Novo Google Pixel 3 será lançado no dia 4 de outubro e promete revolucionar o mercado de celular.

O Google Pixel 3 já se tornou um dos smartphones mais esperados do ano e não é por menos, pois muitas novidades são esperadas. O lançamento será no dia 4 de outubro e algumas fotos vazadas já dão boas pistas do que vem por aí. O próximo smartphone do Google promete revolucionar o competitivo mercado de celular e contará com duas versões, sendo que a XL contará com um notch ainda mais alto que no iPhone X.

As fotos vazadas mostram vários detalhes do design e também revelam um pouco da configuração do aparelho. Em sua plataforma para YouTubers, a Famebit, o Google até divulgou um anúncio confirmando que no dia 4 de outubro o mundo conhecerá sua nova aposta. O Famebit é utilizado para facilitar a conexão entre os profissionais da área de marketing com agências de publicidade. Pelo visto, o Google espera encontrar alguns bons influenciadores digitais no Canadá que ainda não usaram um smartphone Pixel e que aceitariam deixar o celular que têm atualmente para utilizar o novo Pixel 3, depois teria que contar a experiência, dizendo o que achou.

O site Android Police foi outro que teve acesso a esta postagem e chamou a atenção para um fato curioso, pois os anos anteriores, os eventos Made by Google sempre foram no dia 4 de outubro.

Das fotos que já vazaram até o momento, é possível ver um notch mais alto no Pixel 3 XL, onde encontra-se a câmera dupla exclusiva para selfies. Mais abaixo vem uma borda que é para um dos alto-falantes estéreo, mostrando que o modelo está investindo em boa qualidade de imagem e também de som. Na parte de trás, mais acima, é possível notar que é em vidro, mas é nítido que foram usados acabamentos diferentes, justamente para que seja feito o carregamento sem fio.

Outra novidade são as referências feitas a um Pixel Stand, que pode se tratar de um sistema de carregamento wireless, permitindo ao Google Assistente ficar sempre 'ligado' aos comandos.

Na parte de trás, a câmera conta com somente um sensor, mas através de software é possível desfocar o plano de fundo. Esse smartphone conta com 4GB de memória RAM e opções de 64GB e 128GB de armazenamento, assim o consumidor poderá escolher a opção que melhor lhe atende, de acordo com suas necessidades. Vale ressaltar que não há entrada tradicional para conectar o fone de ouvido.

No caso do Pixel 3, que tem o codinome 'blueline', não é possível observar a presença do notch na tela. Essa versão contará com câmera dupla na parte da frente e a traseira tem um sensor. O leitor de digitais está localizado na parte de trás e tem alto-falantes estéreo.

Outro vazamento informou que tem uma grande novidade na embalagem que é um fone de ouvido USB-C, acompanhado de alguns adaptadores. Só que por enquanto ninguém sabe se o Google irá fornecer esse acessório ou se está apenas sendo usado em teste.

O processador deverá ser um octa-core Snapdragon 845, GPU Adreno 630, ou seja, terá poder de sobra para processar até os aplicativos mais pesados, inclusive games mais modernos.

Para garantir ótima qualidade para fotos e vídeos, a resolução deverá ser de 2.690 x 1.440 pixels, com densidade de 494 ppi, atendendo perfeitamente quem gosta de assistir a filmes e séries no smartphone. A versão mais recente do sistema operacional do Google, Android 9 Pie, ajudará a fazer com que esse modelo traga tecnologia de ponta e muitas novidades.

Mas até o dia 4 de outubro, algumas mudanças ainda poderão ser feitas no Pixel 3 XL, mas serão pequenos detalhes modificados, boa parte do que vem por aí já foi revelada nos recentes vazamentos e agora é só ter paciência para em breve poder conferir tudo sobre um dos smartphones mais aguardados do ano.

Por Russel

Google Pixel 3


Modelo traz inovações e características interessantes aos usuários.

A linha Pixel é a grande aposta do Google em dispositivos móveis construídos com um hardware próprio. Em 2017, a segunda geração da linha chegou ao mercado. As expectativas ficavam em torno de algumas inovações uma vez que a geração anterior teve mais sucesso com críticas negativas do que com a aceitação por parte dos consumidores. A seguir, você poderá conferir alguns dos principais detalhes e especificações do Google Pixel 2 XL.

Tela

Uma das características que mais se destacam em termos de mudança em comparação com a geração anterior são as telas do Google Pixel 2.

O display é do tipo P-Oled, são 6 polegadas com resolução 2K. As cores reproduzidas apresentam sempre tons pastéis com um grau de saturação menor do que aquele que encontramos em telas AMOLED. Não chega a ser algo incômodo uma vez que temos aqui a bem vinda precisão de cores dos displays IPS-LCD com os níveis de contraste que apenas as telas OLED conseguem entregar.

Android

Aqui, temos um ponto muito positivo. Na realidade, era de se esperar que não fosse diferente uma vez que, tanto o dispositivo quanto o sistema, são da mesma fabricante. Pois bem, no Pixel 2 XL aplicativos (praticamente tudo o que estiver na Play Store) rodam sem nenhum tipo de problema. Aliás, até mesmo quando há diversos apps em segundo plano eles nem sequer ficam recarregando o conteúdo.

O mais interessante nesse sentido é que o aparelho tem bem menos memória RAM do que Moto Z2 Force ou o Galaxy Note 8 e, ainda assim, consegue ser mais ágil e potente do que estes dois últimos dispositivos. O claro exemplo é a taxa de quadros por segundo das animações que não perde qualidade em nenhum momento.

E não são apenas os vídeos que se saem bem no Google Pixel 2 XL. Jogos como Unkilled, Warhammer Freeblade, Mortal Kombat X, e Super Mario Run e Tape-it rodam tranquilamente com muita fluidez.

A alta performance entregada pelo aparelho tem uma explicação bem simples. O que temos por aqui é o Android puro. Isso quer dizer que aquela gama quase infinita de bloatwares que encontramos em várias interfaces por aí passam longe do aparelho. Como não temos nenhum peso extra devido a essas alterações tudo fica melhor. Ou seja, temos aqui o Android do jeito que o Google imagina que seria melhor para seus usuários.

O Pixel 2 XL conta apenas com o Pixel Launcher. Trata-se do pacote básico de aplicativos do Google. E tem mais, há uma funcionalidade que reconhece as músicas que estão tocando na rádio. O sistema ainda exibe o nome delas na tela do aparelho e detalhe: nem precisa desbloquear.

Câmeras

Ao contrário do que os principais concorrentes do Pixel vem fazendo, o Google optou por usar apenas uma lente no Pixel 2 XL. Apesar de que isso passe a ideia de algo negativo o que temos na realidade é uma das melhores câmeras que surgiram em 2017.

São 12.2 megapixels que garantem fotos com qualidade considerável em ambientes com uma boa taxa de iluminação. O HDR também trabalha muito bem aqui. É interessante observar que esse recurso age em background enquanto o usuário estiver fazendo suas fotos e isso sem travar o aplicativo da câmera.

Nas fotos feitas à noite os resultados também são satisfatórios, mesmo considerando que volta e meia algum granulado acaba aparecendo. Destaque para fotos feitas em modo retrato. Como não temos aqui uma segunda lente para resolver a situação tudo é resolvido por meio de software que fica rodando no fundo sem perturbar em nada. A título de curiosidade, os resultados nesse sentido podem ser até superiores do que o Note 8 ou o iPhone. Lembrando que esses dois aparelhos ainda fazem uso de uma segunda lente.

Nas especificações do Google Pixel 2 XL vamos encontrar um processador Snapdragon 835 Octa-core (4×2.35 GHz Kryo & 4×1.9 GHz Kryo), Android 8 Oreo, 4 GB de memória RAM e armazenamento interno com opções de 64 GB / 128 GB. A bateria com 3.520 mAh é suficiente para um dia inteiro longe da tomada.

Por Denisson Soares

Google Pixel 2 XL


Modelo é considerado um dos smartphones mais avançados que existe e muito completo.

O Google Pixel 2 é um celular moderníssimo e ideal para quem está em busca de um aparelho de muita tecnologia. Ele é considerado um dos smartphones mais avançados que existe e muito completo. É difícil resistir a esse aparelho de smartphone com tantas funções modernas. Vamos conhecer um pouco mais afundo o Google Pixel 2.

Sistema operacional do Google Pixel 2

O smartphone Google Pixel 2 possui Android 8.0 que é muito avançado e bem moderno. Ele possui: Ferramentas de seleção de texto, novos Emojis, preenchimento automático em apps e outros. Só o Android desse smartphone já o torna muito moderno.

Tela de 5 polegadas

Esse smartphone tem tela de 5 polegadas e alta resolução de 1920×1080, que permite assistir filmes e séries tranquilamente. E esse tamanho de tela é perfeito para visualizar as redes sociais e também manusear. Principalmente para quem tem problemas de visão.

Gravação de vídeo em 4k

Para quem gosta de gravar muitos vídeos de qualidade, o Smartphone Google Pixel 2 é muito indicado. Ele consegue fazer vídeos de alta qualidade, ele pode ser usado por pessoas que usam muito a câmera do celular para gravar vídeos para o Youtube, Live de Facebook e outros. A resolução da gravação de vídeo é de 3840×2160.

Possui função LTE 4G

Essa função é essencial para fazer a transferência de dados da internet sem possíveis problemas e ter uma excelente navegação na internet. Essa função vai agradar principalmente aqueles usuários que passam bastante tempo conectados na internet do celular.

Smartphone com bastante espaço interno

Para aquelas pessoas que gostam de ter muitas fotos e vídeos no celular, tenho uma boa notícia, o Google Pixel 2 possui 128 GB de memória interna, então dá para guardar além de fotos e vídeos. O espaço é suficiente para armazenar muitas músicas e ter muitos Aplicativos nesse celular, sem ter aquele problema de falta de espaço no dispositivo. Só não é possível fazer a expansão dessa memória.

Aparelho resistente à água

Esse smartphone é ótimo para aquelas pessoas que são meio desastradas, principalmente se tratando de água. O aparelho e resistente a alguns acidentes relacionados à água, porém, isso não quer dizer que você pode mergulhar o aparelho em uma bacia com água e mesmo assim não precisa se preocupar, essa resistência é apenas para uma pequena quantidade de água.

Smartphone com ótima câmera

Vamos falar agora de um assunto que interessa a maioria das pessoas, que é a potência da câmera do celular. O Google Pixel 2 é ideal para quem gosta de fotos com qualidade. Esse celular consegue ser perfeito nessa função, ele possui duas câmeras maravilhosas. A câmera frontal tem 8 MP e tem uma ótima resolução e é ideal para as famosas Selfies. Já a câmera traseira tem 12.2 MP e também é ótima e não fica atrás da câmera frontal. A resolução da câmera é de 3968×2976.

Telefone leve e fino

Outra vantagem desse aparelho, é que ele é muito leve e bem fino. É comum para carregar em qualquer compartimento e até esconder dentro do bolso da calça. Ele pesa 143 gramas e tem 7.8 mm de espessura.

Bateria de ótima duração

O Google Pixel 2 tem uma bateria de 2.700 mAh, ainda não chegaram a uma conclusão certa de quanto ela dura, porém, ela tem o tempo de duração parecido com a bateria do IPhone 8 que agarrada a muitos que possuem esse aparelho.

Preço do Google Pixel 2

O valor do Google Pixel 2 pode não agradar a todos, porém, quem entende que esse smartphone é muito completo e moderno, vai olhar para o valor dele como um investimento e não um gasto. O valor médio desse smartphone é de R$2.200,00. Há que possa achar ele por um valor mais baixo, só que é preciso pesquisar para achar alguma promoção.

Vamos a ficha técnica do Smartphone Google Pixel 2

Conectividade

WIFI- sim

GPS- sim

Bluetooth- sim

USB- sim

NFC- sim

Tela

Polegadas- 5 polegadas

Resolução- 1080×1920 Pixels

Proteção- Gorilla Glass5

Câmera

Bateria traseira- 12.2 MP

Bateria frontal- 8 MP

Flash- sim

Autofoco- sim

Entre outros.

Por Cristiane Amaral

Google Pixel 2


Serviço é uma plataforma online que traz informações para a população sobre possíveis ocorrências de eventos meteorológicos.

O projeto – se é que podemos denominá-lo assim – envolveu uma parceria entre o Google Maps, Google Now, a página de buscas e o governo que juntos deverão trabalhar para fornecer informações, mais precisas possíveis, em relação a fenômenos meteorológicos que possam ser úteis para a população em geral ou que possam ocasionar algum tipo de risco.

A intenção é tornar mais prático o acesso a informações sobre quais regiões do país poderão enfrentar problemas com tempestades, geadas, alagamentos e tantos outras dificuldades impostas pela natureza.

A iniciativa em questão envolve também o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Ministério da Integração Nacional o que acabou resultando no que ficou “batizado” de Serviço de Avisos Públicos. Basicamente se trata de uma plataforma online que traz informações para a população sobre possíveis ocorrências de eventos meteorológicos como os apontados anteriormente.

Os órgãos envolvidos nessa parceria se comprometeram e ficaram responsáveis por enviar para o Google mensagens-alertas que irão posteriormente aparecer para os usuários dos serviços da companhia em algum dos três serviços que citamos no início desta matéria. Coisas do tipo declínio de temperatura, tempestades, inundações, alagamentos, baixa umidade e chuvas intensas serão repassadas aos usuários.

Recebendo as informações e mensagens provenientes dos órgãos do governo o Google irá processar os avisos e os deixará disponíveis para seus usuários. É interessante observar que os alertas sobre qualquer ocorrência irão ser exibidos considerando a localização do usuário, o tipo de consulta feita bem como a gravidade do ocorrido.

De acordo com o Google Brasil esse tipo de serviço permitirá ajudar a população a se preparar para situações que possam exigir cuidados uma vez que traz informações com base nos dados do INMET e do CENAD para as ferramentas que a empresa disponibiliza online. Para Helder Barbalho, ministro da Integração Nacional o serviço auxiliará até a salvar vidas.

Juntamente com o Brasil o Serviço Google de Avisos Públicos também será disponibilizado para outros 12 países. Entre eles a Indonésia, Canadá, Austrália e Japão.

O primeiro país a receber o serviço foi os Estados Unidos lá em 2012.

Para ter acesso a todos os alertas ativos no sistema você pode visitar a página de Avisos Públicos do Google – google.org/publicalerts?hl=pt-BR.

Por Denisson Soares

 

Avisos Públicos do Google


Google pretende lançar novo celular com recursos próprios da marca.

Referência no mundo todo como o maior site de buscas, o Google está sendo especulado desde o início dessa semana em relação a um novo produto que estaria planejando lançar. Ao que tudo indica e conforme dados publicados no dia 26 de junho, pelo site The Telegraph, www.telegraph.co.uk/technology/2016/06/26/google-to-step-up-smartphone-wars-with-release-of-own-handset/, a multinacional pretende fabricar o seu próprio celular Android, concorrendo diretamente com o iPhone da marca Apple.

As fontes anônimas falaram à publicação que o projeto do Google inclui todo o processo de fabricação, com planejamento do design e do sistema operacional que será utilizado pelo aparelho da gigante. A aposta, portanto, é de que, com o Google, na tomada das decisões na produção deste celular Android, lançaria um produto muito melhor, com sistemas de buscas inteligentes e com recursos em aplicativos próprios da marca.

Vale destacar que, atualmente, o Android está em milhões de dispositivos e a marca Google tem diversas parcerias com fabricantes que desenvolvem terminais com especificações partilhadas. Ainda, aos que se perguntam sobre a parceria da Google na fabricação da linha Nexus, conforme o The Telegraph, estes continuarão sendo fabricados. Porém, ainda completa que o desenvolvimento do hardware estaria sendo feito em parceria com o ex-presidente da Motorola, Rick Osterloh, por meio de forte investimento para que seja um produto inovador.

Com o objetivo de organizar as informações do mundo todo e torná-las acessíveis ao maior número de pessoas possíveis, o Google foca fortemente em oferecer uma experiência excelente, pensando sempre nos seus usuários. Atualmente, atua em mecanismos de pesquisa e oferece muitos outros produtos como o Google Chrome, Youtube, Google Maps, Gmail, Picasa, e muito mais que você confere no site www.google.com.br/intl/pt-BR/about/products.

Em relação ao projeto do smartphone, portanto, sendo este verdade ou não, já se cogita que a apresentação oficial do dispositivo seja feito até o final de 2016. Caso o projeto saia do papel, teremos em construção uma grande concorrente no mercado de telefonia móvel, com um sistema interno regido de um modo natural e com fluidez, além de uma ficha técnica digna do nome Google.

É importante relembrar que o Google já havia trabalhado dentro de seus laboratórios sobre um projeto de smartphone modular, o Ara. Apresentado em 2013, no aparelho podia-se alterar as peças mais importantes do hardware, como armazenamento, memória e câmera. Saiba mais no site www.androidpit.com.br/projeto-ara-lancamento-especificacoes-recursos-noticias. Sendo assim, a empresa pode ter dado vida a esta concepção, valendo a espera sobre um comunicado oficial da multinacional acerca do assunto.

Por Kellen Kunz

Celular Google


Empresa está realizando cursos e preparando profissionais para utilizar o aplicativo Tradutor durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

Durante os últimos anos, muito se questionou a respeito do legado deixado pelos Jogos Olímpicos desse ano e pela Copa do Mundo de 2014, muito graças aos altos gastos durante o desenvolvimento desses enormes eventos. Se por um lado o legado deixado pelo Estado é bastante questionável, o legado deixado pelo mundo virtual começa a ser bom. Após diversas empresas lançarem seus apps para os dispositivos móveis, ajudando os moradores da cidade e principalmente os turistas a se locomoverem pelo trânsito e pelo transporte público, agora é a vez da Google anunciar suas novidades para as Olimpíadas de Agosto.

Como a cidade maravilhosa deverá receber mais de 500 mil turistas, juntamente de 10 mil atletas de todo o globo terrestre, a Google aproveitou para promover um de seus principais, mas também criticado produto. A empresa está oferecendo cursos para que funcionários como aqueles que trabalharam em quiosques, hotéis, museus, ônibus e vendedores, possam ter o auxílio do Tradutor para se comunicar com os turistas da melhor forma possível.

Diversos funcionários desses setores, inclusive, foram escolhidos pela empresa para fazerem parte de cursos presenciais a respeito do uso do aplicativo e da comunicação com os estrangeiros que chegarão ao Brasil possivelmente já algumas semanas antes dos Jogos.

A empresa também vem trabalhando para ensinar os funcionários a traduzirem textos, como cardápios e placas, com o aplicativo da Google, que possui uma funcionalidade que permite ao usuário realizar a tradução de textos do português para o inglês e vice-versa, de forma instantânea, bastando apenas focar a câmera no texto em questão. A partir de então, uma imagem com a tradução é exibida pelo aplicativo.

A Google, demonstrando que realmente está interessada nessa questão, também vem realizando blitzes em praias para ajudar os moradores do Rio de Janeiro a usarem o Tradutor para se comunicarem com os estrangeiros durante os jogos. Além disso, cursos online por meio de vídeos também vem sendo disponibilizado pela Google.

O aplicativo é gratuito e está disponível para iOS e Android, com diversas ferramentas para a tradução de conteúdos que podem ajudar bastante os usuários, mesmo com os tradicionais erros em diversos momentos, algo que pode acabar gerando algumas pequenas gafes de ambas as partes.


Prós e Contras dos navegadores mais populares para dispositivos móveis

Navegar na internet pelo celular é bem comum, mas qual navegador que você utiliza? Sabe qual é melhor? Confira nossas dicas!

O Google Chrome

É o mais popular em todo o mundo. Ele apresenta uma funcionalidade boa e bem simples. Você pode encontrar em versões para Android e iOS. Como pontos positivos ele apresenta telas personalizadas e você pode salvá-las no formato PDF.

Uma boa para os celulares com Chrome é a economia do uso de dados. O Google vai fazer um pré-carregamento e depois a compressão dos sites antes que os envie para o smartphone. Isso vai melhorar a velocidade da conexão e economizar dados.

Por outro lado, os usuários do Windows Phone não contam com uma versão e os usuários não possuem abas e preferências nos seus dispositivos. Outro ponto negativo é o consumo alto do hardware e você necessita de uma conta do Gmail para a sincronização.

O Mozilla Firefox

Ele conta como ponto forte uma boa sincronização dos marcadores de favoritos, além do seu tradutor de páginas. Ele também conta com um modo de economia dos dados e navegação privada.

Pelo lado negativo, os usuários de iOS e Windows Phone não contam com uma versão para seus celulares.

O Dolphin

Ele é tido para o sistema Android como um dos navegadores mais potentes. Isso também pode ser verificado no sistema da Apple, o iOS. A inclusão do Flash é um dos seus destaques, sendo que o usuário não precisa instalar nenhum programa a não ser o Dolphin Jetpack. Porém, sem esse recurso, o navegador vai se apresentar o navegador que mais vai demorar para o carregamento das páginas.

O Opera

É o Opera Mini a versão para os celulares. Esse browser é bem básico e conta como ponto forte o seu modo off-road que vai auxiliar na navegação quando se encontra em uma conexão ruim.

Os lados negativos é, quando se instala complementos, isso vai diminuir consideravelmente a velocidade do navegador.

O Safari

Disponível para PCs e celulares da Apple, ele é o único aplicativo de navegação com o suporte para o iCloud. Para esse sistema é o mais indicado em termos de velocidade.

Os pontos negativos são a falta de alguns recursos que se encontram no Firefox e também no Chrome.

OSCAR ARIEL COLAÇO


Empresa deve oferecer novo serviço em parceria com outras empresas de telefonia móvel.

O Projeto Fi não é tão conhecido por aqui, mas lá fora as expectativas a cerca da novidade da Google são altíssimas. O projeto basicamente visa tornar o Google uma espécie de "operadora", porém, usando equipamentos terceirizados de outras empresas de telefonia móvel, uma parceria para oferecer uma opção diferente aos usuários. O ponto positivo da tecnologia é que ela faz que você conte com um sinal sempre forte no local onde você costuma utilizar internet. Agora, o projeto começa a se tornar realidade.

É verdade que por enquanto a tecnologia está disponível em seu lançamento apenas para os Estados Unidos, após passar por uma fase de testes no país. Entre as funções disponibilizadas pelo Projeto Fi está a possibilidade de você receber de volta o valor referente a dados contratados mas não utilizados por você durante o mês. Explica-se: Vamos supor que você contratou um plano de 2GB por R$ 50 e usou apenas 1GB no total durante o mês, desses R$ 50, você receberá R$ 25 de volta por não ter utilizado parte dos dados, algo inédito no mercado e certamente um dos grandes atrativos do Fi.

A empresa planeja disponibilizar o serviço também para outros países que não os Estados Unidos, embora não haja nenhuma previsão de quando isso deverá acontecer. Aqueles que aderirem ao serviço da Google não precisarão trocar de número, visto que o serviço apenas utiliza a rede de sua operadora.

Os pontos Wi-Fi para que os serviço possa funcionar já foram encriptados e estão 100% seguros. Nos Estados Unidos, por enquanto, o número de redes verificadas é de mais de 1 milhão, o que mostra que a empresa não está interessada em oferecer um serviço meia boca. A má notícia nesse caso é que o alto investimento para que esse processo possa ser feito pode acabar afastando o serviço por um bom tempo de mercados como o Brasil e a América Latina.

O projeto é extremamente interessante e como o projeto da empresa é expandi-lo ao redor do mundo, assim que outros países receberem o Fi será possível realizar chamadas internacionais por um preço de US$ 0.20 por minuto, fora de seu território nacional. Resta saber se um dia a tecnologia chegará por aqui.

Por João Trajano


Novo modelo é o resultado da parceria entre a Huawei e o Google para a linha Nexus e deve ser lançado no Brasil em breve.

O Nexus 6P, smartphone da Huawei em parceria com o gigante Google, deve estar próximo de chegar aos solos tupiniquins. Isso, graças à homologação oficial da ANATEL, que permite o lançamento do aparelho no Brasil.

O smartphone havia sido lançado no mercado ainda no último trimestre de 2015.

Um dos pontos que mais chamou a atenção na homologação do smartphone, é uma referência feita a Google Store, que poderia estar chegando também, no Brasil. A Google Store é a loja de compras online de dispositivos do Google, assim como a iStore, da Apple. O codinome da homologação do smartphone é Huawei H1512.

O 6P, faz parte da nova linha de aparelhos high-end da Huawei/Google com o Nexus. Além da linha 6P, o 5X também está sendo lançado, mas este não é o smartphone top de linha da parceria.

O 6P chega com uma tela Amoled de 5,7 Polegadas Quad HD, com Gorilla Glass 4. Além de 3GB de memória RAM, câmera principal com 12,3 Megapixels, podendo capturar vídeos em qualidade 4K, flash duplo e câmera frontal de 8 Megapixels.

A bateria conta com 3.450 mAh, não sendo uma das melhores disponíveis no mercado atualmente. O chipset é o Qualcomm Snapdragon 810, 64 bits de oito núcleos podendo chegar a até 2 GHz, com a placa gráfica Adreno 430.

O 6P estará disponível em versões que contam com 32GB, 64GB e 128GB.

Ainda não há menção de preços para o smartphone, porém, o preço do aparelho fora do país, é de respectivamente US$ 499, US$ 549 e US$ 649. Na cotação atual do dólar, algo em torno de R$ 1.996, R$ 2.196 e R$ 2.596 ainda sem os impostos, tão abusivos.

O hardware e as opções oferecidas pela nova versão do Nexus não decepcionam. Para aqueles que preferem a versão puta do Android, certamente o smartphone é uma excelente opção no mercado.

Por Isis Genari

Nexus 6P

Foto: Divulgação


Modelo receberá a última versão do Android em breve.

Para desfrutar dos últimos recursos das versões mais recentes do Android, os usuários dependem das fabricantes para a liberação destas atualizações. Muitos aparelhos lançados no mercado não têm previsão de um upgrade no software e este é um dos maiores problemas no mundo do robozinho verde. Com a versão 6.0 lançada pela Google há alguns meses os processos de atualização dos aparelhos ainda estão a passos largos.

Neste bolo todo está a Samsung que deve começar a soltar a versão aos seus aparelhos tops de linha, ou, as versões mais caras de seus aparelhos. De acordo com usuários gringos em fóruns, o Galaxy Note 5 começa a receber a última versão do Android. A liberação confirma o cronograma de um documento interno que vazou recentemente listando os dispositivos que deveriam receber a atualização em um primeiro momento. Além do Note 5, o Galaxy S6 Edge + teve a aprovação e deve ser distribuído ainda neste ano pela fabricante.

Ainda não sabemos quando a atualização desembarca ao Brasil. Isso por que, tudo depende da Samsung local e também das operadoras. Aparelhos vinculados às operadoras devem receber o update após a aprovação das mesmas, o que gera um tempo maior justamente por conta deste processo. Além disso, as atualizações são disponibilizadas em lotes, ou seja, nem todos os aparelhos recebem no mesmo momento. Essa decisão visa impedir o sobre carregamento dos servidores diminuindo os problemas. A Motorola fez um processo semelhante nas atualizações com a linha Moto.

O Galaxy Note 5 é o carro chefe de phabets da empresa, sendo uma das opções high-end (ou flashgip) de maior sucesso no mundo Android. O aparelho acompanha uma caneta stylus e saiu de fábrica com o Android 5.1.1. Neste ano, a Samsung decidiu mudar drasticamente o visual do aparelho, deixando-o mais próximo ao Galaxy S6 e S6 Edge que são os tops de linha no setor de smartphones.

Por Leandro de Souza

Samsung Galaxy Note 5

Foto: Divulgação


A parcela de usuários com a mais nova versão do Android, a Kitkat, está aumentando. Quem afirma isto é a Google, em dados revelados pela empresa nos últimos dias. O numero de pessoas que estão usando a última versão do Android dobrou.

No relatório anterior, o sistema marcava 2,5% de participação em toda a base de dispositivos aonde o Android vem embarcado. Desse total, a ampla maioria ainda usa android a partir da versão 4.1, a Jelly Bean, que tem praticamente a metade de todo o marketshare do sistema operacional. Vale destacar que estas medições são feitas a partir de acessos à Google Play, a loja de apps do Android.

O numero de usuários com a versão 2.3 do Android vem reduzindo a cada mês. Para você ter uma ideia, neste ultimo relatório chega a menos de 18% de participação do “Windows XP” das versões do android como o Ginger era conhecido. Embarcado em aparelhos de configurações baixas, foi a primeira versão de várias pessoas, principalmente aqui no Brasil.

O bom avanço do KitKat se dá graças aos Nexus 4 e 5 e dos smartphones Moto X e G que recebem o Android, nos primeiros puro e no segundo com pequenas alterações da Motorola. Outras fabricantes estão aos poucos atualizando seus aparelhos para versões mais avançadas do sistema de código livre.

O grande problema é que grande parte dos aparelhos com Android vendidos por aí nem atualização tem, o que não garante que o user esteja na ultima versão do sistema. Ainda vai levar um bom tempo para diversos aparelhos chegarem a ter a 4.4, mesmo com as promessas das fabricantes.

O KitKat teve importantes mudanças para suportar aparelhos mais modestos, estimulando a adoção do 4.4 em dispositivos mais baratos ou garantindo a atualização dos mesmos, que andam um pouco esquecidos. Vale mencionar, que o Android vem amadurecendo e se consolidando contra a concorrência.

Por Leandro de Souza

Foto: divulgação


Antes eram apenas rumores. Contudo, nesta terça-feira (18) a LG confirmou o seu novo relógio inteligente. A novidade não será um trabalho sozinho da LG, o Google fará uma parceria com a marca. O relógio inteligente vai se chamar LG G Watch, que sairá de fábrica com o sistema operacional Android Wear, devido à parceria com o Google. O Android Waer é um projeto específico e próprio para a utilização em smartwatches.

Este é o quarto lançamento de dispositivo da LG com uma parceria ilustre do líder de buscas, o Google. Os três primeiros aparelhos com a parceria do Google foram de smartphones, que foram o Nexus 4 e Nexus 5. No segmento de tablets, a parceria também aconteceu para fabricação do tablet LG G Pad 8.3 Google Play Edition. Caso o usuário entre na página oficial da LG, o presidente da marca destaca o bom relacionamento que a empresa tem com o buscador Google.

“A oportunidade de trabalhar com o Google no LG GWatch foi a chance perfeita para a LG inovar em design e engenharia. Com ele, continuamos a alcançar metas traçadas desde 2009 com o primeiro relógio-telefone 3G e de 2008 com o Prada Link”, afirma o presidente e CEO da LG Electronics Mobile Communications Company, Dr. Jong-seok Park.

A LG, até agora, não revelou muita coisa. A maior revelação do aparelho é que ele virá incluso com o sistema do Google Android Waer e com a presença do Google Now. As especificações mais detalhadas do novo G Watch deverão ser divulgadas novamente pelo próprio site da LG nos próximos meses, segundo o executivo da marca LG. Com o sucesso que o sistema Android do Google faz já algum tempo nos smartphones e tablets, outras marcas procuram usar o programa em seus aparelhos. A Motorola foi outra empresa que também lançou seu relógio inteligente com Android Wear nessa terça-feira que passou.

Por Carolina Miranda

LG G Watch

Foto: Divulgação


Até agora não se tem muitas especificações divulgadas sobre os principais lançamentos do ano de 2014. Isso por que as empresas preferem fazer o maior mistério possível até que chegue a temporada de grandes épocas de compras em todo o mundo. Datas comemorativas e feriados são a oportunidade perfeita para amarrotar o mercado com opções de produtos.

Até lá, só resta ir montando um quebra-cabeça com os rumores de novidades das principais marcas competitivas do mercado de tecnologias.

Uma delas, e sem dúvida a que mais tem ganhado destaque e críticas positivas, o Google encontra-se uma maré de felicidade com seu aparelhos e os mais recentes lançamentos.

Um exemplo disso é o smartphone Nexus, que, junto com a fabricante LG, vem desbancando gigantes como a Samsung com o simples diferencial de preço que possui. Além disso, o pequeno phablet vem todo equipado com dispositivos capazes de rodas todos os aplicativos da empresa sem susto e sem contratempos.

Além do smartphone, a “franquia” Nexus, possui também seu tablet, que não deixa nada a desejar aos outros competidores.

Esse furacão de rumores que pode se chamar a internet ainda traz boas novidades sobre o novo tablet da Google, o Nexus 8.

Após o aparelho aparecer no site da empresa e ser removido logo em seguida, sua existência foi comprovada e, agora, informações sobre o seu display surgiram na rede.

O Google Nexus 8 deve ter uma tela de 8,9 polegadas de acordo com alguns sites especializados. Conforme informações desses sites, o tablet pode inspirar outras empresas a lançarem aparelhos com dimensões similares no mercado, por causa do seu preço mais acessível.

Quase não existem informações concretas a respeito das especificações técnicas do Google Nexus 8, mas boatos indicam que o aparelho virá instalado com o sistema operacional Android 4.5 além de contar com um processador quad-core 64 bits Moorefield, da Intel.

O Nexus 8 poderá ser lançado em meados de julho ou agosto, essa é a época padrão geralmente utilizada pelo Google para lançar seus tablets. Outros sites afirmam que o aparelho pode chegar antes, em abril, o que é uma informação bastante contestável, diga-se de passagem, visto estarmos em março e ainda não termos qualquer indício de lançamento.

Por Halifas do Bonfim

Google Nexus 8

Foto: Divulgação


A grande novidade que balançou o mercado esses dias é o simples fato de que o Google ainda está levando o projeto para adiante e trabalhando em detalhes técnicos, mesmo tendo recentemente vendido a divisão da Motorola para a Lenovo. Além do que a gigante de Mountain View está dando os primeiros passos para que os celulares modulares e montáveis se tornem realidade.

Com isso, as pessoas poderão ter seus celulares de acordo com o seu gosto, comprando cada parte e peça separadamente e podendo montá-los, tornando-os únicos, assim como já acontece com os computadores. Seria uma ideia muito original que com certeza facilitaria a vida das pessoas, que muitas vezes ficam insatisfeitas com algumas características de seus aparelhos.

Quando o Google ainda era proprietário da divisão mobile da Motorola, ele começou a trabalhar em algo que começou a ser chamado de Projeto Ara. Esse projeto audacioso consiste na produção de smartphones modulares, o que significa que eles são fabricados em blocos, dessa forma você poderia escolher quais recursos utilizar e o foco que o aparelho tem de acordo com suas necessidades diárias, se é em fotografia ou duração de bateria, por exemplo.

O que  comprova essa versão é uma postagem que o Google fez através do Google+. De acordo com o que foi postado, eles estão organizando uma conferência voltada para os desenvolvedores, com o objetivo de ensinar a trabalhar com estes aparelhos “desmontáveis”, visando apresentar essa nova tecnologia.

Por hora, não existem muitas informações sobre esse evento ou sobre o formato que essa tecnologia provavelmente terá, mas existem rumores de que a conferência contará com um número pequeno de participantes e o Google tem planos de realizar uma transmissão online dela. Contudo, essa ideia parece bastante promissora, levando-se em consideração os planos audaciosos do Google, que incluem ter o amplo domínio do mercado de Celulares e Smartphones em alguns anos.

Por Jaime Pargan

Celulares modulares

Foto: Divulgação


Uma grande novidade chegou aos usuários que utilizam o sistema operacional Android. Na última terça-feira deste mês, dia 11, o Google anunciou o lançamento do seu novo recurso para smartphones com o sistema. Agora o Google Now, um assistente pessoal inteligente, permite configurar os graus de parentesco a contatos de sua lista telefônica. Foi também incluída o comando de voz, a fim do usuário acessar sua agenda com maior facilidade e conforto.

O Google Now funciona como aspecto do Google Search, prevendo o que o usuário irá precisar com base nos seus hábitos de navegação. Utilizando uma interface de linguagem natural, utilizada para responder perguntas e fazer recomendações, é possível fazer buscas com maior precisão e facilidade. É utilizado para montar resultados de pesquisas detalhadas, fazendo uma análise dos significados e conexões. Este aplicativo foi considerado a “Inovação do ano” de 2014, segundo a revista norte-americana Popular Science.

Os usuários poderão contatar uma pessoa da família utilizando o comando de voz, como por exemplo, “ok, Google, call father” (ok, Google, ligue para o meu pai). Mesmo que você não tenha configurado a pessoa, e tente contatá-la pelo comando de voz, o assistente permitirá o seu cadastro na lista. Vários outros comandos de voz podem ser dados, como “ok, Google, send a message to my father” (ok, Google, mande uma mensagem para meu pai) e “ok, Google, call my dad” (ok, Google, ligue para o meu pai).

Infelizmente os comandos são detectados somente no idioma inglês, estando indisponível para o português. O novo recurso permite que a fala seja reconhecida facilmente pelo sistema, ideal para os brasileiros que não dominam o idioma por terem dificuldades em suas falas, como pronúncia de fonemas e letras. Dessa forma, é possível utilizar o aplicativo. Rumores indicam que esta função do Google Now está disponível somente para o Moto X, mas ainda não há confirmações da companhia. 

Por Danilo Gonçalves

Google Now

Foto: Divulgação


As opções de compras de aparelhos eletrônicos aumentam a cada dia e uma grande variedade deles é produzida. Entre tantos sistemas operacionais disponíveis nos aparelhos, os que mais chamam atenção são: Android e iOS. Muitos consumidores se perguntam qual seria o melhor sistema, de um lado temos o iOS que abrange os produtos da Apple como iPhone e iPad e, do outro lado temos o Android que abraça diversas marcas como Samsung e LG.

Uma das maiores diferenças entre o iOS e o Android é como o hardware e o software trabalham juntos. O iOS, desenvolvido pela Apple, foi feito propriamente para seus aparelhos, logo toda a parte física do celular reage de acordo programado por aquele específico software, apenas para os produtos da marca Apple, deixando o hardware mais integrado ao software. O Android é desenvolvido por Engenheiros do Google, foi feito para uma grande variedade de aparelhos e marcas.

A melhor opção para ver vídeos e gravar fotos é o Android, o software do Google é simples de usar, alguns aparelhos móveis que possuem Android aceitam cartão SD ou Micro SD, tornando a colocação de fotos e vídeos no aparelho extremamente fácil. Nos produtos Apple, toda foto e vídeo deve passar pelo iTunes que gerencia os arquivos. O iTunes é uma loja online que não funciona para brasileiros. O gerenciamento dos arquivos muitas vezes acaba barrando algum vídeo.

No iOS não funcionam sites que utilizam a tecnologia Flash da Adobe, pois a Apple o programou para não abri-los, visto que consomem muita bateria, no Android esses sites podem ser abertos perfeitamente.

Mesmo que os produtos da Apple detenham algumas tecnologias, ainda é um líder de vendas. Os maiores fatos que justificam o sucesso de vendas é a variedade de aplicativos do mercado e aplicações como: calculadora, agendas e jogos.  Outro fator é design da interface simples que supera a dos concorrentes. 

Por Luiz Guilherme Feliciano Palazzo

Android e iOS

Foto: Divulgação


Quando se trata de vírus para smartphones já passamos por muita coisa: vírus simples que impedem o funcionamento de aplicativos comuns, apps maliciosos que enviam mensagens sem que o dono saiba, temos aqueles que coletam informações, e por aí vai. O problema é que como se não bastasse essa gama quase interminável nos últimos dias tivemos um novo vilão para os smartphones, principalmente aqueles cujo sistema operacional é o Android: o MouaBad.P. Um vírus específico para o sistema do Google que faz ligações sozinho.

O malware foi descoberto recentemente pela empresa de segurança Lookout. Basicamente ele é apenas uma evolução de outro já conhecido nosso, o MouaBad, que conseguiu enviar mensagens SMS. De acordo com as informações da companhia o MouBad P chamou a atenção não por sua “eficiência em aprontar “ com o usuário mas sim por que é a primeira vez que um vírus tem acesso a ligações. De fato isso nos mostra que um salto bastante importante na questão de variedade de vírus espalhados por aí.

Para piorar a situação o MouaBad.P entra em ação exatamente no momento em que o usuário do celular não está tão “ligado”. Ou seja, ele aproveita os momentos de inatividade do aparelho como, por exemplo, quando você estiver dormindo. As ligações feitas pelo dito cujo não são para qualquer número. Ele escolhe “números Premium” para ligar, isso mesmo, exatamente aqueles que vão gerar receita para o programa. E não é só isso. Caso o usuário queira fazer uma ligação enquanto ele está em ação a chamada é cancela. Apesar de tudo as falhas existem. Um exemplo disso é o fato de que o vírus não possui a capacidade de alterar  o histórico de chamadas do aparelho. Caso o usuário resolva dar uma olhada no registro rapidamente irá perceber que tem algo errado.

A parte “boa” disso tudo é  que o MouaBad.P afeta uma fatia bastante restrita dos usuários. Ele só age em aparelhos com o Android 3.1 ou versão inferior a este e que funcione em regiões específicas da China. Outro detalhe é que como os números premium possuem uma certa variação de um país para outro é bastante improvável que ele se espalhe para outras regiões do mundo.

Por Denisson Soares

MouaBad.P

Foto: Divulgação


O Nexus 5 é o mais recente lançamento da Google em parceria com a LG. O aparelho possui tela de 4,96 polegadas, pesa apenas 130 gramas e utiliza o sistema operacional Android 4.4 Kit Kat. Vale lembrar que o smartphone está disponível nas cores preto e branco.

O Nexus 5 utiliza um processador Qualcomm Snapdragon de 2,3 GHz, possui processador gráfico GPU Adreno 330 e conta com memória RAM de 2GB. Mantendo a ideia dos Nexus, o Nexus 5 também não tem slot para cartão microSD, mas foi lançado em duas versões: com 16 GB ou 32 GB.

O Nexus 5 é equipado com uma câmera de 8 MP e agora também possui estabilização de óptica de imagem (OIS), melhorando a qualidade de imagem na sua câmera traseira. Vale lembrar que as câmeras OIS são responsáveis por equilibrar os pequenos movimentos causados na captura da imagem, corrigindo o foco e ruídos, essenciais quando o ambiente possui pouca luz.

Em relação às opções de conexão, o Nexus 5 suporta GSM, CDMA, HSPA+, LTE e Bluetooth 4.0, que permite conectar o aparelho a diversos dispositivos, como joysticks e teclado. A sua bateria é de 2.300 mAh e ela pode ser recarregada sem fio, usando o padrão QI, que também é compatível ao modelo Nexus 7.

Vale lembrar os modelos diferenciados de capas criados especialmente para o modelo Nexus 5. A capa “Bumper” é mais aderente e cobre toda a lateral, deixando expostas apenas as portas necessárias do smartphone. Já a capa "Quick Cover" é elegante e feita de material mais avançado, que protege as laterais e a traseira do aparelho, além de também possuir tampa frontal para proteger a tela.

O smartphone Nexus 5 foi lançado nos Estados Unidos em Novembro de 2013. Apesar disso, o aparelho só deve desembarcar no Brasil no mês de Março de 2014.


A gigante de buscas Google apresentou a mais nova solução para usuários de smartphones e tablets que nunca gostaram de ter de pagar por um aplicativo que editasse documentos do Office, da Microsoft. É a nova versão no aplicativo QuickOffice, totalmente gratuito.

Com o novo QuickOffice, será possível criar, ler e editar arquivos do Word, do Excel e do PowerPoint, do pacote Office. Também será possível abrir arquivos em formato PDF e criar pastas compactadas na extensão .ZIP.

Além disso, o aplicativo será compatível com o Google Drive, o que permitirá que arquivos do Office sejam abertos e salvos tanto pelo QuickOffice, quanto pelo serviço virtual de documentos do Google.

Outra novidade anunciada pelo Google é que os usuários que acessarem suas contas pessoais no novo QuickOffice pelo Android ou iOS até o dia 26 de setembro, ganharão gratuitamente mais 10 gigabytes de armazenamento por dois anos no Google Drive.

Com essas novidades o Google descontinuará as versões antigas do aplicativo. Sendo assim, será necessário que usuários do Quickoffice Pro e do Quickoffice Pro HD atualizem seus aparelhos. Os cadastrados e usuários do serviço Quickoffice for Google Apps for Business também terão de fazer a atualização.

Por Jorge Souza


O nome do sistema é Insight, que é projetado pela Google Glass e parcialmente financiado pelo Google, o aplicativo consegue identificar uma pessoa apenas com o reconhecimento de roupas e outros acessórios. O smartphone ou fone do Glass do usuário, o avisaria assim que terminasse o reconhecimento de alguma pessoa conhecida, evitando que ela passe desapercebido pelo mesmo.      

A empresa diz que o objetivo dessa tecnologia, é ajudar os usuários a identificar familiares e amigos em locais com superlotação, como aeroportos, shows, ruas e etc, a fim auxiliá-lo a não ficar perdido, ou não perder um encontro com essas pessoas.

O grande inconveniente é que esse reconhecimento é baseado em roupas e acessórios de uma pessoa, que são armazenadas em um banco de dados fechado, o que acarreta que se a pessoa mudar seu esquema de roupas, acabará passando desapercebida pelo sistema do Insight.

O banco de dados de reconhecimento é criado de uma forma bastante prática. Através de fotos diversas de uma pessoa, o aplicativo cria um arquivo que registra os padrões de roupas e cores, gerando algo como uma impressão digital da aparência de cada um, permitindo o reconhecimento após esse registro. É lógico que existem avançados sistemas de reconhecimento facial, mas esse app pode realizar o reconhecimento mesmo se alguém estiver de costas, onde o rosto não pode ser visto. 

Por Fábio G. Santos


Dennis Woodside informou que a Motorola Mobility irá inovar na linha Moto X, cujo lançamento está bem próximo. As pessoas que gostam da marca terão apenas boas surpresas após a compra da empresa pelo Google. A primeira linha lançada após a aquisição da empresa promete ser inovadora.

A intenção da marca é de apresentar smartphones de alto padrão e de baixo custo. Eles serão fabricados nos EUA, Brasil e China e começam a ser vendidos em outubro. Com a montagem aqui, é possível que ele tenha subsídio no imposto.

A linha moto X terá uma gama de sensores que tem como objetivo prever algumas ações do usuário. O aparelho terá sensor que irá identificar quando o aparelho está no bolso, além de acionar a câmera quando o dono quiser fazer uma foto ou detectar quando o usuário está dirigindo, e assim bloquear o envio de SMS.

Pontos importantes que serão focados são o consumo de energia e a bateria. A Motorola já apresentou modelos como o Razr Maxx, que apresenta uma bateria de 3.300 mAh, que tem uma longa duração. A expectativa é que na linha Moto X essa capacidade seja melhorada.

Por Robson Quirino de Moraes


Nexus 4 branco com Android 4.3 Na Google I/O deste ano o Google trouxe grandes novidades como uma nova edição do Galaxy S4 com Android “puro” e o Hangouts, mas nada foi falado a respeito dos tão esperados Nexus 4 branco e o Android 4.3. Porém, tudo leva a crer que os fãs da empresa de buscas não terão que esperar tanto tempo para poder ter estas novidades, pois segundo o site TechnoDify, o novo smartphone na cor branca chegará ao mercado com o Android 4.3 já instalado no dia 10 de junho.

Porém, ainda não foi revelado se a nova versão do Android manterá o codinome de Jelly Bean ou se será batizado com outro nome, como Key Lime Pie, que antes havia sido apontado como a versão 5.0 da plataforma. O site informa que a versão 4.3 do Android irá trazer muitas novidades, como por exemplo, Bluetooth com baixo consumo de energia, melhorias na sincronização dos dados de aplicativos e suporte a gráficos OpenGL 3.0.

Outras novidades que ficaram de fora da Google I/O foram os novos aparelhos da linha Nexus. Segundo a imprensa oficializada, ainda este ano o público verá um Nexus 4 com suporte para a rede 4G e um novo tablet Nexus. O Nexus 5, que deverá ser fabricado pela LG ou Motorola, deverá chegar em novembro.

Até o momento, a Google não se pronunciou para falar a respeito dos rumores que envolvem seus futuros lançamentos.

Por Felipe Santos Bonfim


O Samsung Galaxy S4 mal chegou ao Brasil e a Google já anunciou que lançará uma nova versão do aparelho com o Android “puro”. A notícia pode fazer com que os brasileiros deixem de comprar o modelo “tradicional” para poder aguardar a chegada da nova versão ao mercado nacional.

Primeiramente, é importante deixar bem claro que até agora a Google não disse nada a respeito do lançamento da nova versão no Brasil, pois este modelo será lançado inicialmente apenas nos Estados Unidos.

Porém, caso a nova versão do S4 siga o padrão de lançamento do modelo tradicional, não demorará muito para que ele chegue ao Brasil, pois o país recebeu as primeiras unidades do novo Galaxy alguns dias após o seu lançamento no mercado norte-americano.

Caso o modelo chegue ao Brasil, seu preço não será muito diferente do modelo tradicional. Nos Estados Unidos a versão com 16 GB de armazenamento e compatibilidade com a rede 4G custará por volta de US$ 649 e chegará a Google Play, loja oficial da Google, em junho. Já o modelo atual com as mesmas configurações custa US$ 749.

Atualmente, o S4 é vendido no Brasil por R$ 2.400 na versão desbloqueada. Ou seja, se o S4 com Android “puro” chegar ao mercado nacional e seguir os padrões de preço do exterior, ele será vendido aqui por volta de R$ 2.200.

Por Felipe Santos Bonfim


Sergey Brin no metrô com o Google GlassO Google Glass é um óculos que permite aos usuários interagir com o ambiente ao seu redor junto com diversos conteúdos utilizando a tecnologia de realidade aumentada. Ele pode enviar mensagens instantâneas, tirar fotos a partir de comandos de voz e fazer videoconferências.

Atualmente o Google Glass está em testes e, para demonstrar que ele foi feito para várias situações, os Engenheiros do Google saltaram de paraquedas e fizeram um Hangout com o óculos utilizando uma conexão 3G. 

No início deste ano, quem apareceu utilizando o novo produto foi o presidente da empresa, Sergey Brin. Ele andava pelo metrô de Nova York com a invenção e foi reconhecido e fotografado por um fã da invenção. A foto de Brin fez sucesso no Twitter.

O Google Glass deve ser lançado no fim de 2013, com um preço estimado em US$ 1.500. Devido ao alto preço inicial, somente um pequeno número de pessoas poderá utilizar a tecnologia, mas a tendência é que ela seja popularizada no futuro, como foram os smartphones, por exemplo.

Por BCC


Um vírus denominado Bad News, atacou o sistema operacional do Google, o famoso Android. Descoberto pela empresa de segurança Lookout, o vírus infectou 32 aplicativos da loja de aplicativos Google Play, e afetou mais de 200 milhões de dispositivos.

A ameaça simplesmente disfarça-se de rede de publicidade, e passa a exibir noticias falsas para divulgar outros aplicativos maliciosos. O vírus sonda o servidor de comandos do aparelho, e envia informações para o servidor, informações bastante importantes como o número do aparelho, MEI (número de série), entre outras informações.

O Google foi notificado quanto ao problema pela empresa Lookout, e removeu todos os aplicativos infectados, juntamente com seus desenvolvedores.

Vários aplicativos, aparentemente inocentes como walpapers, jogos e dicionários, traziam as falsas publicidades do Bad News. Ainda não se sabe se todos os desenvolvedores dos aplicativos em questão faziam parte do esquema para alastrar o vírus, ou se eles foram enganados acreditando se tratar realmente de um simples programa de publicidade.

Foram encontrados servidores do malware na Alemanha, Ucrânia e Rússia, mas a empresa Lookout esta trabalhando para a queda destes servidores.

A Lookout ainda orienta aos usuários que para se manterem seguros é necessário sempre se atentar a pequenos detalhes, mas que podem fazer a diferença, como checar se nas configurações do sistema, quando a instalação de aplicativos está demarcado a opção de instalar apps de “fontes desconhecidas”, desta forma é mais difícil que aplicativos maliciosos possam ser instalados sem que o usuário perceba. E também orienta quanto à utilização de antivírus para aparelhos móveis.

Por Francine Cardoso de Araujo


É nessa época do ano que acontecem as melhores atividades em termo de novas tecnologias! Com a realização do Mobile World Congress, nos próximos dias do ano, todas as pessoas terão oportunidade para ver um grande número de novidades a partir de uma grande quantidade de fabricantes, que estão ansiosos em mostrarem seus novos produtos para um público específico.

Em um movimento curioso, a Google não tem uma presença este ano, optando por ter especialistas em Android para ajudar os seus parceiros com quaisquer dúvidas ou questões. Isso leva a todos as pessoas a imaginarem que a empresa tem na manga o lançamento do algum aplicativo especial, talvez no mês de maio do corrente ano.

Será que eles vão revelar tudo o que estão fazendo de mais interessante para os seus clientes do mundo inteiro? Contudo, o que as pessoas andam falando recentemente sobre Google é a expectativa sobre um Pixel Chromebook.

Na verdade, o que todos os seus clientes querem realmente saber é até onde irão essas novidades, e se poderão contar com as novas tecnologias de prestidigitação do Google. Enfim, a expectativa é muito grande para todos que tiverem o privilégio de participar deste congresso.

Por Salete Dias
 


Recentes informações divulgadas pelo jornal norte-americano The Wall Street Journal apontam que a Motorola Mobility e a sua dona, a Google, estão supostamente desenvolvendo um novo smartphone com Android.

O aparelho seria chamado internamente de X Phone (nome que pode mudar até ser lançado, como acontece muito com a Sony) e chegaria às lojas inicialmente na metade deste ano. Além disso, conforme o The Wall Street Journal, quem lidera o projeto do X Phone é o gerente de produtos da gigante das buscas, Lior Rar, que também tem especialidade no setor de mapas da empresa.

Lior afirmou, segundo o jornal, que para um aparelho conquistar, de fato, o mercado, ele precisa ter uma ótima câmera com um software de fotos que se destaque, além de boas configurações. E é na questão de fotografias que os aparelhos da família Nexus deixam um pouco a desejar. Sendo assim, o suposto X Phone exploraria mais as características da câmera e também teria algumas novidades para deixar o smartphone mais resistente, como acabamentos em cerâmica e até telas flexíveis.

Se isso for confirmado, será a primeira vez que a Google toma frente da produção de um gadget, unindo software e hardware da maneira mais harmoniosa possível.

Por Guilherme Marcon


As operadoras de telefonia lutam no Brasil para que a lei que discute o marco civil da internet seja aprovada.

O projeto está em votação no Congresso Nacional desde agosto de 2011 e já foi adiado diversas vezes.

Agora, as empresas buscaram o auxílio da Anatel e do Ministério das Comunicações para tentar destravar a liberação desta norma que, segundo elas, deve ser modificada para criar um novo modelo de negócio mais favorável às operadoras e não ao Google e Apple.

Toda esta discussão está relacionada com a publicidade na internet da qual, a maioria de suas receitas, ficam para Google e Apple.

Além disso, as empresas estrangeiras monitoram dados de seus assinantes e lançam aplicativos de sucesso que geram receita publicitária e aumentam a carga nas redes das teles que são pouco remuneradas.

Por Ana Camila Neves Morais


No dia 18 de outubro o Google publicou no perfil do Galaxy Nexus no Google+ um anúncio que fez com que os fãs do Android ficassem bastante entusiasmados.

Para comemorar o aniversário de um ano do aparelho, a fabricante deu a entender em seu anúncio que irá apresentar novos dispositivos para a linha Nexus.

Foi exatamente isso que a fabricante escreveu em sua página: “Começou o jogo, senhoras e senhores. Parabéns, Galaxy Nexus, você nasceu há um ano, no último dia 19 de outubro. Em breve, você vai conhecer seu (s) irmão (s) mais novo (s)”.

Ainda que o anúncio seja um pouco enigmático, ele ainda dá alguns sinais de que será lançado mais de um aparelho com a versão pura do Android. Mesmo não tendo  nenhuma afirmação sobre quantos produtos serão lançados e nem quais fabricantes serão responsáveis por eles, a data de lançamento dos novos produtos já está confirmada, será no dia 29 de outubro.

A publicação do Google recebeu cerca de 500 comentários e foi compartilhada mais de 3 mil vezes.

É importante lembrar que durante as últimas semanas vários rumores sobre possíveis lançamentos de aparelhos da linha Nexus vêm circulando na internet.

Por Felipe Santos Bonfim


Google Now foi provavelmente a maior novidade quando o assunto é o sistema operacional Android 4.1 (Jelly Bean).

Correções de bugs e melhoria nas notificações são todos pontos positivos para o sistema operacional do Google, mas agora a empresa realmente quer trazer o sistema operacional para um outro nível.

Desde o início, o Google Now tem sido em grande parte fechado para apenas o que o Google e os desenvolvedores do software consideram importante para suas atividades diárias, tais como para onde você vai viajar, atividades cotidianas do trabalho, o pub que você mais gosta de visitar e assim por diante.

Mas agora, no dia 29 de outubro o Google vai apresentar alguns novos itens baseados no Android e seus recursos. Enquanto muitos blogs estão tentando descobrir qual novo modelo do smartphone Nexus pode ser anunciado, alguns estão cogitando a possibilidade do Google abrir a sua API para desenvolvedores.

Caso os desenvolvedores possam integrar os serviços do Google Now direto em seus aplicativos, você poderia, por exemplo, dizer "Google, por favor, jogar Paciência" e ele obedeceria, abrindo o programa. Também haveria a possibilidade de integração com o Twitter, onde você informaria uma mensagem, através de comandos de voz, e o Google Now twitaria na sua conta.

São possibilidades infinitas, cabe ao Google apenas abrir as portas.

Fonte: Gizmofusion

Por Matheus Camargo


Tendo em vista o grande sucesso do sistema operacional do Google, o Android, a Apple realizou uma pesquisa para identificar o porquê da plataforma ter superado o iOS no mercado mundial.

Os documentos da pesquisa acabaram sendo revelados em uma das disputas judiciais entre a Apple e a Samsung. Conforme as informações da pesquisa, 25% das pessoas que possuem um Android chegaram a cogitar a compra de um iPhone, porém mudaram de ideia. Foi nesse grupo de pessoas que os pesquisadores mantiveram suas atenções.

Neste nicho de pessoas, a parcela de 48% decidiu pelo Android, porque queriam continuar com a operadora de telefonia em que estavam. Isso, porque a Apple possuía uma parceria exclusiva com a AT&T para a venda de seus iPhones nos Estados Unidos. Além disso, 36% ficaram com o Android por causa da marca Google, outros 27% foram influenciados pela Google Play (na época era Android Market) que era considerada melhor que a App Store. Por fim, outros 26% apontaram que preferiram ter um aparelho que permitisse a integração com os serviços do Google.

Após a pesquisa, uma das medidas que a Apple tomou foi a de cancelar as parcerias com as operadoras de telefonia móvel e aumentou as opções de aplicativos da App Store, o que já fez com que o marketshare do iPhone tenha aumentado.

Por Guilherme Marcon


Na última quarta-feira, dia 18 de julho, o Google avisou que vai lançar mais uma novidade: o Gmail SMS. O serviço será divulgado inicialmente nos países africanos, pois se trata de um serviço que permite o envio de e-mails sem a necessidade de ter conexão com a internet, que é de difícil acesso em áreas mais pobres do continente.

Quem divulgou a novidade foi o Google Africa Blog, por meio de sua correspondente e gerente de produtos para mercados emergentes, Geva Rechav.

Os interessados poderão conferir o serviço de modo gratuito, ativo desde quarta-feira para Gana, Nigéria e Quênia.

O novo produto do Google foi criado com o objetivo de permitir que em locais com conexões lentas ou sem acesso à internet também possam enviar as mensagens pelo correio eletrônico. Para a empresa, isto significa maior democratização do serviço de informação digital.

Você pode conferir o tutorial de como utilizar o Gmail SMS. Para ter acesso, só é necessário ter o cadastro no provedor de e-mail e cadastrar o número para poder usar o serviço pelo móvel.

Acesse o blog google-africa.blogspot.com.br para obter mais informações. 

Por Tadeu Goulart


Como sempre, o Google busca ferramentas úteis e que colaborem com a utilização dos aparelhos que tenham o seu sistema operacional. E, por isso, recentemente a empresa lançou uma ferramenta que promete ser capaz de coletar informações de forma muito mais inteligente.

O novo recurso se chama Google Now e será disponibilizado apenas para Android a partir de julho. A proposta do novo recurso é de antecipar as informações e as necessidades dos usuários oferecendo dicas úteis. Sejam detalhes do trânsito, locais para almoçar e previsão do tempo, o Google Now capta informações da navegação e das atividades realizadas pelo usuário com seu smartphone para buscar informações com mais precisão.

Assim, se a pessoa utiliza o mesmo caminho para ir ao trabalho, por exemplo, a nova ferramenta ajudará a identificar se há trânsito no local e quanto tempo ainda falta para chegar ao seu destino, e até mesmo indicando se está atrasado ou não. Caso haja muito trânsito, o aplicativo ainda colabora buscando um trajeto alternativo para se chegar mais rápido ao destino.

O Google disponibilizou um vídeo no YouTube que fala um pouco sobre o novo Google Now, mostrando algumas opções interessantes e como o sistema funciona basicamente.

De fato, a gigante das buscas vem desenvolvendo cada vez mais ferramentas para melhorar a vida das pessoas.

Por Guilherme Marcon


O Google, na tentativa de atrair mais usuários para o seu sistema operacional, anunciou no dia 09 de maio a sua nova proposta para a gravação de vídeos.

A ideia é que a próxima geração do Android forneça uma tecnologia para estabilizar a gravação de vídeos, deixando-a com qualidade muito próxima à utilizada nas filmagens profissionais.

A técnica que será aplicada imita os equipamentos profissionais, mas é desenvolvida para aparelhos de mão, como os smartphones. Isso, porque os usuários destes dispositivos não terão um tripé disponível para fazer suas filmagens de forma mais estável, como acontece em filmagens profissionais.

De acordo com o site Online Media Daily, a nova tecnologia será capaz de determinar qual é a melhor forma de capturar a imagem, refazendo o vídeo de forma automática e instantânea. Isso resultaria em um vídeo de qualidade equivalente a uma filmagem feita utilizando um tripé, pois anularia as imagens trêmulas que frequentemente acontecem.

Essa melhora atuaria diretamente nas câmeras dos smartphones, pois elas possuem obturador digital que não é capaz de capturar a imagem instantaneamente. Sendo assim, a pequena diferença de tempo entre movimentos já é suficiente para causar as distorções indesejadas e é exatamente nisso que a nova tecnologia da gigante das buscas vai atuar.

Por Guilherme Marcon


Recentemente, a gigante das buscas Google começou a remover definitivamente os aplicativos maliciosos da Google Play, numa tentativa de amenizar as ameaças que são instaladas nos dispositivos móveis dos usuários do sistema operacional Android.

No início da segunda quinzena de abril, foram removidos mais 15 apps da loja do Google, pois foi constatado que todos eles possuíam trojans maliciosos. A detecção foi feita pela McAfee, empresa de antivírus, que informou que todos eles coletavam dados de e-mail, números de telefone e endereços na lista de contatos da agenda de smartphones.

Em geral, os apps removidos eram players de vídeo que traziam demos de filmes de animes, mas ativavam seus códigos malware quando eram executados. Para piorar, a Google Play informou que mais de 70 mil usuários fizeram o download desses aplicativos.

Esse problema de detecção de softwares com códigos maliciosos vem se repetindo muito na loja do Google, o que traz muitos questionamentos com relação à segurança da Google Play, que só percebe os problemas após eles terem acontecido. Por diversas vezes a empresa já foi contatada, mas não quis se pronunciar a respeito.

Por Guilherme Marcon


Antes de lançar o novo Nexus no Brasil, o Google decidiu renomear o smartphone. Agora, o aparelho chama-se Galaxy X.

A troca de nome do aparelho foi inevitável, pois conforme a Samsung, o nome Nexus já possuía registro de patente no território brasileiro, o que impediria a adoção da marca por aqui. Mas mesmo com nome diferente, todas as configurações e características continuam as mesmas.

O “X” é um smartphone desenvolvido pela parceria entre Google e Samsung, e tem a meta de ser o melhor aparelho da plataforma Android produzido no mundo. Para tal, além de ter a última versão do Android (a 4.0 Ice Cream Sandwich), o smartphone apresenta: tela de 4.65 polegadas (com resolução HD de 1.280×720 pixels), processador dual core com 1.2 GHz, câmera traseira de 5 megapixels com flash LED, 1 GB de memória RAM e câmera frontal de 1.3 megapixels.

O aparelho já está disponível nas lojas pelo preço de R$ 1.999.

Por Guilherme Marcon


Para inovar mais um pouco e adequar o nome da loja ao que é comercializado, a Android Market passou a ser chamada de Google Play, que além de aplicativos, comercializa vídeos, músicas e livros.

O lançamento da Google Play foi no dia 06 de março. A loja agora englobou o Google Vídeos, Android Market e eBookstore em um só site. Apesar disso, ainda não estão disponíveis no Brasil as compras de músicas, livros e vídeos, somente está disponível a compra de aplicativos.

A intenção do Google foi de mostrar para os consumidores que é oferecida uma gama muito grande de conteúdo, muito além dos aplicativos para Android. A imagem da loja estava muito conectada apenas à loja de aplicativos, sendo assim esta é uma tentativa de mudar o conceito no mercado.

No blog oficial, o Google afirmou que a Google Play se refere a “todo entretenimento, em qualquer lugar que você vá”, pois “Google Play é totalmente baseado na nuvem” o que indica que todo o conteúdo seja armazenado na internet via loja e esteja disponível para os usuários.

Agora, o ícone da loja será atualizado, retirando o antigo aplicativo da Android Market e colocando o da nova Google Play, em todos os smartphones Android.

Por Guilherme Marcon


Mesmo sendo o sistema operacional móvel mais utilizado no planeta, o Android (desenvolvido e gerido pelo Google) está enfrentando forte concorrência. Segundo informações divulgadas pelo grupo Nielsen e noticiadas pelo Mashable, o lançamento do iPhone 4S ocasionou uma aproximação da Apple (do magnata Steven Jobs) com o adversário do Google (Android).

Desde outubro de 2011, quando o iPhone 4S foi lançado, ouve considerável aumento no interesse dos consumidores em relação ao smartphone da Apple. Produto inovador com melhoramentos (processador mais avançado, aplicativo “Siri” e câmera fotográfica com 8 megapixels), aliado a uma excelente campanha de marketing, surtiram o efeito desejado; em apenas 24 horas, a Apple obteve mais de 1 milhão de encomendas!

Ainda de acordo com os dados da Nielsen, somente em dezembro de 2011, 44,5% dos entrevistados informaram ter adquirido um iPhone (em contrapartida, 25,1% dos consumidores afirmaram ter comprado um aparelho da Apple dois meses antes, em outubro). Além do mais, o iPhone 4S foi o modelo mais vendido em dezembro, culminando em 57% das vendas.

Em outubro de 2011, 61,6% dos entrevistados afirmaram serem usuários da plataforma do Google, e 46,9% disseram ter adquirido recentemente dispositivos com o sistema operacional Android.

Aproximadamente 75 mil consumidores foram consultados para o referido estudo.

Por Rachel Bressan

Fonte: Olhar Digital


O Google acaba de lançar um aplicativo que fará traduções em tempo real. O Conversation Mode por enquanto está na versão Alfa e dá suporte apenas às línguas inglesa e espanhola. Testes foram feitos em smartphones com sistema operacional Android.

Para traduzir, o usuário precisa falar algo em sua língua no aparelho e clicar em "submit". O servidor em seguida traduz o áudio para outra língua. Como ainda está em fase de testes, o programa ainda contém alguns ruídos e falhas de tradução.

O Conversation Mode foi demonstrado na Feira de Berlim em 2010, que informou que em breve estarão disponíveis em outras línguas.

Por Monique Mota


Os usuários de smartphones que gostam de jogar em seus aparelhos terão algumas novidades com a atualização do sistema operacional Android. Com a chegada da versão 2.3, a Gingerbread, a Google abriu novas oportunidades com o suporte para formatos como o VP8 e também o WebM. Além disso, o sistema possui novos codificadores, o AAC e o AMR. Segundo o Google, os próximos lançamentos de games para aparelhos Android, poderão possuir melhores recursos devido a esses fatos.

Outras novidades do sistema operacional é a acessibilidade de gráficos em formatos RGL/Open GL ES, Open SL ES, como também outros que proporcionarem compatibilidade ao Android. Novos movimentos como o de rotação, podem ser verificados com o sensor de movimento, o que proporciona uma melhor utilização de aparelhos que constam com giroscópio, por exemplo.

Acesse aqui o site do Android Gingerbread e obtenha mais informações

Por Oscar Ariel


Com grande atuação na rede mundial de computadores por meio de suas páginas de buscas e serviços agregados, a Google anunciou, de maneira oficial, o Nexus S, o primeiro smartphone com sistema Android 2.3 Gingerbread. Com fabricação da Samsung, é também o primeiro a fazer uso do Contour Display, espécie de vidro frontal delicadamente curvado para propiciar maior conforto.

Segundo o portal Tudo Celular, o display do Nexus S conta resolução de 480×800 pixels distribuída em quatro polegadas. Compatível com as redes GSM 850/900/1800/1900 MHz e HSPA, agrega sensor de proximidade e de luz, tecnologias Wi-Fi e Bluetooth, além de possuir câmera de 5 megapixels, apta a gravar vídeos em 720×480 pixels.

Com memória interna de 16 Gigabytes, o processador utilizado no Nexus é um Cortex A8 de 1 GigaHertz, com bateria de até quase 7 horas de autonomia para conversação no sistema 3G e o dobro do tempo para o 2G. O preço de venda estimado é US$ 529, já desbloqueado.

Por Luiz Felipe T. Erdei


A sofisticação tecnológica constante dos smartphones os tornam atraentes e sedutores e o desenvolvimento constante de programas e aplicativos os tornam ainda mais necessários e indispensáveis ao nosso cotidiano e conforme matéria do site G1, agora ainda mais práticos e úteis. Conforme a matéria já podem ser baixados, gratuitamente no site do Google, dois aplicativos que prometem facilitar as operações com smartphones que utilizam o sistema operacional Android do Google. São eles: o aplicativo de pesquisa por voz em português e o aplicativo de navegação por mapas do GPS.

O aplicativo de pesquisa de voz faz a conversão da voz em texto tornando mais fácil a pesquisa online através de aparelhos móveis. O processo de uso é simples: na barra de busca da tela principal do Android o usuário aperta somente o botão de voz, após processar o som o sistema abre a página com todos os resultados.

O aplicativo de navegação do Android utiliza o GPS do smartphone para criar rotas e sugestões de caminhos por áudio. Sua base é para o Google Maps e também funciona através de comando de voz, mas só pode ser acessado com a internet. Entre outras coisas o programa permite acessar imagens de satélite e buscar estabelecimentos no caminho.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a contar com estes aplicativos que com certeza deverão aumentar a penetração do programa operacional Android no mercado nacional, como esperam os diretores da empresa.

Por Mauro Câmara


A empresa Google vem crescendo cada vez mais em diversos segmentos da área de tecnologia. Nos Estados Unidos, o seu sistema operacional Android se popularizou de tal maneira, que já é o número um a ser usado entre os celulares americanos.

Entre seus concorrentes podemos citar o iOS, sistema operacional da Apple e o BlackBerry OS, da empresa Research in Motion.

Através de uma pesquisa efetuada com os consumidores de smartphones na América do Norte, foi constatado que em termos de satisfação, o sistema Android teve uma preferência acima dos 30% quanto o iOS da Apple ficou com 25% de satisfação entre seus consumidores.

Por Carla Caldeira


A expectativa de lançamento durou mais do que a própria vida do super badalado Nexus One, o celular com a marca Google fabricado pela HTC. Depois de seis meses após o lançamento, a gigante das buscas anunciou que deixará de vender o smartphone que foi considerado na época do lançamento, um dos poucos concorrentes do iPhone da Apple.

Segundo a empresa, a maior falha na estratégia de venda do produto foi dar liberdade demais ao cliente. Isso porque, o Nexus One era vendido direto pela Google e pela internet. Assim sendo, o comprador podia optar qual operadora escolher, porém, o público-alvo do aparelho prefere ter à disposição uma série de planos pós-pagos e optar por um deles.

Por Camila Porto de Camargo


A Samsung acaba de anunciar mais um modelo de smartphone, o Galaxy S. Com um design de cair o queixo, o aparelho tem tudo o que se pode esperar dos smartphones daqui pra frente: um processador de 1Ghz, Tela AMOLED sensível ao toque, câmera de 5MP com capacidade de filmar em alta definição e todo o pacote de conexão que não pode faltar nos aparelhos de última geração como Wi-fi, Bluetooth, GPS.

Independente de tudo isso, o que mais se destacou nesse aparelho foi a versão do sistema operacional: o Android 2.1. Com exceção do Motorola que deverá sofrer uma atualização em breve, o único aparelho com o Android 2.1 no mercado é Nexus One, da HTC, também chamo de Googlephone.

Dependendo do preço, que não foi divulgado, eis aí um dos mais fortes candidatos a entrar para lista dos que almejam receber o título de iPhone killer. Steve Jobs que se cuide.

Por Maximiliano da Rosa


O Android é a bola da vez! O sistema operacional para dispositivos móveis, de código livre e com a grife Google foi o que mais deu as caras na Mobile World Congress, em Barcelona.

É fato que qualquer celular lançado nos últimos dois anos viveu às sombras do iPhone, mas desde o lançamento do Nexus One, o mercado parece ter visto a luz no fim do túnel.

Várias empresas de peso vão investir no sistema operacional da Google e equipar novos modelos com o Android. A Motorola resolveu acordar depois do congelamento pós-V3 e tenta retomar as vendas com o Milestone – chamado de Droid lá fora.

Acer, HTC, Sony Ercisson e HP, adivinhe, também vão usar o sistema operacional. Se todas essas marcas estão investindo no Android é porque aí tem! Isso comprova que a era iPhone está com os dias contados.

Por Camila Porto de Camargo


A língua não será mais problema, pelo menos para quem usar um novo aplicativo do Google que deve ser lançado dentro de até dois anos. Este software permitirá uma tradução instantânea de línguas estrangeiras.

A idéia está em aliar as qualidades do Google Translate (que hoje faz traduções de 52 línguas) com o reconhecimento de voz para celular.

A grande dificuldade será o reconhecimento de palavras proferidas baseadas na altura da voz, seu sotaque, gírias, e outras características intrínsecas a cada ser humano. Espera-se que assim como na “correção automática” do Microsoft Word, o aplicativo do Google possa adicionar novas palavras ao seu pool de conhecimento.

Será que daqui 20 anos, aprender inglês será coisa do passado?





CONTINUE NAVEGANDO: