Claro ultrapassou o limite de reclamações estabelecido pela Anatel



  

Ligar para a Central de Atendimento de uma operadora de telefonia móvel para registrar um problema é algo tão desagradável que fez a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mudar algumas regras no ano passado. Essa é uma maneira de reduzir os problemas e, assim, trabalhar para a qualidade do serviço. No entanto, dentro desse parâmetro, quem se deu mal foi a Claro. A empresa passou do limite do número de reclamações estipulado pela agência no segundo trimestre deste ano.

A pesquisa é basicamente colocar um número de reclamações para cada mil usuários. A Anatel permite no máximo 10 reclamações para essa quantidade de pessoas. Mesmo assim, a Claro conseguiu 31 reclamações. Uma diferença bastante significativa. Atrás da Claro, mas com o nível desejado, ficou a Vivo com 10. A Oi e a TIM ficaram com 9 e 6, respectivamente.

Sem surpresas, a Claro já tem sido alvo de más notícias desde o ano passado quando descobriram que a companhia ultrapassava os números após a lei de melhoria desses serviços ser colocada em vigor. O objetivo principal dessas análises é melhorar o desempenho das empresas de telefonia móvel no Brasil, que recebem inúmeros processos no Procon a cada ano.

O que acontece com a empresa quando ela não está bem posicionada é receber multa. Até o final deste ano, a Anatel realizará um mapeamento para ter uma média geral desses quesitos. Ao término da pesquisa, as multas serão aplicadas para cada uma delas. O valor é em torno de R$ 50 mil. Os comentários após o resultado são de que a Claro provavelmente será sancionada. 

A empresa não se posicionou quanto às afirmações da dificuldade de atendimento à demanda de seus clientes. A empresa, desde sua criação, não foi muito bem aceita na região Sudeste do país e até o momento anda com o número de adesão por seus produtos baixo nesta área do mapa.





Por Jaime Pargan

Claro

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *