Google lança projeto de celulares modulares



  

A grande novidade que balançou o mercado esses dias é o simples fato de que o Google ainda está levando o projeto para adiante e trabalhando em detalhes técnicos, mesmo tendo recentemente vendido a divisão da Motorola para a Lenovo. Além do que a gigante de Mountain View está dando os primeiros passos para que os celulares modulares e montáveis se tornem realidade.

Com isso, as pessoas poderão ter seus celulares de acordo com o seu gosto, comprando cada parte e peça separadamente e podendo montá-los, tornando-os únicos, assim como já acontece com os computadores. Seria uma ideia muito original que com certeza facilitaria a vida das pessoas, que muitas vezes ficam insatisfeitas com algumas características de seus aparelhos.

Quando o Google ainda era proprietário da divisão mobile da Motorola, ele começou a trabalhar em algo que começou a ser chamado de Projeto Ara. Esse projeto audacioso consiste na produção de smartphones modulares, o que significa que eles são fabricados em blocos, dessa forma você poderia escolher quais recursos utilizar e o foco que o aparelho tem de acordo com suas necessidades diárias, se é em fotografia ou duração de bateria, por exemplo.

O que  comprova essa versão é uma postagem que o Google fez através do Google+. De acordo com o que foi postado, eles estão organizando uma conferência voltada para os desenvolvedores, com o objetivo de ensinar a trabalhar com estes aparelhos “desmontáveis”, visando apresentar essa nova tecnologia.





Por hora, não existem muitas informações sobre esse evento ou sobre o formato que essa tecnologia provavelmente terá, mas existem rumores de que a conferência contará com um número pequeno de participantes e o Google tem planos de realizar uma transmissão online dela. Contudo, essa ideia parece bastante promissora, levando-se em consideração os planos audaciosos do Google, que incluem ter o amplo domínio do mercado de Celulares e Smartphones em alguns anos.

Por Jaime Pargan

Celulares modulares

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *