É perigoso utilizar aparelhos eletrônicos em dias de chuva?



  

Segundo estatísticas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em apenas um ano o Brasil é atingido por aproximadamente 100 milhões de raios. Ele é o país que mais recebe descargas elétricas no mundo. Esse fenômeno ocorre principalmente no verão, o que deixa os usuários de aparelhos eletrônicos bastante preocupados. Mas é, ou não, perigoso utilizar celulares, computadores e televisões quando está chovendo?

Quando uma tempestade se aproxima, é importante sempre estar atento, tanto em casa como na rua. Nas residências, não é comum uma descarga elétrica atingir um indivíduo. No entanto, ela poderá chegar até a pessoa por meio das instalações elétricas.

Por exemplo, quando uma pessoa está falando com alguém do telefone com fio, o provável risco é de um raio atingir o poste. Desse modo, a descarga elétrica se propaga pela linha telefônica, atingindo a pessoa. Por isso, os casos mais comuns de acidentes em casa na chuva são aparelhos que estão ligados à rede elétrica, como dispositivos móveis carregando e TVs em pleno funcionamento.

Quando uma forte chuva se aproximar, o recomendável é desligar todos os aparelhos da tomada, evitando que eles queimem. Caso necessite de fazer uma ligação, opte por usar o celular. Se quiser utilizar o computador, dê preferência ao notebook carregado, com bateria e internet sem fio. Há também outras maneiras, como fazer o aterramento das tomadas, ou utilizar aparelhos que aterrem os aparelhos e que os protejam contra a variação elétrica.

Quando se está fora de casa, usando ou não aparelhos, o recomendável é não ficar em espaços abertos e nem debaixo de árvores. Os dispositivos móveis não atraem descargas elétricas. Embora os riscos sejam pequenos, há chances de um raio cair perto do indivíduo e se propagar pelo solo até o aparelho.





Caso a pessoa for atingida e estiver utilizando um celular, por exemplo, os danos ao corpo são bem maiores, como queimaduras graves no corpo devido a explosão do aparelho. Por isso, evite o uso deles em tempestades e locais abertos.

Por Danilo Gonçalves                         

Foto: divulgação                   



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *