Nova versão do sistema conta com novos emojis e habilita 2 chips em novos iPhones.

O iOS 12.1 é a mais recente versão do sistema operacional da Apple e entre uma das novidades está a habilitação para o uso de 2 chips nos novos iPhones. Quem comprar o XS, XS Max ou XR, poderá optar por duas operadoras de telefonia móvel e a grande vantagem disto é ter maior economia na hora de acessar a internet ou fazer ligações.

Há alguns anos, ter dois ou três chips em um mesmo celular era quase que uma obrigatoriedade para os brasileiros, mas os anos foram passando, as operadoras foram mudando e hoje em dia vem caindo o número de smartphone com dois ou mais chips. A novidade da Apple na verdade já está ficando em desuso, mas não deixa de tentar ser um agrado para quem se mostrar disposto a pagar os altos valores de seus aparelhos.

Mas as novidades não param por aí, tem o FaceTime, um aplicativo para conversar em vídeo e o APP terá chamadas em grupo com o limite de 32 pessoas. É uma ótima opção para as famílias, colegas de escola e claro, para as empresas. As chamadas em grupo estão em alta, é um recurso cada vez mais requisitado e muito bem vindo. E ainda tem detecção automática da pessoa que está falando, neste caso ela será colocada em evidência enquanto se pronuncia.

A atualização ainda traz 70 novos emojis, inclusive de alguns que visam aumentar a representatividade de fenótipos, além de modelos divertidos. Tem emoji com cabelo ruivo, ondulado, animais fofos, várias comidas, esportes e muito mais. E estes emojis estarão também no Apple Watch e Mac.

A câmera terá um ótimo controle de profundidade, um recurso que tem se tornado bastante procurado nos novos smartphones, assim é possível que o usuário tenha um controle muito maior quando for fotografar.

A atualização para o iOS 12.1 foi lançada nesta última terça-feira, dia 30, e é importante o usuário estar ciente que é preciso manter o sistema operacional sempre em dia. É que as atualizações, como esta, traz sempre correções de bugs.

Para atualizar o sistema operacional para o iOS 12.1 é só ir em 'Ajustes' e depois em 'Geral'. Em seguida o usuário deve escolher a opção 'Atualização de Software' e conferir se a mais nova versão é compatível com o aparelho. Se for, então é só ir na opção 'Transferir e Instalar', sendo preciso informar a senha usada para bloqueio.

Assim que o download terminar, a instalação do novo sistema operacional é feita automaticamente, ou então é possível escolher para o período da noite, quando o celular não estiver sendo usado.

Durante o processo de atualização do sistema operacional, o equipamento é reiniciado, por isso ele não deve ser utilizado, até que tudo seja concluído. No término do processo, o aparelho já estará rodando o iOS 12.1, trazendo todas as melhorias e o usuário já poderá conferir os novos emojis.

Um detalhe importante é que o novo sistema operacional tem uma grave falha, que possibilita desbloquear a tela. Usando o novo FaceTime, é possível driblar a senha para desbloqueio. Tudo que a pessoa precisa fazer é acessar a Siri e depois solicitar que ela faça uma chamada telefônica.

Pronto, agora é só acessar o novo FaceTime através da ferramenta de conversa em grupo. O acesso ao dispositivo será liberado, podendo inclusive explorar a lista de contatos. Com o 3D Touch, ainda é possível vasculhar outros dados.

Uma dica para evitar esse problema é desativar a ativação da Siri pela tela de bloqueio. Para isto é só ir em 'Configurações', depois em 'Siri & Busca', indo em 'Acessar quando bloqueado'. Futuramente, pode ser que a Apple disponibilize uma correção para este bug, mas nada foi informado oficialmente.


iPhone 8 e 8 Plus foram lançados em 2017 e contam com grandes diferenças entre si.

É costume da empresa de eletrônicos Apple lançar dois novos smartphones a cada ano. Em setembro de 2017, a corporação do Steve Jobs apresentou dois novos smartphones da sua linha iPhone: o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus. Apesar de os nomes serem muito semelhantes, existem grandes diferenças entre eles.

Leia a seguir para saber quais são as principais diferenças entre o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus, tal como suas características e fichas técnicas.

Principais diferenças

Acompanhe o texto para ver detalhadamente as principais diferenças entre estes dois aparelhos móveis.

Tela

A princípio, uma de suas diferenças é a tela, pois seus tamanhos e resoluções se alteram. O iPhone 8 possui tela no tamanho de 4,7 polegadas, com resolução de 750 × 1.344 pixels. Já o 8 Plus possui tela de 5,5 polegadas, com 1.080 × 1.920 pixels no display de resolução.

Câmera

O iPhone 8 Plus apresenta câmera traseira dupla, de 12 MP e foco de abertura de 2,8, trazendo também um zoom óptico com alcance duas vezes maior. Entretanto, o iPhone 8 possui câmera traseira única, com resolução também de 12 MP, mas com um menor foco, no valor de 1,8.

Peso

O peso também varia entre estes dois aparelhos, sendo o iPhone 8 o mais leve e o mais fino. Seu peso é de 148 gramas e sua espessura na medida de 7,3 mm. Já o iPhone 8 Plus pesa 202 gramas e mede 7,5 mm de espessura.

Processador e bateria

Como esperado, o hardware do iPhone 8 Plus apresenta maior vantagem quanto ao seu irmão. Ele possui 3 GB de memória RAM e bateria com 2.675 mAh. Enquanto o iPhone 8 possui memória RAM de 2 GB e bateria de 1.821 mAh.

Preço

Por possuírem diferenças consideráveis e o iPhone 8 Plus trazer mais inovações, ele é encontrado no mercado a partir do valor de, aproximadamente, R$ 4.600,00. Já o iPhone 8 custa um pouco mais barato, estando disponível na loja da Apple com preço a partir de R$ 4 mil.

Ficha Técnica do iPhone 8

  • Sistema operacional: iOS 11;
  • Processador: 2x Monsoon + 4x Mistral;
  • Memória RAM: 2 GB;
  • Memória: no máximo 256 GB, sem possibilidade de expansão;
  • Tela: 4,7 polegadas;
  • Resolução: 750 × 1334 pixel;
  • Dimensões: 138,4 × 67,3 × 7,3 mm;
  • Peso: 148 gramas;
  • Resistente a água;
  • Câmera traseira: 12 MP;
  • Resolução: 4608 × 2592 pixel;
  • Câmera frontal: 7 MP;
  • Vídeo: 4 K (2160p – Full HD);
  • Bateria: 1821 mAh (lítio).

Ficha Técnica do iPhone 8 Plus

  • Sistema operacional: iOS 11;
  • Processador: 2x Monsoon + 4x Mistral;
  • Memória RAM: 3 GB;
  • Memória: no máximo 256 GB, sem possibilidade de expansão;
  • Tela: 5,5 polegadas;
  • Resolução: 1080 × 1920 pixel;
  • Dimensões: 158,4 × 78,1 × 7,5 mm;
  • Peso: 202 gramas;
  • Resistente a água;
  • Câmera traseira: dupla de 12 MP;
  • Resolução: 4608 × 2592 pixel;
  • Câmera frontal: 7 MP;
  • Vídeo: 4 K (2160p — Full HD);
  • Bateria: 2675 mAh (lítio).

Se interessou em adquirir um destes smartphones da Apple? Caso a resposta seja sim, antes de tudo, pesquise os preços e pondere a melhor forma de comprá-lo. Sabemos que o preço de celulares desta marca costuma ser salgado, mas é possível usar um iOS, sem acabar com todas as suas economias.

Para isso, fique atento às promoções em lojas físicas e online, além de comparar os preços entre elas. Caso ainda esteja muito alto o preço, comprar um aparelho de segunda mão pode ser uma ótima opção, só não se esqueça de avaliar o funcionamento dele.

Por Aurenivia Alves Pereira

iPhone 8


Novo modelo traz diversas novidades e muita tecnologia. Confira seus atributos.

Diversas companhias fabricantes de aparelhos smartphones estão em intensa competição no mercado. Entre elas, a Apple está entre as empresas que mais investe em aperfeiçoamento em suas tecnologias. Esta indústria, a Apple Inc., consiste em uma empresa de caráter multinacional, norte-americana, cujo principal objetivo está em projetar e comercializar variados produtos eletrônicos de consumo, entre softwares de computador e computadores pessoais.

Nesse sentido a companhia está lançando o seu novo iPhone, intitulado iPhone 8, que chega às prateleiras recheado de novidades.

Entre os seus atributos inéditos está a sua carcaça, que agora é produzida em vidro, tanto na parte frontal quanto na traseira, acarretando um acréscimo de 10g em seu peso. Na parte da tela, ou seja, frontal, houve um aperfeiçoamento no leitor de digitais.

O novo aparelho da Apple, iPhone 8, consiste em um smartphone do tipo iOS, portando algumas características realmente inovadoras, capazes de fazer dele uma opção de alta categoria em relação a qualquer função em sua utilização. Está equipado com uma tela de 4.7 polegadas, proporcionando imagens de excelente qualidade no que tange às cores (pixels), profundidade, nitidez, brilho, entre outros, o que posiciona esse novo aparelho da Apple no topo de sua categoria. A mesma tela possui uma impressionante resolução de 1334×750 em pixels, entregando cores mais reais.

Ele possui uma vantagem a mais, ou seja, a capacidade de carregamento sem fio. Neste celular a empresa decidiu adotar e instalar o chamado Padrão QI; possui potência de 7.5 W no carregamento, superando os anteriores. Apesar de vir equipado com um excelente gerenciamento de bateria, ele contém um adaptador para cabo USB, em caso do usuário fazer uso do iPhone por longos períodos. A bateria possui capacidade de 1821 mAh, que é uma potência menor comparada com os modelos Android, de 3.000 mAh, porém, ainda assim, muito eficaz.

Embora seja um top de linha, este aparelho conta com apenas 2GB de memória RAM. Possui opções com 64 GB e uma excelente capacidade de memória interna com 256 GB. As câmeras estão aparelhadas com potência de 12 megapixels com abertura de F-1.8 e 4608 x 2592 pixel, estabilizador ótico e Flash de Quad LED. A câmera frontal é de 7 Mp. A espessura das lentes é de apenas 7.3 milímetros, o que faz do Apple iPhone 8 um dos telefones mais delgados que existem na atualidade.

Entre outras funcionalidades proporcionadas pelo novo aparelho da Apple, iPhone 8, está o dispositivo de LTE 4G, o qual permite grande transferência de dados e excelente navegação pela internet, como também proporciona conectividades Wi-Fi (802.11 a/b/g/n/ac) e GPS (A-GPS/GLONASS/Galileo), instaladas no aparelho. Munido de USB de 2.0, além de um excelente leitor multimídia, de videoconferência, e Bluetooth com 5.0 com A2DP/LE.

Possui chipset de Apple A11 Bionic; processador de 2x Monsoon + 4x Mistral; sistema operacional iOS 11; suas dimensões ficam em 138.4 x 67.3 x 7.3 mm e pesa 148 gramas. Portanto, trata-se de um aparelho celular muito versátil e avançado, em termos de tecnologia. Está no mercado para ganhar terreno em relação a outras companhias de grande porte.

A faixa de preços em que este iPhone se insere está entre 3.167 e 5.599 reais. Dado a confiabilidade e competência da companhia que o produz e a quantidade de melhorias instaladas neste novo modelo, os preços tendem a subir, inevitavelmente. Fora do país ele custa em torno de mil dólares.

Por Paulo Henrique dos Santos

iPhone 8

iPhone 8


O iPhone 7 é um dos melhores celulares vendidos atualmente, devido a tudo o que ele pode oferecer. Confira suas características.

No início de cada ano é comum que os meios de comunicação conversem com economistas para saber a expectativa de compras e vendas dos consumidores brasileiros. Além disso, dentro dessa pesquisa são apontados os produtos que mais têm chances de serem adquiridos. Para este ano de 2018, a expectativa é que o público compre mais e já em relação às mercadorias no topo da lista estão os aparelhos eletrônicos, sobretudo, os celulares. Já que o consumidor sempre procura por aparelhos melhores e mais modernos, um dos smartphones que deve ter um grande número de vendas este ano é o iPhone 7. Visto que, a Apple já lançou modelos mais novos, o iPhone 8 e o iPhone X, o modelo 7 deve ter seu preço reduzido.

Saiba agora mais sobre as características do iPhone 7.

As pessoas que são apaixonadas por tecnologia, sobretudo, na área de telefonia e informática conhecem a história da Apple. A empresa foi fundada nos anos 80 nos Estados Unidos e nesses 30 anos de atuação é hoje uma das maiores companhias no mundo. A Apple foi uma das grandes responsáveis pelo tipo de tecnologia que se tem hoje em celulares e computadores. Pois, ela conta com um time de funcionários altamente criativos que sempre bolam algo para sair na frente das demais empresas. E um dos grandes produtos da empresa norte-americana foi o iPhone. Este smartphone inaugurou uma época nova no mundo da telefonia móvel, pois ele ajudou a criar um padrão quando se fala em design, qualidade, especificações técnicas e tantos outros detalhes.

Em 2017, comemorou-se os 10 anos do lançamento do primeiro iPhone. E cada ano que a empresa colocava um novo modelo a disposição no mercado se via um aparelho cada vez mais moderno e com recursos até então inimagináveis.

Lançado no final de 2016, o iPhone 7 é um dos melhores celulares vendidos atualmente, devido a tudo o que ele pode oferecer. Primeiramente é importante falar sobre o sistema operacional que funciona no modelo. Assim, como nos demais celulares da Apple, o sistema operacional é o IOS. Plataforma muito completa e que com poucos dias de uso qualquer pessoa domina facilmente. Além disso, um fato interessante sobre esse sistema é a “Siri” que é a espécie de uma assistente que te ajuda com as funções do celular. O iPhone 7 é um dos modelos mais finos, além disso ele é um pouco maior em relação ao 6, visto que a tela do 7 possui 4,7 polegadas. O 7 também tem as bordas arredondadas. Este modelo está disponível nas cores: preta, branca, prata, rosa, cinza e dourada.

O iPhone 7 tem uma memória que pode variar entre 32 GB a 256 GB, com esses números o dono vai ter um grande espaço de armazenamento, podendo ter quantos e quais aplicativos desejar, sem pensar que o aparelho vai ficar travando.

Um dos pontos mais interessantes no iPhone 7 é o seu sistema fotográfico. Este recurso também conta com duas câmeras, sendo uma frontal e uma traseira. A frontal possui 7 megapixels e a traseira com 12 megapixels, com esses recursos as fotos feitas a partir desse aparelho contam com uma grande qualidade podendo ser comparadas as fotografias feitas com câmeras fotográficas profissionais. Uma coisa muito interessante que a Apple disponibiliza neste aparelho são as funções para editar a imagem, com elas o usuário nem vai precisar baixar aplicativos para tratar as fotos. Pois, com o editor da Apple é possível aplicar filtros, colocar a foto preta e branca, ativar o recurso retrato em que o fundo da foto fica desfocado, dentre outros. Todos os vídeos gravados nesse aparelho são 04 k, uma das maiores qualidades quando se fala em gravações.

O iPhone 7 pode ser encontrado a partir de R$ 2.600,00.

Por Isabela Castro

iPhone 7


Modelo possui diversas funcionalidades e ótima configuração.

As muitas ações que precisam ser feitas pelas pessoas na atualidade exigem não apenas qualidade como também a sua execução com rapidez elevada demandando, por isso, o uso de equipamentos modernos como o iPhone 6 que será abordado em seguida neste texto.

Características técnicas do iPhone 6

O iPhone 6 consiste em um smartphone elaborado pela empresa americana Apple, apresenta um design moderno com sua estrutura sendo composta, de forma total, em alumínio e vidro com formato em barra.

Com relação às suas dimensões possui um peso de 129 gramas ao todo distribuídas em 13,81 centímetros de altura, 6,70 centímetros de largura e apenas 6,90 milímetros em sua profundidade relacionada.

Apresenta uma tela de retina em alta definição que pode ter 4,7 polegadas ou, ainda, 5,5 polegadas na versão iPhone 6 Plus sendo do tipo multi-touch nas quais são usadas as mais avançadas tecnologias para sua elaboração especificada.

Ainda quanto à sua câmera, apresenta resolução de 1334 x 750 pixels oferecendo maior visibilidade com cores precisas em ângulos amplos para a devida visualização em diferentes locais.

Quanto ao seu desempenho, seu sistema operacional é o iOS 8 com chip A8 elaborado com arquitetura de 64 bits permitindo não apenas um funcionamento mais eficiente como também redução de 50% no gasto de energia.

Além disso, o iPhone 6 possui alternativas tecnológicas interessantes como o coprocessador de movimento M8 com o qual é possível, a partir do smartphone, controlar a velocidade e distância que se encontram de determinado ponto.

Este mecanismo contém, ainda, um barômetro para controle mais adequado da elevação que se encontra em determinado momento analisado.

Detalhes relevantes no iPhone 6

As opções interessantes ofertadas pelo iPhone 6 não cessam, pois apresenta uma câmera iSight com capacidade de 8 MP – traseira – e 1.2 MP – frontal – com tecnologia conhecida como Focus Pixels que possibilita a seleção mais rápida de foco automático.

Esta nova câmera permite, ainda, a criação de vídeos em alta definição com 1080 pixels a 60 quadros por segundo e vídeos feitos especialmente em câmera lenta com 240 quadros por segundo.

Ao pensar em sua conectividade, oferta rede do tipo wireless com velocidades de downloads super rápidas além de um Wi-Fi igualmente ágil com índices relevantes de 802.11 ac.

Esta agilidade se justifica pela presença de tecnologia 4G LTE neste aparelho permitindo ações conjuntas variadas como reprodução de músicas, chamadas em vídeo bem como uploads rápidos para navegação na internet de qualidade.

É possível que sejam utilizadas tecnologias como MP3 Player, Bluetooth além de suporte para adoção de GPS em suas configurações básicas.

A segurança relacionada com o uso deste smartphone ultra moderno também foi melhorada já que oferece o Touch ID no qual o desbloqueio do aparelho para entrar em locais como Apple Store e iTunes Store é feito com sua impressão digital de forma única.

Com relação ao seu gasto energético possui uma bateria com capacidade de duração quando em uso semelhante a 14 horas de conversação em tecnologia 3G ou ainda navegando pela internet por até 10 horas em tecnologias 3G/4G.

Quando a bateria do iPhone 6 é colocada no estado de stand by pode ter uma durabilidade de até 250 horas sem exigir um novo carregamento.

Preços vinculados com iPhone 6

Os preços vinculados com o iPhone 6 apresentam variações relacionadas com o local que está oferecendo este produto bem como das suas especificações técnicas havendo um aumento de acordo com uma maior capacidade de armazenamento, por exemplo.

Diante desta situação, no mercado atual é possível adquirir um modelo deste equipamento da Apple por valores que oscilam entre R$1.800,00 até R$2.800,00 com possibilidade de descontos em pagamentos à vista ou parcelamentos usando cartões de crédito/débito.

Conclusão

Desta maneira, o iPhone 6 é uma das indicações mais completa para quem precisa adquirir um smartphone com beleza e inúmeras funcionalidades à disposição para as mais variadas atividades cotidianas.

iPhone 6


Apple lançou novos modelos, incluindo o iPhone 8 Plus. Veja suas características e novidades.

Para quem estava na expectativa do lançamento do iPhone 8 Plus da Apple, a ansiedade acabou. É que o lançamento mundial já aconteceu e foram lançados pela marca além do iPhone 8 Plus, o iPhone X e o iPhone 8. Contudo, os brasileiros terão que esperar até o final do ano para encontrarem o aparelho no país. Até lá, confira tudo sobre esse super lançamento.

A começar pela tela o iPhone 8 Plus possui uma de 5,5 polegadas, que apresentam 1920 x 1080 pixels de resolução de tipo Full HD. Além disso, o aparelho é equipado com uma Retina HD com uma densidade de 401 pixels por cada polegada.

Para oferecer uma visão ainda melhor que o comum LCD seu painel é do tipo IPS. A tela ainda possui o sistema 3D Touch, que deixe a superfície da tela mais sensível ao toque dos dedos, o que permite que as tarefas se executem com mais facilidade com a pressão dos dedos. A novidade da tela fica por conta da tecnologia chamada True Tone, que permite um ajuste automático da cor branca.

Com um design bem bonito, o iPhone 8 Plus chega nas cores prateado, dourado, e cinza-espacial, uma cor que se aproxima do preto.

Uma particularidade do aparelho é que ele é todo de vidro, possibilitando o seu carregamento sem fio. E para quem se sente inseguro por sua totalidade ser em vidro, a marca assegura que o seu vidro é o mais resistente já utilizado em um aparelho smartphone.

Agora falando de um dos itens que interessa a maioria dos consumidores temos as câmeras. A câmera principal possui 12 megapixels, enquanto a frontal possui 7. A Traseira é equipada com uma grande lente angular que possui abertura de f/1.8. Já a frontal vem com teleobjetiva de f/2.8. Ambas oferecem um zoom óptico de 2x e um zoom digital de 10x.

Em termos de gravação de vídeo o aparelho realiza uma maior quantidade de quadros por segundo. As gravações em 4 K podem ser de 24 fps, 30 fps ou ainda 60 fps,

Em sua totalidade as qualidades das fotos e vídeos e recursos são os mesmos que as versões anteriores do aparelho.

O Processador do iPhone 8 Plus é o novo Apple A11 Bionic, que promete um desempenho excelente. Seu chip possui um total de seis núcleos, oferecendo um bom suporte para velocidade aumentada.

O novinho da Apple oferece aos seus consumidores duas opções de armazenamento interno, sendo elas 64 e 256 GB. Lembrando que eles não recebem memória externa. A configuração padrão de seu sistema gasta até 11 GB, assim como os aplicativos que já vêm instalados gastam em torno de 4GB.

O iOS 11 é um sistema que é original do iPhone 8 Plus muito eficiente, pois os arquivos de fotos podem ocupar até a metade do espaço, o que irá economizar espaço na memória interna.

Outro recurso desse sistema é a possibilidade de compartilhar a conexão Wi-Fi, sem a necessidade de expor a senha, basta haver o contato entre os aparelhos.

Além disso, o aparelho está apto para receber comandos de texto, identificando instruções de voz com uma lata velocidade.

A App Store passou por uma reformulação. Os ícones foram redesenhados, com novas opções para o widget de música. Além de uma facilidade maior para abrir ou excluir notificações, entre outros recursos.

Para tantos recursos e funcionalidades o aparelho vem com uma bateria de 2.675 mAh. Segundo a fabricante sua bateria deve aguentar até 21 horas em conversações e de até 13 horas usando a internet.

Com o uso de fones de ouvido no modo sem fio o smartphone reproduz até 60 horas de áudio e 14 horas de vídeo.

Uma novidade muito interessante está na capacidade de fazer a recarga sem fio, realizada com carregadores de padrão Qi. Também será possível fazer uma recarga rápida em que se pode recuperar até 50% do total de sua capacidade em apenas 30 minutos carregando.

Inicialmente o aparelho com 64 GB de armazenamento deve custar US$ 799, o que em reais fica em algo de cerca de R$ 2.505. Já a versão de 256 GB é vendida por US$ 949, o que reais sai em torno de R$ 2.955.

Com toda certeza, esse lançamento da Apple vem para causar e impressionar seus consumidores.

Por Sirlene Oliveira

iPhone 8 Plus


Novo modelo é uma versão comemorativa de 10 anos do iPhone.

O celular que popularizou o conceito de smartphone volta a causar burburinho com sua edição comemorativa dos seus 10 anos. O iPhone X, o lançamento tecnológico mais esperado de 2017.

De cara, o que chama a atenção ao produto são as bordas mínimas, de tal forma que a tela quase cobre toda a frente do celular. E a Apple fez questão de caprichar na tela. “A primeira tela Oled digna de um iPhone” explica Tim Cook, presidente da Apple. A nova tela batizada de “Super Retina HD” tem uma diagonal de 5,8 polegadas e uma resolução de 2436 por 1125 pixels, significativamente maior que no iPhone 7 Plus. Embora a densidade de pixels seja bem elevada, são 458 pixels por polegada, o “Super” acrescentado ao nome da tecnologia (já que no iPhone 7 Plus a tela se chamava “Retina HD”) pode também vir do altíssimo contraste de 1000000:1. O elevado valor para a proporção de contraste só é possível pelo abandono do LCD e adoção do Oled, já que na tela Oled cada pixel emite sua própria luz e os pixels que formam uma imagem preta simplesmente ficam apagados, enquanto no LCD todos os pixels, não importa a cor, refletem a luz do backlight. A nova tecnologia de imagem também é mais econômica e consumirá menos energia.

A tela é protegida pelo que a Apple garante ser o vidro mais resistente já utilizado em um smartphone. O mesmo vidro também protege a parte de traz do produto. Já as laterais são feitas de aço inoxidável, sendo toda a estrutura hermeticamente selada contra água e poeira.

A melhor tela que um iPhone já teve não poderia estar desacompanhada de excelentes câmeras. O iPhone X terá a frontal de 7 MP e a câmera dupla traseira de 12 MP. A novidade da câmera traseira, além da nova disposição vertical do sistema duplo de lentes, é o novo sistema de estabilização de imagens e o novo sensor, mais rápido que o anterior. Os vídeos podem ser feitos em resolução 4K em até 60 frames por segundo. Ou se preferir fazer vídeos em câmera lenta, há a opção de filmar em 1080p em até 240 frames por segundo, com possibilidade de utilizar o zoom óptico enquanto grava. A câmera frontal contará com a função TrueDepth que analisa mais de 50 movimentos musculares para que os Animojis, emoticons animados, reflitam os movimentos faciais da pessoa a utilizar o aparelho. Foram acrescidas também funções de iluminação que a Apple garante dar qualidade profissional aos selfies e o modo retrato que desfoca o fundo da imagem, ressaltando o rosto.

Uma das tecnologias mais inovadoras do novo produto é a função de reconhecimento facial. Com ele você poderá facilmente desbloquear e se autenticar utilizando o seu rosto. E para se adaptar às mudanças que o seu rosto sofre com o tempo e os diferentes adereços, chapeis e bijuterias que poderiam modificar a percepção do seu rosto pelo sistema, a Apple não só criou um software baseado em aprendizado de máquina e inteligência artificial como criou uma parte específica de seu novo processador (que na verdade é um SoC, System on a Chip) para essas funções. A nova tecnologia foi batizada de Neural Engine, uma alusão às redes neurais, um tipo de modelo computacional utilizado em inteligência artificial. O processador A11 Bionic, continua utilizando o conjunto de instruções ARM 64 bits, mas agora é fabricado com litografia de 10 nm. A GPU terá 3 núcleos e o conjunto demonstra uma larga vantagem em termos de velocidade quando comparado ao celular Samsung Galaxy S8 ou mesmo ao iPhone 7 Plus, ao serem testados utilizando o pacote GeekBench 4.

Outra grande inovação, já esperada para modelos anteriores, é o sistema de carregamento sem fio. Para utilizá-lo, basta colocar o aparelho acima do carregador ou estação e pronto, basta esperar. A funcionalidade é particularmente útil em bares e hotéis, onde nem sempre é cômodo compartilhar uma tomada.

O iPhone X contará com opções de armazenamento de 64 e 256 GB e poderá ser adquirido nas cores cinza-espacial ou prateado. O início das vendas em mais de 55 países acontecerá em 27 de outubro, e as entregas começarão a serem feitas em 3 de novembro.

Mas atenção, se quiser adquirir uma unidade antes de todo mundo, vai aí uma má notícia. O site do Wall Street Journal publicou uma matéria sobre como o processo de produção do novo sistema de reconhecimento facial criou um gargalo nas fábricas e, portanto, poucas unidades estarão prontas em novembro. Se quiser botar as mãos na novidade antes de todos, terá que contar com a sorte!

Por Lancelon de Souza Lima

iPhone X


Conheça aqui as principais novidades do Novo iOS 11.

As inovações tecnológicas chegam a todo momento para as pessoas que desejam se manter atualizadas na sociedade moderna, permitindo uma grande variedade de novas interações, bem como a eficiência para atividades rotineiras variadas.

Com relação a este assunto, uma das mais recentes melhorias para quem utiliza aparelhos eletrônicos variados da Apple foi o lançamento do iOS 11, que é o seu novo sistema operacional sobre o qual iremos abordar com mais detalhes em seguida neste artigo.

Principais melhorias oferecidas pelo iOS 11 da Apple

De forma inicial é preciso compreender que o iOS 11 consiste na mais recente versão para o sistema operacional que é adotado pela Apple em seus variados aparelhos eletrônicos como smartphones e tablets, o qual está disponível a partir do dia 19/09/2017.

As melhorias mais relevantes do novo sistema operacional estão relacionadas com a reformulação da Apple Store, bem como da sua Central de Controle, além de contar a partir de agora com a assistente Pessoal – Siri – fazendo traduções.

Além disso, no iOS 11 os seus usuários contam com um kit para o desenvolvimento de variados aplicativos que está disponível em realidade aumentada para facilitar o seu adequado manuseio e uso.

Mudanças específicas relacionadas com novo sistema operacional iOS 11

As melhorias que ocorreram no sistema operacional iOS 11 da Apple contam com detalhes específicos que precisam ser conhecidos para que sua avaliação seja completa como será abordado em seguida neste artigo:

1) Nova loja App Store

As principais mudanças relacionadas com o iOS 11 são verificadas na App Store, que consiste na loja virtual para a aquisição de aplicativos dos mais variados tipos, ofertados especialmente para equipamentos eletrônicos desta marca determinada.

Neste novo sistema operacional, a App Store foi modificada para que os desenvolvedores de aplicativos tenham um espaço maior para a inserção de imagens, bem como de textos que descrevam em detalhes o software ofertado.

Com o novo layout ofertado se espera que a App Store se torne mais limpa, permitindo que aplicativos sejam encontrados de maneira mais fácil, além de contar um espaço para os jogos que estão em destaque.

2) Mudanças na assistente pessoal Siri

Na nova versão relacionada com o iOS 11, o sistema operacional da Apple continua tendo a sua assistente pessoal Siri, que agora possui mais habilidades como a relacionada com tradução de sentenças bastando para isso apenas dizer Siri traduza e em seguida informar a frase e o idioma desejado.

Além disso, ainda relacionado com o uso de línguas estrangeiras, a Siri tem a capacidade de identificar a grafia correta de uma palavra escrita em determinado idioma, bastando escrever o item desejado como foi identificado e a assistente pessoal em seguida informa a maneira correta de sua escrita em um idioma determinado.

3) Outras inovações no sistema operacional iOS 11

Ocorreram ainda outras inovações determinadas no sistema operacional iOS 11 da Apple, como as que serão abordadas a seguir neste artigo:

· iMessage: Pode ser sincronizado com qualquer tipo de aparelho, bastando apenas que o usuário faça o seu login, sendo que todos os arquivos e informações compartilhadas tem proteção por criptografia.

· Central de Controle: Agora conta com todas as suas informações presentes em apenas uma página, sem a necessidade de ir a locais diferentes em um dispositivo eletrônico da Apple para variadas mudanças ou configurações.

· Apple Pay: Permite a realização de transferências financeiras pelo iMessage, bem como conta com a funcionalidade na qual as pessoas conseguem enviar valores monetários umas para as outras por meio deste ícone eletrônico.

Conclusão

Assim, com todos os dados apresentados sobre o iOS 11 que foi lançado nesta semana, é possível contar com informações suficientes para ir buscar este instrumento eletrônico de grande beleza com melhorias e inovações ainda mais impressionantes.

Ana Camila Neves Morais


Apple lança nova versão dos iPhones 7 e 7 Plus na cor Vermelha.

A Apple anunciou na manhã do dia 21/3 diversas novidades. Uma delas é um novo aparelho das linhas iPhone 7 e iPhone 7 Plus na cor vermelha. Esse lançamento é resultado da comemoração de 10 anos de parceria entre a companhia norte-americana e a RED, organização de combate ao vírus da Aids.

Início da parceria:

A parceria entre a RED e a Apple teve início no ano de 2006, momento em que a companhia passou a lançar produtos de edição limitada nessa cor. O IPod Nano foi o primeiro deles a ser desenvolvido e disponibilizado para vendas. Com essa iniciativa, a empresa arrecada fundos de apoio aos trabalhos de combate à Aids, realizados pela RED em vários países do continente africano. Parte das vendas dos dispositivos é doada para a organização. Através disso, a Apple afirma já ter arrecadado aproximadamente 130 milhões de dólares com a iniciativa.

Configuração e preço dos aparelhos de edição limitada da Apple:

As edições especiais do IPhone 7 e IPhone 7 Plus manterão as mesmas configurações já encontradas nos aparelhos. Mesmo sem novidades nesse sentido, funcionarão como forma de posicionar os modelos no mercado de smartphones. Afinal, as cores diferenciadas sempre foram sua marca registrada, como ocorrem nas versões: prateado, dourado, ouro rosa, preto brilhante e preto matte.

De maneira básica, os aparelhos têm a seguinte configuração:

– Dimensões/peso: 138.3mm x 67.1mm (138g) ou 158.2mm x 77.9mm (188g).

– Sistema operacional: IOS 10.

– Chip: A10 (64 bits).

– Armazenamento interno de 32GB (não disponível para a cor vermelha), 128 GB ou 256GB.

– Tela de retina de 4.7’’ (1.334×750 p) ou 5.5’’ (1.920×1.080 p).

– Câmera principal de 12MP.

– Câmera frontal de 7MP.

– Gravação em HD de 720p ou 1.080p.

– Conectividade: Wi-Fi ou 3G.

– Bateria com duração de até 10 dias de repouso, 12 horas com uso de 3G e 14 horas com uso de Wi-Fi.

Acompanham os smartphones os seguintes acessórios: EarPods, cabo e adaptador de lightning (USB) e carregador.

Os dispositivos de edição limitada serão vendidos pelos preços de R$3.899 (versão IPhone – 4.7’’) e R$4.499 (versão IPhone Plus – 5.5’’). Poderão ser solicitados para compra a partir do dia 24 de março de 2017 nas lojas física e virtual da Apple.

Por Camilla Silva

iPhone 7 vermelho


Bug possibilita adicionar até quinze dedos ao leitor de digitais.

O Touch Id é o nome do leitor biométrico que está integrado ao botão home dos dispositivos IOS da Apple, ele foi lançado no dispositivo de nome 5S, cuja data foi 20 de setembro de 2013, prometendo proteção aos usuários do dispositivo, ele é utilizado para desbloquear os dispositivos da Apple, autorizar compras no dispositivo e acesso alguns apps. As informações do usuário são armazenadas somente no aparelho, com isso, evita que terceiros se apoderem das mesmas!

Mas enfim, não estamos aqui para falar sobre o Touch Id em si, e sim do bug que ele apresentou recentemente! Não é algo que deixa seu dispositivo desprotegido, mas merece um pouco de atenção, pois segurança é o que a Apple mais presa e se orgulha!

Desde sua criação muitos usuários relataram diversos bugs diferentes desde a não leitura e reconhecimento das digitais até o não funcionamento completo do Touch Id, mas sempre solucionados através de atualizações pela Apple, ou por reparos de Hardware necessários quando o defeito comprometeu completamente o leitor. Já está obvio para muita gente que ele não funciona quando os dedos estão molhados ou com algum tipo de proteção em sua mão que impede a leitura das digitais, mas este bug não é nada do tipo.

O bug foi encontrado quando o usuário estava adicionando a impressão digital ao dispositivo, neste momento por curiosidade ele alternou os dedos e quando o dispositivo fazia o reconhecimento, sempre pedia para retirar o dedo e trocar o mesmo por outro.

O teste foi feito também com quatro dedos, porém não deu certo e o aparelho só reconheceu três, com esta descoberta abre-se uma possibilidade de adicionar até quinze dedos ao leitor de digitais, uma abrangência significativa, pois é três vezes maior do que a Apple permite em seus dispositivos que só podem colocar 5 dedos.

Para muitos pode ser uma vantagem, pois expande de modo significativo a quantidade de impressões digitais que se pode colocar no dispositivo, porém não se tem um estudo aprofundado sobre o assunto, não se pode dizer ao certo se causará algum dano ao leitor e ou ao dispositivo, cabe a Apple resolver esta situação futuramente em suas atualizações do sistema operacional.

Por Denisson A. Soares

Apple Touch Id


Apple Watch lança coleção limitada de pulseiras em comemoração aos Jogos Olímpicos do Brasil 2016.

A Apple desta vez vem com uma novidade olímpica para os amantes do relógio inteligente Apple Watch. Além dos modelos de pulseiras já conhecidos pelos consumidores da marca como o feito de aço inox, couro, nylon e fluorelastômero de diversas cores, a companhia da maçã tem previsão de lançar as novas pulseiras para celebrar os Jogos Olímpicos do Brasil 2016.

Dentro de alguns dias a Apple começará a vender 14 tipos diferentes de pulseiras de nylon para o relógio que terão como tema as cores bandeira de cada país. Pelas cores divulgadas, podemos ver a que país se referem as pulseiras: Brasil, Estados Unidos, Países Baixos, África do Sul, México, Japão, Canadá, Austrália, Alemanha, França, China, Jamaica, Nova Zelândia e Grã-Bretanha.

O que faz um Apple Watch?

O Apple Watch é um relógio inteligente com display force touch (que é um toque com mais pressão) que foi apresentado ao mercado no ano de 2014. Ele possui sensores infravermelhos que medem a frequência cardíaca, além dos aplicativos, GPS, conexão Wi-Fi direta e funciona em contato com o iPhone (não é preciso tirar o celular do bolso para controlar suas funções, o relógio mostra as notificações de mensagem, ligações e permite que você controle a playlist de músicas). É um aparelho moderno, inovador e ideal para quem gosta de praticar atividades físicas, por exemplo, já que ele mostra o resumo de cada atividade. Vale a pena conhecer todos os modelos do relógio inteligente na página da Apple – www.apple.com/br.

Quando o Apple Watch Olimpíadas 2016 estará disponível?

É claro, como se trata de uma edição comemorativa das Olimpíadas 2016 e que estará disponível durante os jogos que se iniciam no dia 5 de agosto e terminam em 21 do mesmo mês, ela só poderá ser encontrada no Brasil. A loja fica no Rio de Janeiro, sede dos Jogos Olímpicos, no Shopping Village Mall, Barra da Tijuca.

Certamente esta edição limitada das pulseiras para Apple Watch será no futuro uma verdadeira joia de coleção para os colecionadores e fanáticos pelos produtos da maçã, em especial do relógio inteligente. As pulseiras serão vendidas pelo valor de US$49,00, o equivalente a R$160,98 considerando o câmbio do dia. Alguns atletas americanos, como o corredor e adversário do jamaicano Usain Bolt Trayvon Brommel, já têm em mãos (ou em pulso) a pulseira com as cores da bandeira americana.

Se você é um dos afortunados que estarão no Rio de Janeiro para assistir aos Jogos Olímpicos e fã da empresa da maçã, é melhor separar um tempo do seu dia para enfrentar a lotação da única loja em que as pulseiras Apple Watch estarão disponíveis.

Por Ana Luiza Suficiel

Pulseiras Rio 2016


Lançamento do modelo será em setembro deste ano e uma das maiores mudanças será no hardware do modelo.

Os rumores mais recentes de funcionários especuladores do setor de smartphones do mundo inteiro, indicam sobre a possível estagnação na mudança que o iPhone sofre a cada geração. O jornal The Wall Street afirma que a próxima geração da marca, o iPhone 7, virá com poucos detalhes de diferença em relação à anterior sendo praticamente idêntico.

O lançamento do aparelho está previsto para setembro de 2016. Segundo o jornal as maiores mudanças ocorrerão no hardware do aparelho, com corpo físico entre 4,7 e 5,5 polegadas e uma câmera mais potente e que não apresentará relevo, influenciando na espessura final do aparelho, que fica em torno dos 6,5 mm. Além da retirada da entrada do fone de ouvido, para o aumento à resistência contra água.

Infelizmente a Apple pode causar a insatisfação de clientes que usam o padrão universal de 3,5 mm para fone de ouvido e que não ficarão contentes em ter que trocar seus acessórios. Já é confirmada a atualização do sistema operacional do aparelho, que como sempre terá mudanças sutis.

Suposições mais remotas indicam a presença de um display OLED levemente curvado que cobre toda a parte frontal do aparelho, sendo esta uma das possíveis ideias do chefe de design, Jony Ive, que deseja uma aparência de um aparelho constituído somente de vidro.

Ainda de acordo com outras revistas, como a The Verge, que afirma que as maiores mudanças ocorrerão em 2017, pois neste ano o iPhone completará 10 anos e com certeza a empresa americana deve preparar algo de novo para o público .Para 2017 a empresa deve ter mudanças radicais e comprovar as indicações de mudanças drásticas na função de carregamento, que seria sem fio e sem plataformas, sendo feito a distância e a presença de uma câmera traseira dupla.

Outras especulações indicam para o aumento no período do ciclo de atualizações, não sendo mais intercalado por um período de 2 anos, e sim 3 anos. Então os lançamentos de novas gerações ocorreriam a cada 36 meses. A própria empresa, Apple, já afirmou que o mercado de smartphones sofre um período de desaceleração e que é necessário se adaptar, sendo desnecessário lançar aparelhos com poucas mudanças. É interessante lembrar que a empresa no início desse ano sofreu uma queda na venda de aparelhos, entre 16 e 18 por cento, pelo fato dos clientes aumentarem o intervalo de troca entre o aparelho passado e o atual.

Por Denisson Soares

 

iPhone 7


Sucesso do modelo superou as expectativas e empresa quer acelerar a produção de mais unidades.

Uma das maiores surpresas do ano de 2016 incrivelmente até mesmo para a própria fabricante, no caso a Apple, é o recém lançado iPhone SE. O sucesso é tão grande, em escala mundial, que a empresa da Maçã pediu para que a produção das peças e a montagem do dispositivo sejam feitas com maior rapidez e agilidade. As informações são do site DigiTimes.

O número de vendas do iPhone SE surpreende tanto que informações dão conta de que hoje existem mais vendas do que dispositivos em estoque na empresa, algo simplesmente inimaginável mesmo para a empresa.

A surpresa é tanta que os analistas de mercado previam que o dispositivos deveria vender cerca de 15 milhões de unidades neste ano, entretanto, apenas na primeira semana mais de 3,4 milhões de unidades foram vendidas apenas na China. O DigiTimes afirma que a empresa se prepara para uma demanda ainda maior no segundo semestre, muito graças ao lançamento do dispositivo em outros mercados, caso do Brasil, que está prestes a receber o dispositivo.

Um dos maiores atrativos do aparelho que deve chegar em breve ao Brasil, visto que no início deste mês a tão criticada Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) homologou o iPhone SE, fazendo com que o mesmo possa ser comercializado por aqui, é um preço bem inferior ao cobrado pela Apple em seus dispositivos de topo, embora este, como a própria empresa diz, não é um dispositivo de entrada, visto que possui configurações de hardware bastante agradáveis, sendo vendido nos Estados Unidos por cerca de US$ 399, algo em torno de R$ 1.420 ainda desconsiderando os impostos a serem cobrados pelo dispositivo.

A Anatel, aliás, já havia emitido a certificação das baterias do dispositivo da Apple, o que já indicava a chegada do aparelho muito em breve em solo tupiniquim, já estando 100% legalizado por aqui, abrindo a porta para suas vendas.

Por enquanto, não se sabe a data em que a empresa pretende lançar o seu Apple SE no Brasil, muito menos seu preço, entretanto, a expectativa é que isso aconteça entre Junho e Setembro desse ano de 2016, sobrando a curiosadade quanto a receptividade que o dispositivo terá no Brasil, já que por aqui há até mesmo opções de parcelamento em até 24x por dispositivos da empresa.


Empresa disponibiliza kit para desenvolvedores produzirem mais aplicativos direcionados à Saúde.

Existe um ramo de aplicativos que ainda não possui tanto suporte em número de apps, porém, que deve crescer cada vez mais em breve, trata-se dos aplicativos que pretendem aproximar o trabalho médico daqueles que precisam ou procurar um médico ou realizar acompanhamento. Buscando auxiliar nesse crescimento, a Apple lançou o framework CareKit, que auxilia os desenvolvedores a criarem aplicativos com esse intuito.

O framework havia sido anunciado pela empresa da Maçã há cerca de um mês, entretanto, somente agora ele foi lançado e deve fazer com que o número de aplicativos que auxiliam no gerenciamento médico cresça, ao menos dentro da plataforma do iOS.

A Apple já possui um framework com o objetivo de aproximar médicos e pacientes, porém, o foco maior é na coleta de dados para estudos. Enquanto isso, o CareKit também foca na coleta de dados, porém, com o objeto de gerenciar as condições e alterações nas condições do paciente.

As informações que são coletadas por meio do CareKit podem ser compartilhadas com seu médico, bem como com pessoas de sua família.

Por enquanto, por se tratar de um framework recém lançado, apenas quatro aplicativos o utilizam, porém, a tendência é que este número suba rapidamente em breve com um maior tempo do CareKit disponível para os desenvolvedores.

Entre as possibilidades trazidas pelo framework, temos o Cary Card, que auxilia o paciente quanto aos remédios e atividades físicas que deve completar durante o dia, podendo ser monitorado pelo Apple Watch e pelo iPhone.

Já o Insight Dashboard faz o mapeamento e detecção de todos os sintomas do usuário, mostrando os tratamentos possíveis de acordo com os mesmos. Como mencionado anteriormente, o usuário terá a possibilidade de compartilhar seus resultados com o médico e com a família, para alertá-los a respeito de suas condições médicas, o compartilhamento é feito por meio da função chamada ''Connect''.

Enquanto isso, o Monitor de Sintoma e Mensuração é a funcionalidade mais atrativa do CareKit, visto que ele faz um monitoramento completo do paciente. Ele permite ao usuário gravar os sintomas, a evolução dos mesmos, monitorando temperatura e tentando mensurar o tamanho da dor do paciente. Além disso, o progresso do paciente pode ser registrado por meio de alertas ou até mesmo imagens.

Maria Luiza Mazzo


Testes revelaram que smartphone da Apple garante mais autonomia aos usuários do que baterias mais potentes como a do Galaxy S7.

Com o iPhone SE, a Apple tenta expandir seu espaço no mercado, investindo em um dispositivo mais barato, porém, com um design que consagrou a linha de smartphones da Apple bem como um excelente hardware. Porém, mesmo com uma ou outra limitação, como a bateria, que conta com apenas 1.642 mAh, o iPhone SE segue a linha da Apple de tirar o máximo de seus dispositivos, e segundo testes feitos pelo Wall Street Journal, a bateria do smartphone da Apple garante mais autonomia aos usuários do que baterias mais potentes como a do Galaxy S7.

O famoso jornal também comparou o iPhone SE com outros dispositivos da Apple como o iPhone 6s e 5s, e os resultados, mesmo com a baixa potência de sua bateria, são animadoras. Para se ter uma ideia, mesmo com a bateria menos potente, o SE consegue ter mais autonomia do que os rivais também da Maçã 6s e 5s, que contam com 7h45 e 7h15 de autonomia, respectivamente, contra superiores 10h do SE.

Já o Galaxy S7, rival direto dos smartphones tops da Apple, embora não seja o caso do SE, conta com apenas 7 horas de bateria, mesmo contando com o dobro de potência do SE. Por outro lado, é importante ressaltar que a bateria do 6s conta com 1.715 mAh, mais do que a do SE, mas também apresentando um desempenho inferior ao SE em autonomia. Isso ocorre ao fato do 6s ter uma resolução de tela superior a do SE.

O Wall Street Jornal não revelou como foram feitos os testes, ressaltando apenas que todos contaram com o mesmo nível de brilho na tela. De fato, é assustador ver o Galaxy S7, recém-lançado e smartphone mais potente da Samsung, com 3.000 mAh, contar com uma autonomia inferior a do SE, iPhone da Apple que não se trata de uma versão top de linha e uma potência duas vezes menor.

Um dos motivos apresentador pelos usuários, é que o S7 conta com uma tela maior e com mais pixels, o que aumenta o consumo de energia, mas não apaga o fato de ser no mínimo, curioso, um smartphone contar com maior potência e desempenho tão inferior a um modelo mais simples de uma marca rival. A Samsung não se pronunciou a respeito dos testes.

Por João Trajano

 

iPhone SE


Empresa trabalha para melhorar a segurança do smartphone após FBI pedir para que a Apple mostre como \”hackear\” o seu dispositivo.

Chamou muito a atenção nas últimas semanas a notícia de que o FBI quer que a Apple mostre como ''hackear'' o seu dispositivo, para contribuir com a investigação de um caso nos Estados Unidos. A repercussão foi tanta que até mesmo outras grandes empresas se manifestaram, em sua maioria, apoiando a decisão da Apple em resistir quanto a quebrar a segurança do dispositivo, o que pode representar um risco imenso. Agora, a empresa está trabalhando para melhorar ainda mais a segurança de seu iPhone.

Grande parte dos usuários apoiou a empresa no caso, bem como outras grandes marcas, pelo fato de que a quebra nessa segurança do dispositivo poderia causar um dano enorme futuramente, já que poderia facilitar o trabalho de hackers e crackers no aparelho, gerando inclusive preocupação entre os usuários do iPhone.

O que acontece é que o FBI se utiliza de uma brecha na segurança do dispositivo da maçã para poder conseguir uma atualização para desbloquear o iPhone 5c, graças a um caso envolvendo um casal nos EUA, que terminou com a morte de 14 pessoas em Dezembro do ano passado. O iPhone permite que o usuário possa fazer atualizações sem terem a necessidade de desbloquear seu dispositivo, sendo essa uma brecha para a assistência técnica e também agora para o FBI.

Para resolver o problema, o jornal New York Times afirmou que a empresa estadunidense vem trabalhando para resolver a brecha para acabar não perdendo a queda de braço para o FBI, o que forçaria a empresa a quebrar a segurança do iPhone. Isso, segundo o jornal, é anterior ao processo do FBI contra a empresa. A Apple vem trabalhando com outras empresas especializadas em segurança, inclusive uma delas, por meio de Jonathan Zdziarski, afirmou que já teria enviado mais de 50 ideias para que a empresa possa resolver o problema.

A mudança deve ocorrer, independentemente do resultado do caso envolvendo o FBI, mesmo que a Apple acabe por vencer a disputa, a empresa está determinada a solucionar o problema para aumentar a segurança de seus usuários. A brecha no software da empresa pode ser considerada uma grande falha, que agora está prestes a ser resolvida.

Por Isis Genari.


Para recuperar o iPhone após o erro, basta descarregar completamente a bateria do smartphone para tê-lo novamente.

Assim como no iOS 4.1, o iPhone, da maçã Apple, voltou a ter problemas com um bug no calendário do seu smartphone, que ao usuário selecionar a data de 1º de Janeiro de 1970, o dispositivo simplesmente se torna inutilizável, e enquanto a Apple não lança uma atualização para o erro no sistema, alguns usuários já descobriram como corrigir e se precaver do problema, que poderia se tornar uma grande dor de cabeça.

O erro atinge todos os iPhones que contam com o chipset da Apple, nas versões A7, A8, A8X, A9 e A9X, sendo esses, toda a linha de dispositivos com 64 bits da Apple. Vale lembrar que, embora o maior foco seja o iPhone, o iPad também pode ser atingido pelo problema.

Nas últimas semanas, o erro ganhou destaque na mídia junto do ''erro 53'', que inutiliza iPhones que passaram por consertos de terceiros não autorizados pela Apple, gerando polêmica na rede. A mudança de data pode até mesmo ser feita por hackers, por pura diversão, já que ao se conectar a redes Wi-Fi, o smartphone se conecta a um servidor para verificar a data e hora, e caso o servidor tenha sido atacado, é possível que uma pessoa mal intencionada acabe por alterar dessa forma, a data de seu calendário, para 01/1970, inutilizando seu smartphone.

Porém, o erro que aparentava ser extremamente grave e preocupante, é mais simples que o imaginado, já que para recuperar seu dispositivo após a mudança para a citada data, basta descarregar completamente a bateria de seu smartphone, para ter novamente seu iPhone de volta. Anteriormente, se acreditava que para recuperar o aparelho, seria necessário substituir a bateria do iPhone. Porém, se você quer se precaver para não levar possíveis sustos, caso seu iPhone ou iPad tenha o Jailbreak, a única possibilidade de livrar seu dispositivo da possibilidade de ser atingido pelo erro, basta ter a ferramenta tweak BrickingDate que pode ser encontrado facilmente em um dos vários repositórios no Cydia. Após obter a ferramenta, acesse a área ''Fontes do Cydia'', para poder resolver o problema, indo até a opção ''Editar e Adicionar''. Após isso, o usuário deve inserir a URL http://repo.ziph0n.com no campo que aparecerá ao usuário, para que seja possível encontrar outra ferramenta, o BrickingDate, para finalmente se livrar da possibilidade de ser ''vítima'' do erro do sistema.

Por Isis Genari

Correção do erro no iPhone

Foto: Divulgação


Empresa deve realizar modificações nos programas Apple Store Reuse e Recycle iPhone.

Uma notícia muito interessante em relação aos serviços oferecidos pela Apple Store está ganhando bastante força em todo o mundo. O grande motivo dessa expectativa é quanto ao possível lançamento de um serviço que permite com que as Apple Stores ofereçam um suporte para clientes com telas de iPhones quebradas, um problema bastante comum. Vale ressaltar que a notícia aqui destacada partiu do site 9To5Mac, um portal especializado em divulgar informações em relação a Apple. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

Segundo o portal 9To5Mac, as lojas especializadas da Apple passarão a oferecer programa de trocas de aparelhos com telas rachadas muito em breve. Outro detalhe interessante é que também haverá a inclusão de um serviço que oferecerá auxílio aos usuários que desejarem colocar películas em seus respectivos aparelhos.

É importante destacar, caso você não saiba, que a fabricante norte-americana já disponibiliza dois serviços especializados voltados aos iPhones: o Apple Store Reuse e o Recycle iPhone, sendo que tais serviços permitem com que os usuários possam trocar seus antigos aparelhos por novos iPhones. O detalhe mais importante é que tais serviços só disponibilizam a troca caso esses antigos aparelhos estejam em bom estado, ou seja, não devem apresentar um defeito aparente como, por exemplo, botões quebrados, tela rachada, câmera com mau funcionamento ou até mesmo sem funcionar.

Com isso, é esperado que nos próximos dias esses dois programas existentes passem por atualizações. Dessa forma, já seria possível que usuários portadores de aparelhos com defeitos em sua tela possam efetuar a troca em uma Apple Store. O principal objetivo deste novo serviço é, de fato, fazer com que usuários com aparelhos um pouco antigos efetuem a troca por novos aparelhos.

A expectativa é que a Apple passe a aceitar iPhone 5S, iPhone 6 e iPhone 6 Plus neste novo serviço, sendo assim, os usuários terão direito a créditos no valor de US$ 50, US$ 200 e US$ 250, respectivamente, por cada celular quebrado que o mesmo apresentar. Tais créditos podem ser utilizados na compra de um novo aparelho da Apple, dessa forma, funcionam como um bônus que pode ajudar bastante o cliente. Os preços e os detalhes do serviço são referentes ao mercado dos Estados Unidos, nada ainda foi confirmado no Brasil.

Por Bruno Henrique


Uma nova renderização do iPhone 7 surgiu na internet, mostrando algumas mudanças em seu design.

A Apple ainda sequer anunciou de forma oficial a nova geração do iPhone, o iPhone 7, mas é claro que isso não inibe o fato de que os rumores a respeito do futuro do smartphone da Maçã não tomem conta da rede. O site Tudo Celular divulgou recentemente uma nova renderização do iPhone 7, que mostra o smartphone com algumas mudanças extremamente interessantes em seu design em comparação aos seus antecessores.

As imagens não são oficiais, mas mostram mudanças realmente agradáveis no corpo do aparelho. Um dos mais chamativos é o uso de cerâmica no corpo do dispositivo, na parte traseira, dando um visual realmente elegante ao aparelho da Apple. A imagem também mostra uma possível câmera de 12 Megapixels com lente melhorada, lembrando que, os smartphones da Apple comumente são extremamente elogiados pela qualidade das imagens tiradas por suas câmeras.

Também é citado o chipset da empresa, o Apple A10, além de citar uma resistência a água.

Já na parte frontal do dispositivo, o destaque fica para a ausência da entrada para fones de ouvido, o que já é esperado, pelo fato da Apple querer reduzir a espessura de seu dispositivo, bem como pretende também fazer grandes mudanças no sistema de áudio do aparelho, que pode contar com um som de alta fidelidade e mais bem trabalhado para garantir também uma espessura menor em seu dispositivo.

A imagem também mostra o aparelho com uma tela de Super AMOLED, o que não é esperado, porém, até o momento, para o iPhone 7, visto que a projeção atual da Apple é lançar as telas Super AMOLED em seus dispositivos apenas em 2018.

Além disso, podemos conferir um novo sensor 3D Touch, bordas metálicas, melhoras no Touch ID, além de uma porta para Lightning, que pode fazer com que o iPhone 7 conte com um sistema de carregamento rápido.

Não há, porém, nenhuma menção a bateria do dispositivo na renderização, contudo, é esperado que a mesma tenha uma boa evolução se comparada aos modelos antecessores.

Oficialmente, ainda não há informações oficiais sobre o novo iPhone e a renderização é feita baseada no que vimos até o momento de boatos na mídia, o que não inibe a possibilidade de vermos um dispositivo ao menos, parecido com o divulgado.

Por Isis Genari

Renderização iPhone 7

Foto: Divulgação


Apple pretende adicionar mais câmaras sonoras para aprimorar a qualidade e a potência do áudio da nova geração do iPhone.

Além da possibilidade de dar fim aos fones de ouvido convencionais que conhecemos, a Apple parece estar interessada em melhorar e fazer alterações em seu sistema de som, e a nova é que a empresa quer melhorar e revolucionar seu sistema de alto-falantes, fazendo com que os mesmos tenham um som de alta qualidade.

A informação vem de uma patente registrada recentemente pela empresa. De acordo com o documento, a empresa tem em mente mudar a forma com que o alto-falante de seus smartphones é construído, fazendo com que haja a possibilidade de se adicionar mais câmaras sonoras para aprimorar a qualidade e a potência do áudio da nova geração do iPhone.

Isso se deve ao fato de que, ao mesmo tempo que a espessura do iPhone fica menor, é cada vez mais difícil implementar um sistema de som potente e de qualidade, graças ao menor espaço que o som possui para percorrer o dispositivo. Graças à inclusão de novos receptores, seria possível aprimorar também, a qualidade dos microfones, tanto para as chamadas como para vídeos e áudios que o usuário grave, tornando o som mais claro e bem definido, o que deve ajudar diversos jornalistas que usam seus iPhones em coletivas e entrevistas.

Hoje, os smartphones com Android saem na frente do iPhone nesse quesito.

A patente ainda cita que seria possível a empresa transformar uma peça como a placa de circuito, em um alto-falante dedicado ao smartphone. O que aumentaria a pressão do ar, tornando o áudio mais encorpado.

Por outro lado, em nenhum momento é citado na patente que a novidade já seria para o iPhone 7, mas por já estar registrada, leva a crer que a veremos em breve.

A dúvida que fica é quanto isso vai custar ao bolso dos consumidores, que já pagam valores altíssimos para comprar os produtos da Apple, que com tecnologias mais sofisticadas para o mercado atual como essa, tende a aumentar ainda mais o preço de seus smartphones.

Por Isis Genari

Alta-falantes da Apple

Foto: Divulgação


Versão mais básica custará R$ 7.299. Outras versões terão preços que variam entre R$ 8.599 e R$ 9.699.

Apesar do iPad Pro ainda não ter chegado ao Brasil e não contar com informações a respeito da data de lançamento, a loja online da Apple já disponibilizou os valores em seu website oficial. O preço alto desanimou brasileiros interessados em adquirir o novo aparelho.

De acordo com a publicação, o iPad Pro chegará ao Brasil custando R$ 7.299,00, é válido destacar que esse preço refere-se à versão mais básica e com menor desempenho. Os iPads Pro com outras configurações e especificações, como limite máximo de armazenamento, por exemplo, variam entre R$ 8.599,00 e R$ 9.699,00.

Apesar da clara qualidade dos produtos Apple e deste em especial ter sido desenvolvido com foco no público profissional, pagar quase 10 mil reais em um iPad é algo bastante inviável para a grande maioria dos brasileiros. Recentemente, os produtos Apple sofreram alta devido ao aumento do dólar.

Com tela de quase 13 polegadas e peso que gira em torno de pouco mais de 700 gramas, o iPad Pro conta com processador de última geração que possibilita melhora no desempenho além de muitos outros diferenciais.

A empresa anunciou que já é possível concluir o processo de compra através de seu e-commerce, a realidade já está disponível em mais de 40 países, mas a lista não inclui o Brasil.

Os acessórios que complementam o uso a fim de aprimorar a experiência de usuário também não são nada baratos, a Apple Pencil (caneta digital) e o Smart Keyboard (teclado inteligente) custam respectivamente R$ 749,00 e R$ 1.299,00.

O Wall Street Journal, um dos meios de comunicação mais influentes do mundo, concluiu que pelo valor (mesmo lá fora é considerado elevado) ainda existe muitas limitações nas portas, softwares e armazenamento do dispositivo.

De qualquer maneira, é uma pena vermos produtos tão comentados chegando ao nosso país com preços inacessíveis. Resta-nos esperar e torcer por promoções ou até mesmo a saída de novas versões que possibilitem a queda nos valores dos modelos mais antigos da Apple. 

Por Beatriz 

iPad Pro

iPad Pro

Fotos: Divulgação


Pré-venda do novo iPhone da Apple acontecerá no dia 13 de novembro no Brasil. Preços do modelo irão partir de R$ 3.999.

O novo modelo iPhone 6S, da renomada Apple, terá sua pré-venda iniciada nesta sexta-feira, dia 13 de novembro, no Brasil, porém, parece que a sexta-feira 13, chegou antes. O valor do smartphone volta a assustar, após ter sido divulgado pelas grandes redes varejistas na noite do dia 06.

O sucessor do iPhone 6 possui alguns ajustes em relação ao modelo anterior, modo maior memória RAM, de 1GB para 2GB. O design é o mesmo. É possível filmar em 4K e possui o 3D Touch, que mede a pressão na tela. Os preços divulgados variam entre R$ 3.199,00 e R$ 4.399,00. Porém, vale lembrar que a Apple ainda não confirmou essa informação, mas certamente os preços devem ser os divulgados.

Além disso, o varejo está oferecendo desconto para aqueles que comprarem o produto à vista, algo em torno de 10%. Uma diferença notada logo de cara, é a ausência do modelo de 32GB, diferente das versões anteriores, o iPhone 6S pula de 16GB para 64GB.

Os preços do 6S convencional de acordo com a memória interna são os seguintes:

– 16 GB: R$ 3.999;

– 64 GB: R$ 4.299;

– 128 GB: R$ 4.599.

Já o modelo Plus, com tela maior de 5,5 polegadas recebeu os preços um pouco mais elevados, confira:

– 16 GB: R$ 4.299;

– 64 GB: R$ 4.599;

– 128 GB: R$ 4.899.

O preço é alto para os padrões atuais e deve fazer com que o produto da Apple se torne cada vez mais um artigo de luxo, somente para pessoas com alto nível de investimento. Podemos dizer que o iPhone, atualmente, é muito mais status do que realmente um dispositivo superior aos demais, afinal de contas, em termos de configuração, tela e demais atributos, o Galaxy, da concorrente Samsung, ainda leva vantagem sobre o smartphone da Apple em vários desses quesitos. Embora, é claro, seja um excelente aparelho, resta saber se o custo-benefício faz valer a pena ou não.

Por Gabriel Mazzo

 iPhone 6S

Foto: Divulgação


Anatel homologou a venda dos novos iPhones 6s e 6s Plus no Brasil. Preços estarão em torno de R$ 3.999 e R$ 4.799.

A Anatel liberou a venda dos novos iPhones 6s e 6s Plus no Brasil. A decisão foi tomada na última sexta-feira, dia 9 de outubro de 2015. Os documentos foram homologados pela Anatel para que os iPhones fossem vendidos aqui no nosso País.

A espera pelos aparelhos era grande, afinal o grande público já estava ansioso para desfrutar dessa nova tecnologia. Assim, além da expectativa, uma nota bem interessante é o fato de todos os documentos citarem a Foxconn Brasil Indústria e Comércio Ltda de Jundiaí, São Paulo, como uma das fabricantes. Isso é interessante, pois indica que os aparelhos, os novos iPhones 6s e 6s Plus também serão fabricados em terras canarinhas, o que facilitará ainda mais o acesso e a compra desses produtos.  Assim, vale dizer, os brasileiros aguardam que Apple possa trazer preços mais em conta para nós, consumidores com vontade usar os dispositivos tão esperados.

Não há ainda nenhuma data de lançamento, mas a Apple está trabalhando para agilizar todo o processo. A homologação dos iPhones aconteceu no mês passado.

O iPhone 6s Plus terá o possível valor de R$ 3.999, enquanto que o novo iPhone 6s estará custando em torno de R$ 4.799. Os valores dos aparelhos podem ser influenciados por conta da importação de peças vindas da China.

Desde a homologação da bateria desses dispositivos, a chegada dos celulares é um dos assuntos mais comentados pelos fãs e amantes do mercado mundial e nacional de iPhones. Logo, mesmo com a informação de que os produtos ainda não possuem data certa para o lançamento, a questão é que isso está bem mais perto do que podemos imaginar.

Os aparelhos, naturalmente, serão de alta performance e tecnologia. Resta-nos aguardar o lançamento.

Por Madson Lima de Oliveira

iPhone 6s Plus

iPhone 6s

Fotos: Divulgação


Muitos consumidores e antenados nas novidades para iPhone já ouviram falar do “Jailbreak”, mas ainda não sabem como o processo funciona. O dispositivo serve para desbloquear vários recursos e está cada vez mais popular entre os usuários fãs dos gadgets da Apple.

Antes do começar como funciona o processo, vamos falar primeiro da tradução da palavra “Jailbreak”. Em uma tradução livre, significa “fugir da prisão”, o que representa uma forma de sair dos limites que as empresas impõem em seus dispositivos.

O processo é um jeito informal de acabar com as restrições dos gadgets. Criado por alguns hackers, o dispositivo funciona principalmente para as funcionalidades da Apple e seu sistema operacional móvel, o iOS. Mesmo assim, o Jailbreak vai além. Também funciona como um “desbloqueador” de outros aparelhos, como Playstation 4, da Sony, ou o Xbox One, da Microsoft, por exemplo.

O Jailbreak funciona como um desbloqueador e também como um facilitador para instalação de recursos extras para um dispositivo. O download é pode ser feito de softwares não autorizados ou pela liberação de funcionalidades bloqueadas. No sistema operacional da Apple, por exemplo, o usuário consegue utilizar seu aparelho sem limitações impostas pela fabricante.

O primeiro Jailbreak foi lançando em 2007 com o intuito de permitir o usuário a utilizar qualquer arquivo de áudio como toque de telefone, o que era bloqueado. O processo foi crescendo e se desenvolvendo, além de ganhar notoriedade entre os usuários. Hoje, quando uma nova versão de iOS é lançada, um Jailbreak é lançado logo após.

Para tentar banir esses procedimentos, as novas versões dos sistemas da Apple estão mais resistentes a essas modificações da configuração dos aparelhos. Com o iOS 7.1, por exemplo, os hackers só conseguiram fazer o desbloqueio no iPhone 4.

Como todo funcionamento de um sistema, o Jailbreak tem seus prós e contras. Os prós, como citado anteriormente, é a liberdade que o método proporciona ao usuário. Os contras têm relação com a proteção do aparelho. Ao mesmo tempo em que o usuário acaba com as limitações impostas pela empresa, os dispositivos ficam mais suscetíveis a códigos e aplicações maliciosas de terceiros. Além do risco de travamentos e falhas por causa da modificação do formato base do sistema.

Por Carolina Miranda

Jailbreak

Foto: Divulgação


A empresa Crittercism testou aparelhos que possuem os sistemas operacionais Android e iOS e concluiu que o programa do Google conseguiu melhorar o seu dispositivo para melhor desempenho, o que não está acontecendo com o sistema da Apple.

As versões mais recentes do Android têm menos travamentos do que as atuais do iOS. A organização pesquisadora testou mais de um milhão de aparelhos móveis para chegar nessa conclusão.

A Crittercism monitorou o sistema Android 2.3 Gingerbread e assegurou que a versão foi a mais instável da empresa Google. O teste foi feito no quesito falhas de desempenho de aplicativos. Depois dos lançamentos de versões como Ice Cream Sandwich, Jelly Bean e KitKat, a situação do sistema operacional melhorou consideravelmente. O nível de travamentos passou de 1,7% para 0,7% do tempo.

A situação de travamentos do sistema da Apple também melhorou, mas não teve uma evolução de igual nível que o sistema Android. O iOS tinha 2,5% do problema no iOS 6, com o lançamento do iOS 7, a margem passou para 2,1%. O último lançamento da Apple foi o sistema operacional iOS 7.1 no mercado, que conseguiu reduzir esses erros para 1,6% do tempo.

E a Apple ainda é cobrada pelos seus usuários para produzir melhoras de desempenho. A marca é conhecida por surpreender seus consumidores com produtos de alta tecnologia e precisa ainda evoluir nesse quesito de travamentos. Em comparação com a concorrente Google, a Apple tem um número mais de duas vezes pior em travamentos de aplicações.

A pesquisa avaliou vários aparelhos das duas marcas e o relatório divulgado demonstra que dentre os mais estáveis está o Galaxy S4, com uma baixa de apenas 0.9% do tempo. O pior do estudo ficou para o iPad 2, que conseguiu a marca de 2,6% de travamentos.

O que teve melhor desempenho da marca Apple foi o iPhone 5, com 1,7% de erros, bem acima do smartphone do Google. A companhia Crittercism também descobriu que os aplicativos conseguem adquirir mais estabilidade nos iPhones do que nos iPads. 

Por Carolina Miranda

Foto: divulgação


A Apple lançou no começo deste mês de março a atualização do seu sistema operacional iOS 7.1 com o intuito de proporcionar melhorias de utilização para seus clientes. O novo gadget corrigiu bugs, incluiu novas funções nos celulares e progressos na interface dos smartphones da marca. No layout a mudança aconteceu nos ícones, principalmente no de atender e encerrar chamadas, que agora estão sem pontas (circulares).

Contudo, a atualização ainda deixou alguns inconvenientes e está valendo a pena fazer uma comparação do iOS anterior para o atual. A principal novidade do 7.1 é o CarPlay, que desempenha uma refinada atualização de os gadgets trabalharem com a integração do sistema do celular com o sistema dos automóveis. A intenção é fazer o controle de funções do iPhone no painel do veículo, como na navegação, nos playlists e no telefone. O serviço será uma possibilidade para um futuro próximo, ou seja, os usuários brasileiros, mesmo com a atualização feita, ainda não têm a compatibilidade com seus carros, já que as marcas ainda estão em processo de parceria com a Apple para a fabricação de modelos que possuam um sistema integrado com o novo iOS.

Outra novidade é a possibilidade do usuário colocar no calendário do seu aparelho a sua região e sua religião para compatibilizar com as datas em que haverá feriados e datas comemorativas nacionais, regionais e religiosas.

A principal mudança da atualização dos aparelhos para o novo iOS 7.1 foi no quesito de reinicialização repentina. Com o novo sistema, esse problema foi resolvido. O programa também melhorou o desempenho de modelos mais antigos, como os iPhones 4, o iPad 2 e o iPad 3.

As baixas começam na promessa de melhorias no sistema Touch ID, o que, segundo relatos de usuários, não ocorreu nenhuma mudança. Muitos consumidores, pelo Twitter, reclamaram de problemas com o aplicativo e no site de suporte oficial da Apple. Outros, no entanto, relatam melhor funcionamento do sistema.

Outro problema que está incomodando os usuários é a limitação do uso do aparelho como roteador Wi-Fi, um pedido que a Apple cedeu as operadoras. A T-Mobile, por exemplo, uma grande operadora norte-americana, somente libera a entrada ao Acesso Pessoal – usado para compartilhar a acessibilidade a internet do telefone com outros dispositivos – com o pagamento de taxas integradas ao plano telefônico do usuário.

A maioria das funções atualizadas pelo iOS 7.1 traz benefícios e novas possibilidades aos usuários. Mas para quem depende da utilização do Touch ID e usa com frequência o hotspot Wi-Fi de compartilhando de internet com planos limitados, a atualização não é uma boa pedida.  Outra questão é o Jailbreak, que deve ser refeito a partir de cada nova versão da plataforma.

Por Carolina Miranda

ios71

Foto: Divulgação


O presidente executivo da Apple, Tim Cook, publicou em seu Twitter um “obrigado” em português referente à abertura da Apple Store inaugurada no sábado, dia 15, no Shopping Village Mall na cidade do Rio de Janeiro. Cook também chamou os consumidores brasileiros de sensacionais, mostrando que foi uma ótima ideia abrir uma loja no Brasil, muito aguardada, por sinal.

A primeira loja oficial brasileira atraiu fãs e consumidores que fizeram uma imensa fila, ocupando corredores e uma escada no shopping que fica na Barra da Tijuca. Os funcionários foram bem receptivos, inclusive, servido lanches e bebidas aos consumidores que aguardavam a abertura da loja, que fica no 2º andar do prédio. A loja segue o mesmo padrão das demais, contando com áreas em que os produtos ficam expostos, área para testes e outra para sanar as dúvidas e onde ocorrem oficinas aos consumidores.

Até então a empresa só apresentava seus produtos diretamente aos brasileiros por meio de loja virtual desde 2009, contudo já comercializava seus produtos há mais de 20 anos. Prova disto é que a marca é mais valiosa do mundo, à frente da Coca-Cola e do gigante Google. Essa não é só a primeira loja oficial no Brasil, como também na América Latina, contudo não para por aí, já que a empresa informou sobre o interesse de abrir uma segunda loja ainda este ano.

O Rio de Janeiro foi escolhido principalmente por ter um nicho maior de pessoas que tem interesse na marca, além disso, a proximidade com os eventos esportivos como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos foram determinantes para a escolha da cidade maravilhosa. Atualmente a Apple conta com 423 lojas próprias em 14 países. Vale ressaltar que os produtos vendidos na loja física terão os mesmos valores dos vendidos na loja virtual da marca. São mais de 170 produtos à venda. 

Por Robson Quirino de Moraes

Apple Store no Rio de Janeiro

Foto: Divulgação


As opções de compras de aparelhos eletrônicos aumentam a cada dia e uma grande variedade deles é produzida. Entre tantos sistemas operacionais disponíveis nos aparelhos, os que mais chamam atenção são: Android e iOS. Muitos consumidores se perguntam qual seria o melhor sistema, de um lado temos o iOS que abrange os produtos da Apple como iPhone e iPad e, do outro lado temos o Android que abraça diversas marcas como Samsung e LG.

Uma das maiores diferenças entre o iOS e o Android é como o hardware e o software trabalham juntos. O iOS, desenvolvido pela Apple, foi feito propriamente para seus aparelhos, logo toda a parte física do celular reage de acordo programado por aquele específico software, apenas para os produtos da marca Apple, deixando o hardware mais integrado ao software. O Android é desenvolvido por Engenheiros do Google, foi feito para uma grande variedade de aparelhos e marcas.

A melhor opção para ver vídeos e gravar fotos é o Android, o software do Google é simples de usar, alguns aparelhos móveis que possuem Android aceitam cartão SD ou Micro SD, tornando a colocação de fotos e vídeos no aparelho extremamente fácil. Nos produtos Apple, toda foto e vídeo deve passar pelo iTunes que gerencia os arquivos. O iTunes é uma loja online que não funciona para brasileiros. O gerenciamento dos arquivos muitas vezes acaba barrando algum vídeo.

No iOS não funcionam sites que utilizam a tecnologia Flash da Adobe, pois a Apple o programou para não abri-los, visto que consomem muita bateria, no Android esses sites podem ser abertos perfeitamente.

Mesmo que os produtos da Apple detenham algumas tecnologias, ainda é um líder de vendas. Os maiores fatos que justificam o sucesso de vendas é a variedade de aplicativos do mercado e aplicações como: calculadora, agendas e jogos.  Outro fator é design da interface simples que supera a dos concorrentes. 

Por Luiz Guilherme Feliciano Palazzo

Android e iOS

Foto: Divulgação


Finalmente, o iPhone está disponível para a venda nas revendedoras e lojas da China Mobile.

A Apple passou anos tentando negociar de forma proveitosa para ambos os lados com a empresa de telefonia chinesa.

Como forma de gratidão, e demonstrando como a parceria entre as duas empresas era importante, Tim Cook, CEO da Apple, marcou presença no evento de lançamento da China Mobile. Tim Cook conheceu os novos consumidores, posou para fotos e inclusive autografou iPhones.

A operadora de telefonia chinesa tem cerca de 740 milhões de usuários, porém as empresas concorrentes China Unicom e China Telecom já tinham selado suas parcerias com a Apple desde o mês de setembro do ano passado, o que lhes garantia certa vantagem sobre a China Mobile.

Além disso, os contratos da China Mobile são mais caros e menos atrativos que os da China Unicom e China Telecom, porém mesmo assim, a Apple perderia uma fatia grande de usuários que preferem pagar um pouco a mais e obter sinal 4G na rede TD-LTE, que é mais estável e significativamente mais rápida do que a rede de ambas as concorrentes.

E realmente, a parceria parece ser incrivelmente proveitosa para a empresa americana. Ainda segundo Cook, a Apple vendeu mais iPhones na região da China continental do que qualquer período anterior.

Além dos benefícios citados anteriormente, a China Mobile levará o iPhone a cidades onde ele não estava disponível para a venda. Com o novo contrato entre a operadora e a Apple, o iPhone agora será vendido em mais 3 mil cidades chinesas.

Cook disse ainda que não se preocupa com dispositivos Android de baixo custo, afirmando que 57% dos dispositivos que acessam a internet da China usam iOS.

Mesmo que Cook não queira admitir, a Apple está juntando suas forças para combater o Android, que corresponde a 66% do mercado chinês.

Este foi definitivamente um passo estratégico para um domínio territorial ainda maior da Apple e seu smartphone high-end.

Por Júnior Beluzzo

iPhones nas lojas da China Mobile

Foto: Divulgação


Quando pensamos em um celular que reúne um design alegre, bonito e que desperta uma vontade de adquirir o mais rápido o nome que vem à cabeça é o iPhone 5C.

Esse aparelho, em um primeiro instante, faz com que apareça uma dúvida logo quando o vê pela primeira vez. Qual dos 5 modelos devo escolher? O aparelho possui 5 cores distintas que são: verde, azul, amarelo, rosa e branco, em uma moldura de aço que faz com que a estrutura fique bem mais reforçada.

Passando o estágio da escolha de qual o melhor aparelho surgem também várias dúvidas. Devo comprar uma capa ou não devo comprar? Posso escolher mais de um modelo?  São 6 modelos diferentes nas cores verde, azul, amarelo, rosa, branco e preto que fazem o aparelho ficar bem mais protegido, além de provocar 30 combinações diferentes no caso de escolher mais de um modelo de capa para o seu aparelho.

Agora que já temos informações sobre a aparência externa do aparelho e devemos também explorar os seus recursos internos e um deles é que o aparelho conta com o sistema operacional iOS 7, que continua sendo um dos mais avançados do mundo.

O aparelho também apresenta o Chip A6 que faz com que a bateria dure um tempo maior, ou seja, são 10 horas para navegar, conversar ou reproduzir um vídeo com a máxima perfeição e alta velocidade.

O Wireless tornou-se também ultrarrápido, pois aumentou o número de operadoras no mundo compatíveis com o iPhone e outra coisa que deve ser considerada é que  ele suporta também mais redes.

A câmera iSight de 8MP torna as suas fotos bem mais nítidas, sofisticadas e com uma qualidade que faz com que as cenas fiquem bem mais interativas, principalmente com a sua câmera de 5 elementos e os seus recursos para montar fotos panorâmicas.

A FaceTime HD também é uma câmera que ajuda a aumentar a sensibilidade durante condições onde existe pouca luminosidade.

Para obter mais informações acesse o endereço eletrônico www.apple.com onde constam mais detalhes sobre esse aparelho e se apaixone por essa tecnologia que a cada dia que passa fica mais indispensável.

Por Fernanda de Godoi

iPhone 5C

Foto: Divulgação


Não é de hoje que as grandes marcas de eletrônicos brigam na justiça por quebra de patentes e outros desentendimentos. Só para ter uma ideia, a Samsung já foi impedida de entrar na justiça contra as rivais em diversos países da Europa, pois a justiça de lá entendeu que a marca sul-coreana agia de má fé com as concorrentes, entrando com ações cada vez mais contestáveis. O que levou a empresa a entrar na justiça em outros países, mas como na expressão quem bate apanha, a Samsung sofreu mais uma derrota da rival Apple e terá de pagar US$ 290 milhões à concorrente.

O júri do Estado da Califórnia decidiu que a Samsung terá que pagar exatamente US$ 290,45 milhões em indenização no processo sobre patentes, contudo mais detalhes não foram revelados. O veredicto, anunciado na corte federal de San José na Califórnia foi favorável à Apple que alega que a rival copiou diversas funcionalidades do iPhone.

Segundo um porta voz da empresa americana, Krintin Huguet, a Apple está feliz com o resultado e afirmou que é preciso trabalho duro e inovação para apresentar produtos que as pessoas amam. A vitória em relação à decisão tem um valor maior do que dinheiro, afirmou Huguet.  

O pedido de indenização da Apple foi de US$ 379,8 milhões, o que não agradou a Samsung que apresentou uma contra proposta no valor de US$ 52,7 milhões. O caso já se arrastava na corte americana por mais de dois anos.

Em 2012 a Apple já havia recebido mais de US$ 1 bilhão em indenização da Samsung por conta de funcionalidades copiadas pela rival. Uma dessas ferramentas é a de usar os dedos para ampliar o zoom da tela. Como houve a diminuição do valor a ser pago para US$ 600 milhões e somados ao novo veredicto, a Samsung já deve à Apple a quantia de US$ 929,8 milhões só em indenizações na corte norte-americana. 

Por Robson Quirino de Moraes

Samsung e Apple

Foto: Divulgação


Para quem acha que o aumento das vendas dos iPhones deixa o sistema operacional da Apple em primeiro lugar, é preciso olhar alguns dados.

Mesmo o aparelho da gigante ainda ser o queridinho dos consumidores no mundo todo, o Android tem crescido bastante em números de usuários e, até mesmo o Windows Phone, utilizado apenas em aparelhos da marca Nokia – mas que já está em processo de aquisição pela Microsoft – tem visto seus números avançarem.

A participação do Android no mercado subiu 81% e no terceiro trimestre ele foi considerado o quarto utilizado a cada cinco smartphones vendidos. O Windows Phone também foi um dos que obteve aumento nos lucros e já pode se considerar o terceiro dos mais vendidos. Sua participação foi 1,6% maior que a do ano passado. As informações são da consultoria IDC.

Há um ano atrás, o Android tinha 74,9% de participação no mercado. Este ano, as vendas do iPhone aumentaram 25,6% em relação ao ano passado, mas de forma geral, o seu crescimento foi lento e apresentou uma queda de 14,4% a 12,9% para o mesmo período em 2012.

A única que ainda teve o reflexo de seus problemas diante das pesquisas foi a BlackBerry que, por conta das mudanças, teve queda de 41,6%. Um dos motivos é que a própria empresa diminuiu sua participação no mercado.

Mesmo assim, os números são bastante positivos já que o mercado global de smartphones vem crescendo a cada ano devido ao investimento das empresas em oferecer produtos de qualidade a preços mais baixos, uma vez que o valor médio de venda de um smartphone caiu 12,5%, segundo o IDC.

Há algum tempo o Android vem sendo apontado como o browser mais usado em dispositivos móveis e agora o IDC vem confirmar essa aceitação pública.

Por Jaime Pargan

SO Android

Foto: Divulgação


Os amantes do iPhone já podem realizar um cadastro simples para garantir os primeiros smartphones da Apple para compra. São os modelos top de linha da companhia, o iPhone 5S, e o modelo  iPhone 5C, que é considerado "popular" pela empresa.  

As operadoras de telefonia TIM e Claro abriram na sexta-feira passada (08/11) o cadastro para consumidores interessados na comprar dos iPhones 5S e 5C. Eles começarão a ser comercializados pelas operadoras após o dia 22 de novembro deste ano.   As operadoras não informaram o valor dos aparelhos a serem vendidos por elas.

O iPhone 5C desbloqueado, sem contrato de fidelização com operadoras, com 16GB custa US$ 550 (aproximadamente R$ 1.280,57); com 32GB custa US$ 650 (aproximadamente R$ 1.513,40), nos Estados Unidos.

Já o iPhone 5S, também desbloqueado, com 16GB custa US$ 650 (aproximadamente R$ 1.513,40); com 32GB custa US$ 750 (aproximadamente R$ 1.746,23); com 64GB custa US$ 850 (aproximadamente R$ 1.979,06).  

Em 22 de novembro a Microsoft também vai começar a vender o seu console, o Xbox One, em terras brasileiras. O videogame está em pré-venda no valor de R$ 2.200,00.

As operadoras Oi e Vivo ainda não se manifestaram com planos ou ideias.  

A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) liberou as venda dos novos iPhones há mais de um mês no Brasil. Os modelos que serão vendidos no Brasil são: A1507, de cinco possibilidades do iPhone 5C; e A1457, de cinco do iPhone 5S. Ambos os aparelhos têm a capacidade de sintonizar a frequência de 2,5Ghz, com isso é possível o uso da rede 4G no Brasil.

Com o último smartphone iPhone 5 da Apple, não era possível usar a banda larga brasileira 4G.   Os modelos foram lançados no início de setembro. Em um fim de semana de vendas, o total de aparelhos vendidos em lojas dos 9 países onde os aparelhos chegaram antes, foi de 9 milhões de unidades.

Por André Barbosa

iPhone 5S Apple

Foto: Divulgação


A Apple já enviou à imprensa os convites para o evento do dia 22 de outubro, no qual ela deve anunciar sua nova geração de dispositivos iPad e iPad mini, além de vários anúncios relacionados aos Macbooks. O evento deverá acontecer na cidade de San Francisco e deve começar às 10 AM no horário local. Segundo o site AllThingsD o anúncio deve focar principalmente nas novas versões do iPad, mas deve ter também anúncios realizados ao novo Sistema OS X Mavericks além, é claro, do novo Mac Pro que deve sofrer uma reestilização no design.

Segundo rumores que circulam pelo meio especializado, o novo iPad 5 deve vir com muitas tecnologias já presentes no iPhone 5S, dentre elas o novo processador A7 de 64-bits e o leitor biométrico que fez sucesso entre os consumidores. Em relação ao display, o novo iPad mini deve vir com uma tela de Retina com capacidade Full HD, bem superior à atual. Além disso, algumas mudanças no design e uma tela de 7.9 polegadas também devem fazer parte do conjunto.

O convite enviado à imprensa possui a frase “Nós ainda temos muito o que mostrar” na capa, em alusão aos novos produtos eletrônicos da companhia. Basta aguardar agora o dia 22 desse mês para saber mais detalhes sobre os novos lançamentos da companhia mais valiosa do mundo na atualidade.

Por Ebenézer Carvalho


O iPhone 5C, modelo mais barato dos demais da marca Apple, teve uma mudança em sua estratégia de vendas na última semana. Algumas fontes ligadas à marca disseram que a gigante pretende diminuir o número de produção do aparelho nos últimos três meses do ano.

Ainda não há uma confirmação da empresa, que está passando por mudanças e escalando novos representantes, mas os fornecedores puderam confirmar alguns dados que indicam que esse pedido realmente foi feito pela marca.

iPhone 5C

Foto: Divulgação

Uma delas é a Pegastron, que recebeu uma ordem de redução em 20% da produção. As informações foram divulgadas pela Reuters na quarta-feira, dia 16 de outubro. Outra fornecedora foi a Hon Hai Precision Industry, que disse ter recebido um pedido de redução de um terço para o mesmo período. Essa informação foi divulgada pelo Wall Street Journal.

Procuradas pela mídia para dar mais detalhes sobre essa decisão, as duas empresas preferiram não comentar até que um representante da Apple fosse contatado. Também não se sabe o motivo que poderia ter feito a companhia fazer a escolha, uma vez que o aparelho está sendo bem recebido pelos países. Agora, só resta esperar para ver se a gigante declara algo nas próximas semanas.

Por Jaime Pargan


Parece que o iPhone 5S – um dos smartphones mais queridos dos entusiastas da tecnologia e aparelhos Apple – está apresentando mais problemas do que sua versão mais em conta, o iPhone 5C.

Uma pesquisa feita pela empresa de gestão de desempenho de aplicativos móveis, a Crittercism, indicou que os aplicativos falham duas vezes mais no super lançamento da Apple do que em sua versão barata. As informações são do Mashable.

iPhone 5S

Foto: Divulgação

A taxa de erro ainda é baixa, são 2% no total, porém o que levou à companhia a ter mais atenção em relação a esses problemas foram as inúmeras reclamações por meio das redes sociais, que os recém-compradores do topo de linha da marca fizeram em relação ao seu desempenho. Além da falha, o dispositivo apresentou uma tela azul, semelhante a do Windows quando detecta um problema.

Em relação aos aplicativos, o erro no momento do teste foi o seu fechamento forçado. Acredita-se que isso ocorreu devido à mudança no hardware do novo aparelho que, agora, é o chip A7 de 64 bits. Já sobre a tela azul, a pane ocorre quando há a utilização de aplicativos do pacote iWorks após o seu fechamento, feito pelo próprio usuário.

A fabricante garante que já está em busca das atualizações para correção das falhas.

Por Jaime Pargan


Os relógios falantes da ficção sempre foram uma das buscas da tecnologia moderna. Graças às novidades em componentes eletrônicos, hoje é possível fazer com que os aparelhos possam ser criados com tamanhos cada vez menores e funcionalidades excepcionais.

O primeiro smartwatch produzido é da companhia coreana Samsung e é conhecido como Galaxy Gear. No entanto, usuários do mundo inteiro não relataram uma experiência muito agradável com o aparelho, que é desconfortável ao uso e não possui as funcionalidades que o público esperava. O aparelho da Samsung permite apenas a utilização junto do novo Galaxy Note 3 e possui uma gama muito limitada de aplicativos.

Por outro lado, a concorrente americana Apple está prestes a lançar seus dispositivos e a expectativa de superação da coreana é bastante grande.

iWatch

Foto: Divulgação

Os rumores não param de surgir e os mais novos comentários dizem que o aparelho deve ser um controlador multimídia, com a capacidade de interagir com diversos outros aparelhos e até mesmo acender as luzes com movimentos dos pulsos. Outras especulações dizem respeito ao design do aparelho e sugerem que a Apple esteja pensando na utilização de telas flexíveis de AMOLED que permitiriam um formato curvo da tela, que se encaixaria perfeitamente no braço.

A empresa ainda não revelou nenhum detalhe do dispositivo. Entretanto, a quantidade de rumores existentes leva a crer que o lançamento não deve estar longe, já que outras empresas também já pensam em lançar seus smartwatches no mercado em breve.

Por Ebenézer Carvalho


No mundo da tecnologia, o tamanho é sim documento e pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso nas vendas. Desde o lançamento do primeiro smartphone, várias empresas têm se mostrado inclinadas a produzir aparelhos cada vez maiores.

Atualmente a distinção entre um tablet e um smartphone já é praticamente inexistente graças aos chamados phablets, dispositivos híbridos que misturam a função dos dois aparelhos.

iPhone

Foto: Divulgação

O mercado de dispositivos grandes deve ficar ainda mais aquecido com a chegada do próximo iPhone, que deve possuir uma tela de, aproximadamente, 5,7 polegadas. Embora sejam, por enquanto, apenas rumores, o analista David Hsieh garante que realizou pesquisas de mercado para a sua empresa e, em conversas com fornecedores de peças, chegou à conclusão que a próxima geração pode ser ainda maior, gerando uma concorrência direta com seu principal rival, o Galaxy Note 3.

Por enquanto a Apple mantém silêncio sobre qualquer aspecto de seu próximo smartphone. Isso já é bem esperado, já que qualquer anúncio oficial poderia ser um “tiro no pé” já que as vendas do iPhone 5S estão indo muito bem e a revelação de detalhes agora poderia levar os consumidores a esperarem pela nova geração. Enquanto isso, só nos resta aguardar por mais detalhes de analistas sobre as próximas gerações do top de linha da Apple.

Por Ebenézer Carvalho


Não é mais novidade que a Apple deseja investir no conceito de dispositivos capazes de serem usados como parte do vestuário de seus clientes. Há vários rumores na internet que apontam para o “iWatch” como sendo um dos lançamentos da empresa para um futuro não muito distante. Pensando em garantir o pioneirismo nessa área, a gigante de Cupertino teria contratado um dos melhores especialistas no quesito vestuário, segundo informações do jornal 9to5mac. Ben Shaffer é diretor de design da Nike e levou a companhia a ganhar o prêmio de empresa mais inovadora de 2013.

Ainda segundo o site especializado, Shaffer irá utilizar da sua experiência na área para implementar algumas funções esportivas no famoso relógio. No entanto, ainda não existem informações detalhadas de como o designer irá trabalhar com a empresa. O Smart Watch deve ser lançado apenas em 2014, o que dará tempo suficiente para o novo membro da equipe trabalhar em projetos que tragam as vantagens esperadas pelos fãs da Apple.

A tecnologia vestível vem tomando forma aos poucos. A Samsung, principal rival da Apple em vários segmentos móveis já anunciou também um relógio parecido, chamado de Galaxy Gear. Além dos relógios, os óculos de realidade aumentada também deve surgir a qualquer momento, já que a Google está desenvolvendo o Glass, um óculos de realidade aumentada capaz de mudar completamente a experiência móvel.

Por Ebenézer Carvalho


Apesar de concorrentes, a Apple e a Samsung mantém uma relação harmoniosa em relação a alguns segmentos de ambas as empresas. Nos últimos tempos falou-se muito sobre os chips presentes nos Iphones, que são produzidos pela Samsung. Algo normal, tendo em vista que a recusa da empresa sul-coreana em disponibilizar os chips poderia ser sanada com a busca de um novo fornecedor, o que mostra que a relação é apenas comercial.

A Apple até chegou a fazer um acordo com a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co —TSMC, a partir daí, era esperado que a companhia fosse a fornecedora de chips para os Iphones, contudo, algumas fontes afirmam que não houve mudanças quanto a fornecedora, que permanece sendo a Samsung.

A Chipworks fez a descoberta após abrir o novo Iphone S5 e analisar os componentes que fazem parte do aparelho, entre eles os processadores A7, produzidos pela rival.

Não há data para que os chips da TSMC façam parte dos iPhones, entretanto, a previsão é para que a mudança de fornecedora ocorra no inicio de 2014. Até lá, a Apple continuará dando lucro a sua rival.

Por Robson Quirino de Moraes


Não faz muito tempo, pra falar a verdade, faz poucos dias que a Apple realizou um evento voltado para a apresentação dos novos modelos de iPhone. Porém, recentemente surgiram novos rumores na rede de que a companhia estaria planejando um novo evento para o mês de outubro, mais exatamente dia 15. Isso de acordo com as informações divulgadas pelo site Francês MacGeneration.

Um novo evento para o anúncio de novos produtos quase que “grudado” em outro pode não ser tão absurdo quanto parece. A Apple deverá realizar diversos lançamentos de uma nova série de produtos até o fim do ano. Isso inclui o já aguardado OS X Maverics, os novos modelos de iPad e Mac e quem sabe uma atualização em relação ao hardware da Apple TV.

Lembrando também que no início deste mês surgiram notícias referentes à falta dos iMac em muitos estoques ao redor do mundo.

Essa não é a primeira vez que a Apple faz dois eventos consecutivos (se fizer é claro!). Em 2013, a empresa fez o lançamento do iPhone 5 e dos novos iPods em setembro e já no fim do mês anunciou os novos modelos de Macs, o iPod mini de primeira geração e novo iPad.

Por Denisson Soares


Após a Apple liberar a nova versão do sistema operacional para os aparelhos da marca, o iOS 7, a rede social Facebook entrou no embalo e soltou a atualização de seu aplicativo para o iPad e iPhone, com grandes alterações em seu visual.

As principais mudanças estão nas cores do aplicativo (que ficou com visual mais limpo e mais parecido com a nova versão do sistema operacional da Apple) e na mudança da barra de ferramentas, que passou do topo do aplicativo para o seu rodapé.

É lá que, agora, ficam as opções de exibição da linha do tempo e feed de notícias, o serviço de troca de mensagens e os avisos e notificações. Outra mudança essencial no aplicativo é a opção de voltar à linha do tempo, após abrir um link dentro do aplicativo, apenas “puxando” a tela para o lado direito, sem que seja necessário apertar o botão “voltar”.

A atualização do aplicativo Facebook deve ser feita por meio do aplicativo App Store, no botão “atualizações”. Para os donos de aparelhos da Apple que já migraram para o iOS 7, há a opção de ter o aplicativo atualizado automaticamente, caso a opção tenha sido selecionada nas configurações do aparelho.

Por Jorge Souza


Apesar do recente lançamento do novo sistema operacional da Apple, o iOS 7, já foi descoberta uma grande vulnerabilidade nele: é possível acessar dados pessoais do usuário, como em e-mails, fotos e contas nas redes sociais, sem permissão, a partir da tela de bloqueio do aparelho.

A falha, detectada em vários modelos de iPad e iPhone, foi descoberta por um soldado espanhol e é simples de ser feita por qualquer usuário, bastando o invasor acessar a tela de bloqueio do aparelho, acionar o Centro de Controle (uma das grandes novidades do sistema operacional) e abrir o aplicativo de despertador.

Em seguida, é preciso segurar o botão “sleep” do aparelho. Porém, em vez de desligá-lo, cancele a atividade e pressione duas vezes o botão Home para acessar a tela de multitarefa.  A partir dali, é possível acessar a câmera e compartilhar fotos salvas no dispositivo, tendo, assim, acesso a contas de redes sociais e e-mail do dono do aparelho.

A Apple diz estar consciente o problema e, por conta disso, já prepara uma correção, que será a primeira atualização do sistema operacional lançado há poucos dias. 

Por Jorge Souza


Com a estreia na nova versão do sistema operacional da Apple, o iOS 7, muitos aparelhos da marca da Maçã lançados até 2010 ficarão sem atualização, como é o caso do iPhone 3GS, a primeira versão do iPad e a quarta geração do iPod.

Porém, os usuários de devices antigos não ficarão na mão: a Apple anunciou que donos de hardwares antigos terão direito a uma “última versão compatível” de aplicativos, para suprir as necessidades no caso de uma tentativa de download de versão não suportada pelo firmware em uso.

Funciona assim: quando você tentar baixar um aplicativo que não funciona no seu dispositivo, o recurso exibe uma pergunta, dentro da App Store, se você quer fazer o download da última versão compatível do aplicativo com o seu aparelho.

Isso significa que você não precisa, necessariamente, trocar o seu aparelho da Apple por um mais novo caso ele não suporte o iOS 7. Testes mostram que versões de aplicativos populares como o Twitter o Instagram rodam em sistemas operacionais mais antigos, como o iOS 4.3.3 ou o iOS 4.2.1, sem maiores problemas de funcionalidade.

Por Jorge Souza


Vez ou outra já nos encontramos numa situação de ficar em espera do outro lado da linha, enquanto a pessoa com quem queremos falar está com seu telefone ocupado. Ou até mesmo fomos vitimas daquele toque desagradável e urgente dos telefones ocupados sem o serviço de espera.

Foi pensando nisso que a Apple desenvolveu um novo sistema que permite que o usuário verifique o status de um outro iPhone antes de realizar a chamada. A invenção ainda é nova, e só foi divulgada há uma semana pelo Patent and Trademark Office EUA.

Em essência, o funcionamento parece ser parecido com o sistema de troca de mensagens de texto já conhecidos em tantos programas de computador e aplicativos de celular, em que o usuário "posta" seu status e o exibe para seus contados, de forma que eles saibam se podem ou não se conectar com ele. Com o telefone será da mesma forma. Cada usuário envia informações de seu aparelho para os servidores da Apple, e o outro usuário, antes de realizar a chamada, poderá ver as condições do aparelho da outra pessoa, como por exemplo: bateria, em chamada, modo avião, zona com ausência de sinal e outras coisas mais.

Certamente ainda virão mais notícias e explicações mais conclusivas em breve. Portanto, resta-nos aguardar.

Por Fábio G. Santos


iPhone 5SInicialmente, a Apple pretendia lançar no próximo dia 10 de setembro os iPhones 5C e 5S, além de vários modelos de iPads, mas segundo o site americano "Bloomberg", na citada data apenas o iPhone 5S será lançado e os outros serão apresentados ao público somente no mês de outubro, em data a ser divulgada.

Outra novidade da Apple é que a empresa resolveu lançar seu smartphone popular, com acabamento em plástico, somente em mercado emergentes, tirando os Estados Unidos da América do "mapa"; quanto ao iPad 5, este terá bordas mais finas e cantos arredondados, além de baixa espessura.

Lembrando que o iPhone 5C será o primeiro modelo da Apple no segmento de smartphones intermediários e tem o objetivo principal de frear o crescimento dos aparelhos Android e Windows Phone 8. Sobre as novidades do iPhone 5C, é bem provável que este tenha cores variadas, um display Retina de 4 polegadas e câmera de 8 MP.

Já sobre o iPhone 5S, o aparelho será o modelo principal da empresa e deverá manter o mesmo design dos modelos anteriores, mas deverá vir com um upgrade de hardware, semelhante ao que acontece com todos os modelos "S" da Apple, além de processador A7 Quad-Core, com 2 Gigabytes de memória RAM e uma nova câmera digital, que promete ser superpotente.

Por Vinicius Cunha


iPhone 5A Apple inova mais uma vez e traz ao mercado uma tecnologia que reduz o consumo de energia do iPhone.

A partir de agora o usuário do aparelho não precisará racionar energia e pode tranquilamente passar várias horas conectado à internet através de uma conexão 3G que o dispositivo da Apple fornece.

O iPhone 5 permite ao usuário permanecer conectado à internet de forma ininterrupta por, no mínimo, 5 horas consecutivas, podendo chegar até a 8 horas de conexão permanente.

Usuários fascinados por vídeos poderão facilmente assistir a filmes durante quase 10 horas no novo iPhone. Um dos maiores problemas que a empresa enfrentava nos últimos anos era a ineficiência que o aparelho apresentava quanto ao consumo de energia e frequentemente recebia críticas da mídia e dos consumidores que se queixavam de ter que recarregar o aparelho de 2 a 3 vezes ao dia.

Mesmo com toda essa eficiência a Apple recomenda desligar o sistema 3G e Bluetooth quando não estiver utilizando os serviços para troca e recebimento de informação. A Apple recomenda também não manter seu dispositivo conectado na tomada após a bateria estar com sua carga completa.

Por Fernando Setoue


iPhone 5 com tela de alta resistênciaTodos sabem que o maior problema da maioria dos celulares e smatphones é a sua resistência contra riscos e impactos bruscos. Pensando nisso a equipe de Steves Jobs quebrou a cabeça durante muito tempo para solucionar este grande empecilho.

Para que a vida útil das telas dure mais tempo a Apple, desenvolvedora do iPhone 5, revolucionou o mercado de smarthphones ao utilizar em suas lentes um produto tão resistente que só perde para o diamante nesse quesito. O produto denominado Safira tem propriedades leves ao mesmo tempo em que garante uma excelente superfície livre de arranhões e quaisquer outras lesões que o seu iPhone possa sofrer.

Mesmo com essa alta durabilidade e rigidez a Apple não recomenda que seu iPhone fique em locais em que o risco de queda seja grande, afinal a Safira foi utilizada apenas para confeccionar a tela do iPhone e não está presente nas demais ligas e circuitos. Portanto, se você está pensando em adquirir o novo iPhone fique tranquilo, pois não será mais necessário gastar rios de dinheiro com dezenas de membranas antirisco que geralmente não dão conta de prevenir todos os arranhões.

Por Fernando Setoue


Até o momento, não há nenhuma informação oficial sobre iPhone 5S, mas vários rumores e informações vazadas sobre o novo smartphone da Apple vêm surgindo a cada dia. A novidade mais recente é que caiu na rede uma foto da suposta versão final do produto em sua linha de produção, revelando que aparelho deverá ser anunciado muito em breve.

A foto começou a circular em alguns sites chineses e depois foi se espalhando pelo mundo. A imagem revela duas unidades da nova versão do iPhone. Os smartphones contam com um design bem parecido com o das fotos que estavam circulando pela internet recentemente, e não contam com grandes diferenças em relação ao atual iPhone 5.

Há pouco tempo, o site BGR revelou algumas fotos exclusivas de algumas das peças do novo iPhone e informou as principais alterações que ele deveria trazer, como o processador A7, leitor de digitais e flash dual LED em sua câmera. Além disso, o aparelho contaria com cores inéditas, como prata e dourada.

Ainda não existe nenhuma previsão de quando a Apple fará o anúncio oficial do iPhone 5S, mas como parece que o aparelho já está praticamente pronto e já estaria sendo produzido, é provável que não demorará muito para ele ser lançado.

Por Felipe Santos Bonfim


Recentemente podemos ver vários boatos sobre o novo sistema operacional para dispositivos móveis da marca americana Apple, porém dessa vez parece que a empresa finalmente resolveu testar publicamente o novo OS.

Após flagrar o novo sistema do Google, o SlashGear dessa vez conseguiu captar o novo sistema da principal concorrente do Android, o novo iOS 7 da Apple. Os 12 acessos foram flagrados no dia 2 de maio. Tudo isso indica que na próxima WWDC provavelmente os comentários estarão certos e a “Maçã” irá lançar o seu novo sistema operacional.

O novo sistema da Apple deve ser o primeiro em muito tempo que irá contar com um design e interface diferentes. Algo que vem sendo mostrado por diversos motivos e que os especialistas ainda confirmam que ele virá todo repaginado.

O lançamento oficial do iOS 7 deve ocorrer entre os dias 10 e 14 de junho, no evento que a própria Apple realiza chamado WWDC e que geralmente é onde a empresa revela as suas principais novidades, desde gadgets, como iPad e iPhone, até novos modelos de MacBook e sistemas operacionais.

Por Henrique Nicolau


Os aparelhos da Nokia se destacam por suas câmeras de excelente qualidade, fazendo com que os aparelhos das concorrentes fiquem para trás neste quesito. Porém, para tentar competir de igual para igual com a fabricante finlandesa, a Apple estaria correndo contra o tempo com o lançamento do iPhone 5S. Ao menos é o que indicam os novos rumores a respeito do novo smartphone, que deverá contar com uma câmera de 12 megapixels.

As informações vieram de um site do Vietnã chamado Tinhte, que mesmo não sendo tão conhecido no Brasil, já foi responsável por vazar diversas informações bastante relevantes sobre os iPhones.

O mercado está recebendo diversos celulares com câmeras incríveis, como o Lumia 920 e o HTC One, e a Apple está ficando para trás neste ponto. Sendo assim, se a companhia deseja se manter no topo do mercado, é necessário investir em recursos que cativem o público, assim como suas concorrentes.

A expectativa é que, além da câmera com mais resolução, o novo iPhone chegue ao mercado com a tecnologia de carregamento sem fio e ainda apresente novas opções de cores. Porém, como já é de padrão da Apple, todas as informações a respeito dos produtos da companhia só são reveladas quando é feito o anúncio oficial.

Por Felipe Santos Bonfim


Um dos lançamentos mais aguardados deste ano, sem dúvidas, é o iPhone 5S. A Apple ainda não confirmou nenhuma informação sobre seu novo smartphone. Porém, surgiu um boato de que o aparelho terá mais uma opção de cor, além do padrão, preto e branco.

O responsável pela informação foi o site japonês Macotakara, que em geral é bem preciso na divulgação dos detalhes sobre os produtos da Maçã. De acordo com a publicação, a Apple percebeu que a grande vantagem do sistema Android é a variedade de opções, o que não acontece com o iPhone.

Por esse motivo, a fabricante teria decidido variar como pode. Há pouco tempo, rumores falavam sobre o novo iPhone ter três tamanhos de tela diferentes e, agora, surge mais essa informação sobre as opções de cores do aparelho.

A Apple está tentando se adaptar ao mercado, grande exemplo disso foi o lançamento de um iPad com tela menor, e parece que o iPhone seguirá o mesmo caminho, com uma variedade de cores e tamanhos para que o consumidor possa escolher o que mais se adapta às suas necessidades e gostos.

Por Felipe Santos Bonfim


Com o lançamento da nova geração do smartphone top de linha da Samsung, o Galaxy S4, é inevitável que o gadget seja comparado com o seu principal rival, o iPhone 5.

De acordo com informações divulgadas pelo site Android Authority, parece que o Galaxy S4 chega a ter desempenho duas vezes maior que o aparelho da Apple. Para chegar a essa conclusão, o site efetuou os benchmarks comparando o S4 com o iPhone 5 e também com outros gadgets como o S3, o BlackBerry Z10, o Nexus 4, o Xperia Z e o Galaxy Note 2.

No benchmark feito no Geekbench, entre Galaxy S4, iPhone 5 e BlackBerry Z10, o aparelho da Samsung saiu na frente com uma “liderança” muito avantajada. Isso, porque o novo smartphone teve pontuação total de 3.163 pontos, enquanto que o iPhone 5 teve apenas 1.647 pontos.

O mais interessante é que esses testes foram realizados com a versão do Galaxy S4 que tem o processador Snapdragon 600 com quatro núcleos. Assim, espera-se que o celular da Samsung tenha muito mais potência quando utilizado com o processador Exynos Octa 5 com oito núcleos.

Por Guilherme Marcon


A Apple está preparando seu contra-ataque ao Exynos 5, o processador de oito núcleos da Samsung presente no novo Galaxy S4.

O novo processador estará presente na próxima geração do iPhone e, segundo o site Phone Arena, o chip será o mais rápido do mundo, batizado de Cortex A7.

A notícia é que a Maçã está de olho no novo processador para poder equipar seu novo smartphone. No começo deste ano diversos boatos informavam que a TSMC estaria a alguns passos de fornecer um processador novo para um aparelho da Apple.  A dúvida que fica é se o novo título equipará o iPhone 5S, que está sendo aguardado para segundo semestre de 2013, ou o iPhone 6 previsto para ser lançado em 2014.

A notícia, com certeza, deixa as concorrentes em um clima de bastante pressão, como por exemplo a Qualcomm e até a Samsung. Segundo a ARM, o novo processador poderá servir até para servidores.

Como nada foi confirmado ainda, resta ao público aguardar o lançamento da novidade para poder verificar a grande performance do novo chip. Alguns boatos relatam que ele poderá ser utilizado também em um iPad ou até em um Mac.

Por Felipe Santos Bonfim


De acordo com o Wall Street Journal da última terça-feira, 2 de abril, a Apple começará a produzir a nova geração do iPhone até junho deste ano.

De acordo com a publicação do jornal a nova versão do smartphone da Maçã terá um design bem parecido com o do atual iPhone 5, mesmo formato e tamanho, e será lançado até setembro. Alguns analistas acreditam que a novidade desta versão é que ela contará com mais opções de cores, assim como aconteceu com a quinta geração do iPod Touch.

Ainda que o novo iPhone mantenha algumas das características do iPhone 5, ele deverá trazer um processador ainda mais rápido e uma câmera melhorada. O novo processador já foi batizado de A7, devido à geração atual que é chamada de A6. As informações é que a nova câmera terá 13 megapixels e seu sensor será fornecido pela Sony.

De acordo com o jornal, o novo iPhone terá tela de 4 polegadas, assim como acontece com a versão atual, mas sua carcaça será produzida com um material diferente.

A publicação ainda fala sobre o lançamento de um novo iPhone mais barato que também poderá ser anunciado no segundo semestre deste ano.

Por Felipe Santos Bonfim


Depois de muitos rumores acerca do lançamento do novo smartphone da Apple estar marcado para julho ou agosto, um novo boato surgiu dizendo que o gadget já está sendo produzido.

Mesmo sem nenhuma confirmação da Maçã, diversos sites estão divulgando que o novo iPhone 5S já está sendo produzido no território asiático – isso, segundo fontes do site Macotakara.

Além disso, parece que a linha de produção do novo smartphone é exatamente a mesma do iPhone 5 e sua produção parcial acontece nas unidades da Foxconn. E também, pode ser que a NTT Docomo, uma das maiores operadoras de telefonia do Japão (que ainda não vende o smartphone da Apple), está reduzindo a quantidade encomendada de smartphones com Android para começar a vender o iPhone 5S.

Com relação às características do novo iPhone, os rumores apontam que ele terá processador A7, câmera com maior quantidade de megapixels, Smart Flash e tecnologia de identificação de impressão digital. Já quanto ao design, ele deve ser o mesmo do iPhone 5, tal qual o 3GS e o 3G, e o 4S com o 4.

Vale lembrar que outros boatos apontam o lançamento de um iPhone 5S e de um iPhone 6, ambos durante este ano.

 

Por Guilherme Marcon


Não é de hoje que as grandes empresas apostam suas fichas em segurança. Casos como o vazamento de senhas da Sony, em 2011 com o Playstation 3, ou com a recente falha na segurança do Twitter que divulgou uma lista de usuários e senhas, fazendo com que a empresa perca mais que usuários, despencando na credibilidade pública e empresarial.

Mas não são apenas os aparelhos de videogames ou grandes redes sociais que apostam nesta nova tendência. Os smartphones também são vítimas de fraudes e roubos, requerendo assim maior cuidado das empresas.

O Android, do gigante da web Google, foi o primeiro sistema operacional a implantar em suas funções uma checagem de segurança na ativação do aparelho. Com ele, é necessário ter uma conta no Gmail para veicular seu smartphone, poder bloqueá-lo à distância e acessar suas informações básicas. A possibilidade de colocar senhas em arquivos e aplicativos também é nativa no sistema operacional.

O Ubuntu, que recentemente anunciou sua ida ao mercado de telefonia móvel, já divulgou que seu sistema de segurança será dos melhores – e mais prático. Sem burocracia para defender suas informações.

Até o momento tudo que a Apple tinha era apenas um sistema de senha para acessar o smartphone, mas nada para defender os arquivos pessoais em nuvem, com o seu sistema iCloud. Mas isso mudou.

Esta semana a empresa ativou a verificação em dois simples passos aos usuários. A medida, no entanto, não é obrigatória. Está disponível no App Store o aplicativo chamado “Find My iPhone” que, após instalado, exibe um código de verificação que é necessário ser digitado no site antes que alguma informação do iCloud seja acessada ou alterada via um computador.

O erro, no entanto, está na demora da liberação do acesso: após digitar o código, a Apple pede três dias de espera para verificar sua conta, indo contra a função básica dos arquivos em nuvem: acessibilidade e praticidade aos arquivos em qualquer local.

Por enquanto a função está disponível apenas para os Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Irlanda e Nova Zelândia. A Apple não informou se, ou quando, a medida será disponibilizada em outras regiões.

Por Diego Piovesan


Os Smartwatchs, relógios de pulso inteligentes, são capazes de acessar a internet e se conectar a outros aparelhos através de uma rede sem fio. Muitos consumidores gostariam de ter um produto deste tipo, mas o mercado ainda não possui muitos aparelhos disponíveis.

Mas essa história parece que vai mudar, pois de acordo com as informações do site chinês TGbus.com a Apple em parceria com a Intel está trabalhando para poder desenvolver seu próprio smartwatch. O site teve acesso a estas informações através de algumas fontes anônimas que trabalham com os fornecedores de uma das fabricantes.

De acordo com os rumores, o aparelho seria capaz de se conectar a todos os dispositivos da Apple através de Bluetooth, de uma forma que ele conseguiria se comunicar com todos eles. Sendo assim, os consumidores  poderiam atender o iPhone sem a necessidade de tirá-lo do bolso ou até mudar a música do iPod sem precisar tocá-lo.

Como nenhuma informação é oficial e nem há dados concretos que realmente indiquem a chegada de um aparelho desses ao mercado, teremos que aguardar até que uma das duas companhias se pronunciem sobre o assunto.

Segundo os boatos, a ideia é lançar o smartwatch já no primeiro semestre de 2013.

Por Felipe Santos Bonfim


A empresa Apple recebeu nesta semana a decisão de um tribunal chinês que determinou uma multa para a organização no valor de 160,4 mil dólares.

O motivo da punição é porque a Apple teria vendido e-books pirateados na sua loja de aplicativos.

Deste modo, o judiciário da China determinou este valor global de multa que será destinada à indenização de oito escritores e duas companhias de livros que tiveram seus direitos autorais violados.

Os autores envolvidos se disseram decepcionados com o valor estipulado já que cada um deles pedia uma indenização no valor de 10 milhões de iuanes.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


As operadoras de telefonia lutam no Brasil para que a lei que discute o marco civil da internet seja aprovada.

O projeto está em votação no Congresso Nacional desde agosto de 2011 e já foi adiado diversas vezes.

Agora, as empresas buscaram o auxílio da Anatel e do Ministério das Comunicações para tentar destravar a liberação desta norma que, segundo elas, deve ser modificada para criar um novo modelo de negócio mais favorável às operadoras e não ao Google e Apple.

Toda esta discussão está relacionada com a publicidade na internet da qual, a maioria de suas receitas, ficam para Google e Apple.

Além disso, as empresas estrangeiras monitoram dados de seus assinantes e lançam aplicativos de sucesso que geram receita publicitária e aumentam a carga nas redes das teles que são pouco remuneradas.

Por Ana Camila Neves Morais


A Apple continua incansável na oferta de produtos com qualidade para seus usuários e anunciou que irá criar o iPad Mini com tela de retina.

Esta informação vem atender à principal reclamação dos proprietários deste pequeno tablet que está relacionada com a resolução de sua tela.

Com isso, o novo iPad Mini terá uma tela com resolução de 2058 x 1536 e uma densidade de 326 pixels por polegada.

Fonte: Tecnologia.uol.com.br

 

Além da nova tela, a próxima versão do iPad Mini terá apenas uma barra de LEd para tornar o dispositivo mais leve além de outras melhorias tecnológicas em seus aplicativos e funções.

No entanto, todas estas melhorias estarão disponíveis apenas a partir do terceiro trimestre de 2013 para comércio no mercado mundial.

Por Ana Camila Neves Morais


O novo aparelho da Apple teve seu lançamento no dia 21/09 deste ano, e somente hoje, dia 14 de dezembro, chegou oficialmente em terras tupiniquins.

O valor do modelo mais básico fica em R$ 2.399 e o do modelo top de linha não sai por menos de R$ 2.999.  

Mesmo sendo lançado apenas hoje no Brasil, não é novidade para ninguém que o iPhone 5 está apresentando muitos problemas, e nesta matéria vamos avisar quais são eles, como evitá-los e principalmente, como resolver a maioria deles.  

Wi-Fi: o aparelho apresenta muitas falhas nesse dispositivo e anda irritando muitos usuários. Na maioria das vezes uma simples restauração do sistema pode resolver o problema.  

Problemas na carcaça do aparelho: o novo iPhone 5 está apresentando falhas no seu encaixe, sendo assim frestas de luz podem ser vistas através do aparelho. Esta é uma falha não muito comum, caso você seja um dos “sorteados”, pode pedir a troca do aparelho ou simplesmente acostumar com isso.  

Enfraquecimento do brilho da tela: em alguns momentos a tela do seu novo iPhone 5 pode ficar muito fraca, este é um problema de software e somente uma atualização do iOS pode realmente solucionar o caso. Enquanto isso não acontece a única solução é reinicializar o aparelho toda vez que o problema acontecer.  

Câmera problemática: a Apple diz que este problema acontece com qualquer câmera top do mercado, mas não é bem assim. Muitas fotos tiradas com o iPhone 5 estão ficando com grandes marcas roxas, a solução para isso é mudar a posição da câmera, não tirar fotos totalmente voltadas à luz ou colocar sua mão na frente da lente bloqueando boa parte da iluminação.  

iMessage: muitas pessoas estão encontrando dificuldades para a ativação desse recurso. Algumas das soluções encontradas são a reinicialização do aparelho, colocá-lo em modo avião ou em último caso, no modo automático. Muitas vezes o problema é resolvido.  

Problemas com a tela do aparelho: muitos usuários estão reclamando de problemas na tela do novo iPhone 5, em algumas ocasiões a tela fica piscando como se fosse parar de funcionar e em outras situações ficam tremidas e onduladas, o que dificulta muito nas operações e principalmente na leitura de textos.  

A Apple já se pronunciou sobre a maioria dos problemas e diz que irá resolver todos, seja com simples atualizações de sistema ou em último caso a troca do aparelho.

Por Bruno Mathiuzzo


Mal a Apple lançou o iPhone 5 e já está planejando o lançamento da próxima versão. Segundo o jornal Comercial Times, a produção do “iPhone 5S” experimental irá começar ainda neste mês.  Os boatos dizem que o primeiro lote renderá de 50 a 100 mil smartphones.

Além disso, o jornal afirmou que a fabricante apressou todo o processo de certificação para os componentes e peças da próxima versão do iPhone. 

As primeiras unidades do iPhone 5 que foram lançadas no mercado receberam críticas por parte dos consumidores, que afirmam que o gadget é muito frágil. Após as reclamações, a Apple elevou o controle da qualidade de produção, o que resultou em um limite menor de unidades produzidas e em um aumento no custo de fabricação. Por essa razão a companhia estaria planejando lançar um dispositivo com a correção destes problemas, tanto para os clientes quanto para os empregados das fábricas.

Ainda de acordo com o Comercial Times, a Apple poderá apresentar também no ano que vem um novo tablet. O aparelho seria uma versão do iPad Mini com tela de Retina, já que muitos consumidores reclamaram sobre a resolução da tela do modelo atual.

Por Felipe Santos Bonfim


Recentemente foi anunciado um novo acessório para o iPhone 5, por parte da empresa PopSlate. O produto é um novo case que dá ao smartphone uma segunda tela com tecnologia e-ink.

O acessório traz uma tela semelhante à do Kindle, da Amazon, sendo que o novo display é exibido na parte de trás do celular, oferecendo diversas novas funções. O novo display é capaz de exibir o que o usuário quiser, pois é personalizável.  Sendo assim, a pessoa pode optar pela exibição de apps ou de conteúdos das redes sociais, entre outras opções.

A ligação do case com o iPhone 5 será feita por meio da conexão lightining, onde era a conexão de 30 pinos antigamente. O melhor é que o consumo de bateria, por parte do acessório, é bem baixo, tendo em vista que a e-ink é uma tecnologia bem econômica.

De acordo com a empresa criadora, o case é quase indestrutível, porque é feito de plástico. Entretanto, para que o produto seja lançado, é necessário o apoio dos consumidores por meio do site de crowdfunding, chamado Indiegogo. O valor total solicitado para a conclusão e lançamento do projeto é de US$ 150 mil, com prazo de até 15 de janeiro. Até então, cerca de US$ 100 mil foram “coletados”.

Por Guilherme Marcon


Os usuários que sempre quiseram uma câmera mais potente para o iPhone se alegrarão com o lançamento do novo acessório do músico Will.I.Am.

O dispositivo se chama i.am+ e transforma o smartphone da Apple em uma câmera com resolução de 14 megapixels. O i.am+ é parecido com um case, porém um pouco mais elaborado, assemelhando-se a uma câmera, contando com uma lente que amplifica a qualidade das imagens fotografadas pelo iPhone.

São quatro modelos do case lançado pelo músico do Black Eyed Peas, que levam os nomes de C4, V4, C5 e V5, sendo que cada número indica para qual modelo ele foi feito, o iPhone 4 (ou 4S) e o iPhone 5. Já as letras correspondem aos modelos discretos e “modernos”, com a letra C, e aos modelos vintage, com a letra V, que contam com uma lente em tamanho maior.

Não há detalhes sobre como o acessório funciona exatamente, mas a promessa é de maior qualidade de fotos e um flash mais potente. O produto chegará às lojas da Europa pelo preço que fica entre 200 e 300 libras esterlinas (mais ou menos entre R$ 650 e R$ 1.000). O lançamento oficial acontecerá no dia 6 de dezembro, apenas para o iPhone 4 e o iPhone 4S – o lançamento para iPhone 5 ainda não foi anunciado.

Por Guilherme Marcon


A Samsung finalmente conseguiu o que tanto correu atrás: ultrapassar as vendas do iPhone. Conforme estatísticas divulgadas pelo Strategy Analytics, o Galaxy S3 acabou ultrapassando o iPhone 4S em número de vendas.

Com esse dado, o smartphone da Samsung acabou se tornando o aparelho mais bem sucedido até então, com uma fatia de mercado de 10,7% no primeiro trimestre deste ano. Entretanto, a sul-coreana precisa ficar atenta, pois esses dados podem mudar com o lançamento do iPhone 5, que aconteceu há pouco tempo. De acordo com a Strategy Analytics, o iPhone 5, que acabou de ser lançado, já tem 4% do mercado no mesmo período.

Assim, a expectativa da empresa de análise de dados é que o iPhone 5 recupere o posto do iPhone 4S no relatório do último trimestre de 2012. Segundo palavras do executivo da Strategy Analytics, Neil Mawston, o iPhone 5 que foi lançado no terceiro trimestre de 2012 teve um início de vendas muito bom e é quase certo que refletirá na sua posição de mercado após a divulgação do relatório final deste ano.

Se forem somadas as vendas do iPhone 4S e do iPhone 5 em 2012, a Apple ultrapassa a Samsung. Mesmo assim, esse marco é algo que a sul-coreana pode festejar, afinal ela se auto-afirma como concorrente “de igual para igual” com a Maçã.

Por Guilherme Marcon


Recentemente, a rivalidade entre as grandes empresas de fabricação de celulares e smartphones Apple e Samsung foi muito divulgada. E novamente a disputa está em destaque neste trimestre.

O Samsung Galaxy S3 está preste a cair para o segundo lugar de vendas no Brasil, pois a sua concorrente norte americana Apple pode lançar ainda este ano o iPhone 5 4G, modelo este que já é vendido na Europa com a freqüência de rede 4G, mas que precisa de uma adaptação para a sua utilização.

Há rumores de que a Anatel ( Agência Nacional de Telecomunicações ) tenha homologado o novo iPhone 5, mas ainda sem confirmações.

Atualmente ainda é o Galaxy S3 o aparelho de smartphones mais vendido no mundo, chegando a apontar recorde de vendas totalizando mais de 30 milhões de exemplares vendidos, como informou a empresa ainda este mês, através de comunicado à imprensa.

Alavancando lucros para a empresa Sul Coreana, o modelo foi altamente aceito no mercado mundial por seu design super atraente, tela sensível ao toque de quase 5 polegadas, um peso de 133g apenas e duas câmeras de alta resolução.

Basta aguardar o mais novo lançamento da Apple para então confirmar  a expectativa de bater recordes de vendas, assim como esta sendo o Galaxy S3 hoje.

Por Bianca Rodrigues


Como de costume, a Apple sempre lança somente duas cores para o seu iPhone, e isso não foi diferente com o iPhone 5, que é vendido apenas nas opções branca e preta.

Entretanto, sempre há várias pessoas que gostariam de ter o aparelho, porém em cores diferenciadas. Pensando nisso, a empresa ColorWare resolveu disponibilizar a personalização externa do iPhone 5.

A empresa permite que o usuário escolha como ele quer que fique o aparelho, onde cada cor será colocada e se a personalização será em apenas um local específico ou se será em todo o aparelho. Essa modificação é feita diretamente no aparelho, não se tratando de um case de cores diferenciadas.

O problema é que para ter um iPhone 5 colorido, os interessados terão que desembolsar uma grande quantia de US$ 1.700, o que equivale a cerca de R$ 3.400. E esse preço é somente para a customização, fora o valor gasto para se comprar o smartphone da Apple.

Não há informações se a empresa pretende trabalhar com a customização de outros modelos do iPhone, como o 4S e o 4. Também não foi divulgado se clientes brasileiros poderão realizar a customização.

Por Guilherme Marcon


Na última quinta-feira, dia 1º de novembro, a Apple liberou a mais nova versão do iOS, a 6.0.1. A atualização do sistema está disponível no iTunes para todos os aparelhos que possuem o iOS 6. O objetivo do update é arrumar vários erros da plataforma, como por exemplo, as linhas horizontais que podem ser vistas no teclado e o mau funcionamento do flash da câmera.

As alterações que a nova versão do sistema traz incluem: correção do bug que não permite que o iPhone 5 instale atualizações de aplicativos através de uma rede sem fio e uma melhora na segurança da conexão Wi-Fi do iPhone 5 e do iPod Touch. Além disso, foi arrumado o erro que prejudicava as reuniões do Microsoft Exchange e o bug do bloqueio de tela, que algumas vezes mostrava o conteúdo do Passbook.

O iOS 6.0.1 já está disponível para download, basta acessar o menu de configurações e clicar em atualização de software nas opções do próprio aparelho. Quem preferir pode conectar o aparelho a um computador e atualizá-lo utilizando o iTunes. Os usuários do iPhone 5 deverão primeiramente baixar e instalar um Updater para ele (para poder arrumar o erro que impede as atualizações a partir de uma conexão wireless) e só depois fazer o download da nova versão do iOS.

Por Felipe Santos Bonfim


O jogo "In a Permanent Save State" é uma narrativa surreal, interativa e visualmente impressionante, onde o criador diz que imagina a vida após a morte de sete trabalhadores sobrecarregados que cometeram suicídio, em alusão a eventos da vida real.

O jogo foi silenciosamente retirado da App Store menos de uma hora depois que foi ao ar.

A Apple alega que o jogo violou parte das diretrizes da empresa, mas não está bem clara qual parte das diretrizes foi violada. Um representante da Apple não respondeu a um pedido de comentário.

O idealizador do jogo, Benjamin Poynter, diz que procurou contar um pouco da situação desses jovens e do stress que vem junto ao fato de  não ver o fim das coisas.

A Apple já cancelou outros aplicativos que considerou muito controversos, principalmente quando envolvem situações críticas que ocorreram com a própria empresa. O jogo "Paolo Pedercini Phone Story", que analisava as preocupações éticas que cercam a vida de um smartphone, a partir da extração de minerais raros até a fundição de perigosos componentes químicos, também foi banido da App Store em razão de ser "censurável".

Mais recentemente, o aplicativo "Drones +", que usa mapas e manchetes de notícias para enviar alertas sempre que ocorre uma greve nos EUA, foi proibido por motivos semelhantes.

Fonte: The Verge

Por Matheus Camargo


Quem conheceu o iPhone 3, teve uma surpresa ao se deparar com o iPhone 4, tanto esteticamente quanto a nível de hardware e software. Mas, e o que dizer do iPhone 5?

Lançado no dia 12 de setembro, vamos destacar algumas características de como os seus antecessores vêm para revolucionar as próprias criações da Apple.

Aparentemente não muda muita coisa, mas olhando de pertinho as mudanças são extremas, a começar pelo tamanho e peso que são inversamente proporcionais. O tamanho aumentou e o peso diminuiu. O iPhone 5 tem o “corpo” revestido de alumínio e vidro, sem bordas.

Em termos de software, o iOS 6 não foi mexido e aparentemente possui uma fileira a mais para posicionar ícones. Quanto ao hardware, a câmera melhorou muito. E mesmo sem a Apple revelar qual o clock do processador (A6), sabemos apenas que se trata de um Dual-Core, e podemos garantir que é muito veloz.

E por fim, temos a posição do conector P2 que fica agora na parte inferior do aparelho e a mudança no carregador, pois saiu o padrão de 30 pinos e agora está menor, o que dificulta a execução de músicas já que o padrão dos aparelhos (Home Theatre, Dock Station) é de 30 pinos.

O iPhone 5 é uma boa opção de aparelho e já se trata de algo revolucionário.

Por A.V.S


Após o anúncio do novo smartphone da Apple, o iPhone 5, a concorrência já começou a se sentir incomodada e empresas como HTC e Samsung já iniciaram planos para processarem a Maçã na tentativa de impedir a venda do novo smartphone na Europa e nos EUA.

A principal razão para o processo é a compatibilidade com as redes 4G LTE que o iPhone 5 ganhou, tendo em vista que várias patentes para essa tecnologia pertencem tanto a Samsung quanto a HTC. No caso da sul-coreana, a “raiva” existe principalmente devido à recente vitória da Apple em um embate judicial contra a Samsung.

No caso da HTC, há boatos de que antes mesmo do novo iPhone 5 ser lançado a empresa já teria procurado um juiz para apresentar seus argumentos na tentativa de iniciar um processo. Já a Samsung estava só esperando um bom motivo para tentar dar o troco na Apple.

Há diversas informações circulando na internet sobre o assunto, algumas indicam que a Maçã sequer precisa se preocupar com isso e outras apontam que pode haver uma boa briga caso a Apple realmente tenha infringido as patentes da HTC.

Por Guilherme Marcon


Foi divulgado o resultado da disputa judicial entre as empresas Apple e Samsung. Depois de meses de briga entre as gigantes da tecnologia, sem qualquer acordo entre ambas, as acusações feitas pela Apple foram entendidas como justas pelos nove jurados presentes no tribunal da Califórnia.

A empresa fundada por Steve Jobs fez acusações contra a Samsung por copiar diversos de seus produtos e também aplicações como o gesto de pinça para zoom, usado nos aparelhos controlados pelo iOS, onde o recurso permite que os usuários subam para o alto de qualquer página de lista do iOS com apenas um toque no topo.

As acusações feitas pela Samsung contra a Apple foram votadas pelo júri e tratadas como infundadas. Com isso, até o momento, a Apple não sofreu nenhuma punição.

Ao contrário da empresa da Maçã, a Samsung agora está com uma dívida bilionária a ser paga para a concorrente. A empresa deve pagar à Apple mais de US$ 57 milhões pela infração no celular Prevail, US$ 44,8 milhões pela infração no celular Infused 4G, US$ 53,1 milhões pela infração no celular Mesmerize, US$ 3,3 milhões pela infração no celular Replenish e US$ 954 mil pela infração no celular Transform, tendo um somatório de US$ 1 bilhão, 51 milhões e 855 mil.

Por Tadeu Goulart

Fonte: Tecmundo


Nesta última terça-feira (14/08), um especialista convocado à corte pela Samsung disse que o iPhone e o iPad, sucesso de vendas da Apple, violaram três patentes controladas pela empresa concorrente. A acusação marca uma virada ofensiva para a fabricante de eletrônicos, que se encontra em um julgamento de alto risco.

O Dr. Woodward Yang, professor de Engenharia Elétrica de Harvard, explicou que os aparelhos eletrônicos da Apple são parecidos com os da Samsung, pois fazem uso de características patenteadas pela empresa na produção de aparelhos celulares. Uma das semelhanças é a inclusão da função de enviar fotos por e-mails.

O professor foi uma das primeiras testemunhas da Samsung, após a empresa concorrente acusá-la de violar suas patentes. Isso teria acontecido antes da introdução do iPhone no mercado, em 2007.

As duas organizações que mais controlam o mercado do ramo de celulares concorrem em uma disputa pelas patentes, na busca pela liderança no mercado de smartphones e aparelhos dessa nova geração.

A Apple cobra uma dívida financeira e a proibição da venda dos aparelhos da Samsung, a qual acusa de plagiar o design e as características dos iPads e iPhones.

Já a empresa coreana afirma que a Apple violou suas patentes, inclusive algumas de suas tecnologias sem fio (wireless).

Por Tadeu Goulart

Fonte: Reuters


O mundo dos smartphones recebeu recentemente mais uma inovação já que a Apple anunciou durante a Worldwide Developers Conference 2012 o novo iOS 6 que consiste em um sistema operacional para smartphones.

Esta novidade – prevista para ser lançada nos meses de setembro, outubro e novembro deste ano – virá com boas atualizações para ferramentas que são usadas em telefones da Apple como a Siri, Facebook e os aplicativos de Mapas.

A grande novidade é que a ferramenta Siri estará disponível também para o iPad agindo de forma mais inteligente mostrando estatísticas, reservas em restaurantes, localizações e até mesmo críticas de filmes em cartaz.

Com relação ao aplicativo de mapas, o Google Maps será retirado para ser colocado em seu lugar um sistema da Apple para mapas com imagens em 3D, navegação no modo GPS, alertas sobre congestionamentos no trânsito e renderização em tempo real feita por satélite.

Outra inovação do iOS 6 será a integração do sistema operacional com o Facebook fazendo com que a atualização das postagens feitas pelo usuário nesta rede social seja mais rápida, permitindo ainda que seja possível curtir aplicativos na App Store. Finalmente haverá neste sistema operacional uma atualização no recebimento de chamadas sendo possível alertar que não poderá atender, ativar o modo "Não Perturbe" permitindo o recebimento de chamadas sem sons ou alertas luminosos no aparelho.

Portanto, para os proprietários de smartphones da Apple e aqueles que desejam adquirir um deles em pouco tempo todas essas funcionalidade e inovações da empresa de Steve Jobs estarão disponíveis.

Por Ana Camila Neves Morais


Com o lançamento dos novos smartphones, as disputas judiciais por quebra de patentes se intensificam cada vez mais. Dessa vez, a Apple venceu mais um processo judicial contra a Samsung e o seu Galaxy Nexus.

A decisão da juíza Lucy Koh indicou que pode ser que a Maçã consiga provar no tribunal que o aparelho da sul-coreana em parceria com o Google viola não só a patente de recursos de voz e pesquisa, mas na verdade mais três outras.

A liminar sentencia uma multa de US$ 95,6 milhões para a Samsung, que recorreu da decisão. A próxima audiência provavelmente definirá qual será a situação judicial sobre a quebra das patentes. Para piorar a situação da fabricante do Galaxy S3, na última semana de junho outra decisão judicial sentenciou a suspensão das vendas do Galaxy Tab 10.1.

Conforme um porta-voz da Apple, a empresa se sente prejudicada pelas “cópias” que a Samsung realiza, principalmente com relação ao iPad e ao iPhone, desde a interface e o design até o hardware. Além disso, o porta-voz afirma que a Maçã quer proteger a sua propriedade intelectual no desenvolvimento de dispositivos e por isso luta na justiça para garantir os seus direitos. Enquanto isso, o Google se mostrou desapontado com o acontecido, mas acredita que a decisão correta ainda surgirá.

O argumento utilizado pela Samsung é que o aspecto de reconhecimento de voz da Siri contribui apenas para o interesse dos usuários do iPhone 4S, porém a Apple afirma que a sua patente 604 (tratada no processo) é essencial para o funcionamento desse tipo de serviço.

Por Guilherme Marcon


No dia 11 de maio, o novo iPad chegou ao Brasil, mas o que mais chamou atenção com a chegada do aparelho foi o impacto na redução dos preços dos principais dispositivos da Apple no país. Os modelos antigos do iPhone e o iPad 2, tiveram redução de 17% em seus preços.

A loja oficial da Apple no Brasil já alterou os valores dos produtos e as lojas do varejo deverão fazer o mesmo. O iPad 2 com 16 GB era vendido por R$ 1.399, na versão com Wi-Fi, e caiu para R$ 1.299, já a versão com conexão 3G passou de R$ 1.799 para R$ 1.599. E também, para que haja um incentivo maior na compra do novo modelo de tablet, a Apple resolveu deixar de vender os modelos do iPad 2 com 32 GB e 64 GB.

Além do tablet, o smartphone da Maçã também passou por uma boa redução no preço. O iPhone 3GS de 8 GB foi para R$ 999, enquanto que o iPhone 4, que também possui 8 GB de memória, diminuiu para R$ 1.499, o que corresponde a uma redução de 17% em relação aos valores cobrados anteriormente.

A própria Apple já oferece 10% de desconto no pagamento à vista nas compras efetuadas através do telefone 0800-761-0867 e, além disso, os preços do iPad 2 e do iPhone podem cair ainda mais devido às promoções e cupons dos sites de compra coletiva.

Por Guilherme Marcon


A Apple anunciou que a próxima versão do iTunes será uma modificação radical no sistema, talvez uma das maiores nos últimos tempos.

O gerenciador de músicas e também de arquivos da Apple, que é necessário para gerenciar o conteúdo dos dispositivos móveis da marca, vai receber muitas mudanças, especialmente na parte de códigos do programa. Segundo rumores, esta nova versão do iTunes será lançada para os usuários juntamente com a nova versão do iOS, que estará disponível ainda este ano.

Uma das grandes novidades que está sendo aguardada nesta nova versão do programa é a total integração com o sistema de armazenamento de arquivos na nuvem da Apple, o iCloud.

A empresa ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas segundo algumas fontes que afirmam ter contatos dentro da empresa, o lançamento deste novo sistema poderá chegar no verão dos Estados Unidos, ou seja, entre os meses de julho e agosto.

Apesar de ser muito provável que a versão 11 do iTunes seja lançado junto com o novo sistema operacional, ainda se espera uma atualização para a versão 10 do programa, mas que não deve trazer muitas novidades, apenas corrigindo alguns bugs.


Com a evolução das redes sociais, cada vez mais elas vêm sendo integradas aos sistemas operacionais de smartphones, como Android e Windows Phone, onde é feita uma espécie de conexão entre o perfil nas redes sociais de um contato seu e a agenda de contatos do seu aparelho. Nessa conexão, o perfil da rede social “atualiza” com fotos e dados o contato da agenda do seu smartphone.

Sendo assim, a Apple pretende equiparar esse serviço com o Windows Phone e o Android, acrescentando ao seu sistema, o iOS, a integração dos contatos com o Facebook.

De acordo com o site iMore, a Apple disponibilizou referências de que haverá a integração com o Facebook na última versão para desenvolvedores do iOS beta. Isso aumenta o rumor de que a maior rede social do mundo será integrada ao próximo iOS, como já é feito com o Twitter desde o lançamento do iOS 5.

Porém a Apple não se pronunciou a respeito, nem confirmou que isso acontecerá realmente. Mas é fato que com a proporção que o Facebook vem tomando, isso será inevitável, pois as redes sociais compõem grande parte do tempo gasto pelos usuários nos smartphones.

Por Guilherme Marcon


No dia 22 de março a Apple entrou com pedido de registro de patente, nos Estados Unidos, de um aparelho eletrônico que é capaz de se conectar a redes de celulares, tem media player e interface de computação móvel, mas é feito totalmente de vidro.

O documento enviado pela Apple solicitando a patente, que se encontra no Escritório de Marcas e Patentes, descreve o aparelho como sendo um tubo de vidro oco, com tela de cristal líquido sensível ao toque (touchscreen). Além disso, a vedação do aparelho é totalmente hermética, para que ele seja um dispositivo eletrônico durável e resistente à água.

Existem, ainda, outras características, especificadas no documento de patente, que indicam que o smartphone tem resistência a quedas e arranhões, e também possui partes chamadas de “opacas” que servem para a proteção das partes eletrônicas. Porém, dentre todas as descrições, não são dadas informações mais específicas, como qual é o tamanho do display.

Se esse aparelho de vidro realmente é o novo iPhone, ninguém sabe, pois não houve nenhum pronunciamento da Apple a respeito. Só nos resta aguardar para que a fabricante anuncie algo.

Por Guilherme Marcon


Foram divulgadas na internet algumas imagens de uma loja não oficial do Android. A falsa loja está localizada em Namping, cidade que fica na província de Guangdong, na China. A loja, que se passa por uma Android Store, além de vender os aparelhos Androids comercializa produtos da marca Apple.

O Android vem crescendo e ganhando cada vez mais espaço na China, mas ainda não tem força para derrubar a Apple que continua sendo a marca mais cobiçada pelos chineses.

A metade dos smartphones da China vem com o sistema operacional do Google, e essa é uma das principais razões do surgimento de falsas lojas Androids pelo país.

No ano passado, várias lojas falsas que se passavam por lojas oficiais da Apple foram descobertas na China, as autoridades chinesas intervieram e todas as lojas foram fechadas.

As fotos divulgadas na internet mostram o robô símbolo da marca Android que enfeita a fachada da falsa loja, além de vários aparelhos com sistema do Google. A loja ainda coloca à venda iPhones, iPads, Mac Books, e vários outros produtos da marca Apple, sendo que todos os produtos são originais.

Por Guilherme Marcon


Aproveitando o lançamento do novo iPad, a Apple atualizou os apps iMovie, iWork e GarageBand.

A atualização traz novos recursos para garantir compatibilidade com o novo iPad, é claro, como a opção de salvar arquivos em Full HD. Além disso, o iOS também foi atualizado para a versão 5.1, proporcionando mais qualidade para a execução das tarefas nos aparelhos da marca.

Os aplicativos Pages, Keynotes e Numbers, do iWork, agora são capazes de suportar gráficos da Retina display, com a nova atualização. Além disso, é possível fazer edições em arquivos em modo retrato, no Pages, e fazer novas transições no Keynote – ambos, nesse caso, apenas para iPhone.

Já o GarageBand agora possui sua própria “orquestra automática” e também pode sincronizar-se com o iCloud. Mas para completar as melhorias, agora até 4 usuários podem se conectar como uma “Banda”, via Bluetooth ou Wi-Fi, para tocarem instrumentos juntos.

Quanto ao iMovie, agora ele possui Movie Trailers, que se trata de uma ferramenta para escolher entre nove templates para a criação de trailers, e também organizar seus clipes em formato de storyboard. Os produtos finais do app, com a atualização, podem ser salvos em Full HD 1080p, além de serem exibidos na Apple TV e compartilhados no YouTube, Facebook ou Vimeo.

Para a felicidade dos usuários, as atualizações feitas serão disponibilizadas gratuitamente via App Store, é só correr e atualizar para utilizar as novas funcionalidades! 

Por Guilherme Marcon


Existe uma plataforma que ajuda os usuários a encontrarem os aplicativos que eles estão buscando, de forma rápida e simples. Esse site acaba deixando a busca muito mais apropriada do que quando se faz a mesma busca no site da loja de apps da gigante Apple.

O site se chama Chomp e recentemente foram divulgadas informações, através do site TechCrunch, que a própria Apple teria comprado o site, este que, além de fazer as buscas, ajuda os usuários de Android e iPhone a encontrarem novos aplicativos e apps potencialmente interessantes.

Apesar de a App Store da Apple possuir cerca de 25 milhões de downloads, a aquisição dessa plataforma Chomp veio para auxiliar a loja em sua maior fragilidade: ajudar os usuários a encontrar apps interessantes e novos, desde criações pequenas até as famosas.

Mas não é só por isso o interesse da Apple, ao que parece – e foi informado via TechCrunch – a equipe da área de tecnologia da Chomp será aproveitada e conduzida a reestruturar o sistema de busca da loja de aplicativos da Apple – além de reformular a área de recomendação de aplicativos, é claro!

Vamos ver, futuramente, qual será o resultado dessa compra no site da App Store. O tempo que vai demorar não se sabe dizer, mas com certeza será muito em breve.

Por Guilherme Marcon


O site ZTOP fez uma super review sobre o iPhone 4S e mostrou que, apesar do preço muito alto de custo e da estrutura de vidro em volta do aparelho que é extremamente frágil, o aparelho da Apple é referência para smartphones top de linha, devido à harmonia no conjunto de recursos oferecidos, como câmera, facilidade de uso dos aplicativos e modem.

Mesmo com o famoso Samsung Galaxy S II e o HTC Ultimate – com o Windows Phone – o iPhone 4S ainda consegue superá-los em níveis altos.

O aparelho é, de forma exterior, similar ao modelo antecessor do smartphone da Apple, o iPhone 4. Utiliza o microSIM – tendo em vista que o iPhone 4 foi precursor para tal – na lateral. A tela é de alta sensibilidade, tendo em vista o material “especial” com o qual ela é feita, além de resolução de 960 x 640 pixels.

A câmera é de 8 megapixels, que acaba substituindo facilmente uma câmera digital normal, e faz fotos em HDR que deixa a imagem com uma qualidade incrível.

Um dica é, para você que vai comprar ou comprou um iPhone 4S, saiba que ele é muito mais frágil que o 4, riscando facilmente, portanto adquira uma capinha protetora também.

Se você quer comprar um iPhone e não sabe se fica com o 4 ou 4S, leia a review completa do ZTOP e entenda melhor sobre a nova versão.

Por Guilherme Marcon


No canal do YouTube, a Apple divulgou dois novos comerciais divulgando o tão requisitado aplicativo Siri. Intitulados Road Trip e Rock God, os comerciais utilizam um ambiente jovem para mostrar as funcionalidades do novo iPhone 4S.

O foco desses comerciais é o fato de você poder acessar diversas ferramentas no aparelho sem ter que apertar um botão sequer: enviar SMS, buscar rotas, agendar compromissos, entre outros. Os vídeos nos mostram, de forma simplificada e exemplificada, o uso do Siri em diversas ocasiões, evidenciando a praticidade do smartphone no dia a dia das pessoas.

É muito interessante ver, por exemplo no vídeo Rock God, que quando necessitar comprar algum equipamento (como nesse caso uma guitarra), basta “perguntar” ao Siri que ele lhe dá sugestões de onde encontrá-lo. Ou então quando se está perdido sem gasolina no carro, pode “questionar” o aparelho e ele lhe indicará onde você pode abastecer.

É muito interessante poder ter um smartphone que faz tudo isso para você, só de você “conversar” com ele.

Realmente o Siri veio para revolucionar completamente a tecnologia existente.

Por Guilherme Marcon


Mesmo sendo o sistema operacional móvel mais utilizado no planeta, o Android (desenvolvido e gerido pelo Google) está enfrentando forte concorrência. Segundo informações divulgadas pelo grupo Nielsen e noticiadas pelo Mashable, o lançamento do iPhone 4S ocasionou uma aproximação da Apple (do magnata Steven Jobs) com o adversário do Google (Android).

Desde outubro de 2011, quando o iPhone 4S foi lançado, ouve considerável aumento no interesse dos consumidores em relação ao smartphone da Apple. Produto inovador com melhoramentos (processador mais avançado, aplicativo “Siri” e câmera fotográfica com 8 megapixels), aliado a uma excelente campanha de marketing, surtiram o efeito desejado; em apenas 24 horas, a Apple obteve mais de 1 milhão de encomendas!

Ainda de acordo com os dados da Nielsen, somente em dezembro de 2011, 44,5% dos entrevistados informaram ter adquirido um iPhone (em contrapartida, 25,1% dos consumidores afirmaram ter comprado um aparelho da Apple dois meses antes, em outubro). Além do mais, o iPhone 4S foi o modelo mais vendido em dezembro, culminando em 57% das vendas.

Em outubro de 2011, 61,6% dos entrevistados afirmaram serem usuários da plataforma do Google, e 46,9% disseram ter adquirido recentemente dispositivos com o sistema operacional Android.

Aproximadamente 75 mil consumidores foram consultados para o referido estudo.

Por Rachel Bressan

Fonte: Olhar Digital


Usuários de iPhones e iPods Touch que têm aparelhos com sistema operacional antigo estão enfrentando problemas com a loja de aplicativos da Apple, a App Store.

Há centenas de reclamações no fórum da companhia norte-americana na internet, além dos clientes que estão alegando telefonar e mandar e-mails. Mesmo com toda a pressão da mídia internacional e dos usuários, a empresa não reconheceu que o problema existe e muito menos se mostrou disposta a resolvê-lo.

Os usuários que têm iOS 3 não conseguem realizar uma série de funções desde a atualização para a versão iOS 3.1.3, liberada na o último dia 16. Segundo o site de tecnologia Engadget, a própria atualização é a responsável pelo bug.

O principal dos problemas enfrentados pelos clientes da Apple é a impossibilidade de fazer download de qualquer aplicativo pela App Store. Tanto os programas gratuitos quanto os pagos não podem ser baixados. Além disso, também não é possível ver screenshots dos aplicativos nem classificá-los com notas.

Contudo, os aplicativos baixados antes da atualização podem ser atualizados normalmente. Enquanto a Apple não resolve o problema os usuários podem fazer downloads pelo computador utilizando o software do iTunes. Depois disso é possível transferir os apps para o smartphone ou iPod Touch.

Por Mozart Artmann


Foi anunciada na Apple Online Store Brasil uma ótima novidade para os interessados em seus produtos: a venda online de iPhones na própria loja.

Até então, os aparelhos eram comercializados no Brasil apenas nas lojas das operadoras nacionais Claro, Oi, Vivo ou TIM. A principal reclamação dos usuários era com relação à demorada e falha assistência técnica, já que as próprias operadoras eram as responsáveis pela garantia do produto.

Esta é a grande vantagem da venda de iPhones na Apple Online Store Brasil, pois o aparelho será adquirido desbloqueado. Assim, o usuário poderá optar pela operadora de sua preferência e ainda poderá mudar de operadora a qualquer momento.

Além disso, já que a Apple oficial passa a comercializar o iPhone diretamente no Brasil, torna-se de sua responsabilidade a assistência técnica.

Teremos disponíveis na loja não apenas os novos iPhones 4S, mas também o iPhone 4 de 8GB e o iPhone 3GS de 8GB.

Quanto às opções de operadoras, contratação de serviços e dúvidas sobre os recursos do iPhone, o site da Apple disponibiliza o “Fale Conosco” através do telefone 0800-761-0867 ou através de um chat online.

Por Máximo Santana


Depois de toda a polêmica envolvendo o iPhone e a falha que gravava a localização dos usuários do iPhone, a Apple pode lançar uma atualização resolvendo o problema.

A versão 4.3.3 do IOS deve ser lançado nas próximas semanas simplesmente para corrigir a grave falha.

As informações foram divulgadas pelo site “Boy Genius Report”, que citou ainda que a atualização fará com que o sistema não realize mais o backup dos dados de localização dos usuários no iTunes. Não bastasse isso, o sistema ainda irá reduzir e apagar as informações quando o Serviço de Localização for desligado.

Vale lembrar que ainda não existe uma data certa para a liberação da nova atualização do IOS.


A nova loja de aplicativos Android da Amazon mal foi lançada e já é alvo de um processo. Segundo o site de tecnologia Engadget, a Apple teria pedido para a empresa mudar o nome da sua Android Appstore mais de uma vez, sem obter qualquer resposta. Por isso, o processo.

A Apple se considera dona da marca “App Store” e também briga na justiça com a Microsoft pelo mesmo motivo. Contra aqueles que acham que App Store é um termo comum demais para ser registrado como marca, a Apple alega que a Microsoft também não poderia registrar a palavra Windows (janela, em inglês).

Em relação à Amazon, há uma diferença. Esta parece ter usado de uma pequena malandragem ao unir as duas palavras App e Store e, talvez, fugir de uma ação judicial. Mas parece que a Apple não engoliu.

Por Maximiliano da Rosa


Bom, quem tem Iphone não quer outro tipo de celular nesta vida. É de conhecimento público que quem possui Iphone até pode reclamar de um ou outro probleminha (constante) que ele possa vir a ter, como dificuldade ao fazer ligações ou falta de sinal por não possuir uma capa protetora, mas afinal quem se importa com esses pequenos detalhes, afinal, é um Iphone.

E se ainda procura adequar-se a alguns empecilhos a sua própria tecnologia por outro lado parece estar anos luz na frente da concorrência. Um bom exemplo do que eu falei é o último aplicativo descoberto para o smartphone da Apple; o Iphone agora realiza transação eletrônica como se fosse um token do Bradesco. Ou seja, o Iphone funciona como uma porta que possui uma senha secundária para ser utilizada em segunda instância, como uma segurança.

Para utilizar esse serviço é necessário baixar o download na App Store. O download é gratuito e o serviço pode ser utilizado, além do Iphone, também para outros aparelhos na Apple como Ipod e Ipad.

Agora aquela velha história de pagamento de conta pelo celular não é mais história ou lenda urbana, é uma realidade! 

Por Teresa Almeida


De acordo com matéria do site Tecnologia Terra, a agência REUTERS informou que a Apple adiou novamente o lançamento da versão branca do iPhone 4. Este foi o quarto adiamento deste lançamento. Em princípio ele estava previsto para ocorrer em Junho deste ano e na ocasião foi adiado para o mês seguinte. Posteriormente foi adiado para o final de 2010 e agora a empresa divulga que o iPhone na cor branca deverá ser lançado apenas no começo do ano que vem.

À agência de notícias REUTERS, conforme a matéria citada, o porta-voz da Apple, Trudy Muller, não explicou o motivo deste novo adiamento, tão pouco os motivos que tornam tão difícil a produção deste aparelho na cor branca, apenas disse que o modelo branco foi mais difícil de produzir do que a empresa esperava inicialmente e pediu desculpas aos clientes que aguardam por este aparelho na cor branca, por mais este adiamento.

Dificuldades, quaisquer que sejam elas a parte, é no mínimo curioso que em princípio, a fabricação de uma versão em uma nova cor trouxesse tantos adiamentos. Tanto é assim que já há algum tempo Blogs comentam sobre vários rumores de quais motivos poderiam estar provocando a demora no lançamento do iPhone 4 branco, entre eles problemas com a luz de fundo.

Enquanto comenta-se e a Apple trabalha só resta aguardar para ver se o iPhone branco chegará mesmo no inicio do ano que vem.

Por Mauro Câmara


Após divulgação de Steve Jobs sobre a nova ferramenta multimídia da Apple, o Facetime para Mac, um programador criou uma funcionalidade para o aplicativo.

A funcionalidade foi nomeada como Facelette, que se resume em um ambiente criado para troca de contas dos usuários do Facetime com o intuito de uni-los pelos seus conhecimentos e interesses em comum.

O programador responsável pela criação, Zach Holman tomou como base o vídeo chat Chatroulette, já conhecido e informou que não levou mais do que 1 hora para desenvolver o sistema. O acesso é feito através de uma conta de email e o número do telefone registrado juntamente com uma conta Apple, sendo assim, essas informações ficarão disponíveis e caberá aos outros usuários de interesse em comum adicionar ou não a pessoa pelos dados fornecidos.

Por Carla Caldeira


Um dos jogos para celulares mais populares, o Angry Birds  reúne usuários em todo o mundo.

Muitas celebridades disseram ter o vicio de jogar continuamente esse jogo, o que fez com que a sua divulgação fosse ainda mais ampliada.

Criado pela Rovio, o jogo “Angry Birds” ou pássaros bravos em português, se baseia em uma história onde pássaros querem acabar com porcos da cor verde que ficam roubando seus ovos. Através de um estilingue o ataque por parte do pássaro acontece.

O jogo é tão popular que virou o aplicativo mais vendido através do aplicativo App Store, disponível no Iphone, em 67 paises, incluindo claro, os Estados Unidos.

Por Carla Caldeira


O iPhone 4 simplesmente evaporou. Pelo menos essa é impressão que dá ao se procurar o smartphone da Apple nas lojas brasileiras. Quem ainda não comprou o seu agora só tem uma opção: recorrer aos sites que fazem a importação do produto.

Isso no remete aos meses antes do lançamento do iPhone 4 nas lojas brasileiras. Naquela época muita gente, ansiosa em por as mãos no aparelho, resolveu pagar os preços absurdos cobrados pelos importadores. Hoje, um iPhone 4 de 32 GB está custando quase 3 mil reais.

Por enquanto ninguém sabe dizer quando o estoque de iPhone 4 nas lojas será resposto. Tudo o que se tem são listas de espera. É estranho essa falta. Afinal, os estoque das operadores acabou logo nos primeiros dias. Ou a Apple não acreditou que tivesse mercado para o iPhone 4 no Brasil, ou as operadores é que não imaginaram que o aparelho fosse vender tanto.

Por Maximiliano da Rosa


O barulho em torno da falha da Apple na antena do iPhone 4 não foi pouco. Prova disso foi a atitude tomada pela empresa ao distribuir gratuitamente capas para o aparelho, que ajudariam a diminuir o problema da recepção do sinal. Porém, os brasileiros que compraram o iPhone 4 não foram incluídos no “recall” e por isso, precisarão comprar a capa.

O problema maior é que o acessório está sendo vendido por R$100 no Brasil. O pior é que a filial brasileira da Apple superfaturou as capinhas, que são vendidas por US$30 nos EUA. Com isso, uma mobilização em torno do problema começa a crescer no Brasil.

2.800 pessoas assinaram um abaixo-assinado para chamar a atenção da Apple sobre o tema e tentar conseguir suas capas de graça.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: G1


De acordo com o "The Wall Street Journal" desta quarta-feira, 06 de outubro de 2010, a Apple está investindo na fabricação de dois novos aparelhos iPhone no final deste ano, com previsão de inocio das vendas já em 2011.

Um dos modelos produzidos será semelhante ao iPhone 4, tendo como parceira a operadora Verizon Wireless e o outro, um aparelho inteligente de quinta geração. Não se sabe se a Verizon está participando da produção deste último modelo, mas o que se cogita é que o mesmo terá um formato diferente dos demais que estão no mercado atualmente.

Hoje, a Apple tem como parceira a empresa AT&T.

Por Elizabeth Preático

Fonte: Folha UOL


Aqueles usuários que já estavam gostando do software da Playboy para o iPad, o Playboy HD, agora já não vão poder ter mais tanta liberdade no aplicativo.  Devido ao veto que a Apple aplicou a sua política de imagens que contenham nudez, a famosa revista americana concordou em remover o conteúdo impróprio de seu software. A partir de agora a publicação irá oferecer somente conteúdos censurados.

Neste mês a playmate, que é o principal destaque da revista impressa, irá deslumbrar os marmanjos no iPad somente com a parte de cima do corpo, mas sem seios a mostra. O aplicativo custa o mesmo preço da publicação das bancas, US$4,99. O mesmo custo, porém, sem igual conteúdo, pode trazer alguns problemas. O programa para o tablet estava disponível na rede, mas foi retirado do ar sem muitas explicações.

Já existem versões também para aparelhos como o iPhone e o iPod Touch.

Por Oscar Ariel


Quando você liga seu programa de mensagens instantâneas não é raro começar aquele bate papo via webcam. Agora o iPhone 4 traz um novo recurso de vídeo-chamada, e em locais que obtenham a rede wi-fi será possível realizar ligações com imagem.

Tal artifício será usado por empresas como a VisualFriend e a iP4play para oferecer aos usuários cenas picantes e oportunidades de fazer novos amigos direto no smartphone.

Utilizando a ferramenta FaceTime os internautas que acessarem o site www.visualfriend.com poderão encontrar pessoas de diversos lugares do mundo com o intuito de  fazer novas amizades, encontrar parceiros, ou quem sabe a alma gêmea. Você se cadastra, coloca uma foto em seu perfil e a pessoa interessada pode ligar ou até mesmo começar uma vídeo-chamada. Este serviço é gratuito.

Já o iP4play.com, o usuário terá que desembolsar US$4 por minuto para assistir a um show erótico com a mulher que ele escolher na rede. 

Por Oscar Ariel


A Apple esta trabalhando duro para impedir o desbloqueio dos seus aparelhos. O último “vilão” que apareceu na rede, e foi provisoriamente vencido, é o JailBreakMe.  A empresa conseguiu impedir que o aplicativo funcionasse na versão 4.0.2 do IOS, porém a batalha ainda não está ganha.

A ferramenta Redsn0w, que foi produzida por hackers do Dev-Team, consegue burlar a segurança do aparelho e liberá-lo.

Na última semana a empresa lançou a versão iOS 4.0.2,  feita para reparar um erro no visualizador de arquivos pdf que abria uma porta para o JailBreakMe desbloquear  os acessos ao iPhone. Desse modo os usuários tinham um jeito rápido e cômodo de liberação do aparelho. Tudo isso serviu para a Apple observar a falha grave de segurança que o iPhone continha, pois crackers poderiam usar o mesmo caminho para invadi-lo.

O Redsn0w foi testado no iPhone 3G e iPod Touch e obteve sucesso.

Para maiores informações do aplicativo clique aqui.

Por Oscar Ariel





CONTINUE NAVEGANDO: