Vivo ampliará Rede 3G no Ceará



  

Empresa levará sinal 3G para mais 180 distritos cearenses. Expansão da Rede se dará por meio do programa \”Alô Sertão\”.

Não é segredo para ninguém que o brasileiro sofre com a cobertura de redes de internet, como o 3G e 4G, sendo que nem mesmo em grandes centros como o Estado de São Paulo, o sinal não está presente com qualidade em todas as cidades. Na região Norte e Nordeste a situação é ainda mais crítica, sendo que diversas cidades sequer possuem o sinal 3G, porém, para tentar resolver esse problemas, a Vivo está levando o sinal 3G para mais 180 distritos do Estado do Ceará, em breve.

O anúncio foi feito na quinta, dia 4 de março, em Fortaleza, quando a empresa anunciou que irá expandir, por meio do programa "Alô Sertão". a cobertura das redes 3G no estado, atingindo mais 180 distritos até o segundo semestre desse ano. A empresa de telefonia ainda anunciou que atualmente 295 distritos do estado cearense possuem cobertura 3G da Vivo e a meta é alcançar o número de 475 distritos. Todo o trabalho é feito juntamente com o Governo do Ceará, que vem ajudando a empresa na expansão das redes.

Com isso, 1,4 milhão de pessoas finalmente poderão ter acesso às redes 3G, o que já é comum no restante do Brasil, mas no Nordeste, por se tratar de uma região pouco desenvolvida, ainda é algo debilitado. Para se ter uma ideia, apenas 7 cidades possuem acesso ao serviço LTE da Vivo no Estado, sendo que no total 66 cidades possuem a cobertura 3G, algo ainda muito abaixo do esperado e que escancara a situação dessas redes no Brasil.





Para tentar evitar esse tipo de problema com as futuras redes 5G, o Governo do Brasil já fechou uma parceria com a União Europeia que garante que o país estará entre os que receberá testes em breve para que quando as redes 5G estejam de fato atuando, o país não sofra como sofreu anteriormente com a questão de cobertura no 4G e 3G.

Para se ter uma ideia, muitas pessoas no Brasil ainda possuem acesso somente as redes 2G, algo espantoso, mas já de conhecimento de todos. A expectativa que fica é que com a parceria com a UE, os consumidores brasileiros não sofram tanto com o 5G.

Por João Trajano



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *