O Lenovo Vive B é um smartphone básico que impressiona seus usuários.

Existem muitos smartphones do mercado e vamos encontrar diversos modelos com qualidades diferentes. Falando do Lenovo Vibe B podemos colocar ele na categoria de entrada, isso quer dizer que ele foi projetado para consumidores que preferem um celular básico e que mesmo assim tenha funções boas, e que no fim das contas apresente um preço baixo. Essa é a melhor definição do Lenovo Vibe B, se você gostou do que leu, continue nesse artigo para ver tudo de interessante que esse smartphone tem.

Celular com bateria mediana

Um dos pontos que pode frustrar os usuários desse celular é que sua bateria é média e por isso não dura muito. Ele não serve para o usuário ficar interagindo por horas, pois será necessário carregá-lo antes do tempo. Então se o usuário for comprar esse celular o ideal é pensar bem sobre a questão da duração da bateria.

Tela simples com tamanho de 4,5 polegadas

A tela desse celular também não é de encher os olhos, mas se enquadra em um tamanho padrão se baseando em outros aparelhos de entrada. O tamanho da tela é de 4,5 polegadas e a resolução é de 854×480, então não é muito interessante assistir filmes e seriados nesse celular. Porém, nada impede de o usuário ver vídeos diversos.

Câmera traseira de 5 MP

Falando da câmera traseira que é bem usada pela maioria dos usuários, podemos destacar que a qualidade dela é baixa. Então não se pode esperar imagens ótimas e de efeito profissional como muitos smartphones oferecem, mas podemos dizer que ela quebra o galho.

Memória interna de 8 GB

Uma das principais funções de um celular é sua memória interna, ela é responsável por guardar as principais informações do usuário. Porém, no caso do Lenovo Vibe B a memória não é tão grande, e isso significa que o usuário pode ficar um pouco limitado em guardar suas principais informações. Caso não haja um controle sobre isso, o telefone vai ficar sem espaço rapidamente e causar problemas como travar a tela e aviso não conclusão de atualização de aplicativos, vale lembrar que isso é muito chato, então se você é uma pessoa que precisa guardar muitas fotos, vídeos e outras coisas, precisa pensar bem se vai realmente comprar esse aparelho. Se o usuário desejar ele pode expandir esse espaço, o que de fato é muito bom.

Câmera frontal de 2 MP

A câmera frontal tem resolução baixa, mas se o usuário não fizer muitas selfies esse detalhe vai passar despercebido. Já quem gosta de muitas fotos usando a câmera frontal não deve optar pela compra desse celular.

Design do Lenovo Vibe B

Seguindo a linha de um celular de entrada, esse smartphone é bem simples. O seu design não possui muitos detalhes e está disponível apenas na cor preta que segue com uma capa dourada. Mas isso não é um fator negativo.

Preço desse smartphone

Por se tratar de um celular de entrada e com funções mais simples, o seu valor segue dentro do padrão que já é esperado. O valor médio de mercado do Lenovo Vibe B é de R$500,00. E esse é um ponto positivo desse celular, já que possibilita a facilidade de compra de muitos consumidores.

Smartphone tem acesso ao WI-FI

Outra função que vai ajudar a vida de muitos usuários é que esse smartphone tem acesso ao WI-FI, e isso é muito positivo, já que até mesmo os consumidores que não são tão modernos precisam usar esse recurso.

O Lenovo Vibe B é um celular simples e que tem uma configuração já esperada pelas pessoas que conhecem alguns celulares de entrada. Se for um aparelho emergencial, para ser usado no dia a dia, ele vai funcionar muito bem!

Por Cristiane Amaral

Lenovo Vibe B


Modelo poderá ter 4 versões e ser lançado em março de 2017.

Quando o assunto é smartphones intermediários, os aparelhos da linha Moto G costumam ser destaque. Isso porque costumam oferecer ótimas configurações a preços relativamente acessíveis. Por esse motivo, já existem grandes expectativas para o Moto G5 Plus, próximo lançamento da Lenovo.

O dispositivo ainda não teve suas especificações divulgadas, mas alguns boatos a esse respeito já estão circulando na internet. Recentemente, uma pessoa anunciou um suposto Moto G5 Plus na OLX da Romênia. Nesse caso, até mesmo fotos do aparelho, preço (aproximadamente de R$1.240) e configuração foram colocadas. Mas isso não durou muito, uma vez que o anúncio já foi removido.

Nesse caso, chama a atenção o design do aparelho, que parece não trazer nada de muito inovador. A sua parte posterior era de cor grafite, e a câmera traseira tinha uma espécie de moldura circular.

Depois desse alvoroço, o smartphone voltou a ser assunto no site especializado Techdroider. Nele, foi divulgada outra suposta imagem do Moto G5 Plus, que teria sido postada por um usuário do Sina Weibo, uma rede social asiática.

Outra notícia que tem também rondado a Web é a de que o lançamento do smartphone pode ser ainda em março de 2017.

Além disso, as possíveis especificações do Moto G5 Plus também já estão na internet em vários sites. São elas:

· Tela de 5,5’’ ou de 5’’.

· Resolução Full HD, 1.920 x 1.080 pixels.

· Memória RAM de 4 GB.

· Memória interna de 32 GB, com possibilidade de ser expansível (cartão micro SD).

· Leitor de impressões digitais.

· Câmera traseira de 13 megapixels.

· Câmera frontal de 5 megapixels.

· Bateria de 3.080 mAh.

· Android 7.0 Nougat, provavelmente modificado pela Lenovo.

· Chipset Qualcomm Snapdragon 625 (64 bits).

Nada mau, não é mesmo? Pode ser também que a linha tenha quatro versões, trazendo certa variabilidade de preços por aqui. Aliás, o valor é outro fator envolto em mistério.

Tudo isso até o momento é especulação e não há nenhuma confirmação oficial sobre essas notícias por parte da Lenovo. Até um posicionamento por parte da fabricante aparecer, resta apenas aguardar e uma grande expectativa.

Você tem interesse em adquirir o Moto G5 Plus? Qual sua expectativa sobre o aparelho?

Por Camilla Silva

Moto G5 Plus


Metálico, com leitor de impressão digital e sem módulos, novo Moto M agora é oficial.

A Lenovo lançou oficialmente o seu novo smartphone com 4GB de memória RAM, tela AMOLED FullHD de 5.5 polegadas, dual SIM e câmera de 16 megapíxels.

Os celulares continuam evoluindo e a inovação para diferenciar-se da concorrência se torna cada vez mais difícil.

Em novembro de 2016 pudemos conhecer o novo Moto M da Lenovo, um dispositivo de gama média, especificações surpreendentemente boas, com um design de acabamento em alumínio e um preço realmente compensador.

Mesmo que a princípio o lançamento da Lenovo estaria destinado ao mercado chinês e indiano, a Eslováquia e os países desta região (Hungría, República Tcheca e Rússia) foram os escolhidos pela empresa chinesa para lançar o dispositivo em território europeu, para mais tarde desembarcar no resto dos países do território.

Com suas duas opções de cor (dourada e prata), o smartphone conta com um processador MediaTek Helio P15 com 3 ou 4 GB de memória RAM e 32 ou 64 GB de armazenamento ampliáveis (ambas versões com 8 núcleos de 2,2 GHZ). Sua bateria é de 3.050 mAh, suporta carga rápida e em seu interior encontramos o sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow, com atualização ao Nougat.

Entre outros detalhes estão a inclusão de um sensor biométrico, agora localizado na parte traseira (já que o leitor frontal dos modelos anteriores foi muito criticado por criar confusões aos usuários), assim como a implementação de um chip de audio de alta fidelidade assinado por Dolby Atmos (com áudio stereo). Todo o seu conjunto fotográfico é formado por duas câmeras de 16 e 8 megapixels, onde a câmera principal possui foco automático e a frontal possui lente grande angular de 85 graus.

É claro que o preço do smartphone da Lenovo se difere com respeito à sua versão, mas não com respeito aos países onde está sendo vendido. A versão com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento custa cerca de US$ 266, o equivalente a R$ 887 considerando o valor cambial do dia. Apesar do preço atraente e das expectativas superadas, ainda não há previsões da chegada do Moto M às terras brasileiras. Nos resta aguardar ansiosamente as novidades e lançamentos de 2017.

Ana Luiza Suficiel


Modelos possuem configurações diferentes e custam de R$ 1.299 a R$ 1.499.

Após diversos rumores envolvendo um dos modelos de smartphones de maior sucesso no Brasil, o Moto G, a empresa chinesa Lenovo, que adquiriu a Motorola, lançou três novos modelos de seu aparelho. Como era de se esperar, os rumores e vazamentos não falharam e o aparelho é bem parecido com o que foi divulgado nas últimas semanas na internet.

Os aparelhos da quarta geração da linha receberam os nomes de Moto G4, Moto G4 Plus e Moto G4 Play. Os quatro acompanham especificações próprias, apesar de serem parecidos em muitos aspectos.

O Moto G4 conta com uma tela de 5,5 polegadas Full HD (1920×1080 pixels) com 401 ppi. Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 617 de oito núcleos rodando a 1,5 GHz, aliado a 2 GB de memória RAM e uma GPU Adreno 405. Ele também conta com 16 GB de armazenamento interno, entrada para cartão microSD, câmera traseira de 13 megapixels, câmera frontal de 5 megapixels e bateria de 3.000 mAh. O modelo também conta com a tecnologia de carregamento rápido, a Turbo Charging. O sistema operacional de fábrica é o Android 6.0.1 Marshmallow.

Já o Moto G4 Plus conta com a mesma tela, processador, GPU e bateria do Moto G4. Ele conta com uma versão com 3 GB de memória RAM, além de 32 GB de armazenamento interno. Assim como seu irmão, ele conta com Dual Sim, possibilidade de usar dois chips de operadoras diferentes. Além da tecnologia de carregamento rápido, o Moto G4 Plus conta com um recurso bastante utilizado para segurança dos smartphones: o sensor de impressões digitais.

O terceiro modelo apresentado pela empresa, o Moto G4 Play, é mais básico, mas suficiente para a maioria dos usuários brasileiros. Sua tela é de 5 polegadas com resolução HD (1280×720 pixels) e conta com 294 ppi. Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 410 com oito núcleos, trabalhando a 1,2 GHz, aliado a 2 GB de memória RAM e uma GPU Adreno 306. Seu armazenamento interno é de 16 GB e também é expansível via cartão microSD. As câmeras do Moto G4 Play são de 8 megapixels e 5 megapixels na parte traseira e frontal, respectivamente. Sua bateria é de 2.800 mAh. O aparelho não conta com a tecnologia de carregamento rápido e nem com o sensor de impressão digital.

Os aparelhos já estão disponíveis na loja de smartphones da Motorola, com exceção do Moto G4 Play. O valor do Moto G4 é de R$ 1.299, enquanto o Moto G4 Plus (2 GB e 32 GB de armazenamento) sai por R$ 1.499.

Por William Nascimento


Nova linha de celulares virá com leitor de impressões digitais e telas com mais de 5 polegadas.

Mesmo depois da empresa chinesa Lenovo ter dado um susto nos consumidores, noticiando, devido uma decisão corporativa, o fim da marca Motorola no mercado de celulares, os consumidores fiéis da marca ainda terão alguns motivos para comemorar. Segundo Chen Xudong, vice-presidente da Lenovo, todos os aparelhos da linha Moto em 2016 irão ter scanner de impressões digitais e também displays maiores do que cinco polegadas.

A última versão do sistema Android, a 6.0, conhecida pelo nome de Marshmallow, está pronta para receber o recurso de leitor de impressão digital, portanto, esse artifício deverá ser permanente nos modelos de celulares que serão lançados este ano. Entretanto, a marca planeja combinar sua própria interface, conhecida como Vibe UI, juntamente com o Android, que anteriormente era instalado praticamente sem alterações nos últimos lançamentos da Motorola.

Tais modificações poderão afetar de forma direta o Moto G, dispositivo líder de vendas no Brasil, sendo o mais comercializado da marca nos últimos anos. Conforme Xudong, o moto G é impedido de receber um carregador de energia sem fio, devido sua traseira ser de metal.

Este pronunciamento gerou especulações internacionais sobre a descontinuidade dos aparelhos Moto E e Moto G no mercado. A Motorola do Brasil informou que os comentários de Xudong para a imprensa da China foi na realidade mal interpretado.

A linha Moto será um segmento premium de smartphones da marca Lenovo, já a Vibe será mais voltada para os usuários de modelos intermediários e de entrada. Modelos como o Moto Maxx  e o Moto X são bons exemplos do que está por vir, são aparelhos com especificações potentes e telas grandes. Tanto o mercado oriental como o ocidente receberão ambas as linhas.

Quinze novos modelos de smartphones são esperados para serem lançados este ano, pela Lenovo. Conforme Rick Osterloh, CEO da Motorola,  a equipe atual irá continuar cuidando da linha Moto, com isso boas idéias podem ser lançadas em breve.

Nádia Neves


Conforme vão ocorrendo avanços em determinados mercados também começam a surgir espaços para que novas empresas cresçam e comecem a ocupar lugares que outrora pareciam completamente tomados por outras empresas mais tradicionais.

É o caso da Lenovo, que acabou de ultrapassar a LG, tornando-se assim a terceira maior empresa no mercado de smartphones mundial, perdendo apenas para a líder Samsung e para a sempre famosa Apple.

Foram 12,8 milhões de aparelhos entregues neste terceiro trimestre de 2013, 84,5% a mais do que os 6,9 milhões vendidos em 2012 no mesmo período.

Trata-se de um avanço muito importante para a empresa, já que ela também passou a ocupar a liderança no mercado de PC’s vendidos no Brasil, ultrapassando a Positivo, segundo pesquisa divulgada nos últimos dias.

A Samsung segue liderando, com a venda de 80,3 milhões de aparelhos, com crescimento de 45,9%. Em seguida, a Apple, com crescimento de 23,2%, tendo vendido 30,3 milhões de unidades.

O quarto lugar agora é da LG, com 12 milhões de unidades vendidas.

A pesquisa também destaca que os smartphones, assim como notamos diariamente entre as pessoas de nosso convívio ou mesmo nas ruas, aumentaram suas vendas de forma grandiosa. Enquanto que foram vendidos 5,7% a mais de aparelhos celulares em 2013, se esses números se restringirem apenas a smartphones o aumento nas vendas foi de 45,8%. Dentre 455,6 milhões de aparelhos celulares vendidos, 55% deles eram smartphones.

Essa notícia só vem a comprovar o que já é notado há bastante tempo, principalmente no decorrer de 2013. A multifuncionalidade proporcionada pelos smartphones tem seduzido cada vez mais os consumidores, que sentem necessidade de estar conectados cada vez mais tempo. Isso tem deixado os aparelhos celulares mais simples em segundo plano nas vendas, principalmente com uma popularização evidente dos smartphones.

E a Lenovo parece ter conquistado muito espaço com isso, conseguindo transmitir vantagens ao consumidor final na hora de vender seus produtos, principalmente no que diz respeito à relação custo/benefício.

Por Mikhael Costa

Lenovo K900

Lenovo K900

Foto: Divulgação


Vários jornais internacionais têm informado que a chinesa Lenovo tem interesse no grupo canadense BlackBerry que já não vai bem das pernas há algum tempo.

Segundo o The Wall Street Journal, a Lenovo pode comprar a fabricante de smartphones. Os rumores apontam que a empresa chinesa já havia sido procurada por consultores da companhia e havia recusado, contudo ela assinou um acordo sem compromisso que prevê estudar os livros de contabilidade do grupo BleckBerry.

No começo do ano os rumores eram maiores, entretanto não houve acordo entre as empresas. Até mesmo um dos diretores da Lenovo chegou a afirmar que a empresa estaria estudando oportunidades no setor. O que deu margem para que a FairFax Financial chegasse a oferecer US$ 4,7 bilhões pelo grupo BalckBerry, contudo a transação não foi finalizada por conta do valor das ações terem caído sensivelmente.

BlackBerry

Foto: Divulgação

As negociações estavam indo de mal a pior, até mesmo o governo do Canadá se interpôs a ela, chegando a informar que iria rever as dívidas da empresa no valor de US$ 344 milhões para evitar que o controle da companhia passe para investidores estrangeiros.

O impasse pode impedir que a Lenovo, mais uma vez, perca o interesse pelo grupo e passe a adotar outras medidas. A empresa já possui uma divisão de smartphones que roda com Android com vendas principalmente na China.

Por Robson Quirino de Moraes


Novo smartphone da CCE e LenovoDesde que a CCE foi comprada pela empresa chinesa Lenovo, ela anunciou quatro celulares e dois tablets. Estes produtos foram lançados no mercado nesta terça-feira, 25 de junho.

Todos os novos dispositivos possuem como sistema operacional o Android, do Google.

O carro-chefe destes lançamentos é o smartphone dualMotion Plus SK504, que chegará às lojas em agosto de 2013 com o preço aproximado de R$ 900.

Alguns detalhes técnicos:

  • Tela: 12,5 cm HD;
  • Memória RAM: 1GB;
  • Câmera traseira: 8 megapixels;
  • Câmera frontal: 2 megapixels;
  • Sistema operacional: Jelly Bean, do Android;
  • Processador Qualcomm.

A empresa Lenovo, segunda maior empresa fabricante de computadores no mundo, é consciente das dificuldades mercadológicas da CCE  devido à sua questionada reputação nos anos 90. Nesse sentido a Lenovo está investindo pesado para recuperar a credibilidade dos consumidores e assim, conquistá-los para o próxima era Lenovo-CCE.

Não houve surpresa quando a Lenovo comprou a CCE, pois ela vem investindo de forma agressiva em aquisições o que tem provocado um aumento na participação de mercado desta empresa ao ponto de abalar o desempenho das suas concorrentes, Dell e HP.

A empresa chinesa espera conseguir a liderança de mercado em três anos.

Por Melina Menezes


O Lenovo K800 faz parte do time de smartphones mais esperados para este ano, o aparelho irá embarcar com o também esperado processador Intel Medfield, e a previsão para o seu lançamento é para o próximo mês. 

Ainda não foi divulgada nenhuma informação técnica sobre o novo aparelho, porém algumas notícias sobre ele já começaram a surgir e estão ganhando força na mídia.

No dia 11 de abril, aconteceu o Intel Developer Forum, um dos eventos mais importantes sobre tecnologia do mundo, e durante sua apresentação o vice-presidente da Intel, Sean Maloney, anunciou a nova Tecnologia chamada de Avatar. Mesmo dando pouquíssimas informações sobre este novo recurso oferecido pela companhia, tudo indica que a tecnologia terá a capacidade de criar avatares com tecnologia 3D, que representarão os donos de smartphones.

Algumas fontes ligadas ao site Engadget, informaram que o lançamento do Lenovo K800 deverá ocorrer inicialmente apenas no mercado Chinês e só depois irá chegar aos demais mercados. Assim como não há nenhuma informação sobre as configurações do aparelho, ainda não foi divulgado qual será o valor que o Lenovo K800 irá custar no mercado.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: