Desde o início do mês de março de 2014 a falha de segurança chamada de Heartbleed tem sido um dos principais assuntos comentados nos meios de comunicação focados em teor tecnológico. Entre as vítimas da falha estão grandes sites e uma variedade de dispositivos ao redor do mundo. Entre os que sofreram estão milhões de usuários de dispositivos Android.

A própria fabricante do sistema operacional móvel já havia alertado que os aparelhos que estavam rodando com base na versão 4.1.1 do sistema estavam sim vulneráveis a ataques do Heartbleed, que são capazes, entre outras coisas, de roubar senhas e acessar outras informações de caráter pessoal que estão contidas na memória do aparelho.

Recentemente uma empresa de análise forneceu ao jornal britânico The Guardian dados segundo os quais mais ou menos 50 milhões de dispositivos Android se encontram vulneráveis a invasão do Heartbleed.

Dos números levantados, cerca de 4 milhões estão apenas nos Estados Unidos. Mesmo assim, o Google não divulgou nenhum comunicado confirmando a informação. Entretanto, a empresa ressalta que o número de afetados ou possíveis vulneráveis seja “inferior a 10%” de todos os aparelhos que se encontram ativos ao redor do mundo.

Outra informação importante foi divulgada por pesquisadores da empresa de segurança Lookout Mobile, que fornece aos consumidores software antivírus para smartphones que tenham o Android. De acordo com o divulgado, algumas versões do Android 4.2.2 que chegaram a ser personalizadas pelas operadoras ou por alguns fabricantes de hardware também podem estar suscetíveis a falha de segurança.

Para não acabar ficando no prejuízo com os ataques dessa falha, é importante que os usuários de dispositivos móveis tomem alguns cuidados básicos importantes. Entre eles estar atendo aos comunicados divulgados pelas empresas a medida que os pontos vulneráveis sejam corrigidos.

Também é preciso alterar as senhas na hora certa. Ou seja, mude a mesma assim que receber a informação de que seu sistema está protegido. Quem altera antes pode até estar contribuindo e deixando sua senha mais fácil de ser acessada.

A empresa de segurança Lookout disponibiliza um app gratuito que indica que se seu sistema foi ou não afetado pelo bug. Para baixar o detector de Hearbleed clique aqui.

Por Denisson Soares


Contrariando todos que alegavam que o Xperia U não receberia atualização de sistema para a versão Jelly Bean, a Sony informou na última semana de novembro que o modelo será sim atualizado.

A informação veio da filial italiana da fabricante japonesa, que respondeu a pergunta de um consumidor em sua página do Facebook.

A companhia havia afirmado antes que apenas os Xperia P e S seriam atualizados para a versão 4.1 do Android, o que deixaria os modelos econômicos parados na versão 4.0. Mas ao que tudo indica a fabricante mudou de ideia. 

O Xperia U é o modelo mais econômico deste ano dos aparelhos da série Xperia NXT e foi desenvolvido com foco no público jovem. O smartphone conta com tela de 3,5 polegadas, memória RAM de 512 MB, processador dual-core de 1 GHz e câmera de 5 megapixels.

Segundo o site Tech Radar, o Xperia U vem apresentando uma boa performance no mercado e essa é a razão da Sony ter optado por atualizá-lo para o Android Jelly Bean.

Na publicação do Facebook a companhia informa que tem planos de atualizar o Xperia U, mas preferiu não dar nenhuma data de quando o update estará liberado para os usuários.

Por Felipe Santos Bonfim


Na última segunda-feira, 26 de novembro, a Samsung de forma oficial anunciou que o Galaxy X e o Galaxy S3 receberão a atualização do Android para a versão Jelly Bean.

Ambos os modelos saem de fábrica com a versão 4.0 do sistema operacional da Google e o update chegou também para os consumidores brasileiros. Na última sexta-feira, 23 de novembro, diversos usuários brasileiros afirmaram ter recebido avisos alertando sobre a disponibilidade da atualização.

A versão 4.1 do Android apresenta diversas melhorias no desempenho dos aparelhos e ainda conta com o Google Now, que vem sendo considerado a resposta da Google para a Siri, a assistente virtual dos aparelhos da Apple.

De acordo com a Samsung, os usuários que fizerem o upgrade notarão logo de início que todas as transições de tela estão sendo feitas mais rapidamente e apresentam respostas mais suaves. Além disso, a fabricante garante que a bateria dos aparelhos apresentará uma melhora na durabilidade e o navegador agora terá suporte ao HTML5 aprimorado.

Vale ressaltar que nem todos os usuários receberão a permissão para fazer o download da versão 4.1 do Android, mas há a possibilidade de verificar se ele está disponível através do próprio telefone.

Por Felipe Santos Bonfim


De olho nas atualizações e novidades dos concorrentes, a Samsung inicia processo de atualização do Galaxy S3 para o sistema Android 4.1 Jelly Bean. De acordo com informações do portal The Verge (www.theverge.com), a Polônia será o primeiro país em que o produto será comercializado.

De forma gradual, esta atualização irá chegando a outros países de acordo com interesse da empresa.

A atualização já era esperada, já que os sistemas operacionais desenvolvem-se a cada dia e ganham novidades. Fora a atualização do Galaxy S3, a empresa do Sul da Coreia também revelou que outros produtos que irão ganhar novidades são: Galaxy Ace 2, Galaxy Ace, Galaxy Mini, Galaxy Note, Galaxy S2, S Duos e o Galaxy S.

A novidade estende-se para a gama de tablets: Note 10.1, Galaxy Tab 7.0 Plus, Tab 10.1 e Galaxy Tab 2. Os aparelhos que não foram citados pela marca ainda estão em processo de análise. A empresa ainda irá decidir se vale a pena ou não atualizá-los.

Entre as principais novidades do Android Jelly Bean estão: sistema de buscas Google Now e função Easy Mode, que torna mais fácil a utilização de aplicativos e widgets. Fora estas, apresenta o modo bloqueio.

Por Marcelo Araújo





CONTINUE NAVEGANDO: