Empresa levará sinal 3G para mais 180 distritos cearenses. Expansão da Rede se dará por meio do programa \”Alô Sertão\”.

Não é segredo para ninguém que o brasileiro sofre com a cobertura de redes de internet, como o 3G e 4G, sendo que nem mesmo em grandes centros como o Estado de São Paulo, o sinal não está presente com qualidade em todas as cidades. Na região Norte e Nordeste a situação é ainda mais crítica, sendo que diversas cidades sequer possuem o sinal 3G, porém, para tentar resolver esse problemas, a Vivo está levando o sinal 3G para mais 180 distritos do Estado do Ceará, em breve.

O anúncio foi feito na quinta, dia 4 de março, em Fortaleza, quando a empresa anunciou que irá expandir, por meio do programa "Alô Sertão". a cobertura das redes 3G no estado, atingindo mais 180 distritos até o segundo semestre desse ano. A empresa de telefonia ainda anunciou que atualmente 295 distritos do estado cearense possuem cobertura 3G da Vivo e a meta é alcançar o número de 475 distritos. Todo o trabalho é feito juntamente com o Governo do Ceará, que vem ajudando a empresa na expansão das redes.

Com isso, 1,4 milhão de pessoas finalmente poderão ter acesso às redes 3G, o que já é comum no restante do Brasil, mas no Nordeste, por se tratar de uma região pouco desenvolvida, ainda é algo debilitado. Para se ter uma ideia, apenas 7 cidades possuem acesso ao serviço LTE da Vivo no Estado, sendo que no total 66 cidades possuem a cobertura 3G, algo ainda muito abaixo do esperado e que escancara a situação dessas redes no Brasil.

Para tentar evitar esse tipo de problema com as futuras redes 5G, o Governo do Brasil já fechou uma parceria com a União Europeia que garante que o país estará entre os que receberá testes em breve para que quando as redes 5G estejam de fato atuando, o país não sofra como sofreu anteriormente com a questão de cobertura no 4G e 3G.

Para se ter uma ideia, muitas pessoas no Brasil ainda possuem acesso somente as redes 2G, algo espantoso, mas já de conhecimento de todos. A expectativa que fica é que com a parceria com a UE, os consumidores brasileiros não sofram tanto com o 5G.

Por João Trajano


As coisas andam difíceis para os usuários de internet móvel do Brasil. Segundo levantamento trimestral da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações apenas uma das quatro grandes operadoras conseguiu indicativo favorável quanto ao serviço. Embora as prestadoras tenham cumprido as metas quanto aos serviços de voz, as metas dos serviços de dados deixaram a desejar. Os dados divulgados no dia 22 de novembro fazem referências aos meses de maio a julho e possuem quatro indicadores, são eles: taxa de acesso à rede voz, taxa de sucesso nas conexões com a internet, queda de chamadas e quedas de conexão.

A meta estipulada pela Anatel para o serviço de internet móvel (2G e 3G) é de 98%, mas esse percentual não foi cumprido e as prestadoras alcançaram 96,2% no período. Isso ocorre principalmente pelo acesso 2G, que obtém apenas 96% do indicativo, enquanto o serviço 3G bate a meta, apresentando 98,8% do acesso.

Segundo o órgão, a meta de dados não leva em consideração se a tecnologia é 2G ou 3G, porém ela percebeu que o problema está na tecnologia 2G e sugere que os usuários passem a usar os chips 3G, melhorando o serviço e aumentando o indicativo das prestadoras. Se levar em consideração os serviços das empresas, somente a claro alcançou a meta de 98%, levando em consideração as duas tecnologias. Oi e Vivo mantêm 96% do acesso, enquanto a Oi não bateu a meta em nenhuma das tecnologias apresentando um percentual de 95% de acesso.

Nem tudo é ruim na prestação de serviços pelas prestadoras. A Agência estipula uma tolerância de 2% nas quedas nas redes de voz, contudo as empresas alcançam apenas 0,97% neste quesito. O acesso de voz deve ser de 95%, entretanto os indicadores foram de 97%, superando as estimativas do órgão. Outro indicativo foi respeitado pelas operadoras, trata-se da tolerância na queda da rede de dados que foi de 1,66%, abaixo da meta de 5% estipulada pela Anatel. 

Por Robson Quirino de Moraes

Internet móvel no Brasil

Foto: Divulgação


A operadora de telefonia Vivo anuncia o lançamento do MultiVivo.

O serviço permite a clientes pós-pagos o acesso à rede 3G ou 3G plus por até seis aparelhos móveis diferentes pagando apenas um plano de internet.

O MultiVivo estará disponível em pacotes de 500Mbps e 3Gbps sob o preço de R$ 29,00 mensais por aparelho e em apenas uma fatura. Porém, se o cliente quiser estender o plano para serviços extras de voz e SMS o valor é corrigido para R$ 49,00 mensais. 

Em entrevista ao portal de notícias Computer World o diretor de estratégias e novos negócios da Vivo, Christian Gebara, espera que o novo plano estimule usuários de dispositivos móveis a conectarem-se à internet por meio da rede 3G, pois, mesmo com o crescimento da venda de tablets e smartphones no mercado, os usuários ainda preferem a conexão via Wi-Fi ou rede fixa.

A operadora garante que seus investimentos na infraestrutura vão dar conta da nova demanda e que seus clientes não precisam se preocupar com possíveis incômodos causados pelo aumento de tráfego de dados na rede, como lentidão e falha na conexão. 

Por Davi Pizelli


A Samsung confirmou nesta quarta-feira, dia 19 de dezembro de 2012, que existem falhas em alguns modelos de seus smartphones.

Este problema está nos processadores Exynos 4210 e 4412 nos modelos Galaxy Note, Galaxy SIII, Galaxy Note SII e Galaxy SII que permite o acesso a todas as áreas dos aparelhos por pessoas maliciosas.

Fonte: Magazineluiza.com

 

De acordo com comunicado feito pela empresa será liberada em breve uma atualização de software para corrigir este erro identificado que somente pode ser utilizado a partir do uso de fontes não oficiais da empresa.

Por Ana Camila Neves Morais


O anúncio de que a operadora Vivo pretende cobrir 2.832 novas cidades com 3G até o final do ano que vem foi feito nesta quarta-feira (27) no FutureCom, realizado em São Paulo. Hoje, a cobertura da operadora se restringe a 877 cidades brasileiras, o que equivale a 66% da população.

Quando a Vivo cumprir o que está planejado, o percentual da população brasileira com cobertura 3G será de 85%. Assim que este programa de supercrescimento estiver no seu ponto mais alto, a empresa pretende englobar oito novas cidades por dia.

O  estado que terá mais cidades atingidas pela onda 3G até o final do ano que vem é Minas Gerais, que passará de 66 a 500 municípios cobertos pela rede 3G da Vivo. No Paraná e Santa Catarina, a operadora pretende chegar a 369 cidades.

Por Luísa Barwinski


Quem se diverte em frente à TV assistindo os programas da Rede TV, em breve poderá estar ligado ao canal em qualquer lugar. Isso porque, a emissora irá lançar nos próximos meses sua versão mobile de programação.

Com foco nos smartphones e tablets com conexão 3G, a RedeTV, conhecida por ser uma das pioneiras ao adotar as transmissões em HD e 3D, agora quer dar o primeiro passo no mobile. A programação será transmita via 3G.

Com esta nova possibilidade de mídia, será possível assistir a conteúdo exclusivo no celular. Porém, vale frisar que a transmissão digital, que alguns celulares com TV captam, é diferente da transmitida via 3G.

Por Camila Porto de Camargo 

Fonte: Meio e Mensagem


O fim do ano reserva algumas novidades em termos de lançamento de celulares e smartphones.

O iPhone 4 e o iPad devem chegar em terras brasileiras, e pelo que tudo indica, por meio da operadora Claro. Segundo informações de funcionários da empresa, ainda não se tem definidos o custo dos aparelhos, mas seria novembro o mês de lançamento. Tais boatos foram parcialmente confirmados pela assessoria de imprensa da Claro. Com isso o iPad 3G e o iPhone 4 realmente chegam no quarto trimestre, porém sem data definida ainda.

Tanto a empresa Apple, como outras operadoras do segmento não tem previsão alguma do lançamento deste aparelho em solo brasileiro.  A Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel – apresentou em seu site a homologação da bateria do iPhone 4. Agora resta aguardar a homologação do equipamento, pois as empresas dependem disso para qualquer lançamento.

Os norte-americanos encontram o iPhone 4 por US$199, e o iPad na quantia de até US$829.

Por Oscar Ariel


Enquanto a Vivo impulsiona seu crescimento prometendo levar a rede 3G para cerca de 2932 municípios até 2011, Oi e Claro seguem sem cumprir as metas previstas pela Anatel e deixam de fora da rede 3G duas capitais da região Norte: Macapá e Boa Vista. A Oi também ainda não chegou à Manaus. O prazo para que todas as capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes tivessem cobertura 3G terminou em Abril. Os dados são do Portal Teleco.

Além disso, as operadoras parecem ter parado no tempo. Exceto pela Vivo e pela TIM, quase não houve ampliação na rede 3G este ano. Enquanto a TIM ampliou sua rede 3G para mais 85 cidades, a Claro chegou a apenas 3 novas localidades. Já a Oi parece que parou no tempo, e não expandiu sua rede para mais nenhuma cidade.

Atualmente o alcance da rede 3G no Brasil é esse: Vivo com 600 cidades atendidas; Claro, com 396; Oi, com 168; e TIM, com 140.

Por Maximiliano da Rosa


A versão equipada com tecnologia de conexão 3G do iPad, novo tablet da Aplle, deve ser lançada, no Estados Unidos, no dia 30 de maio desse ano (2010). A versão com wi-fi foi lançada em março nos EUA, e no dia 24 de abril, no resto do mundo, inclusive no Brasil.

O lançamento da versão 3G já estava previsto, porém ele deve ter sido adiantado devido ao anúncio, feito pela empresa alemã Neofonie, sobre o lançamento do Wepad, concorrente direto do aparelho da Apple, que já virá equipado com tecnologia wi-fi ou 3G, além do sistema operacional Android.

A vantagem do iPad 3G é que o mesmo será lançado três meses antes do concorrente alemão. O modelo da Apple custa cerca de R$ 950, equipado com wi-fi, e estima-se que o 3G deva chegar custando até R$ 1,5 mil. O Wepad 3G será um pouco mais barato, R$ 1340, versão 3G. A versão com wi-fi do mesmo deve custar cerca de R$ 1 mil.

Por Thiago Martins


Se o Nokia 1661 é uma das melhores opções em celulares de baixo custo, seu irmão mais velho, o 2730 Classic, sobre o qual já comentei, é o mais barato na linha 3G. Sai por cerca de 287 reais, na internet. Para concorrer com ele há outras opções, como o LG KP275 e o Samsung J165, encontrados no Ponto Frio e Magazine Luiza por 299 reais. São aparelhos semelhantes, com funções praticamente iguais. Dos três o pior design é o da Samsung. Ele também não é desbloqueado, mas pela nova lei isso não deve ser problema. Já a câmera do Nokia é de 2 Mp, contra 1.3 do outros dois. Numa comparação entre os três, o Nokia 2730 é o que tem mais recursos, como tela maior e com mais cores. A exceção é a memória interna do Samsung, um pouco maior.

Por maximiliano da rosa

Fonte: Buscapé


Os smartphones com Android chegam com tudo ao mercado. Há muitas opções a explorar. Uma delas é o LG Smart GW620. Pra mim, trata-se de uma versão parecida com o iPhone (Apple), com recursos interessantes agregados. Quando o teclado retrátil não está visível, temos a impressão de estar diante do celular da Apple.

No entanto é possível destacar algumas características interessantes neste aparelho. A câmera de 5 megapixels, por exemplo, permite o reconhecimento facial, possibilitando enviar mensagens para seus amigos com um apenas toque.

No quesito multimídia, fica fácil assistir filmes em Divx. O foco do dispositivo está nas redes sociais, uma tendência nos smartphones atuais. A internet pode ser acessada tanto por 3G como pela rede sem fio, e o e-mail pode ser acessado pela área de trabalho sem a necessidade de verificar a caixa de entrada a todo instante.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: