Processadores Qualcomm Snapdragon podem ter Falha de Segurança

  

  

Falha permitiria o acesso irrestrito ao histórico de ligações e mensagens de SMS.

A Qualcomm vem sendo criticada ultimamente pelas notícias relativas a falhas nos processadores da empresa, tanto técnicos como os recentes problemas com superaquecimento do Snapdragon 810, como falhas de segurança mesmo em versões mais recentes. Agora, uma pesquisa da empresa de segurança FireEye, pode ter revelado mais uma falha de segurança nos processadores da empresa que pode afetar em larguíssima escala os usuários do Android.

A falha descoberta pela empresa de segurança certamente é capaz de afetar milhões de usuários do mundo todo, para não dizer grande parte deles, visto que deixa vulnerável diversos dispositivos que contam com o Snapdragon, processador da empresa.


A FireEye alega que o problema estaria em recursos de rede que foram colocados pela empresa em seu processador recentemente, como o compartilhamento de internet (tethering). Neste caso, o problema é que a antena do dispositivo poderia acabar sendo explorada por pessoas mal intencionadas, ganhando acesso completo e irrestrito ao seu histórico de ligações e também a suas mensagens de SMS.

O grande problema, na realidade, é outro, visto que a vulnerabilidade pode não ser tão assustadora pelo que pode causar, mas sim como pode causar. Isso, pelo fato da vulnerabilidade poder ser explorada por meio de um download qualquer na Play Store, de um aplicativo que pede permissão para usar a Internet de seu dispositivo, simplesmente. A ameaça é extremamente difícil de ser detectada graças ao fato da falha se utilizar de uma API oficial.

A empresa encontrou problemas para achar a falha, o que aumenta ainda mais a preocupação, sem falar que as versões da 2.3 Gingerbread até a 5.0 Lollipop estariam vulneráveis, o que em outras palavras quer dizer que possivelmente a grande maioria dos usuários do sistema operacional mobile da Google estão vulneráveis a falha.

  

Entretanto, ainda não há nenhum tipo de solução para o problema que ao menos diminua as chances de seu dispositivo ser explorado por um hacker graças a falha nos processadores da Qualcomm. Ainda não há registros de pessoas que relataram ter sido afetadas pelo erro, o que levanta a possibilidade do exploit ser tão silencioso a ponto dos usuários sequer perceberem ter sido infectados.

Oficialmente, a Qualcomm negou veementemente os problemas.

Deixe uma resposta