TAG Heuer desenvolveu novo smartphone capaz de recarregar a bateria por meio de sua tela

  

  

A cada dia que passa a tecnologia existente evolui e torna o nosso dia a dia mais interessante. Dentre as inovações no setor, destacam-se aquelas que facilitam a vida do usuário de alguma forma e ainda contribuem para um benefício extra ao meio ambiente, mesmo que seja algo bem pequeno. Entretanto, uma das maiores reclamações de usuários da nova geração de celulares diz respeito à durabilidade da bateria.

Embora a tecnologia tenha evoluído para a criação de chips e processadores mais potentes, telas com um brilho incrível e capacidades enormes de armazenamento, as baterias dos melhores smartphones da atualidade ainda deixam muito a desejar e decepcionam o usuário nas horas mais importantes da sua rotina diária. Isso ocorre principalmente devido à grande demanda de energia gerada pelos componentes atuais dos aparelhos.


Como forma de contornar esse problema, algumas empresas já pensam em alternativas que dispensem a utilização constante de carregadores de tomada para manter o aparelho funcional. Uma das inovações mais interessantes nesse quesito não partiu, por mais incrível que pareça, de uma grande companhia no setor da tecnologia.

A TAG Heuer, não possui os smartphones como carro-chefe de seus negócios. Ela, na verdade, é uma empresa suíça conhecida pela produção de relógios de luxo que podem chegar a custar mais de R$ 30 mil. Apesar disso, a companhia anunciou um aparelho celular de luxo, capaz de recarregar parte de sua energia através da própria tela, o que acaba por aumentar consideravelmente o tempo em que o gadget fica em funcionamento.

O segredo do aparelho está na sua tela, que é capaz de funcionar como um painel solar transparente e capta a energia solar e até mesmo a luz ambiente e a transforma em energia para o funcionamento do próprio sistema. Com isso, o celular consegue manter o nível de energia no modo stand by, sem a necessidade de recarga. Embora isso seja algo incrível e sem precedentes, a companhia suíça destaca que os carregadores clássicos de parede ainda são necessários, mas a autonomia e a duração da carga da bateria são bastante satisfatórios.

  

Quem sabe, em um futuro não tão distante, tenhamos celulares que se recarregam apenas com a energia solar ou luz ambiente?

Por Ebenezer Carvalho

Samrtphone da Tag Heuer

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta