RIM poderá ser processada por problemas no BlackBerry



A Research In Motion (RIM), fabricante do BlackBerry, pode ser processada por alguns escritórios de advocacia dos Estados Unidos e do Canadá.

Segundo os advogados, o colapso no envio de mensagens instantâneas e e-mails dos smartphones da empresa durante três dias no mês de outubro podem ter prejudicado diversos consumidores que dependem do serviço para fechar negócios e até para questões de ordem pessoal. A própria RIM admitiu que milhões de usuários ficaram impossibilitados de utilizar tais serviços.



Os advogados, ligados aos direitos dos consumidores, estudam a quantidade de queixas comuns contra a empresa e se há possibilidade de vitória em um processo coletivo. Segundo os escritórios, o problema pode não ser tão grave quanto erros médicos, mas causou muita irritação nos usuários dos BlackBerrys, que perderam e-mails e até reuniões de negócios. Os clientes reclamaram principalmente em fóruns e no microblog Twitter.

Os possíveis processos seriam embasados, segundo os advogados, em quebra de contrato, já que a empresa falhou com suas obrigações assinadas em vários locais do mundo, com muitos clientes e por um período de tempo relativamente longo. Também há possibilidade de processo por fraude ao consumidor, que se baseia no suposto fato de que a RIM vendeu um serviço que não funciona.

Por Mozart Artmann





Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *