Novas informações vazaram sobre os modelos e suas características.

Há tempos atrás quando nem havia telefone fixo, seria difícil imaginar o quanto a comunicação evoluiria. Atualmente, os smartphones são essenciais no cotidiano de quase todo mundo, especialmente os mais conectados. É nesse cenário que várias marcas divulgam com frequência modelos de celulares cada vez mais tecnológicos e modernos.

O anúncio mais recente foi realizado pela Asus. Segundo a empresa, o evento ocorrerá no dia 17 de agosto, em Taiwan, para oficializar o lançamento dos novos modelos da linha Zenfone.

Os modelos Zenfone 4 Selfie e Zenfone 4 Selfie Pro foram oficializados logo após um vazamento de várias informações técnicas. Novamente alguns dados foram disponibilizados para os internautas, dessa vez pelo próprio fabricante, sobre o Zenfone 4 (ZE554KL) e o Zenfone 4 Max (ZC554KL), que já está disponível para vendas na Rússia.

No site oficial da empresa, duas páginas com informações foram publicadas sobre os novos Zenfone. Até agora a suspeita é de que essas versões terão câmera dupla, corpo de vidro e a aparência que já vinha sendo comentada.

Zenfone 4 Max

O novo Zenfone 4 Max (ZC554KL) vem como uma variante do smartphone já lançado em julho com o mesmo nome, mas dessa vez ele estará menor e com menos potência. Possui especificações mais básicas que o modelo similar, a começar pela bateria que conta com 4.1000 mAh de capacidade, ou seja, 900 mAh a menos do que seu antecessor. O display IPS possui resolução HD, de 720 x 1280p, e 5,2 polegadas.

Além de leitor de impressão digital, o aparelho atua com o Android 7.1 Nougat, processador Snapdragon 425 Quad-Core, 3 GB de RAM e conta com 32 GB de espaço interno, que poderá ser aumentado com cartão de memória.

A câmera dupla traseira possui uma lente de 13 MP e outra de 5 MP. A lente principal tem abertura f/20 e a outra é grande angular, podendo chegar a até 120°. A câmera frontal também vem em dobro, com 8 MP.

Por ser um pouco mais simples, este modelo também terá um preço menor. Hoje estipula-se o valor em torno de 230 euros, 20 euros mais barato que a outra versão. Em reais esse valor equivale a R$ 1.115, mas pode chegar às prateleiras brasileiras com preço bem mais alto por conta dos impostos.

Existem rumores sobre mudança de nomenclatura. O modelo ZC554KL se manterá como Zenfone 4 Max, enquanto a opção anterior e mais potente terá o nome de Zenfone 4 Max Plus.

Zenfone 4 Max

Zenfone 4

Já se sabe que esse smartphone será vendido inicialmente nas cores preto e branco, e terá um aspecto familiar ao seu antecessor, o Zenfone 3 lançado ano passado. Além disso, existe a novidade da câmera dupla na parte traseira. A promessa é que ele seja comercializado em duas versões, mas ainda é difícil dizer se os tamanhos serão diferentes.

De acordo com a ficha técnica atual, o Zenfone 4 terá bateria de 3.300 mAh, processador Snapdragon 630 ou 660, display Full HD com 1080 x 1920p e 5,5 polegadas, Contará também com câmera dupla traseira, de 12 MP na lente principal e 8 MP na lente grande angular. O armazenamento interno será de 64 GB, com entrada para cartão de memória. Assim como o Zenfone 4 Max, este funcionará com o Android 7.1 Nougat e 4 GB de RAM.

O Zenfone 4 teve seu valor estipulado em 499 euros, cerca de R$ 2.216, mas ainda não é possível saber se ele será vendido por esse preço no Brasil. Outros modelos como o Zenfone 3 Deluxe e o Zenfone 4 Pro continuam sem novas informações, mas há suspeitas de que ambos possuam um chipset Snapdragon 880.

Com tantas informações extraoficiais acontecendo é possível que a Asus antecipe o lançamento dos novos modelos, e só então os dados técnicos serão confirmados.

Zenfone 4

Por Fabio Santos


Confira a Ficha Técnica do Moto Z Play e outros detalhes.

A Motorola popularizou sua marca através da comercialização dos celulares da linha Play, que apresentam um custo benefício interessante, além de conferirem uma longa duração de bateria.

Seguindo a linha de sucessos, a Lenovo (que responde também pelos aparelhos conhecidos como Motorola) deu um upgrade na linha Play, trazendo o Moto Z, que compete com o Galaxy A7 e o Zenfone 3. Por ter um design mais sofisticado e moderno, além de melhor qualidade na câmera, o Moto Z Play entra na classe dos celulares premium de porte intermediário.

Contudo, as melhorias refletiram no preço, que aumentou consideravelmente em relação aos aparelhos anteriores.

Design

O Moto Z Play seguiu o modelo Moto Z, possuindo acabamento metálico em suas bordas e usando o material vidro na parte de trás. Esse conjunto fez com que a versão Play seja mais bonita que a anterior, já que não possui aquela curvatura na parte traseira. Por conta das bordas metalizadas, o aparelho se encaixa bem nas mãos, possuindo uma forma bem ergonômica, digamos assim. A espessura também mudou, mas a câmera ainda fica um pouco aparente atrás, sendo que não é protegida com um vidro altamente resistente, o que confere alguns riscos.

A tela do Moto Z Play conta com 5,5 polegadas, portanto é um celular grande, difícil de manusear com apenas uma das mãos. As bordas dos lados não são muito largas, mas as inferiores são, devido ao leitor de digitais. O sensor tem um detalhe um pouco diferente: não funciona como “home”, como é comum na maioria dos aparelhos.

Com suas 5,5 polegadas, a tela conta com resolução FullHD e tecnologia SUPER AMOLED. As configurações da tela permitem o uso do celular até em ambientes extremamente luminosos, como dias ensolarados.

Desempenho

Com display de 1080p, processador Snapdragon 625, 3GB de RAM e 64GB de memória interna, o hardware não deixa a desejar em tarefas cotidianas, apresentando no desempenho. O sistema Android funciona de forma fluida, oferecendo uma boa performance.

Destaque para duração da bateria

O ponto mais alto do Moto Z Play é a duração da bateria. Com alguns milímetros a mais que a versão do Moto Z, a bateria traz componentes mais discretos que conferem alta durabilidade. Estima-se que com uso de dados moderado, a bateria possa durar quase 2 dias, marca impressionante dado os aparelhos atuais.

Melhorias na câmera

O Moto Z Play da Lenovo trouxe melhorias na câmera. A câmera traseira é de 16MP, enquanto a frontal conta com 5MP, possuindo lente de abertura f/2.0. O resultado das fotos do Moto Z Play apresenta cores interessantes e boa definição. A captura funciona de forma bem ágil, mesmo quando o modo HDR está ativo no automático. A câmera usa um sensor a laser, juntamente com foco que se dá através de fases. Isso agiliza a câmera, tornando-a eficaz e eficiente no sentido de focar no lugar certo. Contudo, a estabilização ótica deixa um pouco a desejar.

Snaps

O Moto Z Play traz snaps compatíveis com o Moto Z, com encaixes bem funcionais.

Preços

O Lenovo Moto Z Play chegou ao mercado com preços acima de R$2.000. Isso se deu graças ao upgrade no design, que subiu um pouco o preço. Com a chegada dos concorrentes como, por exemplo, o Zenfone 3, o preço do Moto Z Play abaixou um pouco, para a base de R$1.799 (é possível encontrá-lo por R$1.499 e R$1.333 em prateleiras virtuais). Contudo, o quesito custo-benefício fica menos interessante que as versões anteriores, empurrando o Moto Z Play para a classe dos premium intermediários.

Por Carolina B.

Moto Z Play


A ferramenta possibilita a marcação do texto em negrito, itálico e outras formatações. A função que entrega muita praticidade ao utilizar o WhatsApp surgiu primeiro na versão Beta.

Agora ficou mais simples a formatação de textos ao utilizar o WhatsApp. Para os usuários do Android 6 ou sistemas superiores está disponível o menu suspenso para que a formatação seja feita.

Outra importante facilidade é a função de tradução, a qual também estava presente na versão do WhatssApp Beta, pois com tal ferramenta não é mais necessário recorrer a abertura de outro aplicativo para escrever em outro idioma, o que tornará o processo mais leve e rápido.

Tutorial de passo a passo para utilização

  • Para a formatação de uma mensagem
  • Digite a mensagem, dê um duplo clique, movimente os “balões verdes” para selecionar o trecho a ser modificado
  • O menu flutuante aparecerá com 3 opções: recortar, copiar e colar. Com toque nos 3 pontos da lateral direita superior
  • O menu deve ser rolado até aparecer a opção de formatação escolhida. Além de tachado, negrito e itálico terá também a opção de “monoespaço” a qual se selecionada mudará o tamanho da fonte
  • Os caracteres especiais serão incluídos de forma automática e uma prévia do texto será apresentada. Ao tocar em enviar o processo estará finalizado
  • Traduções (sem a troca de janela)
  • Digite a mensagem desejada, normalmente em português, depois toque para selecioná-la
  • No menu suspenso acione as reticências e marque a opção “traduzir”
  • Escolha o idioma de origem e o de destino
  • Com a tradução já feita toque nos 3 pontos ao lado do idioma que preferir e após em “copiar”
  • Cole no local da anterior e proceda com o envio

As mudanças no aplicativo WhatsApp contribuem para a praticidade de utilização deste, que é uma excelente ferramenta de comunicação, tanto pessoal como profissional.

Utilizado no mundo todo e por milhares de pessoas, agora o aplicativo entrega a possibilidade de bem mais agilidade nos processos com a formatação e a tradução, sem necessitar trocar de tela para acionar outro aplicativo tradutor e só após todo o processo enviar a mensagem.

Por Silvano Andriotti

Whatsapp no Android


Novo modelo possui ótimas características. Confira.

Para quem gosta de uma novidade tecnológica na área da telefonia, o Smartphone da Sony, o Xperia XA1 Ultra é um prato cheio, ou melhor dizendo, é um aparelho cheio de tecnologia e recursos que surpreendem seus usuários.

Com um sistema Android mais avançado, o aparelho possui excelentes características.

A começar pela tela, encontramos 6” que apresentam 1920×1080 pixels de resolução, que oferece uma visualização incrível. Sem falar é claro das muitas funcionalidades que o aparelho possui, sendo um de seus destaques a capacidade de navegação na internet e de transferência de dados que se diferem de outros aparelhos devido a um sistema único chamado LTE 4G.

Mas de que adianta tecnologia de ponta em navegação e dados, sem uma memória compatível? Para o Xperia XA1 Ultra isso não é problema, afinal são 64 GB de memória interna, que ainda pode ser expandida por meio de cartão.

Como podemos ver esse smartphone da Sony é realmente um produto diferenciado e com poucos concorrentes compatíveis com seus recursos.

As câmeras são de alta qualidade, sendo 23 megapixels que permitem a gravação de vídeos de 3840×2160 de resolução, que apresentam imagens perfeitas em 4K, sem falar das fotos que possuem uma resolução melhor ainda sendo 5520×4140 pixels. Enfim, uma câmera que não compromete em nada a qualidade das fotos e vídeos, independente da luminosidade do ambiente, sempre com muita precisão no foco.

São qualidades se estendem também à câmera de selfies, que é a queridinha de todos. Com uma resolução de 8MP, as selfies ficam perfeitas.

E tudo isso está disponível em um aparelho absolutamente fino, pois são 8,1 milímetros de espessura.

O que também se destaca no Xperia XA1 Ultra é a sua beleza, pois com um design livre de bordas, tudo no aparelho tem um realce diferente. E o melhor é que seu tamanho se ajusta perfeitamente na mão de seu usuário.

Com toda certeza o Xperia XA1 será um fenômeno de vendas, já que a Sony já é uma marca consagrada por sua excelência e agora com toda essa oferta de tecnologia de ponta, os concorrentes com certeza vão passar o maior sufoco.

No que se refere às demais especificações temos uma bateria de 2.700 mAh, sistema Android 7.0 (Nougat) e CPU do tipo CPU: Octa-core.

Aguarde e Confira.

Por Sirlene Montes

Sony Xperia XA1 Ultra


O celular é muito bom para quem precisa de durabilidade. Ele tem uma carcaça de metal bem resistente e a tela do Gorilla Glass, uma boa proteção.

A Sony quer cada vez mais direcionar seus aparelhos para um certo estilo de cliente. A marca quer ficar no meio termo daqueles consumidores que não querem nem um celular básico demais como também não querem um aparelho ultra moderno. Com esse pensamento ela lançou o intermediário Xperia XA1, que é o substituto do XA, que foi lançado em 2016.

O celular também é muito bom para quem precisa de durabilidade. Ele tem uma carcaça de metal bem resistente e a tela do Gorilla Glass, uma boa proteção. O tamanho dele, de tela, é de 5 polegadas e painel IPS LCD. A sua resolução se limita a HD, enquanto seus concorrentes diretos oferecem displays Full HD. O processador é um MediaTek – igual do seu antecessor – só que agora com a geração P20. O novo modelo Xperia XA1 também tem 1 GB de RAM a mais que seu modelo antigo, com um total de 3GB. O armazenamento interno dobrou, que agora está com 32 GB podendo chegar até 256 GB se usado com cartão micro SD.

O software do novo celular também atende muito bem os consumidores alvos. O aparelho acompanha o Android 7.0 Nougat e para as atualizações de segurança a plataforma é bem intuitiva, não deixando o usuário perdido.

As câmeras do Xperia XA1 também não ficam para trás. Atendem bem a demanda. A câmera traseira tem 23 megapixels, sensor Exmor de ½, 3 polegadas, flash, HDR, LED, lente grande-angular de 23 mm e f/2.0. A câmera produz imagens de excelente resolução. A câmera frontal está padrão das que encontramos por aí: 8 MP, lente grande-angular de 23 mm, f/2.0, sensor Exmor RS de ¼ polegada, mas sem flash. Os vídeos também ficam bons, mas ficam limitados nos 1080p@30fps – nada de 4K, infelizmente. O recurso mais interessante dessa história é o Steady Shot, que estabiliza as gravações para evitar os vídeos tremidos.

A parte que deixa a desejar no Xperia XA1 é a sua bateria. Ela tem apenas 2.300 mAh e vive por menos de 8 horas quando muito usado. Se o usuário não for muito ativo com o celular, ele pode até durar o dia todo, mas por segurança é bom andar com um power bank. Hoje ele custa no mercado por R$ 1,7 mil.

Por Carolina Costa

Sony Xperia XA1


Apple lança nova versão dos iPhones 7 e 7 Plus na cor Vermelha.

A Apple anunciou na manhã do dia 21/3 diversas novidades. Uma delas é um novo aparelho das linhas iPhone 7 e iPhone 7 Plus na cor vermelha. Esse lançamento é resultado da comemoração de 10 anos de parceria entre a companhia norte-americana e a RED, organização de combate ao vírus da Aids.

Início da parceria:

A parceria entre a RED e a Apple teve início no ano de 2006, momento em que a companhia passou a lançar produtos de edição limitada nessa cor. O IPod Nano foi o primeiro deles a ser desenvolvido e disponibilizado para vendas. Com essa iniciativa, a empresa arrecada fundos de apoio aos trabalhos de combate à Aids, realizados pela RED em vários países do continente africano. Parte das vendas dos dispositivos é doada para a organização. Através disso, a Apple afirma já ter arrecadado aproximadamente 130 milhões de dólares com a iniciativa.

Configuração e preço dos aparelhos de edição limitada da Apple:

As edições especiais do IPhone 7 e IPhone 7 Plus manterão as mesmas configurações já encontradas nos aparelhos. Mesmo sem novidades nesse sentido, funcionarão como forma de posicionar os modelos no mercado de smartphones. Afinal, as cores diferenciadas sempre foram sua marca registrada, como ocorrem nas versões: prateado, dourado, ouro rosa, preto brilhante e preto matte.

De maneira básica, os aparelhos têm a seguinte configuração:

– Dimensões/peso: 138.3mm x 67.1mm (138g) ou 158.2mm x 77.9mm (188g).

– Sistema operacional: IOS 10.

– Chip: A10 (64 bits).

– Armazenamento interno de 32GB (não disponível para a cor vermelha), 128 GB ou 256GB.

– Tela de retina de 4.7’’ (1.334×750 p) ou 5.5’’ (1.920×1.080 p).

– Câmera principal de 12MP.

– Câmera frontal de 7MP.

– Gravação em HD de 720p ou 1.080p.

– Conectividade: Wi-Fi ou 3G.

– Bateria com duração de até 10 dias de repouso, 12 horas com uso de 3G e 14 horas com uso de Wi-Fi.

Acompanham os smartphones os seguintes acessórios: EarPods, cabo e adaptador de lightning (USB) e carregador.

Os dispositivos de edição limitada serão vendidos pelos preços de R$3.899 (versão IPhone – 4.7’’) e R$4.499 (versão IPhone Plus – 5.5’’). Poderão ser solicitados para compra a partir do dia 24 de março de 2017 nas lojas física e virtual da Apple.

Por Camilla Silva

iPhone 7 vermelho


Modelo possui ótimos recursos e tem preços que variam de R$ 1.270,00 a R$ 1.500,00.

O novo smartphone Zenfone Selfie da Asus desponta no mercado brasileiro como uma opção para quem não quer gastar muito e, ao mesmo tempo, pode adquirir um aparelho capaz de satisfazer os mais exigentes usuários.

Dotado do sistema operacional Android na versão 5.0, o novo smartphone da Asus se destaca também pela sua tela frontal de 5.5 polegadas, do tipo Touchscreen. Isto permite uma imagem de qualidade superior com cerca de 1920×1080 pixels.

Assim como os seus concorrentes considerados ‘tops’ de linha, o ZenFone possui um sistema de transferência de dados via internet do tipo LTE, com uso da tecnologia 4G. Deste modo, além do tráfego de dados, ele se sobressai na facilidade de navegação na internet, principalmente pela sua alta capacidade de conexão através da rede WiFi.

Outra característica deste tipo de aparelho é a sua memória interna de 32 Gb, com a possibilidade de expansão até 128Gb, através do uso de um cartão de memória externo.

Para quem se utiliza muito de recursos multimídia, o Zenfone surpreende com a sua capacidade de realizar videoconferências, além de seus recursos multimídia e o sistema Bluetooth. Neste sentido, nele se sobressai a sua poderosa câmera com capacidade de 13 megapixels, o que permite a produção de fotos de alta qualidade quanto de vídeos com uma resolução muito superior aos seus possíveis concorrentes, do tipo Full HD. O mais interessante é que o novo modelo dispõe também de uma câmera frontal com a mesma capacidade da traseira e um sistema de estabilização de imagens digital, o que ajuda a corrigir aquelas fotos que poderiam sair tremidas ou fora de foco.

Em termos de processador interno, o novo smartphone da Asus possui dois processadores. Ambos do tipo Quad-core, com 1.0 e 1.7 Ghz de capacidade de processamento. Isto permite melhorar a sua performance em termos de recursos audiovisuais.

Além dos recursos visuais, o novo Zenfone possui outros recursos acessórios como sensor de proximidade, giroscópio, sensor de detecção facial e navegação por sistema de GPS.

O novo modelo vem com bateria de lítio, de 300 miliampéres e o preço pode variar entre R$ 1.270,00 e R$ 1.500,00.

Por Emmanoel Gomes

Asus Zenfone Selfie


Modelo é um excelente smartphone, com ótimo custo benefício.

Se você está buscando um celular multiuso e capaz de suportar várias funções ao mesmo tempo, você vai se surpreender com o Moto G4 Plus. Com uma tela de 5.5 polegadas e uma resolução de 1920×1080 pixels, uma câmera de 4608×3456 pixels para tirar fotos incríveis e 1920×1080 pixels para vídeos inesquecíveis em Full HD. Definitivamente esse aparelho não deixa nada a desejar para qualquer iPhone mais moderno.

Ah, e memória interna? O que dizer de 32 GB?

Bem, o sistema operacional é “Android 6.0.1 Marshmallow”, talvez um dos melhores comparados com outros celulares de sistema Android. Com um pesinho leve de 157 gramas, você pode encontrar o Moto G4 Plus numa faixa de preço entre R$1.124 e R$1.855.

Além disso, o Motorola é quase aquele Nokia, quebra quase nunca. Falo por experiência própria, pois comprei um do Moto G4 no ano passado e nunca tive problemas com a marca (sou cliente há 6 anos).

O Moto G4 é integrante da família dos Moto G3 e Moto G2. É notória a evolução mesmo do Moto G4 em relação aos outros. O Moto G3 não me agradou tanto por conta de travar muito, mas não deixa de ser um celular ruim. O Moto G2, praticamente fora do mercado, é um excelente celular, também acredito que com funções melhor organizadas que o Moto G4, mas nenhum dos dois perde credibilidade.

A Motorola veio para inovar no mercado. Ainda com a Lenovo adquirindo a Motorola, os recentes produtos lançados no mercado não deixaram a desejar sobre o histórico da marca. A Motorola veio para competir com os grandes e até, quem sabe, bater de frente com os lançamentos da Apple, pois traz produtos de qualidade, além da inovação, com valores acessíveis ao consumidor.

Lembrando, existe o Moto G4 e o Moto G4 Plus. O Plus apresenta mais alguma evolução do anterior, como os megapixels da câmera e a inserção do reconhecimento de proprietário do aparelho pela digital.

Outro fator interessante, a bateria aguenta legal para quem usa o celular em um nível “moderado – avançado”. E o grande “pulo do gato” desse aparelho é que ele vem com o carregador “turbo”, que carrega o aparelho do zero em uma hora e meia. Legal, né?

Por Yamí de Araújo Couto

Moto G4 Plus


Entre outros diferenciais do novo telefone, ressalta-se o sensor biométrico, que está situado na parte inferior frontal e os botões capacitivos ao redor.

A Samsung apresentou o seu novo aparelho que faz parte da linha intermediária: Galaxy A5 2017. A divulgação foi feita durante o Consumer Electronic Show 2017 (CES), que é um dos principais eventos de tecnologia do mundo e ocorreu em Las Vegas. Com um design semelhante ao Galaxy S7, este smartphone, era um dos mais esperados pelos consumidores, que buscam tecnologia e qualidade.

O Galaxy A5 destaca-se pelo desenho, sobretudo pela sua estrutura que é composta em alumínio e tem as bordas cobertas por vidro. A parte frontal, por exemplo, conta com a tela plana feita em bordas 2.5 D, além da presença da marca da empresa, sensores de proximidade e alto – falante para as chamadas. Entre outros diferenciais do novo telefone, ressalta-se o sensor biométrico, que está situado na parte inferior frontal e os botões capacitivos ao redor.

A tela do Galaxy A5 mede 5,2 polegadas e tem resolução Full HD, sendo ideal para quem gosta de navegar na internet, acessar os aplicativos, jogar ou acessar fotos e documentos pessoais. Além disso, tem a tecnologia AMOLED, que fornece ao aparelho imagens com muita nitidez, brilho e contraste, o que facilita a visualização de vídeos, por exemplo.

Um dos diferenciais é o recurso Android Nougat, que tem a função de acrescentar uma luz mais quente ao painel do aparelho, para não prejudicar o sono. Destaca-se também o sistema LTE 4G, que tem a função de realizar transferência de dados e facilitar a navegação na internet.

Com memória interna de 32 GB e que pode ser expandida pelo usuário, o novo Galaxy A5 também é ideal para quem gosta de registrar os bons momentos, pois tem câmera de 16 megapixel, além de resolução 4608X3456. Também é ótimo para gravar vídeos em alta definição ( FullHD) devido à resolução de 1920X1080 pixels.

O smartphone pode ser facilmente carregado para os lugares, pois tem apenas 7.9mm de espessura, sendo um dos mais finos e elegantes da linha intermediária e pesa somente 159 gramas. O sistema operacional é o Android 6.0.1 Marshmallow. O Galaxy A5 já pode ser adquirido no mercado e seu valor pode chegar a R$ 1.999,99.

O que achou do novo aparelho da Samsung?

Por Babi

Samsung Galaxy A5


Nova atualização do WhatsApp permite que seus usuários desfrutem dos mesmos recursos do Snapchat e Instagram.

Qual aplicativo você prefere? Instagram? Snapchat? WhatsApp? Ou os três?

Para quem respondeu os três, vai ficar muito animado com esta nova atualização do WhatsApp.

Quer saber o que o mensageiro mais usado fez para surpreender seus usuários? Então continue lendo este texto para entender qual é esta novidade que vai melhorar a usabilidade do aplicativo.

Antes de mostrar o que o WhatsApp está disponibilizando vamos explicar um pouco sobre os dois aplicativos Snapchat e Instagram, que na verdade são redes sociais, veja mais a seguir e entenda:

Snapchat:

O Snapchat é um aplicativo rede social que é disponibilizado para Smartphones com sistemas Android e iPhone. Quando o Snapchat começou, ele era apenas um app que enviava textos e conteúdos multimídia que se “autodestruíam”.

Estes envios eram vistos apenas uma vez e havia um tempo limitado para que isso fosse feito. E com o passar do tempo, o aplicativo evoluiu de uma forma impressionante e hoje já é um dos mais usados no Brasil.

Instagram:

O Instagram é simplesmente a segunda rede social mais usada do Brasil e continua crescendo de uma forma assustadora todos os dias.

Esta rede social permite aos seus usuários postar suas fotos e vídeos de curta duração, aplicar alguns efeitos e, além disso, interagir com publicações de outros usuários com comentários e curtidas.

Existe uma forma de interação com os usuários através do Instagram Stories, que permite aos seus usuários seus momentos de forma personalizada com emojis, desenhos bem coloridos feitos manualmente e textos em suas fotos e vídeos.

No entanto, para quem está acostumado com o Snapchat, este recurso não é uma novidade, pois nele existe o “Minhas Histórias”, da mesma forma que o seu concorrente, os posts podem ficar no ar por apenas 24 horas.

A grande novidade do WhatsApp:

Com uma nova atualização do WhatsApp, lançada nesta última segunda-feira dia (20), seus usuários poderão desfrutar dos mesmos recursos do Snapchat e Instagram, ditos anteriormente.

Você não está lendo uma história, o Facebook, dono do WhatsApp e do Instagram, gostou da ideia, agora você que é usuário do WhatsApp poderá publicar fotos e vídeos que poderão ser visualizados pelos seus contatos e após 24 horas irão ser excluídas.

As publicações temporárias poderão ser enviadas e acessadas quando o usuário apertar em cima do status de um de seus contatos e, além disso, poderá controlar quem terá acesso as mensagens temporárias e receber os comentários delas.

Os vídeos, semelhante ao Instagram Stories e ao Minhas Histórias do Snapchat, terão duração de 45 segundos, esse será o tempo máximo permitido. Este recurso estará disponível para todos os usuários do Whatsapp após esta atualização.

Gostou do conteúdo deste artigo? Compartilhe nas redes sociais e seus amigos.

Por Marcio Ferraz

Whatsapp


Modelo poderá ter 4 versões e ser lançado em março de 2017.

Quando o assunto é smartphones intermediários, os aparelhos da linha Moto G costumam ser destaque. Isso porque costumam oferecer ótimas configurações a preços relativamente acessíveis. Por esse motivo, já existem grandes expectativas para o Moto G5 Plus, próximo lançamento da Lenovo.

O dispositivo ainda não teve suas especificações divulgadas, mas alguns boatos a esse respeito já estão circulando na internet. Recentemente, uma pessoa anunciou um suposto Moto G5 Plus na OLX da Romênia. Nesse caso, até mesmo fotos do aparelho, preço (aproximadamente de R$1.240) e configuração foram colocadas. Mas isso não durou muito, uma vez que o anúncio já foi removido.

Nesse caso, chama a atenção o design do aparelho, que parece não trazer nada de muito inovador. A sua parte posterior era de cor grafite, e a câmera traseira tinha uma espécie de moldura circular.

Depois desse alvoroço, o smartphone voltou a ser assunto no site especializado Techdroider. Nele, foi divulgada outra suposta imagem do Moto G5 Plus, que teria sido postada por um usuário do Sina Weibo, uma rede social asiática.

Outra notícia que tem também rondado a Web é a de que o lançamento do smartphone pode ser ainda em março de 2017.

Além disso, as possíveis especificações do Moto G5 Plus também já estão na internet em vários sites. São elas:

· Tela de 5,5’’ ou de 5’’.

· Resolução Full HD, 1.920 x 1.080 pixels.

· Memória RAM de 4 GB.

· Memória interna de 32 GB, com possibilidade de ser expansível (cartão micro SD).

· Leitor de impressões digitais.

· Câmera traseira de 13 megapixels.

· Câmera frontal de 5 megapixels.

· Bateria de 3.080 mAh.

· Android 7.0 Nougat, provavelmente modificado pela Lenovo.

· Chipset Qualcomm Snapdragon 625 (64 bits).

Nada mau, não é mesmo? Pode ser também que a linha tenha quatro versões, trazendo certa variabilidade de preços por aqui. Aliás, o valor é outro fator envolto em mistério.

Tudo isso até o momento é especulação e não há nenhuma confirmação oficial sobre essas notícias por parte da Lenovo. Até um posicionamento por parte da fabricante aparecer, resta apenas aguardar e uma grande expectativa.

Você tem interesse em adquirir o Moto G5 Plus? Qual sua expectativa sobre o aparelho?

Por Camilla Silva

Moto G5 Plus


Metálico, com leitor de impressão digital e sem módulos, novo Moto M agora é oficial.

A Lenovo lançou oficialmente o seu novo smartphone com 4GB de memória RAM, tela AMOLED FullHD de 5.5 polegadas, dual SIM e câmera de 16 megapíxels.

Os celulares continuam evoluindo e a inovação para diferenciar-se da concorrência se torna cada vez mais difícil.

Em novembro de 2016 pudemos conhecer o novo Moto M da Lenovo, um dispositivo de gama média, especificações surpreendentemente boas, com um design de acabamento em alumínio e um preço realmente compensador.

Mesmo que a princípio o lançamento da Lenovo estaria destinado ao mercado chinês e indiano, a Eslováquia e os países desta região (Hungría, República Tcheca e Rússia) foram os escolhidos pela empresa chinesa para lançar o dispositivo em território europeu, para mais tarde desembarcar no resto dos países do território.

Com suas duas opções de cor (dourada e prata), o smartphone conta com um processador MediaTek Helio P15 com 3 ou 4 GB de memória RAM e 32 ou 64 GB de armazenamento ampliáveis (ambas versões com 8 núcleos de 2,2 GHZ). Sua bateria é de 3.050 mAh, suporta carga rápida e em seu interior encontramos o sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow, com atualização ao Nougat.

Entre outros detalhes estão a inclusão de um sensor biométrico, agora localizado na parte traseira (já que o leitor frontal dos modelos anteriores foi muito criticado por criar confusões aos usuários), assim como a implementação de um chip de audio de alta fidelidade assinado por Dolby Atmos (com áudio stereo). Todo o seu conjunto fotográfico é formado por duas câmeras de 16 e 8 megapixels, onde a câmera principal possui foco automático e a frontal possui lente grande angular de 85 graus.

É claro que o preço do smartphone da Lenovo se difere com respeito à sua versão, mas não com respeito aos países onde está sendo vendido. A versão com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento custa cerca de US$ 266, o equivalente a R$ 887 considerando o valor cambial do dia. Apesar do preço atraente e das expectativas superadas, ainda não há previsões da chegada do Moto M às terras brasileiras. Nos resta aguardar ansiosamente as novidades e lançamentos de 2017.

Ana Luiza Suficiel


Confira aqui as principais configurações e preço do Sony Xperia XZ.

Anunciado durante a IFA 2016 (feira de eletrônicos) em Berlim, o novo topo de linha da Sony, o Xperia XZ, chega ao mercado brasileiro. O preço inicial do dispositivo será de R$ 3.999. São 32 GB de armazenamento. Só para o sistema são 12 GB, sendo assim, os usuários terão 20GB para armazenarem seus arquivos.

Apesar de ser novo, o smartphone premium não traz mudanças significativas no visual. Na verdade, ele repete aquele que já se tornou conhecido em outros aparelhos da marca, a exemplo do Xperia Z. Na parte da frente temos uma cobertura de vidro que, inclusive, passa sobre a tela de 5,2 polegadas.

O maior destaque desse dispositivo tem sido a tecnologia de suas câmeras, que contam com 23 MP e 13 MP. No XZ vamos encontrar um sensor triplo que é capaz de fazer a detecção de cor, distância e imagem. A promessa é de que as fotos tenham cores mais fiéis às cores reais e sem distorções. Além disso, também temos o foco a laser. Com ele a câmera identificará mais rapidamente o objeto mais importante na imagem. Para fechar, a Sony ainda implantou um app de câmera “super-rápido”. Ele abre em apenas 0,6 segundo. De acordo com a própria fabricante, a questão fundamental é não deixar o consumidor perder nenhum momento.

Com relação às especificações técnicas, vamos ter uma memória RAM de 3 GB (alguns concorrentes apresentam 4 GB), processador quad-core de 2,6 GHz (Snapdragon 820) e display Full HD de 5,2 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels. O sistema roda o Android 6.0 Marshmallow com uma interface trabalhada pela Sony.

A Sony continua mantendo suas apostas em dispositivos que sejam resistentes à água. Neste caso, vamos encontrar a certificação IP65/68. É interessante observar que a Sony não vende o XZ com “submersão total” e sim como um aparelho resistente à respingos. Com isso, a fabricante acaba contrariando a certificação internacional ao recomendar para os consumidores que não deixem o dispositivo submerso.

Em relação à conectividade, os principais da área se encontram presentes. A rede 4G, NFC, Bluetooth 4.2, Wi-Fi com Miracast, Glonass, GPS e 3G. Ele pode “conversar” com outros aparelhos que sejam compatíveis com as tecnologias DLNA e Google Cast.

Por Denisson Soares


Modelo é considerado intermediário e tem o preço sugerido de R$ 1.299,00.

Foi lançado recentemente o Quantum Fly, um smartphone criado pela empresa brasileira Quantum. O que chamou bastante a atenção daqueles que são fãs desse tipo de aparelho foi a configuração do Quantum Fly. O smartphone vem acompanhado de um processador de 10 núcleos, capaz de oferecer um desempenho de alta qualidade quando o assunto é rodar o Android 6.0. Trata-se de um aparelho intermediário com preço sugerido de R$ 1.299.

Como já destacado, uma das principais atrações do Quantum Fly é seu processador de 10 núcleos Media Tek Helio X20. A grande vantagem do mesmo está atrelada a tecnologia Tri-Cluster, sendo que tal tecnologia faz com que, pelo menos quatro núcleos sempre estejam funcionando e, no máximo, os dez núcleos ficam em funcionamento se for preciso. Com isso, o aparelho poderá rodar softwares pesados de uma forma bastante eficiente. O aparelho ainda conta com memória RAM de 3 GB.

A tecnologia Tri-Cluster funciona de uma forma bastante simples. Sempre que a carga total de processamento for considerada baixa, a CPU irá automaticamente fazer uso de apenas quatro núcleos. A partir do momento que houver uma maior carga, então mais quatro núcleos entram em funcionamento. Os dois núcleos restantes ficam reservados para um caso extremo onde o aparelho irá precisar de todo o seu potencial para executar aplicativos considerados pesados.

O Quantum Fly possui tela de 5,2 polegadas que dispõe de painel LCD IPS e proteção Gorilla Glass 3. A resolução da tela é Full HD e será bastante útil na gravação, bem como execução de vídeos além das imagens. O aparelho em si é grande, mas é bastante fino e bem leve. O peso total do mesmo é de 140 gramas, sendo que sua espessura é de 7,35 mm. O smartphone está disponível nas cores Aurora Blue, Cherry Blossom e Stone Grey.

E para aqueles que curtem tirar várias fotos para compartilhar as mesmas nas redes sociais, saibam que o Quantum Fly conta um conjunto de câmeras bem poderoso. A traseira, por exemplo, possui 16 megapixels. Segundo a Quantum, a câmera traseira pode chegar a 24 megapixels através da tecnologia Quantum Resolution. A câmera frontal, por sua vez, dispõe de 8 MP que pode chegar a 13 MP também através da tecnologia Quantum Resolution.

Além disso, também compõem as características gerais do Quantum Fly: 32 GB de armazenamento interno, com opção de expansão para 128 GB através de cartão microSD; leitor de impressões digitais; e bateria de 3.000 mAh.

Por Bruno Henrique

Quantum Fly


Modelos já estão sendo produzidos em Jundiaí, em São Paulo, e serão lançados provavelmente em outubro deste ano.

Já é fato que a Asus acertou em cheio quando lançou a linha de smartphones Zenfone. Prova disso é o sucesso de vendas do aparelho, bem como o número de fãs que ele possui. Devido às suas especificações a um preço competitivo, ele se destaca no mercado, de modo que o seu sucessor, Zenfone 3, tem sido um dos mais aguardados do ano no Brasil.

Pois é, mas parece que a espera acabou. Segundo o site Techtudo, os modelos Zenfone 3 e o Zenfone 3 Max (com bateria de 4.100 mAh) já estão sendo produzidos em Jundiaí/SP. Assim, seu lançamento deve ocorrer provavelmente no final de outubro, sendo vendidos provavelmente pelos preços de R$2.200,00 e R$1.500,00, respectivamente.

Além dessas versões, o modelo ganhará outras, com focos diferentes: Zenfone 3 Laser (fotografia), Zenfone 3 Deluxe (6GB de memória RAM e câmera de 23MP), Zenfone 3 Ultra (tela de 6.8 polegadas). Isso é interessante para que um público mais diversificado ou com interesses específicos não deixe de adquirir o smartphone.

Além disso, a diferença entre eles é pequena, porém para que você tenha uma breve noção dessa linha, segue as especificações do Zenfone 3 (que também contará com 2 versões):

· Sistema operacional Android Marshmallow 6.0.

· Tela de 5.2 ou 5.5 polegadas, com resolução Full HD de 1920×1080.

· Memória RAM DE 3GB ou 4GB.

· Armazenamento interno de 32GB ou 64GB, expansível até 128 GB com micro SD em ambas as versões.

· Chipset Qualcomm Snapdragon 625.

· Revestimento em Gorilla Glass 3.

· Câmera traseira de 16MP.

· Câmera frontal de 8MP.

· Dual Flesh Led e Auto-foco.

· Bateria de 2.600 mAh ou 3.000 mAh.

· Entrada USB-C.

· GPS.

· 155g.

· Leitor de impressões digitais.

· Sensor de temperatura.

· Disponível em quatrocores: Sapphire Black, Moonlight White (laterais douradas), Shimmer Gold e Aqua Blue.

É importante informar que após o término da parceria entre a Asus e a Intel, a primeira acabou sendo a responsável por equipar todas as versões do Zenfone 3.

A partir dessas características fica evidente que a companhia parece ter criado um aparelho com um custo-benefício bem interessante, devido às suas funcionalidades exemplares. Neste link, você consegue visualizar o aparelho sendo desmontado pela equipe da Asus, além de outros detalhes.

Por Camilla Silva

 

Asus Zenfone 3 Max


Modelo faz parte dos celulares topo de linha e conta com uma ótima configuração.

O modelo Samsung Galaxy S7 Edge é um dos smartphones mais completos e tecnológicos do mercado. Destinado a consumidores exigentes, o smartphone faz parte de uma seleta lista de celulares topo de linha, e promete superar as expectativas de seus usuários. Conheça mais sobre o Samsung Galaxy S7 Edge e entenda por que tantos consumidores são fãs do modelo.

Equipado com sistema operacional Android, o Galaxy S7 Edge chegou ao mercado para oferecer ferramentas diversas para todos os tipos de usuários, desde aqueles que utilizam o smartphone para entretenimento até para aqueles que os têm como ferramentas de trabalho.

A tela de 5,5 polegadas do aparelho traz resolução surpreendente de 2560×1440 pixels, capaz de surpreender até os consumidores mais exigentes do mercado. Outro diferencial da tela é a tecnologia Gorilla Glass 4, que evita riscos e rachaduras na tela do aparelho, principalmente em casos de quedas e arremessos acidentais.

O Galaxy S7 Edge traz o sistema LTE 4G, que permite a transferência de dados e excelente navegação online, conectividade por meio de Wi-Fi, GPS, leitor multimídia, sistema de videoconferência e Bluetooth integrado ao aparelho. O design do celular é moderno e leve, e ganha destaque por conta da espessura de apenas 7,7 milímetros, que é uma das menores espessuras existentes para smartphones no mercado.

Para quem é fã de uma boa câmera, o modelo da Samgung não decepciona: ele traz uma câmera de 12 megapixels, que permite ao aparelho tirar fotografias com resolução 4290×2800, além de gravar vídeos em qualidade full HD, com resolução máxima de 3840x2160pixels.

A memória interna do Galaxy S7 Edge é de 32GB, podendo ser expandida pelo usuário a até 200GB, através de cartão de memória. O modelo vem de fábrica com processador Quad-core 2.3GHz e Quad-Core 1.6GHz, com 4GB de memória RAM.

O preço é um dos únicos pontos negativos do modelo, apesar de estar em sintonia com valores de outros smartphones topo de linha: nas lojas online, o Samsung Galaxy S7 Edge é comercializado por R$ 3.500. Para quem busca um celular topo de linha, com configurações e tecnologia de ponta, no entanto, pode ser um preço pelo qual vale a pena pagar.

Por André Barbirato

Samsung Galaxy S7 Edge


A Samsung pretende lançar o Galaxy X, celular dobrável ao ponto de poder ser dobrado no pulso e usado como relógio.

Os celulares, alguns anos atrás, denotavam a tendência de diminuir, conforme os anos avançassem; porém, os smartphones surpreenderam com seus tamanhos e formatos finos, isso sem contar a tecnologia do touch, descartando totalmente o teclado físico. Com o sucesso da inovação, chegaram os tablets, uma mistura de computador portátil com celular. Mas claro que nossa era digital não se daria satisfeita por aí! A próxima novidade será investir mais ainda na ideia de “misturar” os eletrônicos.

Os boatos partem do analista da HSBC, que diz que no segundo semestre de 2016 o modelo dobrável seria apresentado pela empresa coreana Samsung, chegando ao mercado apenas em 2017. A Samsung tem planejado lançar o Galaxy X, um celular dobrável. Aliás, o produto seria tão flexível a ponto de poder ser dobrado no pulso e usado como relógio. Apesar do pouco divulgado e das muitas especulações a respeito, pode-se dizer que o que se pode esperar é o aumento das telas dos celulares junto com a qualidade delas, dando ênfase também nas cores, pois o que se conhece dos produtos da Samsung é que ela aposta em uma realidade virtual e se baseia nela para produzir seus smartphones, investindo na tecnologia OLED (organic light-emitting diode, ou diodo orgânico que emite luz).

Vantagens?

As vantagens seriam mais proveitosas pela Samsung em relação ao mercado, colocando-se à frente de sua rival, a Apple, do que para os consumidores. O produto é inovador, sim, é diferente de tudo o que já vimos e seria possível usar ambas as telas ao mesmo tempo e abertas em planos diferentes, mas muitos consumidores têm questionado a tecnologia exacerbada dos smartphones, especulando que chegaremos a um ponto onde estaremos tão saturados com as inovações que nada mais nos surpreenderá como público-alvo. Até então, as empresas têm nos provado que sempre é possível ir além e investir naquilo que o consumidor deve precisar e não naquilo que ele precisa, de fato. Entretanto, é inquestionável o fato de que, se lançado, o aparelho agradará os fãs do smartphone, e também há quem diga que e a mudança é uma renovação necessária, pois “estacionamos” no modelo padrão de celulares.

E você? O que acha da inovação da era tecnológica? Conta pra gente!

Por Jean Carlos Weber Andrades

Samsung Galaxy X


Rumores indicam que o aparelho virá com uma tela em resolução Ultra HD e uma nova câmera contendo um conjunto duplo de lentes.

Para falar a verdade já não é primeira vez e com certeza não será a última que vamos ouvir rumores sobre a chegada do Galaxy S8. Apesar ser bem cedo para que qualquer conclusão seja tirada no último mês diversos sites especializados veicularam a notícia de que o futuro sucessor do Galaxy S7 provavelmente viria a ser o primeiro smartphone da companhia que contaria com uma tela em resolução Ultra HD. E não é apenas isso. Espera-se ainda que o S8 seja o primeiro dispositivo da Samsung que chegue ao mercado com uma nova câmera contendo um conjunto duplo de lentes.

A última novidade foi a revelação do codinome do projeto. Internamente a Samsung batizou o futuro S8 de Dream. Na época do Galaxy S7 o codinome usado foi Project Lucky no início do último semestre. E foi exatamente nessa mesma época que o desenvolvimento do novo aparelho foi iniciado. Com isso, nada estranho pensarmos que a Samsung já vinha trabalhando com S8 há um bom tempo e curiosamente mesmo antes do Note 7 ser oficializado e lançado.

De acordo com alguns rumores que afirmam que as informações são de fontes ligadas a Samsung, o novo aparelho deverá apresentar uma mudança radical com relação ao design. O S7 foi tido basicamente como uma versão mais aprimorada do S6 e a mesma coisa deverá acontecer no caso do S8.

Além da tela 4K há informações que apontam que o dispositivo deverá ser equipado com o processador Snapdragon 830 produzido a 10nm. Ele deve ajudar a diminuir o consumo de energia, coisa bem-vinda já que teremos um aumento de pixels na tela.

Até bem pouco tempo esperava-se que o Galaxy Note S7 viesse a ser o primeiro smartphone da Samsung que tivesse 6 GB de RAM. Entretanto, do jeito que as coisas estão caminhando a melhoria na quantidade de memória deverá ser apresentada somente no S8.

Mas como dissemos no início é muito cedo para levar a sério esses rumores sobre o S8. De qualquer forma sempre que os rumores começam a aparecer não demora muito para que vazamentos por meio de fontes confiáveis também surjam. O jeito é continuarmos na expectativa.

Por Denisson Soares

Samsung Galaxy S8

Foto: Divulgação


Lançamento do modelo será em setembro deste ano e uma das maiores mudanças será no hardware do modelo.

Os rumores mais recentes de funcionários especuladores do setor de smartphones do mundo inteiro, indicam sobre a possível estagnação na mudança que o iPhone sofre a cada geração. O jornal The Wall Street afirma que a próxima geração da marca, o iPhone 7, virá com poucos detalhes de diferença em relação à anterior sendo praticamente idêntico.

O lançamento do aparelho está previsto para setembro de 2016. Segundo o jornal as maiores mudanças ocorrerão no hardware do aparelho, com corpo físico entre 4,7 e 5,5 polegadas e uma câmera mais potente e que não apresentará relevo, influenciando na espessura final do aparelho, que fica em torno dos 6,5 mm. Além da retirada da entrada do fone de ouvido, para o aumento à resistência contra água.

Infelizmente a Apple pode causar a insatisfação de clientes que usam o padrão universal de 3,5 mm para fone de ouvido e que não ficarão contentes em ter que trocar seus acessórios. Já é confirmada a atualização do sistema operacional do aparelho, que como sempre terá mudanças sutis.

Suposições mais remotas indicam a presença de um display OLED levemente curvado que cobre toda a parte frontal do aparelho, sendo esta uma das possíveis ideias do chefe de design, Jony Ive, que deseja uma aparência de um aparelho constituído somente de vidro.

Ainda de acordo com outras revistas, como a The Verge, que afirma que as maiores mudanças ocorrerão em 2017, pois neste ano o iPhone completará 10 anos e com certeza a empresa americana deve preparar algo de novo para o público .Para 2017 a empresa deve ter mudanças radicais e comprovar as indicações de mudanças drásticas na função de carregamento, que seria sem fio e sem plataformas, sendo feito a distância e a presença de uma câmera traseira dupla.

Outras especulações indicam para o aumento no período do ciclo de atualizações, não sendo mais intercalado por um período de 2 anos, e sim 3 anos. Então os lançamentos de novas gerações ocorreriam a cada 36 meses. A própria empresa, Apple, já afirmou que o mercado de smartphones sofre um período de desaceleração e que é necessário se adaptar, sendo desnecessário lançar aparelhos com poucas mudanças. É interessante lembrar que a empresa no início desse ano sofreu uma queda na venda de aparelhos, entre 16 e 18 por cento, pelo fato dos clientes aumentarem o intervalo de troca entre o aparelho passado e o atual.

Por Denisson Soares

 

iPhone 7


Aparelho surpreende com hardware potente e preço baixo.

Mesmo não sendo tão conhecida, a Vernee é uma marca chinesa que vem crescendo rapidamente no mercado com seu mais novo modelo Apollo Lite, um smartphone com Android 6.0 Marshmallow que conta com processador MediaTek Helio X20 de dez núcleos. Além da ultrapotência, os dez núcleos fazem com que o dispositivo seja muito mais eficiente e consuma menos bateria, já que menos núcleos serão ativados para executar as tarefas solicitadas em seu celular. Apesar de toda sua potência, o smartphone já está disponível para pré-venda por um preço surpreendentemente baixo, US$ 229,99, o equivalente a R$ 1.042,14 no Brasil.

O novo Vernee Apollo Lite também conta com uma memória RAM de 4 GB, uma capacidade interna de 32 GB de armazenamento, câmera de 16.0 MP (com capacidade para gravar vídeos a 4K) e câmera frontal de 5.0 MP (para os amantes de selfies). A câmera conta também com o sensor ISOCELL da Samsung, que garante imagens com cores mais fieis e alta luminosidade, além do leitor de impressão digital com sensor de pressão.

As cores disponíveis do dispositivo são o "Space Gray" (um tom de cinza escuro como o grafite) e o "Moonlight Silver" (um prateado bem clarinho, pra quem gosta de descrição e elegância ao mesmo tempo). O design é clássico, seu peso é de 175 gramas, ele é ligeiramente curvado na parte traseira, conta com uma fina espessura e possui uma tela de 5,5 polegadas Full HD.

A grande vantagem do sistema operacional Android 6.0 Marshmallow, que já vem no dispositivo móvel, é o menor consumo de bateria pela otimização do uso do seu hardware. Você conta com o um sistema de utilização inteligente da bateria, o que permite que as tarefas mais pesadas e os aplicativos não tão importantes deixem de consumir processos quando não estão sendo utilizados. A facilidade e rapidez são marca registrada desse sitema operacional, tanto para transferência como para carregamento de dados.

E por falar em bateria, quando conectado ao carregador, o Apollo Lite chega a 50% da carga em apenas 30 minutos.

Vernee Apollo Lite é o dispositivo perfeito para os apaixonados por tecnologia, praticidade, discrição e para quem não abre mão de boa qualidade e bom preço.

Saiba mais detalhes sobre o modelo, confira o site oficial da Vernee e conheça a marca.

Ana Luiza Suficiel


Modelos possuem configurações diferentes e custam de R$ 1.299 a R$ 1.499.

Após diversos rumores envolvendo um dos modelos de smartphones de maior sucesso no Brasil, o Moto G, a empresa chinesa Lenovo, que adquiriu a Motorola, lançou três novos modelos de seu aparelho. Como era de se esperar, os rumores e vazamentos não falharam e o aparelho é bem parecido com o que foi divulgado nas últimas semanas na internet.

Os aparelhos da quarta geração da linha receberam os nomes de Moto G4, Moto G4 Plus e Moto G4 Play. Os quatro acompanham especificações próprias, apesar de serem parecidos em muitos aspectos.

O Moto G4 conta com uma tela de 5,5 polegadas Full HD (1920×1080 pixels) com 401 ppi. Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 617 de oito núcleos rodando a 1,5 GHz, aliado a 2 GB de memória RAM e uma GPU Adreno 405. Ele também conta com 16 GB de armazenamento interno, entrada para cartão microSD, câmera traseira de 13 megapixels, câmera frontal de 5 megapixels e bateria de 3.000 mAh. O modelo também conta com a tecnologia de carregamento rápido, a Turbo Charging. O sistema operacional de fábrica é o Android 6.0.1 Marshmallow.

Já o Moto G4 Plus conta com a mesma tela, processador, GPU e bateria do Moto G4. Ele conta com uma versão com 3 GB de memória RAM, além de 32 GB de armazenamento interno. Assim como seu irmão, ele conta com Dual Sim, possibilidade de usar dois chips de operadoras diferentes. Além da tecnologia de carregamento rápido, o Moto G4 Plus conta com um recurso bastante utilizado para segurança dos smartphones: o sensor de impressões digitais.

O terceiro modelo apresentado pela empresa, o Moto G4 Play, é mais básico, mas suficiente para a maioria dos usuários brasileiros. Sua tela é de 5 polegadas com resolução HD (1280×720 pixels) e conta com 294 ppi. Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 410 com oito núcleos, trabalhando a 1,2 GHz, aliado a 2 GB de memória RAM e uma GPU Adreno 306. Seu armazenamento interno é de 16 GB e também é expansível via cartão microSD. As câmeras do Moto G4 Play são de 8 megapixels e 5 megapixels na parte traseira e frontal, respectivamente. Sua bateria é de 2.800 mAh. O aparelho não conta com a tecnologia de carregamento rápido e nem com o sensor de impressão digital.

Os aparelhos já estão disponíveis na loja de smartphones da Motorola, com exceção do Moto G4 Play. O valor do Moto G4 é de R$ 1.299, enquanto o Moto G4 Plus (2 GB e 32 GB de armazenamento) sai por R$ 1.499.

Por William Nascimento


Sucesso do modelo superou as expectativas e empresa quer acelerar a produção de mais unidades.

Uma das maiores surpresas do ano de 2016 incrivelmente até mesmo para a própria fabricante, no caso a Apple, é o recém lançado iPhone SE. O sucesso é tão grande, em escala mundial, que a empresa da Maçã pediu para que a produção das peças e a montagem do dispositivo sejam feitas com maior rapidez e agilidade. As informações são do site DigiTimes.

O número de vendas do iPhone SE surpreende tanto que informações dão conta de que hoje existem mais vendas do que dispositivos em estoque na empresa, algo simplesmente inimaginável mesmo para a empresa.

A surpresa é tanta que os analistas de mercado previam que o dispositivos deveria vender cerca de 15 milhões de unidades neste ano, entretanto, apenas na primeira semana mais de 3,4 milhões de unidades foram vendidas apenas na China. O DigiTimes afirma que a empresa se prepara para uma demanda ainda maior no segundo semestre, muito graças ao lançamento do dispositivo em outros mercados, caso do Brasil, que está prestes a receber o dispositivo.

Um dos maiores atrativos do aparelho que deve chegar em breve ao Brasil, visto que no início deste mês a tão criticada Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) homologou o iPhone SE, fazendo com que o mesmo possa ser comercializado por aqui, é um preço bem inferior ao cobrado pela Apple em seus dispositivos de topo, embora este, como a própria empresa diz, não é um dispositivo de entrada, visto que possui configurações de hardware bastante agradáveis, sendo vendido nos Estados Unidos por cerca de US$ 399, algo em torno de R$ 1.420 ainda desconsiderando os impostos a serem cobrados pelo dispositivo.

A Anatel, aliás, já havia emitido a certificação das baterias do dispositivo da Apple, o que já indicava a chegada do aparelho muito em breve em solo tupiniquim, já estando 100% legalizado por aqui, abrindo a porta para suas vendas.

Por enquanto, não se sabe a data em que a empresa pretende lançar o seu Apple SE no Brasil, muito menos seu preço, entretanto, a expectativa é que isso aconteça entre Junho e Setembro desse ano de 2016, sobrando a curiosadade quanto a receptividade que o dispositivo terá no Brasil, já que por aqui há até mesmo opções de parcelamento em até 24x por dispositivos da empresa.


Aparelho já foi atualizado nos Estados Unidos e Canadá, o que está gerando revolta dos seus usuários aqui no Brasil.

A LG vem se tornando alvo de intensas polêmicas no Brasil, graças ao fato da empresa, ao que praticamente tudo indica, deverá lançar uma versão ''capada'' do LG G5 no Brasil, bem inferior ao apresentado pela empresa para o restante do mundo. Agora, a empresa volta a ser alvo de polêmica graças ao fato do LG G3, que possui um número considerável de usuários no Brasil, ainda não ter recebido a atualização para o Android 6.0 Marhsmallow.

O dispositivo, que nos Estados Unidos já foi atualizado para o Android 6.0 Marshmallow, bem como no Canadá mais recentemente, ainda não recebeu atualização para a versão nacional, o que vem incomodando os usuários.

Entretanto, segundo a LG Brasil, de acordo com informações do site AndroidPIT, ainda não há nenhuma definição oficial por parte da empresa para lançar o Android 6.0 Marhsmallow no Brasil, o que não deve agradar nem um pouco os usuários do smartphone, que até podem atualizar o dispositivo sem ser por meio do OTA (Over The Air), entretanto, esse método pode acabar trazendo problemas para o dispositivo do usuário.

A notícia causa ainda mais revolta pelo fato de em Fevereiro a empresa sul-coreana, por meio da LG Brasil, ter anunciado no Twitter que a atualização deverá demorar mais alguns meses para chegar até os usuários, entretanto, até então já se passaram praticamente 3 meses, embora a empresa não tenha especificado uma data, apenas mencionando que alguns meses deveriam passar até o lançamento da atualização.

A justificativa utilizada é que as atualizações dependem das adaptações feitas de acordo com as operadoras, o que acaba postergando um pouco mais o lançamento e deve fazer com que o Android Marshmallow dependa mais um pouco para ser lançado para os usuários do G3 no Brasil.

O LG G3, embora já tenha sido lançado há alguns anos, ainda é um dos dispositivos com melhor custo benefício no Brasil, possuindo ainda boas configurações de hardware e que podem agradar mesmo aqueles usuários que são mais exigentes. Entretanto, é evidente que o Android Marshmallow ainda não estar disponível para o dispositivo é um ponto negativo, embora praticamente todos os apps disponíveis para o sistema também estão disponíveis em versões anteriores, se diferenciando mais pelas novas funcionalidades.

Maria Luiza Mazzo


Novo smartphone pretende ser mais uma opção para quem busca um aparelho com boas configurações e baixo custo. Celular está sendo vendido inicialmente na Tailândia e China.

A marca chinesa ZTE não é tão conhecida no mercado, porém, causou um verdadeiro alvoroço entre os usuários do Windows Phone, sistema operacional mobile da estadunidense Microsoft, ao anunciar que não pretende mais realizar lançamentos de smartphones ou outros dispositivos que contem com o sistema operacional da empresa.

Agora a marca está lançando seu novo smartphone de baixo custo, que recebeu o nome de Blade L5 Plus, tendo como atrativos sua tela de 5 polegadas HD (boa para leitura de livros e acesso a Internet), processador MT6580 MediaTek com 1GB de RAM e 8 GB (expansível por microSD) de armazenamento interno. O que decepciona no aparelho, embora seja um modelo de entrada, é a capacidade de sua bateria, de apenas 2.150 mAh.

O dispositivo da ZTE irá contar com o Android Lollipop 5.1, sem notícias se o aparelho será atualizado para o Android Marshmallow posteriormente. O aparelho possui uma câmera principal com auto-foco de 8 megapixels, também com detector de sorrisos, HDR, imagem panorâmica, controle por gestos ao tirar foto e o curioso modo de embelezamento. Já a câmera frontal conta com míseros 2 megapixels, o que deve decepcionar os usuários que gostariam de um modelo de baixo custo para tirar selfies.

Outro ponto positivo do aparelho é o seu peso, contando com também míseros 160 gramas, dessa vez pelo lado positivo. Com o smartphone da empresa chinesa será possível se conectar as redes 3G, Wi-Fi e Bluetooth 4.0.

O smartphone não deverá ser vendido no Brasil, visto que o foco da empresa com o aparelho é de fato o mercado asiático, principalmente o chinês.

O aparelho está sendo vendido nas cores cinza e branco e custa apenas US$ 85 em países como a China e a Tailândia, onde o aparelho já foi lançado, algo em torno de R$ 305 na conversão atual do dólar, desconsiderando os impostos cobrados sobre o dispositivo móvel.

O maior ponto negativo do aparelho é a sua versão desatualizada do Android, sem sombra de dúvidas, visto que logo teremos o Android N tornando o dispositivo ainda mais fora de linha. O lançamento do dispositivo não deixa de ser mais uma resposta das empresas chinesas a alta nas vendas do iPhone SE, que vem roubando o mercado que antes pertencia a essas empresas ao redor do mundo.

Murilo Couto


Modelo terá tela de 4,7 polegadas e contará com processador octacore de 1.7 GHz.

A Philips não possui muito destaque no cenário mundial dos dispositivos móveis, como smartphones, mas a empresa holandesa parece estar disposta a entrar com tudo neste mercado, ao menos é o que testes de benckmark mostram no site GFX Benchmarks.

Os testes foram divulgados na última quinta-feira, 14, mostrando possíveis configurações de hardware de um novo smartphone top de linha da Philips. O dispositivo em questão é o chamado de X818 e conta com uma tela de 4,7 polegadas com qualidade Full HD, além de 3GB de RAM, processador com velocidade máxima de 1.7 GHz octa-core MediaTek 6752, ainda contando com um HD interno de 32GB, que pode ser expandido por meio de microSD para até 128GB.

Os testes divulgados pelo GFX Benchmarks revelam que o smartphone por enquanto recebe o nome de "Philips X818" e contará com o Android Marshmallow 6.0, contando com uma câmera principal de 16 megapixels e outra frontal com 8 megapixels, sendo que a câmara principal (traseira) pode gravar vídeos em qualidade 4K Ultra HD, embora não se saiba se essa qualidade é real.

Além deste dispositivo, outro smartphone da Philips também foi registrado no início da última semana, que dessa vez foi revelada pela aprovação do TENAA, um órgão regulador do mercado de telecomunicação na China.

O dispositivo recebeu o nome de "Philips S653H", o qual não se há muitas informações, a não ser o fato do dispositivo contar com uma tela de 5,5 polegadas, sendo considerado um phablet, também sendo divulgado que o smartphone irá contar com o corpo inteiramente em metal, uma excelente notícia para aqueles que futuramente virão a comprar o dispositivo, caso de fato seja lançado.

A empresa holandesa por enquanto não fez nenhum comentário a respeito das informações divulgadas sobre seus possíveis novos smartphones, o que nem sequer deve acontecer, já que pouquíssimas vezes as empresas se manifestam a respeito da divulgação dessas informações.

Não se tem nenhuma notícia sobre o lançamento dos produtos ou países em que os smartphones devem ser lançados, porém, se especula que ambos, principalmente o phablet, não devem ser lançados no Brasil, ao menos de imediato, após o lançamento internacional.

Murilo Couto


Versão beta do aplicativo está sendo testada e vem recebendo atualizações.

É sabido de todos, que o Windows Phone, sistema mobile da Microsoft, sofre com o desleixo de desenvolvedores com o sistema, que acaba por ficar sem uma versão adequada de grande parte dos aplicativos, isso quando há uma versão disponível. Porém, agora, os usuários do sistema estão prestes a receber um novo aplicativo completamente adaptado ao sistema da empresa: o Instagram.

A versão do aplicativo, ainda está em versão beta e disponível para download entre os usuários desde o dia 7 de Março e vem recebendo atualizações, independente de você ser um insider ou não, o que agradou e animou muito os usuários do Windows Phone, afinal de contas, o Instagram é uma das redes sociais mais populares e usadas do mundo.

Por se tratar de um aplicativo em fase beta, por enquanto, ainda é possível encontrar alguns bugs ou pequenos erros no aplicativo, embora ele conte com todas as outras opções disponíveis para os outros sistemas como o iOS, que inclusive, foi usado como base para o port feito para o Windows Phone, mas que porém, é completamente adaptado e de perfeito uso ao sistema, não se tratando de apenas mais uma versão com adaptação meia boca.

Entre os problemas encontrados pelos usuários recentemente, está a falta de compatibilidade ideal com alguns aparelhos, onde o aplicativo muitas vezes sequer inicia, o que é claro, deverá ser corrigido em breve para empresa para o então lançamento final do app, embora ao colocar o aplicativo no armazenamento interno do dispositivo, seja possível resolver o problema de forma bem simples.

O aplicativo não se encontra completamente estável e não se sabe quando o Instagram deverá lançar de forma definitiva o aplicativo para os usuários, sendo que existe a possibilidade da empresa ir lançando novas atualizações no decorrer das próximas semanas para corrigir pequenos erros e bugs para então, finalmente lançar a versão final, o que pode acontecer apenas daqui alguns meses.

Dentro de meses ou semanas, é evidente que a notícia deixou os usuários do sistema contentes, afinal de contas, muitos gostariam de usar o Instagram para compartilhar suas fotos tiradas de seu smartphone com Windows e não podiam pela falta de compatibilidade com o sistema.

Por João Trajano

Instagram para Windows Phone

Foto: Divulgação


Modelo será vendido por R$ 3,7 mil na versão mais simples e R$ 4 mil na versão mais completa.

As empresas chinesas vêm tentando se estabelecer cada vez mais no mercado mobile, sendo que até mesmo no Brasil, elas já estão presentes, representadas pela Xiaomi e Meizu. O grande foco das empresas é oferecer um bom custo benefício sem perder em hardware. Agora, a Meizu está lançando oficialmente no Brasil, por meio da empresa Vi, brasileira que representa a chinesa em território nacional, o seu smartphone Meizu Pro 5.

O dispositivo, que é um dos mais rápidos do mundo, irá ser vendido por meio do chamado “PhoneStation'', que vende diversos acessórios junto do dispositivo, o que deixa o preço final mais caro, mas talvez o pacote final melhor ao todo, o que é muito comum na China no lançamento desses dispositivos. Para se ter uma ideia, o dispositivo poderá ser comprado no site da Vi, por R$ 3,7 mil na versão mais simples e R$ 4 mil na versão mais completa com os acessórios para o dispositivo.

O smartphone da empresa chinesa conta com um bom hardware, sendo 3GB ou 4GB de memória RAM, chipset Exynos 7420 octa-core da Samsung, responsável pela fama do dispositivo ser um dos mais rápido do planeta e com duas versões de armazenamento interno, uma com 32GB e outra com 64GB, podendo ser expandida por meio dos cartões microSD. Sua tela é AMOLED Full HD e conta com 5,7 polegadas, dual-SIM e bateria de 3.000 mAh, junto de uma câmera principal de 21 megapixels que ainda conta com proteção de safira e uma câmera frontal com 5 megapixels, certamente o suficiente para se tirar boas fotos com o dispositivo.

A venda será feita apenas, ao menos por enquanto, por meio do site da representante brasileira da empresa, a Vi e temos duas opções de PhoneStation. Vi Cast é a versão mais completa, contando com entrada HDMI para poder não somente transmitir seus arquivos como vídeo por meio da TV como também usar a tela de sua TV como um monitor externo para seu dispositivo. Já o Vi Center, pode projetar o teclado do dispositivo, Bluetooth em qualquer superfície que o usuário desejar, o que pode ser considerado um recurso útil. Lembrando que nesse caso, é necessário que a superfície seja plana a opaca.

Por João Trajano

 

Meizu Pro 5

Foto: Divulgação


Testes revelaram que smartphone da Apple garante mais autonomia aos usuários do que baterias mais potentes como a do Galaxy S7.

Com o iPhone SE, a Apple tenta expandir seu espaço no mercado, investindo em um dispositivo mais barato, porém, com um design que consagrou a linha de smartphones da Apple bem como um excelente hardware. Porém, mesmo com uma ou outra limitação, como a bateria, que conta com apenas 1.642 mAh, o iPhone SE segue a linha da Apple de tirar o máximo de seus dispositivos, e segundo testes feitos pelo Wall Street Journal, a bateria do smartphone da Apple garante mais autonomia aos usuários do que baterias mais potentes como a do Galaxy S7.

O famoso jornal também comparou o iPhone SE com outros dispositivos da Apple como o iPhone 6s e 5s, e os resultados, mesmo com a baixa potência de sua bateria, são animadoras. Para se ter uma ideia, mesmo com a bateria menos potente, o SE consegue ter mais autonomia do que os rivais também da Maçã 6s e 5s, que contam com 7h45 e 7h15 de autonomia, respectivamente, contra superiores 10h do SE.

Já o Galaxy S7, rival direto dos smartphones tops da Apple, embora não seja o caso do SE, conta com apenas 7 horas de bateria, mesmo contando com o dobro de potência do SE. Por outro lado, é importante ressaltar que a bateria do 6s conta com 1.715 mAh, mais do que a do SE, mas também apresentando um desempenho inferior ao SE em autonomia. Isso ocorre ao fato do 6s ter uma resolução de tela superior a do SE.

O Wall Street Jornal não revelou como foram feitos os testes, ressaltando apenas que todos contaram com o mesmo nível de brilho na tela. De fato, é assustador ver o Galaxy S7, recém-lançado e smartphone mais potente da Samsung, com 3.000 mAh, contar com uma autonomia inferior a do SE, iPhone da Apple que não se trata de uma versão top de linha e uma potência duas vezes menor.

Um dos motivos apresentador pelos usuários, é que o S7 conta com uma tela maior e com mais pixels, o que aumenta o consumo de energia, mas não apaga o fato de ser no mínimo, curioso, um smartphone contar com maior potência e desempenho tão inferior a um modelo mais simples de uma marca rival. A Samsung não se pronunciou a respeito dos testes.

Por João Trajano

 

iPhone SE


Modelo tem tela com resolução 4K e custará R$ 4,7 mil no Brasil.

A linha ''Z'' da Sony está oficialmente morta, sendo essa, a até então família de dispositivos high-end da marca nipônica. A notícia gerou revolta entre os usuários, sendo que a linha ''Z'' deu espaço a linha ''X'', porém, no Brasil ainda temos dispositivos que levam o nome da linha sendo lançados, agora, foi a vez do Z5 Premium ser lançado oficialmente em solo tupiniquim.

O dispositivo da Sony é uma versão ''turbinada'' da versão comum do Xperia Z5, sendo que o principal foco dessa versão é a resolução 4K da tela do dispositivo, o primeiro e único até então a ser lançado com essa resolução, que acabou ficando de lado antes mesmo de se popularizar pelas demais marcas, pela resolução Quad HD. Aliás, a resolução do dispositivo é uma das causas do elevado preço cobrado por ele.

O dispositivo que foi anunciado oficialmente durante o evento IFA em 2015, além de tela possui apenas a bateria como um diferencial em relação à versão comum do Xperia Z5, não havendo diferença nem mesmo no visual entre ambos, o que gerou diversas críticas por parte dos usuários da marca naquele momento, diminuindo o interesse pelo dispositivo.

O preço do dispositivo, aliás, se já é motivo de críticas fora do país, aqui, certamente não será diferente. A Sony anunciou que o dispositivo em seu lançamento estará custando R$ 4,7 mil, preço maior que o do iPhone 6s, da Apple, sempre marcado por ter um preço elevadíssimo, além de também ser mais que o Galaxy S6 Edge Plus. Como o dispositivo conta com apenas a tela de diferencial, fica a duvida se realmente vale a pena investir alto no aparelho.

Na verdade, o fato do dispositivo contar com o mesmo hardware mas uma tela muito mais poderosa, pode acabar gerando superaquecimento, havendo casos nos Estados Unidos. Outro fator preocupante, é que o chipset do dispositivo, é o Snapdragon 810, que ficou marcado por superaquecer nos aparelhos.

O dispositivo ainda conta com uma tela LCD de 5,5 polegadas, placa gráfica Adreno 430, 3GB de RAM, câmera traseira de 23 megapixels e frontal com 5.1 megapixels, além de bateria 3.430mAh e o Android 5.1.1, já sendo possível atualizar para o 6.0 Marshmallow.

Por Paulo Henrique

Sony Xperia Z5 Premium

Foto: Divulgação


Aparelho possui câmeras de 5MP e custa R$ 699.

Na terça-feira, 22 de março, a Positivo fez um grande anúncio: a mesma apresentou o Positivo Next, um smartphone com preço intermediário e especificações básicas. O preço sugerido do lançamento é de R$ 699. O principal destaque em relação ao smartphone da Positivo é sem sombra de dúvidas a tela de 5 polegadas em HD. Além disso, saiba que a tela possui a tecnologia 2,5D, que utiliza um vidro com uma leve curva nas bordas visando oferecer um melhor toque.

Caso não saiba, a tecnologia 2,5D também está presente em aparelhos como, por exemplo, Nexus 6, Mi Note e o iPhone 6. Dessa forma, a Positivo acaba de lançar um smartphone intermediário, mas que apresenta tela de aparelhos top de linha. Outro grande destaque são os 5 megapixels de resolução na câmera frontal, além do zoom digital de até 4x. A câmera traseira também conta com 5 megapixels, além de opções a flash e gravação de vídeos.

Apesar do grande investimento em sua tela, o Next não se destaca bastante quando o assunto é seu desempenho, haja vista ser um aparelho constituído por configurações intermediárias. O mesmo possui memória RAM de 1 GB e armazenamento interno de 8 GB. O sistema operacional, por sua vez, é o Android 5.1, também conhecido como Lollipop. Dessa forma, o Next é realmente um aparelho destinado a quem busca preços mais acessíveis.

Além disso, outro destaque do Next é quanto ao suporte DUAL SIM. Completando as suas configurações de hardware, o aparelho dispõe de processador quad-core de 1,3 GHz. Um dos pontos fracos do aparelho é de fato a memória para armazenamento interno de 8 GB, como destacado anteriormente. Tão pouco espaço pode atrapalhar a vida dos usuários que possuem muitas fotos, músicas e aplicativos, por exemplo.

Como o Next dispõe do sistema operacional Android 5.1, o mesmo vem acompanhado de aplicativos nativos do sistema, dentre os quais: Google Maps, Google Play Store, Youtube e Gmail. Vale destacar que o Lollipop é bastante conhecido pela interface Material Design, que trás mais cores e ícones flutuantes em seu design.

Em relação à conectividade, saiba que o Next possui acesso à rede Wi-Fi, Bluetooth 4.0, internet 3G e entrada Micro USB.

Por Bruno Henrique


Smartphones estarão à venda no Brasil no dia 2 de abril pelos preços de R$ 3.799 (S7) e R$ 4.299 (S7 Edge).

Os novos smartphones high-end da Samsung estão chegando ao Brasil. Em evento realizado na cidade de São Paulo na quinta-feira, 17, a empresa sul-coreana que já havia anunciado o Galaxy S7 e S7 Edge durante a MWC (Mobile World Congress) 2016 em Barcelona, agora lançou oficialmente os dois smartphones de topo de linha em solo tupiniquim.

Os dispositivos não decepcionam quanto ao seu poder de processamento, mas certamente o preço, deve distanciar consideravelmente os usuários dos novos tops de linha da empresa. No lançamento, o modelo tradicional chegará custando R$ 3.799 e o S7 Edge custando um pouco mais, R$ 4.299, modelo com as mesmas configurações, mas com tela curva.

As vendas terão início no dia 2 de abril, porém, desde o dia 18/03 já é possível encomendar o seu S7.

Um dos atrativos para aqueles que fizeram a compra antes do lançamento, é que eles receberão como brinde o Gear VR, dispositivo de realidade virtual da empresa.

Diferente do que aconteceu com o LG G5 na América Latina, o Galaxy S7 chegará com configurações idênticas às anunciadas durante a MWC, sendo que a versão vendida por aqui contará com o processador Exynos 8890, diferente da vendida nos EUA, por exemplo, que possui o Snapdragon 820, sendo que o primeiro vem levando certa vantagem do segundo, quando o assunto é autonomia da bateria, algo extremamente positivo para nós.

O S7 não traz uma revolução diante do que vemos nos últimos tempos nos smartphones atuais, porém, um dos grandes trunfos da Samsung para popularizar seu smartphone, é a câmera do aparelho, que conta com 12 megapixels, abaixo do padrão do mercado, mas com qualidade muito maior, graças a sua abertura f/1.7, principalmente em ambientes escuros, sendo que a tela do aparelho pode ser usada como ''flash'' no caso da câmera frontal.

O dispositivo ainda conta com certificação para resistência a poeira e água, mais uma boa notícia para os usuários que decidirem compra o dispositivo high-end da sul-coreana.  Um dos focos do novo dispositivo da empresa é solucionar algumas ''novidades'', trazidas pelo S6, seu antecessor, que não agradaram nem um pouco os usuários, como a ausência do microSD, que agora pode ser expandido para até 200GB, bem como o armazenamento interno, que conta com 32GB.

Por Paulo Henrique

 

Samsung Galaxy S7 e S7 Edge

Foto: Divulgação


O aplicativo monitora o uso de dados do aparelho, gerencia o uso de memória RAM, libera memória do aparelho e otimiza o desempenho do Android.

Um dos grandes problemas dos smartphones atuais, é a falta de autonomia oferecida aos usuários por parte das fabricantes, já que as baterias atuais garantem apenas algumas horas de uso. Porém, para tentar amenizar esses problemas existem diversos aplicativos que se dispõe a reduzir o consume de energia, entre eles, o app Battery Optimizer & Cleaner, criado pela McAfee.

Com ele, é possível criar um monitoramento do uso de dados em seu dispositivo, bem como gerenciar o uso de memória RAM, liberar memória do aparelho e otimizar o desempenho de seu Android, com apenas alguns toques no aplicativo.

Conheça as funções oferecidas pelo app para melhorar o desempenho do seu smartphone:

Para tal, após baixar o aplicativo em seu smartphone, você verá que em sua tela inicial ele apresenta diversas informações a respeito do seu aparelho e na opção ''Memória'', é possível liberar memória, melhorando o desempenho do seu aparelho com apps que estão consumindo dados temporários do seu smartphone.

Já na opção ''Bateria'', é possível encontrar o tempo estimado que sua bateria dure e realizar alterações para diminuir o brilho da tela e desativar a vibração para economizar a bateria de seu smartphone. Caso seu dispositivo esteja com pouca memória, é possível na opção ''Armazenamento'', excluir aplicativos e arquivos de seu dispositivo, bem como também liberar memória temporária do seu dispositivo.

Ainda há a opção ''Dados'', onde é possível gerenciar o uso de dados de sua rede de internet, sendo que o usuário pode realizar ajustes para que você não estoure o limite de dados do seu plano antes do final do mês, sendo que é possível escolher o limite e criar um alerta quanto a data de cobrança, para que o usuário possa gerenciar seus dados móveis.

O aplicativo é extremamente interessante e pode ser muito útil principalmente para usuários que possuem dispositivos mais simples e com bateria menos potente, sendo mais uma entre as diversas opções disponíveis para o Android. No aplicativo, ainda é possível ajustar alguns pontos quanto às diversas funcionalidades que ele possui, para otimizar ainda mais o desempenho do seu smartphone.

O ''Battery Optimizer & Cleaner'' é 100% gratuito.

Por Paulo Henrique

App


Smartphone traz ótimas características e foi lançado para concorrer com modelos como o Moto G, o Galaxy J7 e o Zenfone 2.

Recentemente a LG Electronics fez o lançamento no Brasil da nova linha de smartphones para o nosso mercado neste ano de 2016. O destaque ficou para o LG K10, celular que vai bater de frente no segmento com o Moto G, o Galaxy J7 e o Zenfone 2.

O K10:

O smartphone conta com uma tela de 5,3 polegadas de resolução HD e o sistema operacional é o Android Marshmallow. O processador é um de oito núcleos tendo o chipset da Media Tek. Em termos de câmeras o K10 tem a principal com 13 megapixels e a secundária com 8 megapixels, ou seja, excelente para as selfies. O K10 tem um recurso semelhante ao do iPhone 6S, que faz o uso do brilho da tela para deixar as selfies mais clareadas.  O armazenamento interno do aparelho é de 16 GB, mas pode ficar em até 32 GB com cartão MicroSD.

O celular oferece a possibilidade da utilização de dois chips de operadoras com a conexão 4G. No Brasil, a versão do K10 terá 1 GB de memória RAM. Isso é um aspecto negativo em relação aos seus concorrentes, uma vez que o modelo da Asus tem 4GB, o da Lenovo tem 2 GB e o da Samsung apresenta 1,5 GB.

Segundo a LG, o público alvo deste smartphone fica na faixa etária dos 13 anos até os 32 anos e que necessita de uma bateria com maior vida útil durante o dia a dia. A fabricante aponta que o celular tem uma bateria de 2.300 mAh. Segundo informações da LG Brasil, o aparelho tem uma autonomia da bateria de um dia inteiro. Se você não for um heavy user, conseguirá rodar seus apps e jogos sem se preocupar com a bateria.

Em termos de preço, o smartphone da LG fica em R$ 1.199 (com TV digital) ou em R$ 1.149 (sem TV). Os consumidores interessados já podem encontrar o K10 nas lojas.

Outros modelos K da LG:

A marca também apresentou o K8 (preço de R$ 999) e o K4 (699). O K8 é um celualr quad-core com tela de 5 polegadas, 1 GB de memória RAM, câmeras de 8 e 5 megapixels, armazenamento interno de 16 GB, rede 4G e uma bateria de 2.045 mAh. O início das vendas será neste mês de março.

O K4 conta com display de 4,5 polegadas e resolução FWVGA, que é inferior ao HD. O processador é quad-core e a memória de RAM fica em 1 GB. O armazenamento interno é de 8 GB e as câmeras são, respectivamente, 5 e 2 megapixels. O modelo já está à venda. 

LG K10

Foto: Divulgação


Uma das novidades do novo Android 7.0 seria o fim da aba de apps nos smartphones com o sistema.

O Android Marshmallow já chegou aos smartphones há certo tempo, embora algumas empresas como a Samsung, ainda estejam implementando o sistema em seus smartphones. Porém, já se começa a se comentar sobre o futuro Android 7.0 e suas possíveis novidades, entre elas, certamente há uma que não parece agradar nem um pouco os usuários: trata-se do fim da aba de apps nos smartphones com Android, a partir da versão 7.0 do sistema, o chamado Android N.

As informações, são do site Android Authority, que afirma que a gigante Google pode acabar removendo a já tradicional aba de apps do Android. Esses acabariam indo para a home do smartphone, como acontece em um desktop, por exemplo, onde temos o papel de parede, os aplicativos e outros que possuímos instalados em nossos computadores.

O site leva em consideração, o que vem acontecendo recentemente com alguns smartphones do mercado, entre eles, o HTC One X9, que já não conta com a aba de apps em seu sistema, bem como o Sony Xperia X, nova linha de dispositivos móveis da empresa nipônica e que conta com a opção do design clássico do Android, com o menu de apps, e o moderno, sem a aba com os aplicativos, o que acaba por levantar a chance de que as empresas estariam ''preparando'' os usuários para se acostumarem com o fim da aba de aplicativos do Android.

A ideia, segundo o site, seria fazer algo parecido com o que acontece no iOS. Outros smartphones também indicam a mudança desejada pela Google, como o LG G5, que não possui o atalho para os aplicativos e o Galaxy S7, que tem em seu sistema a opção de remover o menu dos aplicativos.

O último smartphone citado, da Samsung, parece estar em dúvida sobre a possível mudança ser positiva ou não, já que nas configurações do aparelho, como mostra uma imagem, é possível votar se o usuário é ou não a favor do fim da janela de aplicativos do sistema. Como os smartphones vêm trazendo uma versão sem o tradicional menu ou então com ambas as opções, ficando a escolha do usuário, não podemos descartar também, a chance da Google criar uma mudança ''opcional'' para a nova versão de seu sistema.

Por Isis Genari

Android 7.0

Foto: Divulgação


Empresa trabalha para melhorar a segurança do smartphone após FBI pedir para que a Apple mostre como \”hackear\” o seu dispositivo.

Chamou muito a atenção nas últimas semanas a notícia de que o FBI quer que a Apple mostre como ''hackear'' o seu dispositivo, para contribuir com a investigação de um caso nos Estados Unidos. A repercussão foi tanta que até mesmo outras grandes empresas se manifestaram, em sua maioria, apoiando a decisão da Apple em resistir quanto a quebrar a segurança do dispositivo, o que pode representar um risco imenso. Agora, a empresa está trabalhando para melhorar ainda mais a segurança de seu iPhone.

Grande parte dos usuários apoiou a empresa no caso, bem como outras grandes marcas, pelo fato de que a quebra nessa segurança do dispositivo poderia causar um dano enorme futuramente, já que poderia facilitar o trabalho de hackers e crackers no aparelho, gerando inclusive preocupação entre os usuários do iPhone.

O que acontece é que o FBI se utiliza de uma brecha na segurança do dispositivo da maçã para poder conseguir uma atualização para desbloquear o iPhone 5c, graças a um caso envolvendo um casal nos EUA, que terminou com a morte de 14 pessoas em Dezembro do ano passado. O iPhone permite que o usuário possa fazer atualizações sem terem a necessidade de desbloquear seu dispositivo, sendo essa uma brecha para a assistência técnica e também agora para o FBI.

Para resolver o problema, o jornal New York Times afirmou que a empresa estadunidense vem trabalhando para resolver a brecha para acabar não perdendo a queda de braço para o FBI, o que forçaria a empresa a quebrar a segurança do iPhone. Isso, segundo o jornal, é anterior ao processo do FBI contra a empresa. A Apple vem trabalhando com outras empresas especializadas em segurança, inclusive uma delas, por meio de Jonathan Zdziarski, afirmou que já teria enviado mais de 50 ideias para que a empresa possa resolver o problema.

A mudança deve ocorrer, independentemente do resultado do caso envolvendo o FBI, mesmo que a Apple acabe por vencer a disputa, a empresa está determinada a solucionar o problema para aumentar a segurança de seus usuários. A brecha no software da empresa pode ser considerada uma grande falha, que agora está prestes a ser resolvida.

Por Isis Genari.


Smartphones possuem hardware intermediários, mas contam com boas câmeras.

A HTC apresentou seus novos modelos de smartphones da linha Desire no evento Mobile World Congress 2016, na Espanha. Os modelos lançados pela fabricante taiwanesa não apresentaram grande evolução quanto ao design. Além disso, os modelos mesclam especificações de hardware intermediárias combinando excelentes câmeras a um processador bastante ultrapassado.

O modelo Desire 825 é considerado o mais potente de conjunto e pode ser adquirido em duas cores: preto e branco. O cliente também pode optar em adquirir capas personalidades, que serão vendidas separadamente pela empresa.

O smartphone possui tela de 5.5 polegadas com resolução HD, processador Spadragon 400 de quatro núcleos (que trabalha a 1.4 GHz), GPU Adreno 305, 2 GB de memória RAM e 16 GB de armazenamento, expansível por meio de cartão MicroSD. O Desire 825 também possui conexão LTE, bateria de 2.700 mAh e tecnologia Dual-SIM.

A câmera traseira conta com 13 megapixels, o que é considerado bom nos dias atuais. Já a lente frontal é própria para selfies e possui 5 megapixels de resolução. Vale lembrar que o dispositivo vem de fábrica com o sistema operacional Android 6.0 Marshmallow.

Apesar do design antigo, a textura traseira varia de acordo com o ângulo de visão e a intensidade que a luz exerce sobre o dispositivo. O diferencial do produto fica por conta do som digital Boom Sound, que mantêm a qualidade dos antigos modelos da HTC, fabricados em parceria com a Beats.

O Desire 630 é semelhante ao seu irmão mais velho no design e especificações técnicas. No entanto, conta com ecrã de 5 polegadas e bateria de 2.200mAh. É a opção ideal para quem não se adapta a celulares robustos e desejam o mesmo desempenho encontrado em no modelo 825.

Já o modelo Desire 530 possui a versão mais simples do trio e é indicada a usuários caseiros, que utilizam o smartphone apenas para realizar buscas na internet e acesso a redes sociais. Apesar disso, o modelo também conta com excelente saída de áudio estéreo frontal.

O modelo possui tela de 5 polegadas com resolução HD, processador Snapdragon 210, 1,5 GB de memória RAM e 16 GB armazenamento interno. Conta também com câmera traseira de 8 megapixel e frontal de 5 megapixel. O sistema que gerencia o modelo é a versão Android 6.0 Marshmallow.

Até o momento não há informações sobre o preço de cada modelo. No entanto, a empresa divulgou que as vendas terão início ainda no próximo mês.

Por Wendel George Peripato


Modelo conta com configurações interessantes para os usuários.

As marcas chinesas vêm ganhando cada vez mais destaque no cenário internacional do mercado de dispositivos mobiles, inclusive, no nosso cenário nacional, já que marcas como a Meizu e a Xiaomi já estão presentes por aqui. E é exatamente a última que anunciou na MWC deste ano, o seu novo smartphone top de linha, o Xiaomi Mi 5.

A Mobile World Congress é uma conferência de tecnologia mobile que aconteceu na cidade de Barcelona, na Espanha, na última semana de fevereiro, com as grandes marcas anunciando seus novos e grandes lançamentos para os próximos meses, entre elas, a Xiaomi, que apresentou seu novo high-end, com configurações extremamente interessantes para o mercado atual.

O dispositivo da marca chinesa conta com uma tela de 5,15 polegadas Full HD com bordas quase invisíveis, algo que vem se tornando mais comum nos smartphones, e traseira feita com o material que a marca chinesa chamou de ''3D Glass'', embora não tenha especificado qual é, exatamente, esse material. O smartphone ainda conta com uma versão em cerâmica 3D, que garante maior resistência ao dispositivo. Já o 3D Glass, citado anteriormente, reduz o peso do dispositivo, tornando-o um pouco mais leve.

Já sua bateria conta com o Quick Charge, tecnologia da empresa Qualcomm para que a bateria possa ser carregada rapidamente, com 3.000 mAh, algo que vai na média atual dos smartphones, mas ainda decepciona, ainda mais se levarmos em consideração que a tela do dispositivo é Quad HD, o que faz com que se gaste ainda mais energia.

O Mi 5 conta com o chipset também da Qualcomm, o Snapdragon 820, com 4GB de RAM e no máximo 128GB de armazenamento interno, com a possibilidade de expandir essa quantidade por meio dos cartões microSD.

O dispositivo da marca chinesa também possui uma câmera traseira com 16 megapixels, com a tecnologia OIS que conta com quatro eixos, garantindo uma imagem mais estabilizada para seu usuário, através do sensor IMX 298 da nipônica Sony, com a possibilidade do usuário gravar vídeos com qualidade 4K.

Já a câmera frontal certamente decepcionou a muitos, já que conta com apenas 4 megapixels para as selfies, embora a empresa garanta que, mesmo com pouquíssimos pixels, a qualidade da imagem seguirá sendo alta.

O aparelho possui diversas versões, sendo que o mais caro é o que possui traseira de cerâmica, 128GB de memória interna e 2.15 GHz, o Mi 5 Pro e será vendido pelo valor de R$ 1,6 mil, desconsiderando os impostos brasileiros. A versão intermediária, com a traseira feita toda em vidro, custará algo em torno de R$ 1,4 mil, e a mais simples, também com traseira de vidro, mas apenas 32GB de memória interna e 1.8 GHz de processamento, sairá por R$ 1,2 mi.

Lembrando que os preços estão convertidos em reais, e embora o lançamento seja em 1º de março na China, a empresa ainda não anunciou quando o dispositivo chegará em outros países. Ele deve ser lançado no Brasil, já que a empresa iniciou suas atividades por aqui.

Por Isis Genari

Xiaomi Mi 5

Foto: Divulgação


Oppo apresentou nova tecnologia que garante que baterias de smartphones sejam completamente recarregadas em apenas 15 minutos.

Atualmente, a autonomia das baterias é um dos pontos apontados como fracos dos smartphones atuais, que ainda pecam muito nesse quesito, com baterias que não garantem ao usuário um uso contínuo prolongado ao dispositivo sem a necessidade de recarregar novamente. Mas, enquanto as empresas não se empenham mais em oferecer baterias mais potentes e com mais autonomia aos seus usuários, a marca chinesa Oppo, apresentou na MWC deste ano, sua tecnologia que promete ajudar um pouco a mudar o cenário.

A apresentação foi feita durante a MWC (Mobile World Congress) em Barcelona, na Espanha, onde a empresa chinesa apresentou uma nova tecnologia desenvolvida por ela que garante que os smartphones sejam completamente carregados em apenas 15 minutos, algo realmente impressionante para os padrões atuais.

A empresa chinesa Oppo deu o nome de Super VOOC a sua tecnologia, que faz com que baterias de no máximo 2.500 mAh, sejam completamente carregadas no período de 15 minutos, algo quase impossível até então para os padrões atuais e que deve amenizar, ao menos, a questão da autonomia dos dispositivos. Segundo o ''Engadget'', o serviço oferecido pela empresa chinesa é bem superior ao oferecido pela empresa estadunidense Qualcomm, com o QuickCharge 3.0, que permite que smartphones que contam com o novo chipset da marca, o Snapdragon 820, sejam carregados em até 80% no período de no máximo 35 minutos.

Um ponto a favor da tecnologia da Oppo, é que ela não interfere no visual dos smartphones dos usuários, já que houve uma combinação entre o software e o hardware para garantir a melhor ergonomia e qualidade possíveis. O serviço funciona dentro do próprio sistema.

Nos últimos tempos, as empresas que trabalham com tecnologia Mobile vêm investindo cada vez mais na questão das baterias, motivo de diversas reclamações dos usuários, como citado, pela falta de autonomia, já que grande parte das baterias duram apenas algumas horas antes de terem de ser recarregadas novamente pelos usuários, principalmente quando o uso dos dispositivos é contínuo. Porém, nos últimos tempos vemos o cenário mudar um pouco, inclusive com fabricantes financiando pesquisas para aumentar a duração e potência das baterias dos dispositivos móveis.

Por Isis Genari

Bateria recarrega em 15 minutos

Foto: Divulgação


Smartphone é muito resistente e foi desenvolvido para atender o mercado empresarial.

A MWC (Mobile World Congress) deste ano que aconteceu em Barcelona, na Espanha, veio trazendo as mais novas novidades do mercado mobile por parte das grandes empresas do mercado, entre elas, a respeitada Panasonic. A empresa apresentou na conferência um smartphone bem diferente do que estamos acostumados a ver no mercado atual.

Trata-se do Toughpad FZ-F1, novo smartphone da empresa, com Windows 10 e que conta com uma resistência enorme às mais diversas situações do cotidiano, tendo como grande foco, não o usuário comum, mas sim, aqueles que trabalham em serviços arriscados e que podem acabar perdendo seu smartphone durante um dia de trabalho.

O foco do aparelho são empresas interessadas em comprar o dispositivo e oferecê-los a seus funcionários, custando um elevadíssimo preço de US$ 1.599, ou R$ 6.290 na conversão atual do dólar, ainda desconsiderando os impostos da transação.

Se por um lado o preço é extremamente elevado e as características, inclusive visuais, fogem do comum, o smartphone deve agradar bastante o mercado que tem como objetivo, já que conta com uma garantia de 3 anos contra adversidades que podem vir a acontecer no trabalho, como quedas, para dar maior segurança aos usuários que certamente não usarão o dispositivo em casa, mas sim em locais onde o risco de se perder o smartphone em um desses casos, é enorme.

Mostrando claramente sue foco, o smartphone da Panasonic conta com até mesmo um leitor de código de barras, com design fortalecido e adaptado para que os usuários possam usar o dispositivo com segurança e conforto em seu ambiente de trabalho, lentes grande-angulares, além de certificado de resistência contra água, poeira, quedas de até 2 metros, além de chuva, altitude e até mesmo, congelamento!

A empresa não anunciou a data exata de lançamento, mas garantiu que o smartphone chega no segundo trimestre deste ano em alguns países selecionados. Nada foi mencionado sobre o Brasil, tendo em vista ainda que o altíssimo preço deve prejudicar a comercialização do mesmo por aqui, embora seja até possível em casos de empresas petrolíferas nas quais o custo não teria um grande impacto nas finanças.

O smartphone conta com uma tela de 4,7 polegadas HD, ultra-sensibilidade com o uso de luvas por parte do usuário e com a possibilidade de reconhecer o toque mesmo quando a mesma estiver molhada e vidro resistente. O aparelho ainda conta com 2GB de RAM, chipset Snapdragon 801 com 2.3 GHz,  16GB de armazenamento interno expansível por microSD, bateria que conta com 3.200 GHz e o Windows 10 IoT Mobile Enterprise. O dispositivo ainda conta com uma câmera principal de 8 megapixels e frontal de 5 megapixels.

Por Isis Genari

Panasonic Toughpad FZ-F1

Foto: Divulgação


Smartphones e app de pagamento da Samsung estão previstos para serem lançados no Brasil em breve.

A MWC (Mobile World Congress) 2016 veio trazendo diversas novidades principalmente para o mercado de smartphones, que viu grandes lançamentos como o novo LG G5 e as novas versões do smartphone high-end da Samsung, o Galaxy S7 e S7 Edge, serem anunciados. Agora, a expectativa fica para a possível data de lançamento do dispositivo em solos tupiniquins, o que deve acontecer em breve.

As informações são do site brasileiro Tudo Celular, que assim como outros grandes portais da Internet, marcaram presença em um evento da Samsung a respeito da disponibilidade do Galaxy S7 e S7 Edge no país, e a chegada do Samsung Pay no Brasil.

A palestra foi comandada por Roberto Soboll, da Samsung Brasil, que tratou de esclarecer aos jornalistas brasileiros presentes, que ambos os modelos, tanto o S7 como o S7 Edge, terão seu lançamento no país pouco tempo após o lançamento mundial do dispositivo, possivelmente com alguns dias ou semanas apenas de diferença em relação a outros países como os Estados Unidos. Roberto é Diretor Sênior de Produtos da Divisão Mobile da empresa em solos brasileiros.

Soboll também informou os jornalistas presentes a respeito do Samsung Pay, app da empresa para que os usuários de smartphones da marca sul-coreana possam fazer pagamentos mobiles. O Samsung Pay também teve seu lançamento confirmado e deverá chegar junto do Samsung Galaxy S7 no país.

Os usuários que tiverem interesse no serviço podem ficar tranquilos, já que 8 grandes bancos brasileiros, que formam 90% do mercado atualmente, como o Santander, o Banco do Brasil e a Caixa, já firmaram parceria com a empresa sul-coreana para fazer parte do Samsung Pay no Brasil, garantindo aos usuários brasileiros que de fato, poderão usufruir bastante da funcionalidade em suas compras em breve.

Os lojistas e comerciantes também podem ficar tranquilos quanto a possibilidade de pagamentos com o Samsung Pay, bem como os futuros os usuários, já que afinal de contas, é possível realizar o pagamento por meio de uma fita magnética, sem precisar de um aparelho especifico ou algum outro possível entrave, facilitando a vida de ambas as partes e ajudando a difundir a funcionalidade.

Por Isis Genari

Samsung Galaxy S7

Foto: Divulgação


Conheça um pouco mais sobre o novo smartphone da LG que deverá ser apresentado este mês.

O LG G5 é o novo smartphone da LG, que deve entrar no mercado em pouco tempo. Ainda não se sabe como ele será apresentado, mas os rumores são de que ele deve ser divulgado no dia 21 de fevereiro. Entre as características especuladas, o smartphone deve ser lançado com um display secundário com uma tela sempre ativa, para exibir informações como horário e chamadas perdidas.

Além disso, o gadget deve ter duas câmeras traseiras: 13 e 5 megapixel. A tela deve medir 5,6 polegadas com resolução Quad HD e também deve ter 4 GB de memória RAM. Entre outros rumores, o LG G5 deve ter capacidade de armazenamento interno de 32GB (que pode ser aumentado por meio do cartão microSD), além de contar com leitor biométrico para leitura de impressões digitais e sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow com nova interface customizada pela marca.

Entre outras novidades da LG, está o previsto o lançamento do sistema de pagamento LG Pay, para o segundo trimestre. O planejamento inicial da marca era lançar ainda no primeiro semestre durante o Mobile World Congress 2016.

A fabricante sul coreana também divulgou o LG Stylus 2, que tem o design muito parecido com os da linha K, incluindo os botões traseiros. O smartphone possui acabamento em plástico e pesa apenas 157 gramas, podendo ser carregado para todos os lugares com facilidade.

O sistema operacional é o Android 6.0 Marshmallow, com interface LG UI, conta com tela IPS de 5 polegadas, possui memória RAM de 1,5 GB, tem câmera traseira de 8 megapixels com LED em flash e também câmera frontal de 5 megapixels.

Outro smartphone apresentado pela LG é o V10, que se destaca por ter uma segunda tela e duas câmeras frontais. Com tela de 5,7 polegadas e capacidade interna de armazenamento de 64GB, o celular pesa somente 192g. O sistema operacional é o Android 5.1.1 Lollipop e a memória RAM é de 4GB.

O gadget será lançado primeiramente na Coreia do Sul, em outubro, e depois vai entrar na China, Estados Unidos, entre outros países. Ainda não se sabe quando ele vai chegar ao Brasil e nem o seu valor. Mas na Coreia o preço será em média de US$ 680,00. Gostou das novidades? Compartilhe com seus amigos!

Por Babi


Sistema garante transmissões em altíssima velocidade sem travamentos para os usuários.

Não é segredo para ninguém que o streaming de vídeos no Brasil é algo problemático, já que por vezes, quando se tenta assistir um vídeo no Youtube, por exemplo, em dado momento o vídeo acaba simplesmente por travar e demora até que possa carregar novamente para o usuário seguir assistindo o conteúdo. Seja nas redes como o 3G ou na rede Wi-Fi.

Agora, para tentar resolver o problema, as empresas Ericsson, Qualcomm e Samsung, em parceria com a NET e a Claro, decidiram experimentar pela primeira vez no Brasil o sistema LTE Broadcast, que garante transmissões em altíssima velocidade para os usuários, sem os famosos travamentos, mesmo que um grande número de usuários esteja acessando os dados da rede ao mesmo tempo, acabando com os famosos travamentos em vídeos, filmes e principalmente transmissões ao vivo.

O LTE Broadcast funciona da seguinte maneira: Cada usuário, nos moldes atuais, recebe os dados de Internet de forma individual, ou seja, se um grande número de usuários estiver acessando a mesma rede, sua velocidade acaba consequentemente, por cair, prejudicando serviços como o de streaming, que dependem diretamente dos dados transmitidos pelas redes, o que não acontece com a nova função apresentada, garantindo que, mesmo se um grandioso número de usuários esteja acessando a mesma rede de dados, a velocidade do streaming não sofra uma queda.

A nova funcionalidade foi apresentada pela operadora Claro à imprensa, e segundo relatos do site ''Olhar Digital'', como amostra, foi possível assistir uma partida do ''Rio Open'', torneio de tênis que acontece na cidade carioca, e durante a transmissão, feita em alta qualidade, não houve uma sequer interrupção na transmissão da partida para os presentes no evento.

Embora o LTE Broadcast esteja ainda em fase de testes, as empresas envolvidas na tecnologia garantem que a presença da nova funcionalidade nos dispositivos, vai depender apenas das fabricantes, assim como acontece hoje, com os serviços 3G e 4G, por exemplo. Hoje, tanto o chipset Snapdragon da Qualcomm, como o Exynos da Samsung, possuem capacidade para aderir a tal tecnologia, o que aumenta a expectativa sobre a funcionalidade estar presente em nossos smartphones em breve, já que com apenas uma atualização no software, é possível ter acesso ao LTE Broadcast, embora nenhuma empresa tenha se pronunciado sobre quando pretende aderir à tecnologia por aqui.

Porém, certamente o fato da Samsung ser uma das empresas presentes no projeto, aumenta a expectativa a respeito do lançamento do serviço no Brasil, já que a empresa deve lançar em breve seu novo smartphone high-end, o Galaxy S7, que poderia, ao menos futuramente, contar com a funcionalidade para seus usuários.

Por Isis Genari

Teste sistema LTE Broadcast

Foto: Divulgação


Para recuperar o iPhone após o erro, basta descarregar completamente a bateria do smartphone para tê-lo novamente.

Assim como no iOS 4.1, o iPhone, da maçã Apple, voltou a ter problemas com um bug no calendário do seu smartphone, que ao usuário selecionar a data de 1º de Janeiro de 1970, o dispositivo simplesmente se torna inutilizável, e enquanto a Apple não lança uma atualização para o erro no sistema, alguns usuários já descobriram como corrigir e se precaver do problema, que poderia se tornar uma grande dor de cabeça.

O erro atinge todos os iPhones que contam com o chipset da Apple, nas versões A7, A8, A8X, A9 e A9X, sendo esses, toda a linha de dispositivos com 64 bits da Apple. Vale lembrar que, embora o maior foco seja o iPhone, o iPad também pode ser atingido pelo problema.

Nas últimas semanas, o erro ganhou destaque na mídia junto do ''erro 53'', que inutiliza iPhones que passaram por consertos de terceiros não autorizados pela Apple, gerando polêmica na rede. A mudança de data pode até mesmo ser feita por hackers, por pura diversão, já que ao se conectar a redes Wi-Fi, o smartphone se conecta a um servidor para verificar a data e hora, e caso o servidor tenha sido atacado, é possível que uma pessoa mal intencionada acabe por alterar dessa forma, a data de seu calendário, para 01/1970, inutilizando seu smartphone.

Porém, o erro que aparentava ser extremamente grave e preocupante, é mais simples que o imaginado, já que para recuperar seu dispositivo após a mudança para a citada data, basta descarregar completamente a bateria de seu smartphone, para ter novamente seu iPhone de volta. Anteriormente, se acreditava que para recuperar o aparelho, seria necessário substituir a bateria do iPhone. Porém, se você quer se precaver para não levar possíveis sustos, caso seu iPhone ou iPad tenha o Jailbreak, a única possibilidade de livrar seu dispositivo da possibilidade de ser atingido pelo erro, basta ter a ferramenta tweak BrickingDate que pode ser encontrado facilmente em um dos vários repositórios no Cydia. Após obter a ferramenta, acesse a área ''Fontes do Cydia'', para poder resolver o problema, indo até a opção ''Editar e Adicionar''. Após isso, o usuário deve inserir a URL http://repo.ziph0n.com no campo que aparecerá ao usuário, para que seja possível encontrar outra ferramenta, o BrickingDate, para finalmente se livrar da possibilidade de ser ''vítima'' do erro do sistema.

Por Isis Genari

Correção do erro no iPhone

Foto: Divulgação


Mercado de jogos Mobile tem projeção de movimentar mais de US$ 51 bilhões em 2016, com a possibilidade de alcançar mais de US$ 101 bilhões até o ano de 2020.

O mercado de apps vem se tornando cada vez mais atrativo, tanto para os usuários, que já aceitam desembolsar um pouco mais nos aplicativos e jogos disponíveis para sua plataforma e para os próprios desenvolvedores que estão conseguindo lucrar cada vez mais com seus aplicativos, tornando o mercado mais atraente também para grandes empresas como a Nintendo, que deve investir cada vez mais em jogos Mobiles, e essa tendência, deve ser mantida ao menos até 2020, segundo uma pesquisa realizada pela App Annie.

Os dados apresentados pela consultoria mostram um cenário extremamente positivo para o mercado de mobiles, com projeção de que o mercado movimente mais de US$ 51 bilhões em 2016, com a possibilidade de alcançar mais de US$ 101 bilhões até o ano de 2020, sendo o Brasil, um mercado de extrema importância para esse crescimento, devendo crescer mais de 40% neste ano, bem com outros países emergentes, que também vêm recebendo cada vez mais investimentos, como a Índia e a China, também deve ganhar mais força nesse mercado.

México, Turquia, Indonésia e China são de extrema importância para o crescimento contínuo desse mercado, que também deve lucrar mais, porém, em países mais desenvolvidos como os Estados Unidos, onde a tendência é que os usuários acabem por fazer menos downloads de aplicativos e jogos, mas usem mais aplicações pagas e úteis para suas necessidades, diferente dos casos citados como México e China, onde o que deve aumentar é o número total de downloads feitos. A projeção da App Annie, é que até o ano de 2020, mais de 284 bilhões de downloads devem ser feitos, um número impressionante.

A consultoria também indica que o mercado de jogos Mobiles deve manter o protagonismo em relação a sua participação na renda total nas lojas de aplicações mobiles, mas que receitas derivadas do e-commerce, publicidade entre outras formas de lucro desse mercado, devem ser ainda maiores, o que certamente deve atrair grandes empresas para esse mercado, como já citado, um caso que em breve deve se tornar realidade, é o da Nintendo.

Embora em 2015, a App Store, do iOS, tenha obtido um lucro de cerca de 75% maior que a Play Store, do Android, a projeção da consultoria é que o cenário se mantenha até o ano de 2017, quando a Google deve mudar o cenário, tornando-se protagonista quando o assunto é geração de receita com aplicativos.

Por Isis Genari

Jogos smartphone

Foto: Divulgação


Smartphone tem preços de venda sugeridos de R$ 1.149 na versão sem TV digital e R$ 1.199 na opção com TV digital.

A LG anunciou oficialmente a chegada dos smartphones LG K4, LG K8 e LG K10 ao mercado brasileiro. Os modelos foram apresentados no último dia 16 de fevereiro, em evento realizado na cidade de São Paulo.

Design:

O LG K10 é o com melhor configuração dentre os três novos smartphones. Apesar de ser de uma linha intermediária, o K10 apresenta características bastante interessantes. O aparelho possui tela de 5,3 polegadas e resolução HD (1280 x 720 pixels). O design fino e leve lembra muito o visual da linha L. A parte de trás é destacável, onde se encontram os espaços para o encaixe dos dois chips (nano-SIM) e do cartão de memória (microSD de até 32 GB) que o telefone suporta. Outros dois pontos importantes do K10 são a Side Cover, capa especial que permite que você atenda o telefone ou veja notificações sem necessidade de desbloquear o aparelho, e o Smart Button, botão na parte traseira que substitui todos os botões laterais, de aumentar/diminuir volume e ligar/desligar, existentes em outros aparelhos. O telefone apresenta três opções de cores diferentes: branco, índigo e dourado.

Software:

A sintonia entre o aparelho e o Android 6.0 é um dos pontos positivos. Sem lentidão ou engasgo na passagem de uma tela para outra e, principalmente, com a diminuição dos aplicativos pouco úteis e que você não consegue apagá-los (os famosos bloatwares).

Hardware:

O LG K10 conta com um processador MediaTek octa-core de 1,14 GHz e 1 GB de memória RAM. O smartphone também conta com uma memória interna de 16 GB, podendo ser expandida com cartão microSD de até 32 GB. O aparelho possui conectividade LTE 4G e também tem uma versão com TV digital integrada. A autonomia da bateria não foi divulgada pelo fabricante.

Câmera:

Anunciado como o dispositivo ideal para captura de selfies, o LG K10 tem câmera traseira de 13 megapixels e câmera frontal de 8 megapixels. O aparelho ainda possui efeitos de embelezamento nas fotos e algumas opções de configuração manual de captura, como controle de exposição e foco.

Preço:

Os preços sugeridos pela LG são de R$ 1.149 na versão sem TV digital e R$ 1.199 na opção com TV digital.

Por Renato Senna Maia

LG K10

LG K10

Fotos: Divulgação


Display do novo smartphone deve permanecer aceso e mostrar informações como hora, data e notificações do telefone.

No dia 21 de fevereiro será lançado o novo smartphone da LG, o G5. Uma boa novidade do aparelho será apresentada: a tela do celular não desligará praticamente nunca. Uma imagem foi postada pela LG e mostra o telefone com algumas informações do display.

No Facebook oficial da empresa foi postado um GIF que apresenta como esse recurso funciona, mas nada sobre a tecnologia que foi utilizada foi informado. O site Droid Life, dos Estados Unidos, dá conta de que essa função faz parte da evolução do sistema que era apresentado no LG V10, o qual era um smartphone com tela menor e mais ágil para apresentar informações de maneira rápida.

No GIF, a LG mostra o layout de diversos aparelhos de celulares distintos com as telas apagando uma ao lado da outra. Porém, quando aparece o LG G5, o display do aparelho continua aceso e exibe a hora, data e outras notificações do telefone. Um outro texto aparece na imagem e diz “Always On” (sempre ligado).

O lançamento do novo celular G5 acontecerá um dia antes da estreia da MWC de 2016, que ocorrerá em Barcelona, na Espanha. Ainda não se tem detalhes sobre o preço e se o mesmo vai chegar ao mercado brasileiro. Informações sobre os recursos que o celular vai ter também ainda são mantidas em segredo.

Os boatos dão conta que o LG G5 terá duas boas câmeras, porta USB-C, bateria deslizante e um design renovado em comparação com o seu antecessor, o LG G4. Depois de seu anúncio oficial, o smartphone deverá chegar para os consumidores em poucas semanas, segundo a LG.

Como devem ser as câmeras do LG G5?

De acordo com os sites especializados,  o LG G5 contará com uma câmera de até 21 MP. Para a sua câmera frontal, ela contará com 8 MP, ou seja, boa para as famosas selfies. Porém, há rumores de que o telefone terá na câmera principal 16 MP com flash LED duplo e uma abertura de lente f1/2. Qualquer seja as especificações de câmera, os usuários vão ter boas fotos e vídeos em mãos. Demais especificações também são apenas rumores, os quais serão desvendados no dia 21 de fevereiro.


Rumores indicam que o novo smartphone contará com a opção de ter a tela sempre ligada (Always On). Especulações serão confirmadas no evento MWC 2016, que acontece no dia 21 de fevereiro.

A MWC (Mobile World Congress) 2016 ocorre apenas na última semana desse mês de Fevereiro, em Barcelona, onde as maiores marcas de tecnologia mobile do mundo irão apresentar suas novidades para este ano. Porém, isso não quer dizer que as mesmas acabem por não liberar nenhuma informação antes, é o caso da LG.

Como é sabido, em breve a marca sul-coreana irá lançar o seu novo smartphone high-end, o LG G5, sucessor do LG G4, considerado pela mídia e usuários, um dos smartphones mais ''injustiçados'' de 2015 pelo pouco destaque dado ao dispositivo.

O LG G5 deverá ser uma das atrações da MWC por parte da LG e a empresa acaba de revelar que seu novo aparelho contará com a opção de ter a tela sempre ligada (Always On), algo já comum em smartphones da linha Lumia, da Microsoft.

A empresa anunciou a novidade por meio de suas redes sociais através de um GIF, onde após alguns segundos que o LG G5 escureceu a tela, a mesma volta a ser ligada, exibindo o horário e aparentemente, logo abaixo, algumas informações sobre notificações que o usuário pode te recebido desde que a tela do dispositivo está inativa pelo usuário, como ligações perdidas e mensagens.

A LG, porém, fez um anúncio de certa forma, discreto, não anunciando maiores detalhes a respeito da tecnologia e se a opção de manter a tela sempre ligada pode ser desativada, visto que existe a possibilidade da tela acabar consumindo mais bateria do que o desejado pelo usuário.

A novidade, de qualquer maneira, é positiva, já que facilita a vida do usuário ao mostrar logo de cara e de maneira sempre disponível, as últimas notificações que o usuário recebeu e o horário, principalmente para aqueles que acordam durante a noite e por vezes, sequer ''ligam'' a tela do aparelho pelo brilho do smartphone, que é prejudicial ao sono.

Na rede, alguns usuários, embora tenham gostado da novidade, ''cutucaram'' a LG, pelo fato da Nokia e da Microsoft já usarem a tecnologia em seus smartphones.

A LG deve contar mais detalhes sobre essas e outras tecnologias na MWC, que acontece nas próximas semanas, onde saberemos maiores detalhes sobre o G5 e outros grandes lançamentos também de outras marcas.

Por Isis Genari

LG G5

Foto: Divulgação


Modelo será apresentado na MWC 2016.

A MWC (Mobile World Congress) 2016 está cada vez mais próxima, sendo que a mesma será realizada na última semana de Fevereiro, em Barcelona, onde as grandes empresas de tecnologia Mobile irão revelar suas próximas novidades para este ano, uma delas, é a Microsoft, que vai apresentar o Lumia 650.

O smartphone pode e deve ser o último da linha Lumia, que foi comprada da Nokia há já certo tempo, após um conselho de Steve Ballmer, antigo CEO da empresa, para que a Microsoft apostasse alto no mercado de mobiles.

Agora, a novidade a respeito do dispositivo é que ele pode contar com 2 versões, sendo uma delas dual-SIM, segundo uma certificação feita pelo site norte-americano FCC no dispositivo de codinome RM-1154, versão diferente da certificada anteriormente, o RM-1152.

A certificação feita, porém, não revela grandes detalhes a respeito do novo smartphone da empresa, porém, o fato de contar com uma versão dual-SIM, indica que a Microsoft deve escolher comercializar principalmente essa versão nos países emergentes, onde geralmente as empresas focam esse tipo de dispositivo.

Aliás, essa não só deve ser a última versão do Lumia, como também deve ser o último smartphone da Microsoft com os chips SIM, que deve ter seu fim revelado em breve pela GSMA, que organiza o setor de telecomunicações móveis e deve anunciar a ''morte'' desses chips na MWC desse ano, dando lugar a uma tecnologia virtual.

Ainda sobre o Lumia 650, o site da FNAC na Europa, vazou uma informação importante a respeito do novo smartphone da empresa, que segundo o vazamento no site, deverá contar com 16GB, diferente de seu antecessor que contou com 8GB. A Microsoft também deve oferecer mais opções de memória interna para seu dispositivo, algo ainda não usado pela empresa, dando um número maior de opções aos usuários e que já é de uso comum nas marcas rivais no mercado.

Ainda não há, porém, qualquer informação oficial a respeito do dispositivo, o que ocorrerá apenas na Mobile World Congress deste ano. A tendência, porém, é que o smartphone chegue ao mercado custando  220 Euros, algo em torno de R$ 960 ainda desconsiderando os impostos, o que deve fazer com que o preço do smartphone pule para mais de R$ 1.000.

Por Isis Genari

Lumia 650

Foto: Divulgação


Assistente virtual em português sofreu atrasos em seu lançamento, mas a Microsoft vem trabalhando no seu desenvolvimento.

Na expectativa pelo lançamento oficial e definitivo da nova versão do Windows Phone, o Windows 10 Mobile, que vem se arrastando graças aos constantes atrasos nos prazos, outro produto da Microsoft que também gera ansiedade entre os usuários brasileiros, é o lançamento da Cortana, assistente virtual da Microsoft, em português.

A empresa já vem trabalhando há algum tempo nessa versão para os brasileiros, porém, assim como o Windows 10 Mobile, aparentemente também sofreu com alguns atrasos. Porém, a boa notícia é que a empresa segue trabalhando para disponibilizar a assistente virtual para a nossa língua, bem como, para os mexicanos.

A informação é do Twitter de Nawzil, funcionário da Microsoft que acaba por disponibilizar uma ou outra informação dos planos futuros da empresa na rede social, sendo uma fonte confiável sobre o que acontece por dentro da empresa norte-americana.

A demora no lançamento, ao menos da versão de testes da assistente virtual em português, talvez esteja até mesmo relacionada ao atraso no lançamento do Windows 10 Mobile. Aliás, é citado por Nawzil, que as versões para brasileiros e mexicanos, chegarão primeiro para os Insiders, que testarão a Cortana para verificar bugs e possíveis problemas, antes do lançamento oficial, que ainda não possui uma data definida, mas, se levarmos em consideração que a versão sequer ainda entrou em testes pela empresa, é possível que esse dia ainda esteja um pouco distante, o que deve desagradar aqueles que estão na expectativa pelo lançamento da versão final da Cortana.

Já segundo informações do site Tudo Celular, a demora se deve ao fato da empresa norte-americana estar preocupada com a possibilidade de lançar algo robótico aos usuários, sem a mesma naturalidade e funcionalidade da versão em inglês, o que certamente afastaria os usuários da assistente.

A Microsoft, porém, ainda não se manifestou oficialmente sobre os motivos que estão levando a Cortana em português ter uma certa demora em seu lançamento ou sobre o quanto falta para termos a versão, ao menos em versão de testes.

Vale lembrar que a Cortana não só está disponível para o Windows Phone, como também para outras plataformas e não se sabe se essas, também passaram por uma versão de testes, o que poderia fazer com que o lançamento para outros softwares fosse ainda mais demorado.

Por Isis Genari

Cortana em português

Foto: Divulgação


Uma nova renderização do iPhone 7 surgiu na internet, mostrando algumas mudanças em seu design.

A Apple ainda sequer anunciou de forma oficial a nova geração do iPhone, o iPhone 7, mas é claro que isso não inibe o fato de que os rumores a respeito do futuro do smartphone da Maçã não tomem conta da rede. O site Tudo Celular divulgou recentemente uma nova renderização do iPhone 7, que mostra o smartphone com algumas mudanças extremamente interessantes em seu design em comparação aos seus antecessores.

As imagens não são oficiais, mas mostram mudanças realmente agradáveis no corpo do aparelho. Um dos mais chamativos é o uso de cerâmica no corpo do dispositivo, na parte traseira, dando um visual realmente elegante ao aparelho da Apple. A imagem também mostra uma possível câmera de 12 Megapixels com lente melhorada, lembrando que, os smartphones da Apple comumente são extremamente elogiados pela qualidade das imagens tiradas por suas câmeras.

Também é citado o chipset da empresa, o Apple A10, além de citar uma resistência a água.

Já na parte frontal do dispositivo, o destaque fica para a ausência da entrada para fones de ouvido, o que já é esperado, pelo fato da Apple querer reduzir a espessura de seu dispositivo, bem como pretende também fazer grandes mudanças no sistema de áudio do aparelho, que pode contar com um som de alta fidelidade e mais bem trabalhado para garantir também uma espessura menor em seu dispositivo.

A imagem também mostra o aparelho com uma tela de Super AMOLED, o que não é esperado, porém, até o momento, para o iPhone 7, visto que a projeção atual da Apple é lançar as telas Super AMOLED em seus dispositivos apenas em 2018.

Além disso, podemos conferir um novo sensor 3D Touch, bordas metálicas, melhoras no Touch ID, além de uma porta para Lightning, que pode fazer com que o iPhone 7 conte com um sistema de carregamento rápido.

Não há, porém, nenhuma menção a bateria do dispositivo na renderização, contudo, é esperado que a mesma tenha uma boa evolução se comparada aos modelos antecessores.

Oficialmente, ainda não há informações oficiais sobre o novo iPhone e a renderização é feita baseada no que vimos até o momento de boatos na mídia, o que não inibe a possibilidade de vermos um dispositivo ao menos, parecido com o divulgado.

Por Isis Genari

Renderização iPhone 7

Foto: Divulgação


Grandes desenvolvedores de aplicativos anunciaram que não irão se dedicar ao novo Windows Phone. Sistema operacional perdeu 57% de seus usuários no último ano.

29 de janeiro de 2016. Esse dia dificilmente será esquecido tanto pela Microsoft quanto por seus fãs. Se talvez existam dias perfeitos, este foi exatamente o contrário para a empresa norte-americana, um verdadeiro filme de terror.

Isso, graças ao fato de que, em um só dia, após descobrirmos que no último ano, o Windows Phone perdeu 57% de seus usuários, voltando ao mesmo ponto em que estava há 4 anos atrás, grandes desenvolvedores de aplicativos simplesmente anunciaram que não irão se dedicar ao novo Windows Phone, que sequer foi lançado, graças aos atrasos e problemas no sistema.

O Windows Phone já tinha apenas uma parcela pequena do mercado de dispositivos móveis, mas agora, a situação é simplesmente trágica e estarrecedora, de 2014 para 2015, a empresa caiu de 3% de participação no mercado em 2014 para somente 1,7% em 2015. O que piora ainda mais a situação, é que a empresa vem fazendo um investimento pesado nesse setor.

Os dados da Kantar mostram que em 2015 a Microsoft com o Windows Phone, perdeu espaço em praticamente todos os mercados globais, com a exceção feita ao Reino Unido, com os smartphones com o sistema Windows que dominam cerca de 10% do mercado, em comparação aos 7,5% do ano anterior.

Piorando ainda mais a situação, a Tencent, responsável por desenvolver apps famosos, tais como o QQ e WeChat, que é extremamente utilizado na China, anunciou que não irá levar seus apps, para o Windows 10 Mobile.

Se pensarmos que, no início, a empresa era considerada como das grandes parceiras da Microsoft, isso mostra o quanto a situação é assustadora. A empresa culpa a norte-americana por estar abandonando o sistema antes mesmo de ele sequer ''nascer'', de fato.

Outro dado que mostra o estado crítico do Windows Phone, é que no último trimestre de 2015, 4,5 milhões de Lumias foram vendidos no mercado, uma queda de cerca de 49% nas receitas, visto que no mesmo período de 2014, foram vendidos 10,5 milhões de Lumias.

Essa ''fuga'' dos usuários é usada como justificativa para a desistência da Tencent com o Windows Phone. A empresa diz que a Microsoft não se esforça em conquistar desenvolvedores e usuários. Lembrando que outras empresas também tratam com desleixo o sistema, como o Instagram, por exemplo, que há meses não recebe atualizações.

Como nem tudo é ruim, Rudy Huyn, maior desenvolvedor de apps para Windows Phone, declarou apoio ao sistema.

Por Isis Genari

Windows 10 Mobile

Foto: Divulgação


Novo modelo é o resultado da parceria entre a Huawei e o Google para a linha Nexus e deve ser lançado no Brasil em breve.

O Nexus 6P, smartphone da Huawei em parceria com o gigante Google, deve estar próximo de chegar aos solos tupiniquins. Isso, graças à homologação oficial da ANATEL, que permite o lançamento do aparelho no Brasil.

O smartphone havia sido lançado no mercado ainda no último trimestre de 2015.

Um dos pontos que mais chamou a atenção na homologação do smartphone, é uma referência feita a Google Store, que poderia estar chegando também, no Brasil. A Google Store é a loja de compras online de dispositivos do Google, assim como a iStore, da Apple. O codinome da homologação do smartphone é Huawei H1512.

O 6P, faz parte da nova linha de aparelhos high-end da Huawei/Google com o Nexus. Além da linha 6P, o 5X também está sendo lançado, mas este não é o smartphone top de linha da parceria.

O 6P chega com uma tela Amoled de 5,7 Polegadas Quad HD, com Gorilla Glass 4. Além de 3GB de memória RAM, câmera principal com 12,3 Megapixels, podendo capturar vídeos em qualidade 4K, flash duplo e câmera frontal de 8 Megapixels.

A bateria conta com 3.450 mAh, não sendo uma das melhores disponíveis no mercado atualmente. O chipset é o Qualcomm Snapdragon 810, 64 bits de oito núcleos podendo chegar a até 2 GHz, com a placa gráfica Adreno 430.

O 6P estará disponível em versões que contam com 32GB, 64GB e 128GB.

Ainda não há menção de preços para o smartphone, porém, o preço do aparelho fora do país, é de respectivamente US$ 499, US$ 549 e US$ 649. Na cotação atual do dólar, algo em torno de R$ 1.996, R$ 2.196 e R$ 2.596 ainda sem os impostos, tão abusivos.

O hardware e as opções oferecidas pela nova versão do Nexus não decepcionam. Para aqueles que preferem a versão puta do Android, certamente o smartphone é uma excelente opção no mercado.

Por Isis Genari

Nexus 6P

Foto: Divulgação


Motivos da desistência seriam as telas de 4K, que causam superaquecimento nos aparelhos, e a falta de conteúdo disponível.

Samsung e LG desistiram de lançar smartphones 4K em 2016. O motivo? Segundo elas, as telas de 4K estariam causando superaquecimento nos celulares. Falta de conteúdo também é dado como motivo para a desistência. Até o momento, apenas o Xperia Z5 Premium, da Sony, possui a resolução 4K disponível.

A informação, porém, ainda não é concreta, sendo apenas rumores que podem vir a se confirmar em breve. As empresas estariam preocupadas também, com a possibilidade da função acabar consumindo bateria demais de seus aparelhos, diminuindo o tempo de uso e de vida das mesmas. Porém, até o momento, o Z5, que possui o 4K, ainda não apresentou esses problemas, ao menos, em massa.

Ainda não é possível encontrar tanto conteúdo em 4K na internet ou em filmes e apps, o que justificaria o fato do investimento ainda não ser viável.

Os rumores vêm direto da mídia coreana, que segundo relatórios lançados pela mesma, as empresas estariam mais interessadas na tecnologia QHD do que na 4K, no momento. A resolução QHD é de 2560 x 1440, enquanto a 4K é de 2160 x 3840. Ainda segundo os relatórios, como os da iNews 24, a LG e a Samsung até possuem interesse no 4K, porém ambas não possuem pressa em investir na tecnologia.

A previsão para LG e Samsung lançarem celulares 4K, por enquanto, é 2018, junto do avanço das redes 5G. O motivo é que como os arquivos 4K são pesados, com o 5G os arquivos com a resolução ficariam mais populares, utilizados e com carregamento/download mais rápido.

No Brasil, a quantidade de conteúdo disponível em 4K, é ainda menor, muito graças não só a escassez de aparelhos com essa resolução, como câmeras e celulares, mas também principalmente pelos problemas enfrentados nas redes de internet, como o 3G e o 4G, que dificultam, como já citado, o carregamento ou download desses arquivos.

Por Isis Genari

Samsung e LG

Foto: Divulgação


Aplicativo garante economia por meio de caronas em viagens entre diferentes cidades.

Uma boa notícia para o bolso dos consumidores brasileiros: chegou ao Brasil o BlaBla Car – aplicativo garante economia por meio de caronas em viagens entre diferentes cidades.

O app já possui presença em mais de 20 países e foi desenvolvido na França, em 2006. A plataforma conta com uma espécie de rede social onde cada usuário possui um perfil que inclui informações de contato. Outro fator interessante é que os participantes podem ser avaliados a fim de diminuir eventuais dores de cabeça.

Com mais de 20 milhões de usuários, o serviço chega ao Brasil de forma totalmente gratuita. A usabilidade é bem simples: O motorista da viagem publica seu ponto de origem, destino e eventuais paradas. Pessoas interessadas em ir para o mesmo local no dia e hora previamente determinados poderão escolher pegar uma carona. Os custos da viagem são compartilhados e dessa maneira ambos os lados saem ganhando com a economia.

A empresa ressalta que o aplicativo no Brasil pode vir a ser cobrado no futuro, no momento a fase é de implantação e a gratuidade serve como uma maneira das pessoas conhecerem e avaliarem o serviço. Em 6 países, já existe a cobrança de uma taxa que varia entre 10% e 15%.

Além da economia, o BlaBla Car pode ser visto como uma alternativa capaz de diminuir o trânsito devido ao número elevado de veículos nas rodovias. É uma boa iniciativa também no aspecto sustentável e social.

Julien Lafouge, Diretor Geral da empresa na América Latina, informou que a companhia está em fase de expansão e que pretende, sem citar nomes, ampliar seus serviços para outros países perto do Brasil. Ele reconheceu também, que de maneira geral, a América Latina é um mercado de muito potencial para a empresa devido a seus territórios e turismo intenso.

O aplicativo está disponível tanto para o sistema Android quanto para o iOS.

E então, você pretende experimentar a novidade?

Por Beatriz 

BlaBla Car

Foto: Divulgação


Pré-venda do novo iPhone da Apple acontecerá no dia 13 de novembro no Brasil. Preços do modelo irão partir de R$ 3.999.

O novo modelo iPhone 6S, da renomada Apple, terá sua pré-venda iniciada nesta sexta-feira, dia 13 de novembro, no Brasil, porém, parece que a sexta-feira 13, chegou antes. O valor do smartphone volta a assustar, após ter sido divulgado pelas grandes redes varejistas na noite do dia 06.

O sucessor do iPhone 6 possui alguns ajustes em relação ao modelo anterior, modo maior memória RAM, de 1GB para 2GB. O design é o mesmo. É possível filmar em 4K e possui o 3D Touch, que mede a pressão na tela. Os preços divulgados variam entre R$ 3.199,00 e R$ 4.399,00. Porém, vale lembrar que a Apple ainda não confirmou essa informação, mas certamente os preços devem ser os divulgados.

Além disso, o varejo está oferecendo desconto para aqueles que comprarem o produto à vista, algo em torno de 10%. Uma diferença notada logo de cara, é a ausência do modelo de 32GB, diferente das versões anteriores, o iPhone 6S pula de 16GB para 64GB.

Os preços do 6S convencional de acordo com a memória interna são os seguintes:

– 16 GB: R$ 3.999;

– 64 GB: R$ 4.299;

– 128 GB: R$ 4.599.

Já o modelo Plus, com tela maior de 5,5 polegadas recebeu os preços um pouco mais elevados, confira:

– 16 GB: R$ 4.299;

– 64 GB: R$ 4.599;

– 128 GB: R$ 4.899.

O preço é alto para os padrões atuais e deve fazer com que o produto da Apple se torne cada vez mais um artigo de luxo, somente para pessoas com alto nível de investimento. Podemos dizer que o iPhone, atualmente, é muito mais status do que realmente um dispositivo superior aos demais, afinal de contas, em termos de configuração, tela e demais atributos, o Galaxy, da concorrente Samsung, ainda leva vantagem sobre o smartphone da Apple em vários desses quesitos. Embora, é claro, seja um excelente aparelho, resta saber se o custo-benefício faz valer a pena ou não.

Por Gabriel Mazzo

 iPhone 6S

Foto: Divulgação


A versão 12.1 da CM está baseada no Android 5.1 Lollipop traz recursos exclusivos ao aparelho LG G4.

A empresa LG Electronics Brasil é uma companhia multinacional com sede na Coreia do Sul, apesar de ser oriental, em território brasileiro é a maior organização de eletroeletrônicos instalada no momento. A mesma possui fábricas instaladas em 4 continentes do mundo e está distribuída em mais de 150 países. Ela pertence ao LG Group.

A empresa que está lutando pelo terceiro lugar no mercado mundial de celulares tentou ser rápida na atualização do sistema Android 6.0 Marshmallow para o seu modelo G4, porém os usuários desse aparelho receberam uma notícia não muito boa, de que o tal pacote de atualização que estava chegando via OTA para alguns teria sido suspenso e adiado devido a alguns problemas técnicos. Enquanto a fabricante não resolve tais inconvenientes é possível driblar o problema através de uso de outras alternativas.

A renomada ROM CyanogenMod anunciou, através de seus desenvolvedores uma versão do sistema, baseado em Android e com recursos exclusivos, o qual está chegando oficialmente com o aparelho high-end da LG. A versão 12.1 da CM está baseada no Android 5.1 Lollipop.

Embora essa notícia seja uma ótima alternativa para alguns usuários, para outros não será tão bem-vinda, já que para personalizar seu dispositivo é necessário certo conhecimento técnico, além do mais há alguns que preferem fazer uso de seu sistema operacional original de fábrica. Para os que comemoraram a informação, avisamos que os arquivos necessários para a atualização do sistema operacional de seu aparelho, estão disponíveis para download juntamente com o manual de instalação. É possível encontra-los no site download.cyanogenmod.org/?device=h815, tanto para a variação H815 (internacional), quanto para a H811 (T-Mobile).

Para você que deseja instalar e já fez o download dos arquivos no link citado acima alertamos que antes de qualquer operação deverá ser realizada a cópia de segurança (backup).

Por Filipe da Silva

LG G4

Foto: Divulgação


Modelo terá preço de R$ 3.800,00 e tem data prevista para começar a ser vendido no Brasil em 17 de outubro.

Para os amantes da tecnologia, o Samsung Galaxy Note 5 de 32GB já chegou ao País. O smartphone foi apresentado ao público durante um evento em São Paulo. O preço do aparelho será de R$ 3.800,00. A expectativa é que o celular já esteja sendo vendido nas lojas do Brasil a partir de 17 de outubro.

O Galaxy Note 5 poderá ser encontrado em três versões de cores: preta, dourado e prateado. Nos Estados Unidos, o smartphone foi apresentado antes, no mês de agosto. O preço do celular tem a média de US$ 730,00.

O novo smartphone da Samsung conta com vários itens e recursos como a presença da tela Super AMOLED de 5,7 polegadas, que tem o tamanho ideal para acessar e-mail, ficar por dentro das notícias, curtir jogos e aplicativos, entre outros. Além disso, o aparelho também tem processador quad-core de 1.5 GHzCortex-A53, além de 4 GB de RAM LPDDR4. O armazenamento interno do novo smartphone da marca é de 32/64GB, porém ele não tem espaço para microSD.

Por meio da câmera frontal de 5MP o usuário vai poder fotografar várias selfies e se divertir ao lado dos amigos e da família. A câmera traseira do aparelho é de 16MP e conta com captura de vídeo em 4K, flash LED, além de estabilização óptica.

Além do design diferenciado, o aparelho é extremamente leve pensando apenas 153g. O Galaxy Note 5 também tem carregamento rápido de wireless, por meio de um sistema denominado Fast Wireless Charging, que é ideal para quem gosta de estar sempre conectado a internet. A tecnologia permite que o smartphone tenha carregamento rápido, mesmo que ele esteja sem cabo.

Além disso, S-Pen também ganhou novidades, ou seja, ela esta mais precisa e sensitiva, segundo a própria Samsung.

Gostou de conhecer sobre o novo Galaxy Note 5 da Samsung? Compartilhe a sua opinião com a gente. 

Por Babi

Samsung Galaxy Note 5

Samsung Galaxy Note 5

Fotos: Divulgação


Novo Android 6.0 Marshmallow já foi lançado e surgem rumores sobre os possíveis smartphones que receberão a atualização.

O novo Android 6.0 Marshmallow teve seu lançamento na semana passada, dia 29 de setembro. Porém, a pergunta que fica no ar é: quem receberá o novo sistema e quando a atualização chegará para cada aparelho?

A informação oficial ainda não foi passada, porém, o site Gizmochina, vazou uma lista com o nome dos possíveis aparelhos elegíveis ao novo sistema do Google.

Alguns já foram confirmados e outros estão esperando confirmação.

Confira a relação de aparelhos já confirmados e os que ainda dependem de confirmação, separados por operadora:

– Samsung:

Confirmados: Galaxy A8 e A7, Galaxy Note 4 e 5, Galaxy S5, S6, S6 Edge e S6 Edge+ e Galaxy Alpha.

Pendente de confirmação: Galaxy A5, A3 e as séries do Galaxy E.

– HTC:

Confirmados: HTC One M8, M9, M9 Plus, E9, E9 Plus e E8.

Pendente de confirmação: HTC Desire Eye e as séries do HTC Desire 820.

– Sony:

Confirmados: Sony Xperia M5, C5 Ultra, Xperia Z3, Z3 Plus, Z3v, Z3 Compact, Z2, Xperia Z Ultra GPE.

Pendente de confirmação: Xperia Z1.

– LG:

Confirmados: LG G3, G4, Flex 2.

Pendente de confirmação: LG G2, G2 Pro Flex.

– Asus:

Confirmados: As séries do Zenfone 2, Zenfone 2 Laser, Deluxe, Zenfone Selfie.

Pendente de confirmação: Zenfone 4, 5 e 6.

-OnePlus:

Confirmados: OnePlus One, OnePlus 2.

Pendente de confirmação: Não há nenhum modelo na lista de pendentes de confirmação.

– Xiaomi:

Confirmados: Xiaomi Mi4, Mi 4i, Mi Note, Mi Note Pro, Redmi Note 2, Redmi 2.

Pendente de confirmação: Redmi Note (2014) e Redmi 1S.

– Huawei:

Confirmados: Ascend P8, Mate 7, Honor 6 Plus.

Pendente de confirmação: Não há nenhum modelo na lista de pendentes de confirmação.

– iBerry feat Elephone:

Confirmados: Auxus Prime P8000.

Pendente de confirmação: Não há nenhum modelo na lista de pendentes de confirmação.

Estes são os modelos que têm pretensão de uma atualização para o novo Android 6.0 Marshmallow. Obviamente, os modelos que estão pendentes de confirmação podem vir a serem confirmados, e os já confirmados terem a atualização postergada dependendo de cada fabricante. O que realmente importa é notar que as fabricantes estão atentas às vontades de seus consumidores.

Por Igor Furraer

Android Marshmallow


Novos modelos serão os primeiros da Microsoft a virem com o Windows 10 Mobile.

Depois de todos os rumores a respeito dos celulares das marcas Cityman e Talkman, aparelhos estes que por aqui são mais conhecidos como Microsoft Lumia 950 e Lumia 950 XL, agora surgiram relatos oficiais que os primeiros aparelhos da Microsoft contemplados com o Windows 10 são realidade e já foram confirmados, sendo que ocorreu até uma aparição inesperada deles em uma loja online da empresa no Reino Unido.

Estes dois novos celulares só aparecem listados na página de aparelhos elegíveis para o Windows 10, assim como foi informado pela primeira vez pelo The Verge, sendo que essas entradas ainda não estão aparecendo na versão americana da Microsoft Store. Os consumidores que forem fazer a busca e ao clicar em qualquer um dos aparelhos não serão levados para uma página completa do produto, sendo que por este motivo ainda não está sendo possível repassar muitas informações a respeito destas novidades.

Contudo, veja o que a Microsoft acabou deixando escapar: o Lumia 950 XL é um aparelho que possui tela de 5,7 polegadas WQHD, câmera traseira de 20MP confeccionada com lentes Zeiss, espaço interno de armazenamento de 32GB, sendo que está pode ser expandida, por meio da inserção de um cartão de memória, até 2TB. Já o Lumia 950 é um pouco menor, tendo em vista que possui uma tela de 5,2 polegadas WQD, contudo o seu espaço interno e a sua câmera possui as mesmas configurações que o Lumia 950 XL.

Sem sombra de dúvidas os dois aparelhos já irão rodar o inédito Windows 10 Mobile. Todavia, os preços de comercialização destes aparelhos ainda não foram listados no site.

Convém lembrar que sempre existe a possibilidade desses dados que estão sendo divulgados serem apenas informações provisórias que estão sendo lançadas para preparar o cenário, a fim de que os verdadeiros celulares sejam colocados no site.

Ao que tudo indica o lançamento destes aparelhos irá ocorrer durante um evento especial da Microsoft que ocorrerá nesta terça-feira, dia 6 de outubro de 2015.

Todavia, convém salientar que os dados que vazaram no site da Microsoft Store têm correspondência fidedigna com os rumores que foram divulgados na internet recentemente, por isso há uma possibilidade enorme de que essas informações sejam realmente verídicas.

Por Adriano Oliveira

Microsoft Lumia 950

Microsoft Lumia 950 XL

Fotos: Divulgação


Novo modelo está à venda no Brasil pelo preço de R$ 899 na loja virtual da Asus.

A Asus está ampliando seu portfólio de smartphones vendidos no mercado brasileiro. A empresa anunciou nesta semana o Zenfone 2 Laser, modelo com 5,5 polegadas  com um preço bastante acessível. O smartphone está disponível na e-commerce da fabricante nas cores vermelho e preto pelo preço de R$ 899.

A linha Zenfone 2 foi lançada pela Asus no mês passado, no entanto, apenas o modelo Zenfone 2 Laser está disponível. O aparelho conta com a versão Android 5.0 Lollipop, com personalização da fabricante através da interface ZenUI 2.0. O Zenfone 2 Laser oferece para os consumidores recursos de destaque na câmera, como foco a laser automático graças à tecnologia de captura e nitidez chamada PixelMaster, que consegue um disparo em apenas 0, segundos. A câmera traseira conta com 13 MP com flash duplo LED. A função HDR, ajustes de ISO, velocidade do obturador e outros itens também estão presentes. Já a câmera frontal conta com 5 MP, ideal para selfies, e suporte a gravação de vídeo Full HD.   

Por baixo da sua aparência, o dispositivo oferece um processador Qualcomm Snapdragon 410 rodando a 1,2 GHz, além de 2 GB de memória RAM. O Zenfone 2 Laser também conta com suporte a dois cartões SIM. O armazenamento interno é de 16 GB com suporte a MicroSD de até 128 GB. Já nas conectividades estão o GPS, Wi-Fi e Bluetooth 4.0, além de diversos sensores como medidor de luz ambiente, giroscópio, bússola digital e acelerômetro.   

A bateria do aparelho é de 3.000 mAh, suficiente para um dia de uso. Com um peso de 170 gramas, o aparelho conta com dimensões de 152,5 x 77,2 x 10,8 mm.

O Zenfone 2 Laser certamente irá competir com o Moto G3, da Motorola na categoria de intermediários. O dispositivo havia sido apresentado em agosto, na Índia, durante uma apresentação da Asus. No mesmo mês, a empresa fez um evento em São Paulo onde havia citado o aparelho para o mercado nacional. Agora, os interessados já podem comprar o aparelho na loja online da marca.

Por William Nascimento

Asus Zenfone 2 Laser

Asus Zenfone 2 Laser

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: