A empresa Apple recebeu nesta semana a decisão de um tribunal chinês que determinou uma multa para a organização no valor de 160,4 mil dólares.

O motivo da punição é porque a Apple teria vendido e-books pirateados na sua loja de aplicativos.

Deste modo, o judiciário da China determinou este valor global de multa que será destinada à indenização de oito escritores e duas companhias de livros que tiveram seus direitos autorais violados.

Os autores envolvidos se disseram decepcionados com o valor estipulado já que cada um deles pedia uma indenização no valor de 10 milhões de iuanes.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


Informações polêmicas, recentemente divulgadas por jornal de grande circulação, põem os brasileiros numa grande dúvida: até que ponto cada um de nós tem a efetiva – e distante – liberdade? De acordo com a publicação, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deu início a investimentos num projeto que tem por escopo fiscalizar, por meio da rede mundial de computadores, as chamadas telefônicas móveis e fixas.

A justificativa preliminar da agência é de que pretende modernizar o monitoramento para cobrar das operadoras a execução das tão cobradas metas de qualidade. Com isso, a Anatel teria total acesso a informações fiscais com as chamadas realizadas e recebidas, incluindo data, horário das ligações, duração de cada uma, bem como valor dispensado por pessoas físicas e jurídicas.

A agência afirma, ainda, que esse monitoramento será feito somente após os consumidores autorizarem tal intento.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Band Online





CONTINUE NAVEGANDO: