O Facebook, que é considerado a maior rede social em todo o mundo, tem agora motivos para se preocupar, e ele e seus administradores que se cuidem, pois o aplicativo que agora está na boca (e nos smartphones) dos jovens por aí é o chamado Snapchat. Ele chegou ao mercado há pouco tempo, mas já está fazendo sucesso. O seu chamariz: oferecer compartilhamento de informações de uma forma mais particular. A ideia é tão bacana, que chamou a atenção dos gigantes Google e Facebook e eles até já ofereceram bilhões de dólares pela sua aquisição. Mas parece que o aplicativo pretende ser ainda maior, isso porque a empresa recusou todas as ofertas.

A explicação do “desespero” das duas mundiais é única: o Snapchat pode ser um dos grandes motivos pelo qual o Facebook, por exemplo, tem perdido audiência entre o público mais jovem. Não é a toa que o gigante ofereceu 4 bilhões para adquiri-lo. O Google, que deve ter percebido a reputação, não pensou duas vezes e também tentou fazer uma oferta.

O aplicativo está disponível apenas para Android e iOS e funciona da seguinte maneira: ele compartilha fotos e vídeos entre amigos de modo privado. Ao mandar um item, o usuário possui um limite de tempo que, se a foto não for vista por quem ele enviou, será apagada dos dois aparelhos.

Algumas características são semelhantes ao Instagram, ainda mais quando falamos de envio de fotos. No entanto, os comentários que estão rolando por aí é de que ele é um pouco mais difícil de entender e, talvez, esse seja o motivo de não ter sido adquirido por pessoas adeptas aos apps comuns.

SNAPCHAT – DESCRIÇÃO:

Experimente uma maneira totalmente nova de compartilhar hoje. Tire uma foto ou um vídeo, adicione uma legenda, e envie a um amigo (ou talvez alguns). Eles vão ver, rir. Se você quiser compartilhar algo com todos os seus amigos, adicioná-lo ao seu Snapchat Story, uma narrativa viva onde cada snap vive por 24 horas até desaparecer, abrindo espaço para o novo.

Por Jaime Pargan

Snapchat - Novo aplicativo para Android e iOS

Foto: Divulgação


A gigante de buscas Google apresentou a mais nova solução para usuários de smartphones e tablets que nunca gostaram de ter de pagar por um aplicativo que editasse documentos do Office, da Microsoft. É a nova versão no aplicativo QuickOffice, totalmente gratuito.

Com o novo QuickOffice, será possível criar, ler e editar arquivos do Word, do Excel e do PowerPoint, do pacote Office. Também será possível abrir arquivos em formato PDF e criar pastas compactadas na extensão .ZIP.

Além disso, o aplicativo será compatível com o Google Drive, o que permitirá que arquivos do Office sejam abertos e salvos tanto pelo QuickOffice, quanto pelo serviço virtual de documentos do Google.

Outra novidade anunciada pelo Google é que os usuários que acessarem suas contas pessoais no novo QuickOffice pelo Android ou iOS até o dia 26 de setembro, ganharão gratuitamente mais 10 gigabytes de armazenamento por dois anos no Google Drive.

Com essas novidades o Google descontinuará as versões antigas do aplicativo. Sendo assim, será necessário que usuários do Quickoffice Pro e do Quickoffice Pro HD atualizem seus aparelhos. Os cadastrados e usuários do serviço Quickoffice for Google Apps for Business também terão de fazer a atualização.

Por Jorge Souza


O YouTube divulgou que uma das próximas atualizações do seu aplicativo para celulares, previsto para novembro, trará uma profunda mudança na plataforma: a permissão para que os vídeos seja assistidos off-line, ou seja, os usuários poderão baixar os vídeos para assistir mais tarde, mesmo sem conexão à internet.

Segundo o anúncio, os vídeos ficarão disponíveis para serem assistidos pelo período de 48 horas no aparelho. A novidade, que funcionará apenas em dispositivos móveis (a versão web do YouTube não contará com essa inovação), também contará com a exibição de anúncios, que vem gerando aumento de lucros à empresa.

Usuários de dispositivos Android já estão quase familiarizados à novidade, já que, desde 2012, os smartphones com esse sistema operacional podiam fazer um pré-carregamento dos vídeos do YouTube. A diferença principal é que, na versão atual, o vídeo pré-carregado só pode ser assistido se, em seu início, houver uma conexão disponível. Na nova versão, isso não será mais necessário.

A mudança não é restrita à versão para celulares do YouTube. Tablets que possuem o aplicativo instalado também contarão com o novo recurso. Dessa forma, o Youtube espera aumentar a satisfação e a melhoria na experiência dos usuários ao desfrutar as inúmeras opções de vídeos disponíveis na plataforma.

Por Jorge Souza


Agora tirar aquelas publicidades que ficam aparecendo na tela do seu smartphone Android ficou muito mais fácil. Para quem já não aguenta mais esses anúncios indesejáveis, uma boa noticia. A empresa Sysmantec lançou no mercado o Norton Spot, a ferramenta barra as publicidades que ficam aparecendo na galeria de fotos do sistema operativo e na barra de notificações.

Esses anúncios que ficam pulando na tela são chamados de madware e pelo fato deles estarem ficando cada vez mais comuns, a empresa fabricante do Norton, decidiu criar uma ferramenta que evita-se o aparecimento deles nos dispositivos.

Segundo informações cedidas pela Sysmantec, houve um acréscimo de 31% no uso de internet móvel ao longo de nove meses, sabendo disso as companhias que utilizam os madwares para promover os seus produtos ou serviços ficam cada vez mais a vontade com a colocação desses anúncios.Ainda de acordo com o informado pela empresa, aproximadamente 49% dos aplicativos que buscam recursos monetários usam o recurso de forma abusiva.

O download do Norton Spot é gratuito e pode ser feito através da lojinha do Google,  Google Store https://play.google.com/store/apps/details?id=com.symantec.android.spot&hl=pt_BR

Por Melina Menezes


Todos nós sabemos que o cigarro é um grande problema. Porém, o que poucos tinhan conhecimento era de que, com as novas tecnologias para celulares e smartphones, ficou mais fácil parar de fumar.

Assim, a dica que temos hoje é o aplicativo que pode ser baixado de forma gratuita na App Store ou no Android Market. Tratata-se do app Brasil sem cigarro, um prrograma que foi baseado no quadro do Dr. Drauzio Varela, no Fantástico.

Esse sistema vem com dicas do doutor e com uma parte onde o cliente coloca seus dados e o tanto de cigarros que já fumou. Este aplicativo, com efeito, fala dos malefícios da nicotina, traz vídeos de superação de pessoas que deixaram o vício, além de permitir a comunicação dos usuários com outras pessoas que também querem ou que já conseguiram parar de fumar.

O Brasil sem cigarro também mostra os gastos que o cigarro traz para a vida de quem fuma, ou seja, também mostra a questão da economia em todo esse processo. Lembre-se: o app ajuda, mas tudo depende do seu empenho.

Por Madson Lima de Oliveira


Um templo no sul de Taiwan planeja lançar um aplicativo para smartphone que permite que os fiéis encontrem um conselho divino enquanto estiverem em movimento. A informação foi dada por Hung Yang-Chen, designer responsável pelo site do templo.

Com a crescente popularidade dos smartphones, a ideia é aproveitar a oportunidade para estar mais perto dos fiéis, lançando o próprio aplicativo de "adivinhação" ainda no próximo ano.

O templo, localizado no município de Pingtung, em Taiwan, lançou um site em 2005, que oferece serviços de adivinhação online, permitindo que os usuários peçam conselhos sobre qual atitude tomar, seja no amor ou no trabalho.

A adivinhação é uma parte importante da cultura taoístas. Em Taiwan, os templos estão frequentemente cheios de adoradores, que buscam orientação divina.

Desde que o site foi lançado, o templo tem visto um aumento crescente no número de visitantes físicos. O templo recebe agora cerca de 30% a mais de pessoas todos os dias, o que levou os administradores a expandir a presença online para os aplicativos de celulares. Este é um ótimo exemplo de ação de marketing que une o online ao offline.

Fonte: RawStory

Por Matheus Camargo





CONTINUE NAVEGANDO: