Comparações entre WhatsApp e Telegram



  

Depois de algumas falhas do WhatsApp, o aplicativo Telegram reaparece nos celulares de alguns usuários. Comparações então estão sendo feitas a partir daí para concluir se afinal é melhor ficar no velho WhatsApp ou o pouco conhecido Telegram.

Os dois se alimentam, igualmente, do conjunto de contatos do usuário. Isso delimita a inclusão de pessoas no app, o que traz mais privacidade aos usuários. Então, para usar o aplicativo, é preciso o número do celular de quem quer conversar e o a instalação completa do serviço. Os dois também têm a opção de criação de grupos. Até aqui estão empatados.

O Telegram começa perdendo no quesito mensagens de voz. O WhatsApp dá a opção do áudio, o que o Telegram ainda não possui. Os outros recursos os dois oferecem as mesmas coisas, envio de fotos, vídeos, localização e contato.

Há ainda certa desvantagem do Telegram para envios desses arquivos. O aplicativo só compartilha o “pacote”, enquanto o WhatsApp envia de maneira mais simples os arquivos. O que difere um do outro e que compensa usar o Telegram, por outro lado, é a opção de buscar imagens direto dos resultados do Google.

No quesito ligações, os dois voltam a empatar. Nenhum faz ligações telefônicas ou VoIP para os contatos. O WhatsApp anunciou logo após a sua compra pelo Facebook que vai incluir o recurso ainda em 2014. Mas, enquanto isso, seguem empatados.

O WhatsApp pode ser baixado gratuitamente, contudo após um ano de uso, o usuário precisará desembolsar US$ 0,99. Em contrapartida, ganhando vantagem no quesito custos, o Telegram sai na frente. Ele é totalmente gratuito.





O mais interessante do Telegram é que, por ser em nuvem, tem versões não apenas para celular, mas também para Windows, Mac e Linux. Apesar de não ser oficial, são altamente funcionais. Até surgiu uma nova versão para Google Chrome, que permite usar também em ChromeBooks. Já o WhatsApp, a versão é somente para a plataforma móvel.

Por Carolina Miranda

WhatsApp e Telegram

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *