Smartphone com duas telas. Parece estranho ao falar, não é mesmo? Afinal, o celular inteligente já surpreende bastante tendo uma tela, imagina em dobro?

Pois é, apesar de parecer loucura é verdade, a NEC aposta em smartphones com duas telas para subir suas vendas.

Será que essa junção de uma tela a mais em um único smartphone dá certo? A intenção da empresa é juntar todas as funções avançadas de um smartphone com o tamanho de um tablet. O modelo é bastante inovador e foi anunciado no Mobile World Congress 2013, que aconteceu entre os  dias 25 e 28 de fevereiro. 

Lançado pela NEC, o Medias W conta com duas telas de 4.3 polegadas que podem ser usadas juntas, formando uma tela maior como de um tablet, ou separadas, acessando um aplicativo diferente em cada. Para quem ainda não se acostumou com o teclado para celulares apenas touchscreen, o Medias W oferece a opção de deixar uma tela inteira apenas de teclado para facilitar sua digitação.

O lançamento acontecerá em abril no Japão. E além da função inusitada de duas telas, o smartphone também conta com sistema operacional Android 4.1, câmera de 8 megapixels, tecnologia 4G e processador dual-core. Informações sobre preços ainda não foram divulgadas.

Por Jonathan Alves


Na última sexta-feira, 9 de novembro, uma falha na tela touch do iPhone 5 foi descoberta por um desenvolvedor de aplicativos. Ao realizar alguns testes o desenvolvedor pode perceber que ao fazer vários movimentos diagonais rápidos na tela do aparelho, o sistema simplesmente para de responder aos comandos e trava.

A falha, imperceptível para usuários comuns, foi descoberta e revelada por CMA Megacorp em sua própria página do Twitter, que relatou que depois de um certo tempo deslizando o dedo na diagonal para frente e para trás, o iPhone 5 começa a travar ou para de responder.

Para poder confirmar se realmente é verídico o relato do desenvolvedor, o site Recombu fez o mesmo teste em quatro iPhones diferentes, sendo o primeiro e o segundo o 4S, um com a versão 6.0 e o outro com a versão 6.1 do iOS , e dois iPhones 5 trabalhando também com ambas as versões da plataforma da Apple. O resultado é que a falha foi encontrada apenas na versão mais recente do smartphone, o que significa que o problema está relacionado ao hardware do produto e não ao software.

Até o momento, a Apple não veio a público para falar sobre o assunto, mas acredita-se que com a revelação da falha a empresa poderá lançar uma nova versão do iOS 6 para corrigir estes problemas.

Por Felipe Santos Bonfim


A operadora americana Sprint e a Kyocera anunciaram no dia 07 de fevereiro o primeiro smartphone com duas telas touchscreen, trata-se do Kyocera Echo.

O modelo será exclusivo para a Sprint e apresentará tela de 3,5 polegadas que podem operar independentemente, uma do lado da outra, com resolução de 480×800 pixels, ou então, combinadas, formando um display integrado de 4,7 polegadas com resolução de 960×800 pixels.

O Kyocera Echo permite realizar duas tarefas ao mesmo tempo, como navegar na internet em uma tela, enquanto na outra, envia um email ou assiste a um vídeo, por exemplo. O vídeo e as imagens do novo portátil estão disponíveis no site www.echobykyocera.com.

O pré-registro começou no dia 7 desse mês no site da www.sprint.com/echo.

Por Andrea Gomes


Mal se recuperou da queda depois do fracasso do Kin, a Microsoft já se vê envolvida em mais rumores sobre uma possível volta ao mercado de gadgets. De acordo com o site ZNDNet, o desenvolvimento de um protótipo de celular foi creditado à fabricante de softwares.

Chamado de Menlo, o aparelho tem algumas características interessantes, a começar pelo fato de rodar o Windos Embedded CE 6.0, com possível upgrade para o Windows Mobile 7, tela touchscreen de 4,1 polegadas e um estranho barômetro acoplado.

Apesar de não haver indícios sólidos sobre a participação da Microsoft no desenvolvimento do protótipo, pelo fato de ele rodar os SO da empresa, especula-se que ele seria um aparelho focado no teste de novos aplicativos para a plataforma.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: Baixaki


Dentre os principais motivos que levam o consumidor a trocar de celular o destaque fica para tela insensível ao toque, problemas com o software, pouca memória e bateria fraca. Com a tela touchscreen, presente em diversos modelos, é cada vez mais comum a reclamação de falta de sensibilidade ao toque nessas telas, dificultando o manuseio dos programas.

Alguns aparelhos vêm com diversos softwares para utilização, porém alguns apresentam constantes problemas, como “travar” e “resetar” o aparelho. Com o advento do Bluetooth é cada vez mais a comum a troca de arquivos entre aparelhos, e somado a câmera fotográfica integrada, os aparelhos precisam de mais espaço memória do que vem com o celular original, fazendo com que os consumidores tenham que adquirir cartão de memória adicional.

Bateria que acaba rápido é outra constante reclamação, há aparelhos, que mesmo novos necessitam de carga todos os dias dependendo da utilização diária.

Fonte: UOL

Por: Fernanda Peixoto





CONTINUE NAVEGANDO: