já vem com leitores digitais.

O sistema áudio interno é o Dolby Atmos, permitindo a conexão do celular com um desktop através de seu aplicativo DexPad, a principal inovação deste aplicativo é espelhar a tela do celular para o seu computador ampliando e potencializando todas as possibilidades de recursos.

Principais Acessórios

Disponibilizados pela Samsung , são em grande variedade e vendidos sempre de forma separada, dentre eles destacamos até um especial com visor em LED, fora uma infinidade de capas, carregadores, baterias externas, fones de ouvido da marca AKG e também suportes.

Quando eu posso comprar um?

A previsão é que os seus afortunados compradores possam comprar o seu Samsung S9 ou S9+ já a partir do dia 28 de Abril.

Carlos B.


Metálico, com leitor de impressão digital e sem módulos, novo Moto M agora é oficial.

A Lenovo lançou oficialmente o seu novo smartphone com 4GB de memória RAM, tela AMOLED FullHD de 5.5 polegadas, dual SIM e câmera de 16 megapíxels.

Os celulares continuam evoluindo e a inovação para diferenciar-se da concorrência se torna cada vez mais difícil.

Em novembro de 2016 pudemos conhecer o novo Moto M da Lenovo, um dispositivo de gama média, especificações surpreendentemente boas, com um design de acabamento em alumínio e um preço realmente compensador.

Mesmo que a princípio o lançamento da Lenovo estaria destinado ao mercado chinês e indiano, a Eslováquia e os países desta região (Hungría, República Tcheca e Rússia) foram os escolhidos pela empresa chinesa para lançar o dispositivo em território europeu, para mais tarde desembarcar no resto dos países do território.

Com suas duas opções de cor (dourada e prata), o smartphone conta com um processador MediaTek Helio P15 com 3 ou 4 GB de memória RAM e 32 ou 64 GB de armazenamento ampliáveis (ambas versões com 8 núcleos de 2,2 GHZ). Sua bateria é de 3.050 mAh, suporta carga rápida e em seu interior encontramos o sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow, com atualização ao Nougat.

Entre outros detalhes estão a inclusão de um sensor biométrico, agora localizado na parte traseira (já que o leitor frontal dos modelos anteriores foi muito criticado por criar confusões aos usuários), assim como a implementação de um chip de audio de alta fidelidade assinado por Dolby Atmos (com áudio stereo). Todo o seu conjunto fotográfico é formado por duas câmeras de 16 e 8 megapixels, onde a câmera principal possui foco automático e a frontal possui lente grande angular de 85 graus.

É claro que o preço do smartphone da Lenovo se difere com respeito à sua versão, mas não com respeito aos países onde está sendo vendido. A versão com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento custa cerca de US$ 266, o equivalente a R$ 887 considerando o valor cambial do dia. Apesar do preço atraente e das expectativas superadas, ainda não há previsões da chegada do Moto M às terras brasileiras. Nos resta aguardar ansiosamente as novidades e lançamentos de 2017.

Ana Luiza Suficiel


Consumo da bateria pode chegar a 20% em celulares Android e 15% em aparelhos da Apple.

Não há dúvidas de que o Facebook se tornou quase indispensável na vida da maioria das pessoas. Afinal, a partir dele é possível checar quase tudo, desde o aniversário de um amigo até as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Sendo assim, muita gente também usa o aplicativo da rede social no celular, devido a sua praticidade e notificações. Porém, saiba que isso pode estar consumindo uma parte considerável da bateria do seu aparelho Android.

Descubra a seguir como isso acontece e como acessar o Facebook sem usar o aplicativo.

Consumo de bateria no Android e IOS

Após alguns testes realizados pela equipe do site de Tecnologia Tech World Zone, constatou-se que o aplicativo do Facebook pode reduzir a autonomia da bateria em até 20%, só pelo fato de estar instalado em um smartphone com sistema Android, ou seja, sem ser utilizado. Isso acontece porque esse app opera enviando informações a todo o momento.

Em outro teste realizado pelo repórter Samuel Gibbs (The Guardian), esse mesmo aplicativo seria capaz de reduzir até 15% da bateria do iPhone 6S Plus. Já em outros aparelhos da Apple, haveria uma pequena variação dessa porcentagem.

Como acessar o Facebook sem usar o aplicativo

Uma alternativa para substituir o app do Facebook seria acessar a rede social através de um navegador, como o Chrome ou Safari. Dessa maneira, seria possível poupar boa parte da bateria, sem ter que recorrer tanto ao carregador.

Dicas para poupar a bateria do seu celular

Para economizar a bateria do seu smartphone, é interessante seguir estas 7 dicas:

  1. Altere o brilho automático da tela do aparelho, de forma a ajustá-lo conforme suas necessidades.
  2. Utilize um papel de parede preto ou bem escuro, pois assim será utilizada menos energia para iluminar a tela. Há diversas opções desse tipo no Pinterest.
  3. Desligue o GPS quando ele não estiver em uso.
  4. Feche apps em segundo plano.
  5. Desative aplicativos que não estão em uso.
  6. Atualize os aplicativos sempre quando for necessário, porque isso é feito justamente visando à melhoria do seu desempenho e consumo de bateria.
  7. Desligue a opção vibrar, a não ser que seja muito necessário para você.

Agora ficará bem mais fácil economizar a bateria do seu celular e tê-lo sempre à mão quando de fato você precisar!

Você usa o aplicativo do Facebook? Deixaria de utilizá-lo para economizar bateria?

Camilla Silva.


Confira aqui as principais configurações e preço do Sony Xperia XZ.

Anunciado durante a IFA 2016 (feira de eletrônicos) em Berlim, o novo topo de linha da Sony, o Xperia XZ, chega ao mercado brasileiro. O preço inicial do dispositivo será de R$ 3.999. São 32 GB de armazenamento. Só para o sistema são 12 GB, sendo assim, os usuários terão 20GB para armazenarem seus arquivos.

Apesar de ser novo, o smartphone premium não traz mudanças significativas no visual. Na verdade, ele repete aquele que já se tornou conhecido em outros aparelhos da marca, a exemplo do Xperia Z. Na parte da frente temos uma cobertura de vidro que, inclusive, passa sobre a tela de 5,2 polegadas.

O maior destaque desse dispositivo tem sido a tecnologia de suas câmeras, que contam com 23 MP e 13 MP. No XZ vamos encontrar um sensor triplo que é capaz de fazer a detecção de cor, distância e imagem. A promessa é de que as fotos tenham cores mais fiéis às cores reais e sem distorções. Além disso, também temos o foco a laser. Com ele a câmera identificará mais rapidamente o objeto mais importante na imagem. Para fechar, a Sony ainda implantou um app de câmera “super-rápido”. Ele abre em apenas 0,6 segundo. De acordo com a própria fabricante, a questão fundamental é não deixar o consumidor perder nenhum momento.

Com relação às especificações técnicas, vamos ter uma memória RAM de 3 GB (alguns concorrentes apresentam 4 GB), processador quad-core de 2,6 GHz (Snapdragon 820) e display Full HD de 5,2 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels. O sistema roda o Android 6.0 Marshmallow com uma interface trabalhada pela Sony.

A Sony continua mantendo suas apostas em dispositivos que sejam resistentes à água. Neste caso, vamos encontrar a certificação IP65/68. É interessante observar que a Sony não vende o XZ com “submersão total” e sim como um aparelho resistente à respingos. Com isso, a fabricante acaba contrariando a certificação internacional ao recomendar para os consumidores que não deixem o dispositivo submerso.

Em relação à conectividade, os principais da área se encontram presentes. A rede 4G, NFC, Bluetooth 4.2, Wi-Fi com Miracast, Glonass, GPS e 3G. Ele pode “conversar” com outros aparelhos que sejam compatíveis com as tecnologias DLNA e Google Cast.

Por Denisson Soares


Aparelho custa R$ 1.299 e é o primeiro do Brasil com processador de dez núcleos.

A Quantum, uma parceira da Positivo, lançou recentemente um smartphone que pretende concorrer com os dispositivos topo de linha do segmento. O smartphone Quantum Fly vem equipado com um processador deca-core e será vendido por R$ 1.299 à vista, já no cartão de crédito o valor se eleva para R$ 1.499.

Ao aparelho é atribuído um processador MediaTek Helio x20 com 10 núcleos de 2.1 GHz de freqüência, sendo o primeiro, no Brasil, com tal capacidade. A memória RAM possui 3 GB e o armazenamento interno é de 32 GB, podendo expandir até 128 GB por meio de cartão micro SD.

Na parte traseira a câmera possui 16 MP, já a frontal vem com 8 MP e flash físico. A bateria tem 3.000 mAh. O display é Full HD de 5,2 polegadas (1920 x 1080 pixels) com bordas arredondadas, sem contar que é protegido pela Corning Gorilla Glass 3.

O dispositivo será vendido em três cores, sendo: Cherry Blossom, Stone Grey e Aurora Blue, com uma pequena espessura, tendo apenas 7,5 mm e 140 gramas. Também possui sensor de impressão digital atrás, botão “home” e controladores de volume na lateral.

A Quantum também lançou alguns outros dispositivos bem interessantes, como uma caixa de som portátil que pode ser conectada por Bluetooth, chamada de Boom, que possui a tecnologia shaker, que aumenta a vibração em superfície plana, assim aumentando o volume. Há também o fone de ouvido Quantum LIV, que conta com até 20 horas para reprodução de áudio.

Veja abaixo a ficha das especificações técnicas do novo smartphone Quantum Fly:

  • Tela IPS LCD com tamanho de 5,2 polegadas
  • Sistema operativo Android 6.1 Marshmallow
  • Processador MediaTek Helio X20 com 10 núcleos a 2,1 GHz
  • GPU Mali-T880MP4 com freqüência de 780 MHz
  • Resolução de 1920×1080 pixels e 423 PPI
  • 3 GB de memória RAM
  • 32 GB de armazenamento, podendo expandir até a 128 GB (Cartão Micro SD)
  • 8MP na câmera frontal com flash dual-tone
  • 16 MP na câmera traseira com autofoco PDAF
  • Conexão Wifi, Bluetooth, 3G e 4G
  • Dimensões: 149,2 x 73,5 mm
  • Bateria de 3 mil mAh
  • 7,5 mm de espessura
  • 140 gramas

FILIPE R SILVA


Novo smartphone possui tela de 6 polegadas e conta com ótimo custo benefício.

O mercado de celulares e smartphones nos últimos anos está cada vez mais competitivo. Com dezenas de marcas trazendo todos os meses novidades e novas tecnologias, fica até difícil escolher o melhor smartphone que atenda às nossas necessidades do dia-a-dia e que o preço caiba em nosso bolso. Alguns, no entanto, possuem custo-benefício diferenciado e se destacam entre os concorrentes, como é o caso do smartphone Alcatel Pixi 4. Se você está em busca de um bom celular com preço acessível, conheça mais sobre este modelo e saiba por quê o Alcatel Pixi 4 pode ser uma boa opção para você.

O destaque do smartphone Alcatel Pixi4 é, sem dúvidas, a tela grande atrelada ao preço baixo. O modelo tem um display de 6 polegadas e tem preço sugerido de R$ 899, mas é possível encontrar o modelo por menos de R$ 700 em lojas online. Na Ricardo Eletro, por exemplo, o smartphone custa R$ 599,90, já nas Lojas Americanas e Shoptime, o modelo é vendido por R$ 664.98.

Por conta da tela grande, o aparelho é bastante grande e pouco compacto, o que pode atrapalhar quem não gosta de smartphones maiores. As bordas laterais, no entanto, reduzem a proporção do aparelho e aumentam a parte frontal. Os botões home, multitarefa e voltar ficam abaixo do display e trazem pontos positivos para o modelo, melhorando a resolução da tela (que não é HD) e facilitando o uso do smartphone pelo usuário, até mesmo por aqueles que não têm tanta familiaridade com celulares deste tipo.

Quem busca um smartphone com resolução HD pode se decepcionar com o modelo. Apesar da tela grande, o Alcatel Pixi 4 não possui resolução perfeita, mas é suficiente para consumidores menos exigentes. A bateria também não dura muito tempo e podem deixar o usuário na mão em alguns momentos.

Já as câmeras têm qualidade razoável e resolução de 13MP para a câmera traseira e 8MP para câmera frontal. Apesar da resolução, a qualidade da câmera frontal não é tão satisfatória para fotos, mas pode ser utilizada perfeitamente para vídeos, por exemplo, para quem utiliza Instagram ou Snapchat. Um diferencial interessante do modelo é o flash frontal que, apesar de não ser muito forte, faz certa diferença em locais com iluminação limitada, mas não ajuda em ambientes muito escuros.

O Alcatel Pixi 4 possui sistema Android 5.1 Lollipop e vem com aplicativos pré instalados, o que facilita a vida de quem não tem muita habilidade com smartphones. Para quem não busca um aparelho luxuoso, com grande capacidade ou tecnologia, o Pix i4 pode ser uma opção interessante devido ao custo-benefício. Consumidores exigentes, no entanto, podem se decepcionar com o modelo e devem buscar opções de smartphones mais completos (e mais caros) disponíveis no mecado.

Por Luana Neves


Análise, Preço e Configurações do Lenovo Vibe C2.

O terceiro modelo de smartphone lançado no Brasil pela marca Lenovo é o Vibe C2. O dispositivo proporciona um desempenho razoável no uso de aplicativos comuns, como Facebook, WhatsApp, Instagram entre outros. No Brasil o modelo custa R$ 699 é está entre os mais simples lançados pela marca. Ele briga com produtos que não chegam ao custo de mil reais, como o o Quantum Muv, Galaxy J5 Metal e o Redmi 2 Pro.

Sobre o Design

O desenho do Vibe C2 é bem básico. Possui uma tampa traseira feita de plástico, a qual é removível e tem um revestimento que traz um efeito de qualidade razoável. O aparelho não é tão fino quanto alguns concorrentes, a câmera é o que chama atenção. Além disso, conta com um tela com resolução HD bem fiel as cores.

Sobre as Câmeras

As câmeras deste aparelho possuem 5 MP e 8 MP. A câmera principal conta com um flash em LED para ambientes mais escuros. Os resultados obtidos com o recurso de iluminação não são muito positivos, porém, em ambientes iluminados o aparelho funciona perfeitamente.

O gadget ao ar livre apresentou uma qualidade razoável as captar as cenas, mostrando imagens com um aceitável nível de detalhe. O software utilizado na captura é bem simples. A fabricante investiu em um público que não pretende se preocupar muito com os ajustes manuais no momento de fotografar. É possível ligar o HDR, ativar o modo de foto panorâmica e também escolher efeitos.

Já a câmera principal não funciona muito bem ao ter um excesso de luz. Isso faz com que algumas fotografias fiquem mais escurecidas e também um pouco deformadas pela presença de muita luz.

Mesmo assim, as câmeras do dispositivo são de alta qualidade para o nível deste smartphone.

Sobre a Configuração

O hardware não é um dos lados positivos do Vibe C2, isso comparando com os dispositivos concorrentes que são comercializados no mercado brasileiro. O smartphone da Lenovo possui um 1 GB de memória RAM, um processador quad-core MediaTek, além de um armazenamento interno de 16 GB, expansível através de cartões microSD.

FILIPE R SILVA


Projeto criado pelo Ministério das Comunicações prevê avanços e melhorias tecnológicas em nosso país nos próximos anos.

Adequar-se ao movimento de popularização da internet de banda larga por meio de fibra óptica, incluir cerca de 30 mil escolas públicas nesse projeto (que podem chegar a quase 130 mil até 2025), investir na tecnologia 5G (a quinta geração de tecnologia móvel), oferecer fibra óptica a 94% da população brasileira, incentivar o processo de desenvolvimento da internet das coisas; são alguns dos objetivos do Projeto Minha Cidade Inteligente, que faz parte do Programa Brasil Inteligente criado pelo Ministério das Comunicações.

A ideia é ampliar a tecnologia de fibra óptica também para o acesso da população rural à telefonia móvel de qualidade, inserí-las à comunidade internacional de telecomunicações, conectar a Amazônia por meio de cabos submersos; tudo isso para que até 2019, 70% das cidades sejam atendidas por essa tecnologia.

O conceito de Cidade Inteligente diz que determinadas localidades deverão ser cobertas por sistemas modernos de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs), que permitam a inserção de pequenas comunidades no mundo digital, aprimorando sistemas de internet e implantando redes ultramodernas de coleta de dados para que se possam, através de estudos sobre os resultados alcançados, desenvolver aplicações que favoreçam a um maior acesso à informação por parte das populações menos assistidas.

Além disso, cada pequena comunidade deverá, por si só, ser capaz de formar técnicos que se responsabilizem pela manutenção dos equipamentos, para que haja um efetivo acesso à informação gerada no mundo.

Já aderiram ao projeto mais de 300 estados, que exigirão um investimento de mais de R$ 400 milhões de reais dos cofres públicos, até 2019, para a implantação da tecnologia, formação técnica de pessoal, campanhas publicitárias; enfim, para “universalizar o acesso à internet por meio da fibra óptica”, segundo o Ministério das Comunicações.

A participação do governo e dos municípios se dará da seguinte maneira: àquele, compete criar infraestrutura adequada, pontos de acesso, fiscalização de todo o processo, manutenção das redes de fibra óptica, oferecer suporte técnico, treinamento de pessoal e desenvolver softwares; enquanto aos municípios compete: determinar os locais específicos para a implantação das instalações fisicas, escritórios para a administração mais próxima do andamento do projeto, oferecer relatórios, além de administrar adequadamente os recursos.

No momento, os números não são nada animadores, pois de acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), apenas 5% de toda a banda larga disponível no Brasil é feita por meio de fibra óptica (dados de 2015), muito em função da crise econômica que desestimula o investimento das companhias nesse tipo de tecnologia.

Para José Alcântara, diretor de planejamento de uma das mais importantes empresas para o fornecimento de fibra óptica no Brasil, a Furukawa, “Estão implantando fibra óptica, mas antes (a demanda) era por cabos de grande formação e agora é por pequenos, que maximizam a capacidade da rede que já têm”.

Porém, tudo indica que a fibra óptica seja mesmo, futuramente, o principal objeto de investimento das operadoras de internet de banda larga, devido à necessidade de se integrarem às novas metas mundiais de desenvolvimento da Tecnologia de Informação e da Comunicação; além de que, com a modernização da banda larga, poderão oferecer um serviço de internet de qualidade que ao mesmo tempo aumente os seus lucros, com a adesão de novos clientes e minimize os transtornos com a manutenção de equipamentos.

Vivaldo Pereira da Silva


Saiba aqui por que o celular acaba desligando mesmo ainda tendo um pouco de bateria.

Todo mundo já se viu diante da situação de estar nos últimos dígitos da bateria do celular, computador ou tablet. Quando se chega a esse ponto tentamos preservar o máximo possível até que possamos recarregar o dispositivo novamente. Mas não é que mesmo com um pouco de carga o aparelho desliga de uma hora para outra e só volta a ligar se o conectarmos a uma fonte de energia? Pois é, isso acontece com qualquer um. Porém, ao contrário do que alguns acham não se trata de um problema. Os dispositivos desligam mesmo contendo um “restinho” de carga devido a um comportamento completamente normal de seus componentes.

O motivo para que isso ocorra (segundo especialistas na área) é o fato de que os aparelhos acabam não tendo capacidade de analisar com precisão o quanto ainda resta de bateria. Isso quer dizer que os números que são vistos nem sempre representam com exatidão o quanto de carga ainda temos e sim uma estimativa feita pelo sistema operacional que, como sabemos, são baseados em algoritmos.

Para que fosse possível precisarmos com certeza o quanto ainda temos (de bateria) seria necessário que tivéssemos um sensor instalado no interior das células. O problema é que considerando os elementos químicos necessários para tudo isso mais os componentes elétricos misturados seria o mesmo que andar com uma espécie de bomba no bolso. Então, o melhor mesmo é ter o celular desligado do que ter ele explodindo…

Ainda existe uma outra razão para que o celular desligue. Com o tempo as baterias naturalmente acabam perdendo parte de sua autonomia. De acordo com o jeito como o usuário usa seu aparelho e até da quantidade de recargas que faz, ela perde sua vida útil. Em contrapartida, os algoritmos dos sistemas operacionais entram em atividade para compensar essa situação. O problema é que quanto mais o tempo passa, mas difícil fica para fazer a medição. Por isso temos a impressão de que quanto mais velho é o celular menos tempo ele fica ligado.

Por fim, guardar um pingo de carga é preciso para que o SO continue trabalhando. Sendo assim, ele mantém atualizados coisas como os sistemas de inicialização funcionais, elementos internos a exemplo do relógio, etc., mas isso é mais comum em tablets e notebooks, o que não deixa os celulares de fora.

E só para fechar, com uma bateria zerada por completo, os dispositivos basicamente não conseguiriam religar de novo, isso porque até para recargar é preciso que o software funcione nem que seja em seu “último fôlego”.

Por Denisson Soares


Problema faz com que contas compartilhadas \”vazem\” informações para os outros usuários.

Recentemente o Instagram recebeu uma atualização que traz ao aplicativo, após anos de pedidos por parte dos usuários, a opção de alternar mais facilmente entre uma conta e outra, o que já era possível em outras redes sociais mas não no Instagram, o que já havia gerado muitas reclamações por parte dos usuários. Agora, pouco tempo após a novidade ter sido disponibilizada ao público, a função parece ter gerado um pequeno problema na rede social das fotos.

O erro acontece quando um grupo de usuários decide dividir uma conta, como a conta de um fã clube, de um site, de uma empresa, etc. O aplicativo acaba por simplesmente ''vazar'' a mensagem de um usuário para todos os demais que possuem acesso a conta. Além disso, é possível visualizar até mesmo notificações de um determinado usuário com o erro na popular rede social.

Em outras palavras, o erro do Instagram age como se sua conta pessoal também fosse compartilhada com os demais usuários que não deveriam receber nenhum tipo de notificação ou mensagem privada, acabando por expor a privacidade dos usuários. O erro acaba por divulgar mensagens e notificações entre os usuários que compartilham uma conta, sendo que um único usuário acaba por receber as notificações de um e outro as mensagens do mesmo usuário.

Porém, muitos usuários relatam que após 24h, o erro simplesmente sumiu e nem todos que contam com contas compartilhadas com outros usuários estão relatando o erro no aplicativo, ao menos até o momento.

O Instagram ainda não se pronunciou sobre o problema de privacidade, mas é provável que em breve a empresa se pronuncie e acabe por lançar rapidamente uma nova atualização para não expor os usuários na rede social com o gerenciamento de contas.

O erro foi relatado pelo site Android Central, que comprovou o problema no aplicativo. Certamente o problema deve gerar incômodo entre os usuários, principalmente pela possibilidade de um amigo ou até mesmo alguém desconhecido que compartilha a conta dentro de um grupo, acabe recebendo suas mensagens e notificações, mas em breve, o problema deve ser solucionado pela empresa, através de uma simples atualização para os usuários.

Por Isis Genari.


Atualização do aplicativo já está disponível e disponibiliza cerca de 100 novos emojis para os usuários da versão para Android.

O Windows Phone, além de receber uma atualização do WhatsApp completamente adaptada ao Windows 10 Mobile (adequando perfeitamente o aplicativo ao sistema da Microsoft), também recebeu uma série de novos emojis para os seus usuários. Agora foi a vez do Android receber a edição 2.12.441 do WhatsApp, que traz 100 novos emojis para o aplicativo.

A atualização chegou cerca de 1 semana após ser disponibilizada para o Windows Phone, até mesmo pelo fato da atualização do sistema da Microsoft não ser apenas referente aos emojis, mas também a adequação do aplicativo ao sistema.

É possível baixar a nova atualização já no site do aplicativo, enquanto a atualização não é lançada na Play Store, já que ainda está em fase beta, podendo ocorrer eventuais erros e bugs no aplicativo. A atualização é válida para todos os smartphones com Android. Porém, embora a atualização seja liberada para os usuários de todos os smartphones com Android, alguns aparelhos ainda não receberam a atualização de imediato, o que deve acontecer de forma gradual para todos os usuários.

Caso você deseje saber se seu aparelho está ou não na lista apta a receber a nova atualização, é necessário acessar a Play Store e verificar a existência de um novo update para o Whatsapp. Lembrando que para receber a atualização é necessário ter no mínimo o Android 2.1, ou seja, a atualização chegará para praticamente todos os smartphones, mais cedo ou mais tarde, já que hoje pouquíssimos smartphones ainda contam com a antiga versão do sistema Android.

Porém, nesses casos, nem todas as funções estão disponíveis para os usuários, é válido lembrar, devido às limitações do sistema.

De qualquer maneira, é possível baixar o arquivo pelo apk mirror, para poder instalar a atualização no seu smartphone, caso ele ainda não tenha recebido a atualização, embora esse processo possa acabar gerando danos ao seu sistema.

O Whatsapp também deve liberar em breve novas atualizações, visto que a empresa junto ao Facebook, que a comprou há certo tempo, estão planejando novidades para o aplicativo, como maior integração com o Facebook, além de possíveis punições para quem receba diversos bloqueios no mensageiro.

Por Isis Genari.


Lançamento do smartphone acontecerá no dia 21 de fevereiro e terá transmissão ao vivo pelo site da Samsung.

No último domingo (31), a Samsung anunciou por meio de um vídeo no seu canal do YouTube (clique aqui para ver o vídeo), a data de lançamento do seu novo smartphone. O Samsung Galaxy S7 será divulgado no dia 21 de fevereiro, um dia antes do início da Mobile World Congress (MWC), a maior exposição de dispositivos móveis do mundo. Um fato curioso é que o Galaxy S7 será lançado no mesmo dia que a concorrente LG irá apresentar seu novo celular.

De acordo com o aplicatio AnTuTu Benchmark, o novo telefone da empresa coreana terá processador Exynos 8890 e memória RAM de 4GB. Apesar de o vídeo não trazer nenhuma pista sobre os detalhes do novo Galaxy, rumores dão conta de que o aparelho trará uma tela de 5,1 polegadas, com resolução Quad HD (1440 x 2560) e 64 GB de memória interna. Além disso, fala-se que a câmera traseira do telefone terá resolução máxima de 12 megapixels e a frontal de 5 megapixels. Existe, também a possibilidade de que a nova linha traga versões com opções para dois chips e um modelo Edge, de tela maior e curva.

Além disso, espera-se que o smartphone traga a tecnologia de tela sensível à pressão, como o 3D Touch do iPhone 6s. Também em relacão à tela do novo aparelho, espera-se que ela venha com uma tela com proteção reforçada. Vale lembrar que, recentemente, a Samsung patenteou o nome Turtle Glass, em resposta à tecnologia Gorilla Glass, da Corning. Portanto, espera-se que essa nova proteção ao vidro dos dispositivos já possa ser observada na próxima geração do Galaxy.

O nome Galaxy S7, aliás, também é outra especulação, já que no vídeo não são apresentados detalhes do aparelho, nem mesmo o nome. O novo smartphone é mencionado apenas como "O Novo Galaxy", através da hashtag #TheNewGalaxy. O lançamento será transmitido ao vivo no dia 21 de fevereiro direto pelo site da própria Samsug (www.samsung.com).

Renato Senna Maia


Nova linha de celulares virá com leitor de impressões digitais e telas com mais de 5 polegadas.

Mesmo depois da empresa chinesa Lenovo ter dado um susto nos consumidores, noticiando, devido uma decisão corporativa, o fim da marca Motorola no mercado de celulares, os consumidores fiéis da marca ainda terão alguns motivos para comemorar. Segundo Chen Xudong, vice-presidente da Lenovo, todos os aparelhos da linha Moto em 2016 irão ter scanner de impressões digitais e também displays maiores do que cinco polegadas.

A última versão do sistema Android, a 6.0, conhecida pelo nome de Marshmallow, está pronta para receber o recurso de leitor de impressão digital, portanto, esse artifício deverá ser permanente nos modelos de celulares que serão lançados este ano. Entretanto, a marca planeja combinar sua própria interface, conhecida como Vibe UI, juntamente com o Android, que anteriormente era instalado praticamente sem alterações nos últimos lançamentos da Motorola.

Tais modificações poderão afetar de forma direta o Moto G, dispositivo líder de vendas no Brasil, sendo o mais comercializado da marca nos últimos anos. Conforme Xudong, o moto G é impedido de receber um carregador de energia sem fio, devido sua traseira ser de metal.

Este pronunciamento gerou especulações internacionais sobre a descontinuidade dos aparelhos Moto E e Moto G no mercado. A Motorola do Brasil informou que os comentários de Xudong para a imprensa da China foi na realidade mal interpretado.

A linha Moto será um segmento premium de smartphones da marca Lenovo, já a Vibe será mais voltada para os usuários de modelos intermediários e de entrada. Modelos como o Moto Maxx  e o Moto X são bons exemplos do que está por vir, são aparelhos com especificações potentes e telas grandes. Tanto o mercado oriental como o ocidente receberão ambas as linhas.

Quinze novos modelos de smartphones são esperados para serem lançados este ano, pela Lenovo. Conforme Rick Osterloh, CEO da Motorola,  a equipe atual irá continuar cuidando da linha Moto, com isso boas idéias podem ser lançadas em breve.

Nádia Neves


Inclusão do 9º dígito acontecerá no dia 6 de novembro. Outros 9 estados também receberão um número a mais entre maio e novembro do próximo ano.

A ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) anunciou nesta terça-feira, dia 08 de dezembro, o calendário com as datas da adoção do 9º dígito nos números de telefone celular em mais de dez estados, a exemplo do que já acontece nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

No Paraná, a partir do dia 6 de novembro do próximo ano, as linhas de celular ganharão mais um dígito. O número 9 será adicionado à esquerda da numeração utilizada hoje e então o acesso será padronizado da seguinte forma: 9xxxx-xxxx. A partir da data informada os usuários precisam acrescentar o dígito para discar e enviar mensagens de texto, pois do contrário não conseguirão executar os serviços.

A fim de promover uma adaptação da rede e dos usuários, as ligações após a data estipulada ainda serão completadas mesmo sem a inserção do dígito 9 por um tempo. Os usuários receberão orientações por mensagens de texto sobre o novo modelo de discagem. Depois do prazo de ajustamento, as ligações com apenas 8 dígitos não serão completadas.

Nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o 9º dígito será adotado na mesma data do Paraná. Nos demais estados, Mato Grosso, Acre, Goiás, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia e no Distrito Federal, a alteração será um pouco antes, no dia 29 de maio de 2016.

Há cinco anos a ANATEL decidiu pela adoção do 9º dígito para conseguir atender a grande demanda do serviço de telefonia móvel no Brasil.

As operadoras de telefonia, Oi, Claro, Vivo e TIM, com o intuito de facilitar o processo, criaram aplicativos para os smartphones que incluem o número 9 em todos os contatos da agenda que já estão sob o novo formato. Para isso, é preciso fazer o download e instalar o aplicativo através da Apple Store (IOS) ou Play Store (Android).

Bruna Rocha Rodrigues


Novo smartphone possui câmera potente para selfies e custará cerca de R$ 2.599.

A cada dia existe uma procura acelerada por modelos de celulares mais modernos e com isso temos o Sony Xperia M5, que surgem com a promessa de um smartphone com câmera potente para a realização das mais diversas selfies, tanto que essa câmera frontal apresenta um sensor com exatamente 13 megapixels, junto com um processador de 64 bits e de 2GHz do tipo octa-core. Não bastasse isso, o aparelho ainda tem resistência com relação à poeira e à água.

Já que mencionamos a câmera frontal de 13 megapixels, deve ter passado pela sua cabeça uma dúvida com relação à câmera traseira, qual é a sua configuração, correto?

O aparelho apresenta uma câmera traseira de 21,5 megapixels, que consegue realizar uma filmagem que alcança uma resolução de aproximadamente 4K e proporciona um aparelho com um rápido autofoco do tipo híbrido, que consegue ser idêntica a outro modelo da Sony, o Z5.

O aparelho apresenta duas versões, no qual uma comporta 2 chips e possui ainda acesso a TV digital. Já a outra versão é o contrário, nela não é possível utilizar a TV digital e o aparelho só é disponível para ser utilizado com apenas 1 chip (nesse caso a Claro vai ser a responsável pela sua comercialização).

O modelo ainda chega ao mercado na cor preta ou senão na opção branca, com uma bateria de 2.600 mAh, um armazenamento interno de 16 MB, uma entrada para a utilização do cartão micro SD e mais a memória RAM com 3 GB, que fazem o consumidor se questionar se vale mesmo a pena desembolsar em torno de R$ 2.599,00 para adquirir esse aparelho, principalmente em um mercado que já conta com modelos como o Moto X Play da Motorola, Galaxy A5 da Samsung, M4 Aqua da própria Sony e Zenfone 2 da Asus que ficam em uma faixa que vai de R$ 1.299,00 a R$ 1.499,00.

Por Fernanda de Godoi


Aparelho possui ótimas câmeras e deverá ser vendido inicialmente em mercados emergentes.

A fabricante sul-coreana LG lançou um novo smartphone destinado aos mercados emergentes, onde a tecnologia de conexão móvel 4G ainda não está amplamente difundida. O LG Ray, como é chamado, opera apenas com 3G e consegue mesclar especificações de aparelho de entrada com outras mais potentes.

A LG também implementou um design bastante atraente, o que é uma jogada certa para mercados 3G. O design do LG Ray é feito em corpo metalizado e a aparência geral chega a lembrar bastante o high-end da empresa, o LG G4. A empresa também caprichou no tamanho da tela, mesmo que a resolução não seja das melhores (1280 x 720 pixels).

Para os que querem consumir conteúdo, como leituras e assistir vídeos, o dispositivo é suficiente com uma tela de 5,5 polegadas e 267 ppi. A câmera do LG Ray possui bons sensores tanto na traseira (13 MP) como na frontal (8 MP). Assim, ela aparenta ser bem mais potente que a maioria dos smartphones da mesma categoria. Além disso, as câmeras contam com tecnologias restritas apenas para aparelhos da LG, como o Gesture Shot, que permite que o aparelho tire fotografias e selfies apenas com o movimento do corpo do usuário.

O sistema operacional que equipa o LG Ray é o Android Lollipop 5.1. Não há informações sobre a possibilidade de atualização para o Android Marshmallow por parte da LG. O processador é um MediaTek MT6592M com oito núcleos trabalhando a 1,4 GHz. A memória RAM de 1 GB deve ser suficiente para multitarefas. O armazenamento interno do LG Ray é de 16 GB com suporte a cartão microSD. Sua bateria é generosa com 3.000 mAh, provavelmente aguentando um dia de uso sem maiores problemas. Já na conectividade, o smartphone conta com 3G, Wi-Fi 11 b/g/n, Bluetooth 4.0 e USB 2.0.

Países do Leste Europeu começarão a receber o aparelho ainda este mês. Mercados selecionados da América Latina, possivelmente incluirá o Brasil, receberão o aparelho em seguida. Ele estará disponível nas cores ou modelos Silver, Titan Black e Gold. Também haverá modelos com a possibilidade de inserir dois chips. Não há qualquer informação oficial da LG com respeito aos preços.

Por William Nascimento


Novo aparelho será lançado inicialmente no Oriente Médio, Ásia e Índia, chegando aos outros países no próximo ano.

Agora uma boa notícia para os usuários de smartphones. A Microsoft acaba de anunciar o Nokia 230. Isso mesmo! A Microsoft vai continuar fabricando aparelhos com a marca Nokia. A estratégia se deve, provavelmente, ao peso do nome Nokia no mercado de aparelhos celulares e smartphones.

O Nokia 230 chega com acabamento metálico e flash LED frontal. Os fabricantes têm se preocupado em atender ao gosto dos usuários, principalmente pela onda “selfie”. O flash em LED para a câmera frontal representa uma grande evolução e atende bem ao mercado atual. O acabamento metálico contribui para a resistência e durabilidade do aparelho.

O anúncio do produto foi realizado nesta quarta-feira (25). A Microsoft anunciou também que o aparelho terá uma versão Dual SIM. Apesar de ser um modelo mais básico, a empresa informa que a câmera frontal e o flash de LED proporcionam uma ótima captura de fotos “selfie”.

A câmera frontal e traseira possuem 2 megapixels de resolução e flash LED. O material do aparelho é denominado pela empresa como “Premium”, com corpo em alumínio. A tela do aparelho é de 2,8 polegadas e a resolução será de 240 x 320 pixels com sistema operacional Nokia Series 30+. A memória interna poderá ser expandida para até 32 GB.

Mesmo com as configurações simples, o aparelho oferece acesso à internet e possibilidade de navegação através do navegador Opera Mini. O aparelho chega também com um pacote básico de aplicativos: Skype, GroupMe, Facebook e Twitter.

O Nokia 230 terá lançamento oficial em dezembro deste ano no Oriente Médio, Ásia e Índia. No início de 2016 outros países receberão o modelo.

O lançamento do Nokia 230 representa uma esperança para a consolidação da Nokia no mercado de smartphones. Apesar de modesto, o modelo atende aos mais conservadores.

Apesar de dominar o mercado de celulares, com a chegada dos smartphones, a Nokia teve dificuldades para perpetuar o seu império. Espera-se que aos poucos a marca possa se consolidar novamente.

Por André César





CONTINUE NAVEGANDO: