Medição de banda larga móvel e fixa – Prestadoras não cumprem metas

  

  

As prestadoras de telefonia móvel ficaram novamente aquém das expectativas e do plano de metas da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações. Por lei elas não são obrigadas a cumprir de maneira integral os contratos e parece que elas não desejam isso mesmo, tamanho o descaso com que tratam seus clientes. O relatório divulgado na sexta-feira, dia 25 de outubro, mostra que a banda larga móvel e fixa de algumas prestadoras não cumprem as metas.

Entre as fixas, Oi, NET, GVT, Algar e Sercomtel deixaram a desejar, enquanto as prestadoras de internet móvel Oi, Vivo e TIM também decepcionaram. As medições foram feitas em setembro e as prestadoras Claro, Sercomtel, Nextel e Algar na telefonia móvel ficaram dentro dos padrões e a Ajato e Cabo Telecom não apresentaram grandes falhas na telefonia fixa.


Os serviços das prestadoras foram avaliados nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Alagoas, Bahia, Santa Catarina, Espírito Santo, Sergipe e Rio Grande do Sul. Em ambos os casos, foram verificadas as conexões de mais de 50 mil clientes permitindo a melhoria do serviço e a cobrança por parte da Anatel.

Banda larga

Foto: Divulgação

  

Entre os quesitos avaliados estão a velocidade média em determinado período, levando em consideração a velocidade da conexão quando o usuário está baixando algum arquivo, instabilidade na recepção de dados, perda de pacote de dados, transmissão de dados e outros itens. A medição da telefonia fixa foi feita por meio de voluntários, que se dispuseram a informar os dados à Agência. Já a medição da telefona móvel foi feita por meio de acompanhamentos da taxa de transmissão com download e taxa de transmissão média, levando em consideração a velocidade instantânea do mês.

Segundo a Anatel as medições ocorrerão, inicialmente, no Rio de Janeiro e logo depois nos demais Estados listados acima. Os usuários que desejarem ser voluntários na medição da internet banda larga móvel, poderão fazê-lo no site www.brasilbandalarga.com.br, sem riscos de represália das prestadoras. 

Por Robson Quirino de Moraes

Deixe uma resposta