Confira aqui as principais configurações e preço do Sony Xperia XZ.

Anunciado durante a IFA 2016 (feira de eletrônicos) em Berlim, o novo topo de linha da Sony, o Xperia XZ, chega ao mercado brasileiro. O preço inicial do dispositivo será de R$ 3.999. São 32 GB de armazenamento. Só para o sistema são 12 GB, sendo assim, os usuários terão 20GB para armazenarem seus arquivos.

Apesar de ser novo, o smartphone premium não traz mudanças significativas no visual. Na verdade, ele repete aquele que já se tornou conhecido em outros aparelhos da marca, a exemplo do Xperia Z. Na parte da frente temos uma cobertura de vidro que, inclusive, passa sobre a tela de 5,2 polegadas.

O maior destaque desse dispositivo tem sido a tecnologia de suas câmeras, que contam com 23 MP e 13 MP. No XZ vamos encontrar um sensor triplo que é capaz de fazer a detecção de cor, distância e imagem. A promessa é de que as fotos tenham cores mais fiéis às cores reais e sem distorções. Além disso, também temos o foco a laser. Com ele a câmera identificará mais rapidamente o objeto mais importante na imagem. Para fechar, a Sony ainda implantou um app de câmera “super-rápido”. Ele abre em apenas 0,6 segundo. De acordo com a própria fabricante, a questão fundamental é não deixar o consumidor perder nenhum momento.

Com relação às especificações técnicas, vamos ter uma memória RAM de 3 GB (alguns concorrentes apresentam 4 GB), processador quad-core de 2,6 GHz (Snapdragon 820) e display Full HD de 5,2 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels. O sistema roda o Android 6.0 Marshmallow com uma interface trabalhada pela Sony.

A Sony continua mantendo suas apostas em dispositivos que sejam resistentes à água. Neste caso, vamos encontrar a certificação IP65/68. É interessante observar que a Sony não vende o XZ com “submersão total” e sim como um aparelho resistente à respingos. Com isso, a fabricante acaba contrariando a certificação internacional ao recomendar para os consumidores que não deixem o dispositivo submerso.

Em relação à conectividade, os principais da área se encontram presentes. A rede 4G, NFC, Bluetooth 4.2, Wi-Fi com Miracast, Glonass, GPS e 3G. Ele pode “conversar” com outros aparelhos que sejam compatíveis com as tecnologias DLNA e Google Cast.

Por Denisson Soares


Aparelho surpreende com hardware potente e preço baixo.

Mesmo não sendo tão conhecida, a Vernee é uma marca chinesa que vem crescendo rapidamente no mercado com seu mais novo modelo Apollo Lite, um smartphone com Android 6.0 Marshmallow que conta com processador MediaTek Helio X20 de dez núcleos. Além da ultrapotência, os dez núcleos fazem com que o dispositivo seja muito mais eficiente e consuma menos bateria, já que menos núcleos serão ativados para executar as tarefas solicitadas em seu celular. Apesar de toda sua potência, o smartphone já está disponível para pré-venda por um preço surpreendentemente baixo, US$ 229,99, o equivalente a R$ 1.042,14 no Brasil.

O novo Vernee Apollo Lite também conta com uma memória RAM de 4 GB, uma capacidade interna de 32 GB de armazenamento, câmera de 16.0 MP (com capacidade para gravar vídeos a 4K) e câmera frontal de 5.0 MP (para os amantes de selfies). A câmera conta também com o sensor ISOCELL da Samsung, que garante imagens com cores mais fieis e alta luminosidade, além do leitor de impressão digital com sensor de pressão.

As cores disponíveis do dispositivo são o "Space Gray" (um tom de cinza escuro como o grafite) e o "Moonlight Silver" (um prateado bem clarinho, pra quem gosta de descrição e elegância ao mesmo tempo). O design é clássico, seu peso é de 175 gramas, ele é ligeiramente curvado na parte traseira, conta com uma fina espessura e possui uma tela de 5,5 polegadas Full HD.

A grande vantagem do sistema operacional Android 6.0 Marshmallow, que já vem no dispositivo móvel, é o menor consumo de bateria pela otimização do uso do seu hardware. Você conta com o um sistema de utilização inteligente da bateria, o que permite que as tarefas mais pesadas e os aplicativos não tão importantes deixem de consumir processos quando não estão sendo utilizados. A facilidade e rapidez são marca registrada desse sitema operacional, tanto para transferência como para carregamento de dados.

E por falar em bateria, quando conectado ao carregador, o Apollo Lite chega a 50% da carga em apenas 30 minutos.

Vernee Apollo Lite é o dispositivo perfeito para os apaixonados por tecnologia, praticidade, discrição e para quem não abre mão de boa qualidade e bom preço.

Saiba mais detalhes sobre o modelo, confira o site oficial da Vernee e conheça a marca.

Ana Luiza Suficiel


Modelos possuem configurações diferentes e custam de R$ 1.299 a R$ 1.499.

Após diversos rumores envolvendo um dos modelos de smartphones de maior sucesso no Brasil, o Moto G, a empresa chinesa Lenovo, que adquiriu a Motorola, lançou três novos modelos de seu aparelho. Como era de se esperar, os rumores e vazamentos não falharam e o aparelho é bem parecido com o que foi divulgado nas últimas semanas na internet.

Os aparelhos da quarta geração da linha receberam os nomes de Moto G4, Moto G4 Plus e Moto G4 Play. Os quatro acompanham especificações próprias, apesar de serem parecidos em muitos aspectos.

O Moto G4 conta com uma tela de 5,5 polegadas Full HD (1920×1080 pixels) com 401 ppi. Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 617 de oito núcleos rodando a 1,5 GHz, aliado a 2 GB de memória RAM e uma GPU Adreno 405. Ele também conta com 16 GB de armazenamento interno, entrada para cartão microSD, câmera traseira de 13 megapixels, câmera frontal de 5 megapixels e bateria de 3.000 mAh. O modelo também conta com a tecnologia de carregamento rápido, a Turbo Charging. O sistema operacional de fábrica é o Android 6.0.1 Marshmallow.

Já o Moto G4 Plus conta com a mesma tela, processador, GPU e bateria do Moto G4. Ele conta com uma versão com 3 GB de memória RAM, além de 32 GB de armazenamento interno. Assim como seu irmão, ele conta com Dual Sim, possibilidade de usar dois chips de operadoras diferentes. Além da tecnologia de carregamento rápido, o Moto G4 Plus conta com um recurso bastante utilizado para segurança dos smartphones: o sensor de impressões digitais.

O terceiro modelo apresentado pela empresa, o Moto G4 Play, é mais básico, mas suficiente para a maioria dos usuários brasileiros. Sua tela é de 5 polegadas com resolução HD (1280×720 pixels) e conta com 294 ppi. Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 410 com oito núcleos, trabalhando a 1,2 GHz, aliado a 2 GB de memória RAM e uma GPU Adreno 306. Seu armazenamento interno é de 16 GB e também é expansível via cartão microSD. As câmeras do Moto G4 Play são de 8 megapixels e 5 megapixels na parte traseira e frontal, respectivamente. Sua bateria é de 2.800 mAh. O aparelho não conta com a tecnologia de carregamento rápido e nem com o sensor de impressão digital.

Os aparelhos já estão disponíveis na loja de smartphones da Motorola, com exceção do Moto G4 Play. O valor do Moto G4 é de R$ 1.299, enquanto o Moto G4 Plus (2 GB e 32 GB de armazenamento) sai por R$ 1.499.

Por William Nascimento


Sucesso do modelo superou as expectativas e empresa quer acelerar a produção de mais unidades.

Uma das maiores surpresas do ano de 2016 incrivelmente até mesmo para a própria fabricante, no caso a Apple, é o recém lançado iPhone SE. O sucesso é tão grande, em escala mundial, que a empresa da Maçã pediu para que a produção das peças e a montagem do dispositivo sejam feitas com maior rapidez e agilidade. As informações são do site DigiTimes.

O número de vendas do iPhone SE surpreende tanto que informações dão conta de que hoje existem mais vendas do que dispositivos em estoque na empresa, algo simplesmente inimaginável mesmo para a empresa.

A surpresa é tanta que os analistas de mercado previam que o dispositivos deveria vender cerca de 15 milhões de unidades neste ano, entretanto, apenas na primeira semana mais de 3,4 milhões de unidades foram vendidas apenas na China. O DigiTimes afirma que a empresa se prepara para uma demanda ainda maior no segundo semestre, muito graças ao lançamento do dispositivo em outros mercados, caso do Brasil, que está prestes a receber o dispositivo.

Um dos maiores atrativos do aparelho que deve chegar em breve ao Brasil, visto que no início deste mês a tão criticada Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) homologou o iPhone SE, fazendo com que o mesmo possa ser comercializado por aqui, é um preço bem inferior ao cobrado pela Apple em seus dispositivos de topo, embora este, como a própria empresa diz, não é um dispositivo de entrada, visto que possui configurações de hardware bastante agradáveis, sendo vendido nos Estados Unidos por cerca de US$ 399, algo em torno de R$ 1.420 ainda desconsiderando os impostos a serem cobrados pelo dispositivo.

A Anatel, aliás, já havia emitido a certificação das baterias do dispositivo da Apple, o que já indicava a chegada do aparelho muito em breve em solo tupiniquim, já estando 100% legalizado por aqui, abrindo a porta para suas vendas.

Por enquanto, não se sabe a data em que a empresa pretende lançar o seu Apple SE no Brasil, muito menos seu preço, entretanto, a expectativa é que isso aconteça entre Junho e Setembro desse ano de 2016, sobrando a curiosadade quanto a receptividade que o dispositivo terá no Brasil, já que por aqui há até mesmo opções de parcelamento em até 24x por dispositivos da empresa.


Novo smartphone pretende ser mais uma opção para quem busca um aparelho com boas configurações e baixo custo. Celular está sendo vendido inicialmente na Tailândia e China.

A marca chinesa ZTE não é tão conhecida no mercado, porém, causou um verdadeiro alvoroço entre os usuários do Windows Phone, sistema operacional mobile da estadunidense Microsoft, ao anunciar que não pretende mais realizar lançamentos de smartphones ou outros dispositivos que contem com o sistema operacional da empresa.

Agora a marca está lançando seu novo smartphone de baixo custo, que recebeu o nome de Blade L5 Plus, tendo como atrativos sua tela de 5 polegadas HD (boa para leitura de livros e acesso a Internet), processador MT6580 MediaTek com 1GB de RAM e 8 GB (expansível por microSD) de armazenamento interno. O que decepciona no aparelho, embora seja um modelo de entrada, é a capacidade de sua bateria, de apenas 2.150 mAh.

O dispositivo da ZTE irá contar com o Android Lollipop 5.1, sem notícias se o aparelho será atualizado para o Android Marshmallow posteriormente. O aparelho possui uma câmera principal com auto-foco de 8 megapixels, também com detector de sorrisos, HDR, imagem panorâmica, controle por gestos ao tirar foto e o curioso modo de embelezamento. Já a câmera frontal conta com míseros 2 megapixels, o que deve decepcionar os usuários que gostariam de um modelo de baixo custo para tirar selfies.

Outro ponto positivo do aparelho é o seu peso, contando com também míseros 160 gramas, dessa vez pelo lado positivo. Com o smartphone da empresa chinesa será possível se conectar as redes 3G, Wi-Fi e Bluetooth 4.0.

O smartphone não deverá ser vendido no Brasil, visto que o foco da empresa com o aparelho é de fato o mercado asiático, principalmente o chinês.

O aparelho está sendo vendido nas cores cinza e branco e custa apenas US$ 85 em países como a China e a Tailândia, onde o aparelho já foi lançado, algo em torno de R$ 305 na conversão atual do dólar, desconsiderando os impostos cobrados sobre o dispositivo móvel.

O maior ponto negativo do aparelho é a sua versão desatualizada do Android, sem sombra de dúvidas, visto que logo teremos o Android N tornando o dispositivo ainda mais fora de linha. O lançamento do dispositivo não deixa de ser mais uma resposta das empresas chinesas a alta nas vendas do iPhone SE, que vem roubando o mercado que antes pertencia a essas empresas ao redor do mundo.

Murilo Couto


Modelo terá tela de 4,7 polegadas e contará com processador octacore de 1.7 GHz.

A Philips não possui muito destaque no cenário mundial dos dispositivos móveis, como smartphones, mas a empresa holandesa parece estar disposta a entrar com tudo neste mercado, ao menos é o que testes de benckmark mostram no site GFX Benchmarks.

Os testes foram divulgados na última quinta-feira, 14, mostrando possíveis configurações de hardware de um novo smartphone top de linha da Philips. O dispositivo em questão é o chamado de X818 e conta com uma tela de 4,7 polegadas com qualidade Full HD, além de 3GB de RAM, processador com velocidade máxima de 1.7 GHz octa-core MediaTek 6752, ainda contando com um HD interno de 32GB, que pode ser expandido por meio de microSD para até 128GB.

Os testes divulgados pelo GFX Benchmarks revelam que o smartphone por enquanto recebe o nome de "Philips X818" e contará com o Android Marshmallow 6.0, contando com uma câmera principal de 16 megapixels e outra frontal com 8 megapixels, sendo que a câmara principal (traseira) pode gravar vídeos em qualidade 4K Ultra HD, embora não se saiba se essa qualidade é real.

Além deste dispositivo, outro smartphone da Philips também foi registrado no início da última semana, que dessa vez foi revelada pela aprovação do TENAA, um órgão regulador do mercado de telecomunicação na China.

O dispositivo recebeu o nome de "Philips S653H", o qual não se há muitas informações, a não ser o fato do dispositivo contar com uma tela de 5,5 polegadas, sendo considerado um phablet, também sendo divulgado que o smartphone irá contar com o corpo inteiramente em metal, uma excelente notícia para aqueles que futuramente virão a comprar o dispositivo, caso de fato seja lançado.

A empresa holandesa por enquanto não fez nenhum comentário a respeito das informações divulgadas sobre seus possíveis novos smartphones, o que nem sequer deve acontecer, já que pouquíssimas vezes as empresas se manifestam a respeito da divulgação dessas informações.

Não se tem nenhuma notícia sobre o lançamento dos produtos ou países em que os smartphones devem ser lançados, porém, se especula que ambos, principalmente o phablet, não devem ser lançados no Brasil, ao menos de imediato, após o lançamento internacional.

Murilo Couto


Pesquisa do IBGE revela que os brasileiros estão acessando mais a internet pelo celular do que através de computadores.

Somente no primeiro trimestre do ano de 2015, foram vendidos cerca de 15,1 milhões de celulares no Brasil, a expectativa era que o número subisse para 85 milhões. O celular hoje se tornou quase um item obrigatório na vida das pessoas das mais diversas faixas etárias. O aparelho inventado com a função de fazer ligações, hoje é capaz de resolver muitas questões do cotidiano da população como checar e-mails, pagamentos de contas, questões bancárias como conferir saldo, transferência e se informar das principais notícias.

A prova dessa soberania móvel é que segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados no dia seis de março deste ano, o celular ultrapassou o computador como principal meio de acesso a web no Brasil. Essa é a primeira vez que esse fato ocorre.

O número de casas com acesso à rede quase duplicou de 2013 para 2014, pois teve um aumento de 16,8 milhões em 2013 para 29,6 milhões em 2014. Outro fato que comprova esse aumento em 2014 é que a venda de celulares smartphones (aparelhos inteligentes que se configuram como verdadeiros computadores) no Brasil subiu 55%.

Outro ponto que pode explicar essa preferência brasileira de acessar a web pelos celulares é a quantidade de aplicativos disponíveis, em diferentes sistemas operacionais. O “app”, como é chamado popularmente, hoje é usado para os mais diferentes fins, como a comunicação, postagem de fotos, solicitar um táxi, contratar um serviço, ouvir música, entre outros tantos. Fato esse comprovado, quando se tem mais de 76,9 bilhões de aplicativos baixados em 2014.

Neste ano, só no mês de fevereiro, foram vendidos 258,1 milhões de aparelhos móveis no país, segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), o que mostra que existem 125,62 celulares para cada 100 brasileiros. Isso mostra a dependência que temos do aparelho nos dias atuais, pois ele nos oferece uma tecnologia rápida e muitas vezes gratuita, que algumas décadas passadas não poderiam sequer ser imaginadas. Hoje o celular é a principal forma de interação do indivíduo com os fatos da sociedade, pois ele está ali a minuto a minuto, ou melhor, segundo a segundo, para nos informar sobre qualquer assunto, em qualquer parte do mundo.

Por Isabela Castro


Aparelho possui câmeras de 5MP e custa R$ 699.

Na terça-feira, 22 de março, a Positivo fez um grande anúncio: a mesma apresentou o Positivo Next, um smartphone com preço intermediário e especificações básicas. O preço sugerido do lançamento é de R$ 699. O principal destaque em relação ao smartphone da Positivo é sem sombra de dúvidas a tela de 5 polegadas em HD. Além disso, saiba que a tela possui a tecnologia 2,5D, que utiliza um vidro com uma leve curva nas bordas visando oferecer um melhor toque.

Caso não saiba, a tecnologia 2,5D também está presente em aparelhos como, por exemplo, Nexus 6, Mi Note e o iPhone 6. Dessa forma, a Positivo acaba de lançar um smartphone intermediário, mas que apresenta tela de aparelhos top de linha. Outro grande destaque são os 5 megapixels de resolução na câmera frontal, além do zoom digital de até 4x. A câmera traseira também conta com 5 megapixels, além de opções a flash e gravação de vídeos.

Apesar do grande investimento em sua tela, o Next não se destaca bastante quando o assunto é seu desempenho, haja vista ser um aparelho constituído por configurações intermediárias. O mesmo possui memória RAM de 1 GB e armazenamento interno de 8 GB. O sistema operacional, por sua vez, é o Android 5.1, também conhecido como Lollipop. Dessa forma, o Next é realmente um aparelho destinado a quem busca preços mais acessíveis.

Além disso, outro destaque do Next é quanto ao suporte DUAL SIM. Completando as suas configurações de hardware, o aparelho dispõe de processador quad-core de 1,3 GHz. Um dos pontos fracos do aparelho é de fato a memória para armazenamento interno de 8 GB, como destacado anteriormente. Tão pouco espaço pode atrapalhar a vida dos usuários que possuem muitas fotos, músicas e aplicativos, por exemplo.

Como o Next dispõe do sistema operacional Android 5.1, o mesmo vem acompanhado de aplicativos nativos do sistema, dentre os quais: Google Maps, Google Play Store, Youtube e Gmail. Vale destacar que o Lollipop é bastante conhecido pela interface Material Design, que trás mais cores e ícones flutuantes em seu design.

Em relação à conectividade, saiba que o Next possui acesso à rede Wi-Fi, Bluetooth 4.0, internet 3G e entrada Micro USB.

Por Bruno Henrique


Empresa trabalha para melhorar a segurança do smartphone após FBI pedir para que a Apple mostre como \”hackear\” o seu dispositivo.

Chamou muito a atenção nas últimas semanas a notícia de que o FBI quer que a Apple mostre como ''hackear'' o seu dispositivo, para contribuir com a investigação de um caso nos Estados Unidos. A repercussão foi tanta que até mesmo outras grandes empresas se manifestaram, em sua maioria, apoiando a decisão da Apple em resistir quanto a quebrar a segurança do dispositivo, o que pode representar um risco imenso. Agora, a empresa está trabalhando para melhorar ainda mais a segurança de seu iPhone.

Grande parte dos usuários apoiou a empresa no caso, bem como outras grandes marcas, pelo fato de que a quebra nessa segurança do dispositivo poderia causar um dano enorme futuramente, já que poderia facilitar o trabalho de hackers e crackers no aparelho, gerando inclusive preocupação entre os usuários do iPhone.

O que acontece é que o FBI se utiliza de uma brecha na segurança do dispositivo da maçã para poder conseguir uma atualização para desbloquear o iPhone 5c, graças a um caso envolvendo um casal nos EUA, que terminou com a morte de 14 pessoas em Dezembro do ano passado. O iPhone permite que o usuário possa fazer atualizações sem terem a necessidade de desbloquear seu dispositivo, sendo essa uma brecha para a assistência técnica e também agora para o FBI.

Para resolver o problema, o jornal New York Times afirmou que a empresa estadunidense vem trabalhando para resolver a brecha para acabar não perdendo a queda de braço para o FBI, o que forçaria a empresa a quebrar a segurança do iPhone. Isso, segundo o jornal, é anterior ao processo do FBI contra a empresa. A Apple vem trabalhando com outras empresas especializadas em segurança, inclusive uma delas, por meio de Jonathan Zdziarski, afirmou que já teria enviado mais de 50 ideias para que a empresa possa resolver o problema.

A mudança deve ocorrer, independentemente do resultado do caso envolvendo o FBI, mesmo que a Apple acabe por vencer a disputa, a empresa está determinada a solucionar o problema para aumentar a segurança de seus usuários. A brecha no software da empresa pode ser considerada uma grande falha, que agora está prestes a ser resolvida.

Por Isis Genari.


Smartphones possuem hardware intermediários, mas contam com boas câmeras.

A HTC apresentou seus novos modelos de smartphones da linha Desire no evento Mobile World Congress 2016, na Espanha. Os modelos lançados pela fabricante taiwanesa não apresentaram grande evolução quanto ao design. Além disso, os modelos mesclam especificações de hardware intermediárias combinando excelentes câmeras a um processador bastante ultrapassado.

O modelo Desire 825 é considerado o mais potente de conjunto e pode ser adquirido em duas cores: preto e branco. O cliente também pode optar em adquirir capas personalidades, que serão vendidas separadamente pela empresa.

O smartphone possui tela de 5.5 polegadas com resolução HD, processador Spadragon 400 de quatro núcleos (que trabalha a 1.4 GHz), GPU Adreno 305, 2 GB de memória RAM e 16 GB de armazenamento, expansível por meio de cartão MicroSD. O Desire 825 também possui conexão LTE, bateria de 2.700 mAh e tecnologia Dual-SIM.

A câmera traseira conta com 13 megapixels, o que é considerado bom nos dias atuais. Já a lente frontal é própria para selfies e possui 5 megapixels de resolução. Vale lembrar que o dispositivo vem de fábrica com o sistema operacional Android 6.0 Marshmallow.

Apesar do design antigo, a textura traseira varia de acordo com o ângulo de visão e a intensidade que a luz exerce sobre o dispositivo. O diferencial do produto fica por conta do som digital Boom Sound, que mantêm a qualidade dos antigos modelos da HTC, fabricados em parceria com a Beats.

O Desire 630 é semelhante ao seu irmão mais velho no design e especificações técnicas. No entanto, conta com ecrã de 5 polegadas e bateria de 2.200mAh. É a opção ideal para quem não se adapta a celulares robustos e desejam o mesmo desempenho encontrado em no modelo 825.

Já o modelo Desire 530 possui a versão mais simples do trio e é indicada a usuários caseiros, que utilizam o smartphone apenas para realizar buscas na internet e acesso a redes sociais. Apesar disso, o modelo também conta com excelente saída de áudio estéreo frontal.

O modelo possui tela de 5 polegadas com resolução HD, processador Snapdragon 210, 1,5 GB de memória RAM e 16 GB armazenamento interno. Conta também com câmera traseira de 8 megapixel e frontal de 5 megapixel. O sistema que gerencia o modelo é a versão Android 6.0 Marshmallow.

Até o momento não há informações sobre o preço de cada modelo. No entanto, a empresa divulgou que as vendas terão início ainda no próximo mês.

Por Wendel George Peripato


Conheça um pouco mais sobre o novo smartphone da LG que deverá ser apresentado este mês.

O LG G5 é o novo smartphone da LG, que deve entrar no mercado em pouco tempo. Ainda não se sabe como ele será apresentado, mas os rumores são de que ele deve ser divulgado no dia 21 de fevereiro. Entre as características especuladas, o smartphone deve ser lançado com um display secundário com uma tela sempre ativa, para exibir informações como horário e chamadas perdidas.

Além disso, o gadget deve ter duas câmeras traseiras: 13 e 5 megapixel. A tela deve medir 5,6 polegadas com resolução Quad HD e também deve ter 4 GB de memória RAM. Entre outros rumores, o LG G5 deve ter capacidade de armazenamento interno de 32GB (que pode ser aumentado por meio do cartão microSD), além de contar com leitor biométrico para leitura de impressões digitais e sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow com nova interface customizada pela marca.

Entre outras novidades da LG, está o previsto o lançamento do sistema de pagamento LG Pay, para o segundo trimestre. O planejamento inicial da marca era lançar ainda no primeiro semestre durante o Mobile World Congress 2016.

A fabricante sul coreana também divulgou o LG Stylus 2, que tem o design muito parecido com os da linha K, incluindo os botões traseiros. O smartphone possui acabamento em plástico e pesa apenas 157 gramas, podendo ser carregado para todos os lugares com facilidade.

O sistema operacional é o Android 6.0 Marshmallow, com interface LG UI, conta com tela IPS de 5 polegadas, possui memória RAM de 1,5 GB, tem câmera traseira de 8 megapixels com LED em flash e também câmera frontal de 5 megapixels.

Outro smartphone apresentado pela LG é o V10, que se destaca por ter uma segunda tela e duas câmeras frontais. Com tela de 5,7 polegadas e capacidade interna de armazenamento de 64GB, o celular pesa somente 192g. O sistema operacional é o Android 5.1.1 Lollipop e a memória RAM é de 4GB.

O gadget será lançado primeiramente na Coreia do Sul, em outubro, e depois vai entrar na China, Estados Unidos, entre outros países. Ainda não se sabe quando ele vai chegar ao Brasil e nem o seu valor. Mas na Coreia o preço será em média de US$ 680,00. Gostou das novidades? Compartilhe com seus amigos!

Por Babi


Display do novo smartphone deve permanecer aceso e mostrar informações como hora, data e notificações do telefone.

No dia 21 de fevereiro será lançado o novo smartphone da LG, o G5. Uma boa novidade do aparelho será apresentada: a tela do celular não desligará praticamente nunca. Uma imagem foi postada pela LG e mostra o telefone com algumas informações do display.

No Facebook oficial da empresa foi postado um GIF que apresenta como esse recurso funciona, mas nada sobre a tecnologia que foi utilizada foi informado. O site Droid Life, dos Estados Unidos, dá conta de que essa função faz parte da evolução do sistema que era apresentado no LG V10, o qual era um smartphone com tela menor e mais ágil para apresentar informações de maneira rápida.

No GIF, a LG mostra o layout de diversos aparelhos de celulares distintos com as telas apagando uma ao lado da outra. Porém, quando aparece o LG G5, o display do aparelho continua aceso e exibe a hora, data e outras notificações do telefone. Um outro texto aparece na imagem e diz “Always On” (sempre ligado).

O lançamento do novo celular G5 acontecerá um dia antes da estreia da MWC de 2016, que ocorrerá em Barcelona, na Espanha. Ainda não se tem detalhes sobre o preço e se o mesmo vai chegar ao mercado brasileiro. Informações sobre os recursos que o celular vai ter também ainda são mantidas em segredo.

Os boatos dão conta que o LG G5 terá duas boas câmeras, porta USB-C, bateria deslizante e um design renovado em comparação com o seu antecessor, o LG G4. Depois de seu anúncio oficial, o smartphone deverá chegar para os consumidores em poucas semanas, segundo a LG.

Como devem ser as câmeras do LG G5?

De acordo com os sites especializados,  o LG G5 contará com uma câmera de até 21 MP. Para a sua câmera frontal, ela contará com 8 MP, ou seja, boa para as famosas selfies. Porém, há rumores de que o telefone terá na câmera principal 16 MP com flash LED duplo e uma abertura de lente f1/2. Qualquer seja as especificações de câmera, os usuários vão ter boas fotos e vídeos em mãos. Demais especificações também são apenas rumores, os quais serão desvendados no dia 21 de fevereiro.





CONTINUE NAVEGANDO: