Empresa está realizando cursos e preparando profissionais para utilizar o aplicativo Tradutor durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

Durante os últimos anos, muito se questionou a respeito do legado deixado pelos Jogos Olímpicos desse ano e pela Copa do Mundo de 2014, muito graças aos altos gastos durante o desenvolvimento desses enormes eventos. Se por um lado o legado deixado pelo Estado é bastante questionável, o legado deixado pelo mundo virtual começa a ser bom. Após diversas empresas lançarem seus apps para os dispositivos móveis, ajudando os moradores da cidade e principalmente os turistas a se locomoverem pelo trânsito e pelo transporte público, agora é a vez da Google anunciar suas novidades para as Olimpíadas de Agosto.

Como a cidade maravilhosa deverá receber mais de 500 mil turistas, juntamente de 10 mil atletas de todo o globo terrestre, a Google aproveitou para promover um de seus principais, mas também criticado produto. A empresa está oferecendo cursos para que funcionários como aqueles que trabalharam em quiosques, hotéis, museus, ônibus e vendedores, possam ter o auxílio do Tradutor para se comunicar com os turistas da melhor forma possível.

Diversos funcionários desses setores, inclusive, foram escolhidos pela empresa para fazerem parte de cursos presenciais a respeito do uso do aplicativo e da comunicação com os estrangeiros que chegarão ao Brasil possivelmente já algumas semanas antes dos Jogos.

A empresa também vem trabalhando para ensinar os funcionários a traduzirem textos, como cardápios e placas, com o aplicativo da Google, que possui uma funcionalidade que permite ao usuário realizar a tradução de textos do português para o inglês e vice-versa, de forma instantânea, bastando apenas focar a câmera no texto em questão. A partir de então, uma imagem com a tradução é exibida pelo aplicativo.

A Google, demonstrando que realmente está interessada nessa questão, também vem realizando blitzes em praias para ajudar os moradores do Rio de Janeiro a usarem o Tradutor para se comunicarem com os estrangeiros durante os jogos. Além disso, cursos online por meio de vídeos também vem sendo disponibilizado pela Google.

O aplicativo é gratuito e está disponível para iOS e Android, com diversas ferramentas para a tradução de conteúdos que podem ajudar bastante os usuários, mesmo com os tradicionais erros em diversos momentos, algo que pode acabar gerando algumas pequenas gafes de ambas as partes.


App utiliza criptografia, não permite prints das telas e deixa que usuários possam apagar mensagens enviadas.

Nos dias atuais, é cada vez mais difícil manter suas mensagens seguras, principalmente as mais íntimas, sem a incerteza de que alguém poderá ''printa-las'' e colocá-las na Internet ou simplesmente se arrepender de uma mensagem enviada e não ter como apagá-la. Estes são os problemas mais comuns com os cada vez mais populares mensageiros, Mas você já pensou em se livrar de todos esses problemas com um novo mensageiro ? Conheça o Privates, aplicativo mensageiro que promete ser o mais privado e seguro do mundo até o momento.

O aplicativo conta com criptografia e não permite que algum dos usuários presentes na conversa tire print da tela, podendo acabar expondo suas mensagens para outras pessoas ou até mesmo grupos. Com ele, ainda é possível apagar uma mensagem já enviada, não apenas do seu dispositivo, mas também da pessoa a qual deveria recebe-la.

Tentando evitar os famosos prints na tela, o aplicativo faz com que hajam três maneiras de um usuário visualizar uma mensagem no app. Entre elas, a opção de o usuário tocar dois botões de forma ininterrupta na tela do aplicativo, segurar o aplicativo de uma forma já determinada para que seja identificada ou então tirar uma foto de seu rosto, algo certamente nunca visto anteriormente em um app de mensagens, ao menos. Caso o usuário mesmo assim tire um print de sua conversa, o usuário que teve suas mensagens ''printadas'' será alertado, como acontece atualmente no Snapchat.

Outra novidade do aplicativo é a possibilidade de excluir uma mensagem já enviada para um amigo ou um simples contato. Evidentemente que, para que a ''tática'' seja efetiva, seu contato ainda não pode ter visualizado a mensagem, já que nesse caso, pouco importaria apagar a mensagem do aplicativo. O aplicativo também oferece as chamadas mensagens autodestrutivas, visto que é possível fazer com que uma mensagem seja excluída após 3, 12 ou 24 horas.

O aplicativo tinha a ideia de inicialmente servir como um meio de comunicação entre pacientes e médicos, ramo de apps que vem crescendo ultimamente, porém, a ideia acabou crescendo e se tornou no possível mensageiro mais seguro do mundo.

Por enquanto, o aplicativo está disponível para o iOS 7.0 ou versão superior, sendo que uma versão para Android e Windows Phone está em desenvolvimento e deve ser lançada em breve. O aplicativo é gratuito.

Maria Luiza Mazzo


Empresa disponibiliza kit para desenvolvedores produzirem mais aplicativos direcionados à Saúde.

Existe um ramo de aplicativos que ainda não possui tanto suporte em número de apps, porém, que deve crescer cada vez mais em breve, trata-se dos aplicativos que pretendem aproximar o trabalho médico daqueles que precisam ou procurar um médico ou realizar acompanhamento. Buscando auxiliar nesse crescimento, a Apple lançou o framework CareKit, que auxilia os desenvolvedores a criarem aplicativos com esse intuito.

O framework havia sido anunciado pela empresa da Maçã há cerca de um mês, entretanto, somente agora ele foi lançado e deve fazer com que o número de aplicativos que auxiliam no gerenciamento médico cresça, ao menos dentro da plataforma do iOS.

A Apple já possui um framework com o objetivo de aproximar médicos e pacientes, porém, o foco maior é na coleta de dados para estudos. Enquanto isso, o CareKit também foca na coleta de dados, porém, com o objeto de gerenciar as condições e alterações nas condições do paciente.

As informações que são coletadas por meio do CareKit podem ser compartilhadas com seu médico, bem como com pessoas de sua família.

Por enquanto, por se tratar de um framework recém lançado, apenas quatro aplicativos o utilizam, porém, a tendência é que este número suba rapidamente em breve com um maior tempo do CareKit disponível para os desenvolvedores.

Entre as possibilidades trazidas pelo framework, temos o Cary Card, que auxilia o paciente quanto aos remédios e atividades físicas que deve completar durante o dia, podendo ser monitorado pelo Apple Watch e pelo iPhone.

Já o Insight Dashboard faz o mapeamento e detecção de todos os sintomas do usuário, mostrando os tratamentos possíveis de acordo com os mesmos. Como mencionado anteriormente, o usuário terá a possibilidade de compartilhar seus resultados com o médico e com a família, para alertá-los a respeito de suas condições médicas, o compartilhamento é feito por meio da função chamada ''Connect''.

Enquanto isso, o Monitor de Sintoma e Mensuração é a funcionalidade mais atrativa do CareKit, visto que ele faz um monitoramento completo do paciente. Ele permite ao usuário gravar os sintomas, a evolução dos mesmos, monitorando temperatura e tentando mensurar o tamanho da dor do paciente. Além disso, o progresso do paciente pode ser registrado por meio de alertas ou até mesmo imagens.

Maria Luiza Mazzo


Aplicativo Docway, criado por brasileiros, permite ao usuário chamar um médico para ir até sua casa fazer o atendimento.

Um ponto extremamente positivo que podemos ver em aplicativos mais recentes do Android, é a possibilidade de se solicitar serviços a distância. O UBER é um bom e polêmico exemplo disso, facilitando a vida de diversas pessoas, bem como outros como o EasyTaxi. Entre os diversos apps que facilitam a vida do usuário consideravelmente, um dos deles é brasileiro e tem tudo para fazer muito sucesso em breve.

Até certo tempo atrás, ainda era comum o médico ir até a casa do paciente, principalmente no caso de pacientes pouco mais debilitados ou idosos, e agora, graças a um aplicativo brasileiro extremamente interessante e útil, essa prática pode voltar a acontecer e se tornar comum em breve. Trata-se do aplicativo Docway, criado por brasileiros e que permite ao usuário chamar um médico para ir até sua casa lhe atender.

O serviço faz com que seja possível ser atendido no conforto de sua casa, sem enfrentar as filas e demoras dos atendimentos em clínicas e hospitais. As consultas são feitas pelo sistema privado, e o aplicativo busca pessoas próximas de você com as especialidades necessárias para seu caso, sendo que você pode optar por receber o atendimento na hora, ou marcar uma data e horário específico. As consultas variam de R$ 200 a R$ 300, sendo que o último, é para finais de semana, feriados e para consultas marcadas fora do horário de expediente, a partir das 18h. Até mesmo vacinas e exames entram no sistema.

Para ser atendido, basta o médico aceitar a solicitação, o que irá fazer com que o usuário receba uma notificação avisando sobre a marcação da consulta médica. Você ainda pode verificar se o preço está de acordo com a de clínicas particulares e ter o valor devolvido em caso de plano de saúde, parcial ou integralmente.

O usuário também pode ficar tranquilo, já que apenas pessoas capacitadas poderão fazer parte da rede, já que é necessário o médico enviar uma série de documentos para poder entrar na rede do aplicativo, ainda recebendo, assim como no caso do UBER, um treinamento para poder atender o cliente da melhor maneira possível.

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas para Curitiba, Belo Horizonte, São Paulo e em breve para outras cidades como Porto Alegre, o que limita um pouco o público, mas é certo que, tanto para onde o app já está disponível, como para onde certamente estará no futuro, o app é excelente.

Por João Trajano

 

Docway


Novo app permite que usuários sejam avaliados na esfera amorosa, profissional e pessoal.

Você já pensou em participar de uma rede social onde o único objetivo é poder avaliar todas aquelas pessoas que você conhece? Desde o seu melhor amigo, até o seu vizinho, ex-namorado e até mesmo seu chefe? Nós já vimos algo do tipo com o Lulu, aplicativo que gerou enorme polêmica no Brasil e chegou a ser banido. Agora, um aplicativo lançado promete causar ainda mais polêmica. Trata-se do Peeple.

O aplicativo havia sido anunciado em Outubro do ano passado, 2015, por Julia CorDray e Nicole McCullough, que já na época sofreram uma verdadeira enxurrada de críticas, já que seria possível avaliar pessoas que sequer estavam cadastradas no serviço.

Agora, o aplicativo já polêmico antes mesmo de seu lançamento está disponível para download para os usuários da App Store, da Apple. Ainda não se sabe quando o aplicativo será lançado para o Android ou talvez até mesmo para o Windows Phone, mas se o aplicativo estiver de pé até lá, é bem possível que isso ocorra em breve ao menos para os usuários do Android.

Os usuários do iOS que já contam com o aplicativo poderão avaliar qualquer pessoa que esteja entre seus amigos no Facebook ou contatos do Celular, nas esferas profissional, amorosa e pessoal, possibilitando a pessoa que for avaliada criar uma reputação, embora o que pode acontecer é exatamente o contrário.

Com as avaliações, seria possível ao usuário poder melhorar suas relações, nas três esferas citadas, já que boa qualificação amorosa pode representar ao menos uma ajudinha na hora de você encontrar um novo (a) namorado (a), bem como no caso da esfera profissional, que irá permitir aos usuários conseguirem oportunidades melhores de empregou ou aumentar suas chances de ser chamado por uma empresa com sua reputação no app.

É possível avaliar as pessoas em até 5 estrelas e para que o app não acabe sofrendo uma série de processos, é possível que o usuário avaliado possa simplesmente controlar o que será ou não público em seu "perfil", já que não é necessário que o mesmo esteja cadastrado.

Inicialmente o app sequer iria exigir dos usuários ter a pessoa nos contatos ou Facebook, mas a medida foi tomada para evitar possíveis casos de bullying no app.

Por João Trajano


Novo app leva recurso de videochamada para outros aplicativos de mensagens. Aplicativo possui versões para Android e iOS.

O WhatsApp, como todos sabem, é um app de conversa de texto e chamadas de voz, através dele também é possível enviar vídeos, imagens e até fazer ligações para outros usuários desse app, mas o que falta, ou melhor, faltava nesse aplicativo é o recurso de videochamada. Agora o que você irá dizer quando descobrir que no WhatsApp é possível fazer chamada de vídeo? Com certeza irá mencionar algo do tipo: "Como assim?" ou "O Whats não tem essa opção". Realmente, o Whats não disponibiliza aos seus usuários esse recurso, mas um aplicativo de nome Booyah, lançado no dia 1º desse mês para Android, é uma ótima alternativa. Vale lembrar que existe também uma versão do app para iOS.

O Booyah é um aplicativo gratuito e não necessita de cadastro, essa chamada pode ser feita por até 12 pessoas ao mesmo tempo. Basta baixar o app, instalar, clicar no menu no ícone na forma de uma pessoa e enviar a solicitação. Esse convite pode ser enviado para um grupo ou contatos do Whats, que receberão um link para baixar o app Booyah e um link para participar do chat.

Segundo informações de Dany Fishel, CEO da Rounds, até o momento não existe versão para o Windows Phone e a mesma só será feita a partir do momento que a demanda para esse novo app aumentar.

Esse novo app de videochamada – Booyah – possui um diferencial interessante em relação a outros app, o usuário que fizer a chamada não precisa ficar esperando ser atendido, ele manda o convite e assim que a outra pessoa puder atender o Booyah envia uma notificação para quem realizou a chamada e a mesma pode entrar para conversar.

O Booyah pode ser utilizado por outros apps de conversas tais como: Facebook Messenger, iMessage, Snapchat e outros. Dos vários app de conversa de texto, o Whats é o único que não possui esse recurso, podendo ser facilitado agora pelo Booyah. Vale lembrar que o Skype possibilita essas chamadas com até 25 pessoas, o Google Hangouts com até 10 pessoas e o Face Time para até 01 pessoa.

Você pode baixar o Booyah pela Play Store, instalar, enviar os convites e já começar as videochamadas pelo WhatsApp.

Andreza


Atualização do aplicativo já está disponível e disponibiliza cerca de 100 novos emojis para os usuários da versão para Android.

O Windows Phone, além de receber uma atualização do WhatsApp completamente adaptada ao Windows 10 Mobile (adequando perfeitamente o aplicativo ao sistema da Microsoft), também recebeu uma série de novos emojis para os seus usuários. Agora foi a vez do Android receber a edição 2.12.441 do WhatsApp, que traz 100 novos emojis para o aplicativo.

A atualização chegou cerca de 1 semana após ser disponibilizada para o Windows Phone, até mesmo pelo fato da atualização do sistema da Microsoft não ser apenas referente aos emojis, mas também a adequação do aplicativo ao sistema.

É possível baixar a nova atualização já no site do aplicativo, enquanto a atualização não é lançada na Play Store, já que ainda está em fase beta, podendo ocorrer eventuais erros e bugs no aplicativo. A atualização é válida para todos os smartphones com Android. Porém, embora a atualização seja liberada para os usuários de todos os smartphones com Android, alguns aparelhos ainda não receberam a atualização de imediato, o que deve acontecer de forma gradual para todos os usuários.

Caso você deseje saber se seu aparelho está ou não na lista apta a receber a nova atualização, é necessário acessar a Play Store e verificar a existência de um novo update para o Whatsapp. Lembrando que para receber a atualização é necessário ter no mínimo o Android 2.1, ou seja, a atualização chegará para praticamente todos os smartphones, mais cedo ou mais tarde, já que hoje pouquíssimos smartphones ainda contam com a antiga versão do sistema Android.

Porém, nesses casos, nem todas as funções estão disponíveis para os usuários, é válido lembrar, devido às limitações do sistema.

De qualquer maneira, é possível baixar o arquivo pelo apk mirror, para poder instalar a atualização no seu smartphone, caso ele ainda não tenha recebido a atualização, embora esse processo possa acabar gerando danos ao seu sistema.

O Whatsapp também deve liberar em breve novas atualizações, visto que a empresa junto ao Facebook, que a comprou há certo tempo, estão planejando novidades para o aplicativo, como maior integração com o Facebook, além de possíveis punições para quem receba diversos bloqueios no mensageiro.

Por Isis Genari.


Novo aplicativo tem a proposta de conectar vizinhos e facilitar a colaboração de informações das redondezas.

O Nearbee, plataforma totalmente brasileira, surge com uma proposta muito interessante: simplificar o contato entre vizinhos por meio da colaboração de informações que sejam do interesse de todos que morem em determinadas regiões.

A ideia surge com inúmeras possibilidades. O aplicativo será capaz de localizar os usuários por meio do GPS dos dispositivos móveis e conectá-los a pessoas que estejam próximas. Será possível, por exemplo, relatar transtornos em ruas que estão em obras, assaltos nas redondezas, atividades suspeitas, acidentes e até eventos.

Caso seja do interesse, será possível solicitar alguma ferramenta ou qualquer outra coisa que surja em um momento inusitado. Se você precisar de uma furadeira, que tal usar o app para pedir emprestado aos seus vizinhos?

E se surgir uma festa e você não tiver companhia? Talvez alguém que more nas proximidades também não tenha e esteja aceitando convites.

Outra ação que será possível é o quadro de avisos, através dele será possível oferecer-se, por exemplo, para passear com os cachorros da vizinhança, dar aulas de idiomas e até mesmo colocar-se à disposição para pintar paredes ou realizar pequenos reparos. É uma espécie de aquecimento comercial entre pessoas próximas. Muitas vezes precisamos de algo e não temos como saber quem pode nos ajudar, quando o auxílio acontece por meio de quem está perto, todo o esquema fica facilitado.

Apesar de o aplicativo estar em fase de testes, já é possível realizar o download para Android. Caso você seja usuário do sistema iOS, saiba que a empresa está trabalhando para isso e que em breve haverá uma versão disponível.

O Nearbee pode tornar-se muito útil, contudo, para atingir os objetivos é preciso que as pessoas colaborem. Em uma época de busca por constantes informações, o app é valioso quando trata de questões relacionadas à segurança ou relações comerciais. A facilidade de uso visa atingir pessoas de todas as faixas etárias e proporcionar novas relações sociais.

Por Beatriz 

Nearbee


Com a estreia na nova versão do sistema operacional da Apple, o iOS 7, muitos aparelhos da marca da Maçã lançados até 2010 ficarão sem atualização, como é o caso do iPhone 3GS, a primeira versão do iPad e a quarta geração do iPod.

Porém, os usuários de devices antigos não ficarão na mão: a Apple anunciou que donos de hardwares antigos terão direito a uma “última versão compatível” de aplicativos, para suprir as necessidades no caso de uma tentativa de download de versão não suportada pelo firmware em uso.

Funciona assim: quando você tentar baixar um aplicativo que não funciona no seu dispositivo, o recurso exibe uma pergunta, dentro da App Store, se você quer fazer o download da última versão compatível do aplicativo com o seu aparelho.

Isso significa que você não precisa, necessariamente, trocar o seu aparelho da Apple por um mais novo caso ele não suporte o iOS 7. Testes mostram que versões de aplicativos populares como o Twitter o Instagram rodam em sistemas operacionais mais antigos, como o iOS 4.3.3 ou o iOS 4.2.1, sem maiores problemas de funcionalidade.

Por Jorge Souza





CONTINUE NAVEGANDO: